Pular para o conteúdo principal

Indiano mata filho de oito meses em sacrifício à deusa Kali



Kali é a deusa 
da morte e da 
sexualidade
O indiano Rajkumar Chaurasia, do distrito de Barabanki (Estado de Uttar Pradesh), , disse à polícia que matou seu filho de oito meses de idade em sacrifício à deusa Kali.

Antes de cometer o crime, Chaurasia deu banho na criança e a levou a um templo de orações. De volta para casa, as orações continuaram diante de uma estátua da Kali.

Foi quando o pai matou o filho com dois golpes de machado no pescoço. A mãe do garoto testemunhou os golpes.

Kali é muito respeitada na Índia. Ela é a deusa da morte e da sexualidade, e está associada à destruição das forças do mal. Em sânscrito, seu nome significa “Negra”. Em algumas culturas, é mulher do deus Shiva.

Seus devotos acreditam que adquirem poderes paranormais e têm a garantia de uma morte sem sofrimento.

Depois da morte do menino, Chaurasia, conhecido como Hemant, tentou fugir, mas foi detidos por moradores da aldeia e levado à polícia.

Um porta-voz da polícia contou à imprensa que Hemant tinha planejado matar o filho desde o nascimento. “Ele pensou que o sacrifício fosse trazer felicidade na vida dos casais sem filho que tinha visto no templo.”

Chaurasia foi acusado de assassinato. Antes de ser julgado, ele será submetido a exame médico para avaliar seu estado mental.

Na Índia, curandeiros de algumas tribos às vezes recomendam sacrifício à deusa Kali para agradá-la e obter suas graças.




Judeus ortodoxos retomam em Jerusalém rituais de sacrifício


Posts mais acessados na semana

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Vaticano manda que Arautos dos Evangelhos devolvam crianças para suas famílias