Livro de Hitchens é exemplo de como um ateu enfrenta a morte

por Sandra Gonçalves
do site português Diário Digital

No Brasil, o livro foi lançado com
o nome de "Últimas palavras"
"Mortalidade", o último e inacabado livro de Christopher Hitchens, acaba de chegar às livrarias pela D.Quixote [em Portugal]. São as últimas 104 páginas que escreveu, sabendo que ia morrer em breve, de cancro do esófago, o que acabou por acontecer a 15 de dezembro de 2011. Tinha 62 anos. Nem mais uma palavra dele desde então. Hitchens, que durante três décadas registrou cada momento, mesmo debaixo de fogo dos seus inimigos religiosos (era um ateu confesso), nunca se deixou deter em vida, nem mesmo quando submetido à quimioterapia. Neste livro, observamos a outrora crepitante fogueira a apagar-se sobre si mesma. Mas as centelhas continuam a iluminar a noite.

"Mortalidade" é um pequeno livro composto por sete artigos que Hitchens enviou para a Vanity Fair a partir da  "Tumorlândia", como ele descrevia a ala de oncologia. Aqui encontramos os artigos mais introspectivos que alguma vez escreveu. Um relato honesto e sem contemplações dos males da doença que o vitimou, um exame às convenções sociais que rodeiam o cancro, e o ato final de uma vida dedicada à escrita e à polêmica.

Neste testemunho final, o colunista e crítico literário, e ainda autor de 17 livros sobre política, literatura e religião, conta na primeira pessoa como foram os seus últimos 16 meses de vida, já a sofrer com os efeitos dos tratamentos. Mas nem assim resignou-se ao fatalismo (ou hipocritamente ao falso conforto do otimismo conferido pela fé).

"Mortalidade" é uma coleção de textos que aborda uma variedade de temas, embora incontornavelmente a maioria seja sobre o fato de estar a morrer e o sofrimento, mas sem nunca negligenciar a graciosidade narrativa que o notabilizou, a sua intelectualidade e a inspiração.

"Mortalidade" pode muito facilmente ser depressivo, especialmente quando se chega ao posfácio, de Carol Blue, sua mulher, que escreve que tanto em palco como fora dele "o meu marido era impossível de superar".

Um escritor que improvisava em casa jantares de oito horas, com uma mesa apinhada de embaixadores, repórteres, dissidentes políticos, estudantes universitários e crianças. Cotovelos chocavam-se e quase que não havia espaço para pousar o copo de vinho. Christopher Hitchens levantava-se para fazer um brinde e era capaz de se estender numa animada, fascinante, histérica e divertida récita de poesia ou de quintilhas humorísticas, num apelo às armas por uma qualquer causa, e anedotas. "Que bom que é sermos nós", dizia.

O que observamos em "Mortalidade" é um homem que se aproxima da morte com dignidade; estoicamente aceita-a e recusa que o cancro o impeça de escrever. Mas o mais inesperado é quando relembra-nos que a morte não é exclusiva – todos passam por ela. A morte, enfatiza, é o derradeiro equalizador, mas mesmo assim Hitchens encoraja-nos a apostar em servir um propósito.

Hitchens era considerado a melhor companhia do mundo. Leitor ávido, emanava curiosidade de todos os seus poros. Ficava até de madrugada acordado a beber e a conversar, alterando entre as grandes questões do dia e os pequenos mexericos. Era preciso aproveitar ao máximo a sua presença, uma vez que no dia seguinte já não iria haver oportunidade de repetir o momento. Hitchens tinha já uma reserva de avião para um destino qualquer. É consensual. Todos os que conviveram com ele descrevem-no assim.

Cada capítulo deste testemunho assume a forma de uma fuga. O tema é a morte, a sua própria morte, e a voz, à medida que se vai avançado nas páginas, vai mudando com a proximidade dos últimos dias. 

"Ao longo da minha vida, já tinha acordado, mais de uma vez, com a sensação de morte. Nada, no entanto, me havia preparado para a madrugada de junho em que acordei a sentir-me realmente preso dentro do meu próprio cadáver." Assim começa o livro.

Logo de seguida, conta que foi diagnosticado com cancro do esófago, a mesma doença que matou o seu pai com 79 anos. Hitchens está apenas com 61. E fica desde logo claro que fará de tudo para viver. "Tinha verdadeiros planos para a próxima década… Será que não viverei para ver os meus filhos casarem? Para ver as Torres Gêmeas erguerem-se de novo? Para ler ou até mesmo escrever os obituários de Henry Kissinger e Joseph Ratzinger?»

E assim começa a batalha. Todavia, nunca perde a calma nem uma honestidade absoluta. Mesmo a enfrentar uma morte agonizante, não deixa nunca de ter humor. A dada altura escreve: "Quando ficamos doentes, as pessoas enviam-nos CD. A maioria, pela minha experiência, de Leonard Cohen."

Há uma boa dose de sofrimento, e o leitor vai acompanhando a perda gradual das suas capacidades à medida que vai sendo submetido a todos os tratamentos possíveis. Quando a esperança começa a escassear, apercebe-se de tudo o que irá perder.

Com os braços, mãos e dedos quase paralisados, escreve: "À semelhança da ameaça de perder a voz, que atualmente apenas existe graças a injeções dadas diretamente nas minhas cordas vocais, sinto a minha personalidade e identidade a dissolverem-se." Neste momento, as mãos já não respondem ao estímulo da mente.

A última seção de  "Mortalidade' é constituída por frases fragmentadas, deixadas inacabadas com a morte do escritor… Uma grande perda.





Trecho do livro 'Últimas Palavras'

Na última entrevista, Hitchens falou da relação Igreja-nazismo
dezembro de 2011

Christopher Hitchens


Comentários

  1. Grande Hitchens. Gostaria de tê-lo conhecido pessoalmente.

    ResponderExcluir
  2. Pros crentalhões que dizem que não existe ateu no leito de morte só tenho uma coisa a dizer...

    CHUPA QUE É DE UVA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chupa crentaiada, e ignorem os trolls, deixem eles falarem sozinhos, já estão acostumados a fazer isso com o amigo imaginário.

      Excluir
    2. Diego Dutra, é você? oO

      Excluir
    3. Meu sobrenome começa com M, mas quem é esse?

      Excluir
    4. Hum... ok, é só um velho amigo de fóruns que não vejo há anos. Valeu por responder! Um abraço!

      Excluir
    5. Mister M?

      Lovor e grória.

      Ermão em cristo.

      Excluir
  3. Por sorte temos o Youtube, onde muitos videos mostram quem foi Hitchens.
    Seus argumentos, sua voz, sua eloquência e inteligência não tinha adversários a altura.
    Fantástico.
    Recomendo um pesquisa no Youtube.

    ResponderExcluir
  4. Duas frases que resumem tudo.

    "Neste livro, observamos a outrora crepitante fogueira a apagar-se sobre si mesma. Mas as centelhas continuam a iluminar a noite"

    "A luz dos justos alegra, mas a candeia dos ímpios se apagará. Provérbios 13:9"
    "Na verdade, a luz dos ímpios se apagará, e a chama do seu fogo não resplandecerá. Jó 18:5"

    A luz dos que creem em Deus permanecerá para sempre.

    "Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. Mateus 13:43"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jó não seria o sujeito que deus permitiu arrebentar com a vida dele matar os filhos dele só por causa de uma aposta com o diabo.. ??? Vocês deveriam de parar de ler mitologia bíblica e ler livros de verdade e que pudesse tirar vocês dessas trevas que vocês vivem..

      Excluir
    2. Sempre é muito mais fácil uma mentira sobreviver, desde que você feche seus olhos.
      Interessante que não ém deus que você acredita em um Deus, você acredita é no Deus do cristianismo.
      Você tem certeza da existência dele.
      Então, como foi com os romanos, com os gregos e maias, por exemplo, logo este Deus também se acabará.
      O tempo leva coisas boas, como o Hitchens, mas também leva as grandes mentiras, como o teu Deus.

      Excluir
    3. Aqui vai uma frase pra vc:





      CHORA MAIS CRENTALHAO

      Excluir
    4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    5. Justos? No reino do carniceiro dos céus?! Conta outra, decorador de Bíblia. Se você quer entender o brilho de Hitchens, deixe sua Bíblia de lado e leia os livros dele.

      Ruggero

      Excluir
  5. Para quem pensa que isto é heroísmo saibam que até as grandes nações do mundo fazem alianças quando em desvantagem numa guerra.
    Os ateus mostram uma grande falta de sabedoria e grande orgulho quando pensam que podem vencer um inimigo real que não conhecem maior e mais forte do que eles com suas "armas". balelas e disse me disse.

    "E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. Apocalipse 20:14"
    "A perdição e a morte dizem: Ouvimos com os nossos ouvidos a sua fama. Jó 28:22"

    A morte, este é o inimigo que todos nós haveremos de enfrentar um dia e não será balelas e palavras ocas ditas por ateus que vai nos ajudar.

    Temos armas mais poderosas que podem nos dar a vitória, e com elas venceremos o inimigo...

    "O nosso Deus é o Deus da salvação; e a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte. Salmos 68:20"
    "Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; João 11:25"

    As nossas armas são poderosas em Deus.

    "Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; 2 Coríntios 10:4"

    Com essas armas cantaremos o hino da vitória como o nosso irmão Apostolo São Paulo.

    "E, quando isto(o nosso corpo) que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal(o nosso corpo) se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
    Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?
    Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
    Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.
    1 Coríntios 15:54-57"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hora do Gardenal. Anda, lunático. Já!!

      Excluir
    2. Agora é fácil ,o dia que isto acontecer você volta aqui pra dar teu testemunho. .por enquanto não passa de palavras vazias de um desesperado que não aceita a realidade..

      Excluir
    3. Se interna cara... vc ta perdendo o contato com a realidade.

      Excluir
    4. Eu acho que a CFP devia classificar fanatismo religioso como doença mental. Qual a diferença entre pessoas como o abraao junior e um esquizofrenico? Nenhuma.

      Excluir
    5. certa vez passou na televisão um sujeito que andava com um bastão e de repente ele começava a lutar e dar com o bastão no ar . Foi perguntado a ele porque ele fazia aquilo, ele respondeu que estava lutando contra os demônios e que tinha sido escolhido por deus. Quer dizer o cara se tornou num esquizofrenico e passou a ouvir vozes e ver coisas que não existe.

      Excluir
  6. Eu sou ateu e tenho uma paz tão grande que nenhum livro religioso neste mundo poderia me dar , sou super tranquilo com relação à morte e não tenho medo de morrer. Vivo intensamente e feliz.

    É como se eu tivesse me tornado num ser superior , eu vejo os religiosos como um bando de cegos , andando sem rumo e se batendo uns aos outros por não enxergarem o quanto a vida é agradável,

    Eu vejo eles pequenos bem debaixo do meus pés e assim é. Porque as coisas são como é na minha mente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que me libertei das crendices, também passei a experimentar uma grande paz de 'espírito' em relação à minha existência. As coisas ficaram cristalinas, tudo ficou mais claro, a lucidez tomou conta de mim e parece que a cada dia eu vejo o mundo de maneira mais nítida!

      Hoje eu não há questões que me deixem embaraçado, pois sou livre para seguir sempre na direção da paz, da liberdade e da justiça!

      Sinto muito por quem necessita crer no sobrenatural pra supostamente amar o próximo e tentar não cometer o mal (dificilmente conseguem, pois religião define caráter sim, e é o mau caráter! Religiosos que têm bom caráter são raríssimos).

      Excluir
    2. religiosos são negativos tristes pesados. Eu não sei porque a vida deles é tão ruim ,mesmo com toda a crêndice deles eles são pessoas muito infelizes.

      Excluir
    3. Livros religiosos não trazem paz alguma. Várias vezes larguei a (gi)Bíblia de lado, com vontade de atirá-la ao chão e pisoteá-la, devido dua hipocrisia, sanguinolência, preconceitos, apologia à escravidão, sandices diversas. Definitivamente, um livro a ser proibido aos menores de 18 anos.

      Ruggero

      Excluir
  7. Ateu25 de fevereiro de 2013 17:08
    Os religiosos a quem se refere são prudentes e ve além, por isso se preeparam.

    Ao passo que muitos como voce vivem de ilusão. Pois o que diz só existe na sua mente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou explicar já que teu retardo mental não permite..Você entende o que é ilusão.?

      Excluir
    2. Não somos nós que acreditamos em cobra falante, titanic de madeira e mulheres-costela, crentalhao.
      Acorda pra vida.

      Excluir
    3. Não adianta explicar, pois os religiosos vêem as coisas de forma invertida, ou seja, chamam a realidade de ilusão e chamam a ilusão de realidade, por isso eles acreditam que seu deus é a realidade e que os descrentes vivem na ilusão.

      A maioria desses religiosos são, no mínimo, caso de internação psiquiátrica!

      Excluir
  8. não tem nada a ver com a notícia mais eu quero dizer , hoje eu dei muita risada num programa da universal para um tal congresso de vitoriosos e eles mostraram num video motivacional pelo menos uns 4 ateus bem sucedidos , o dono da microsoft, o dono do facebook, o dono da apple, o dono da dell e outros também que eram ateus hahaha

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. O que é uma ilusão? Algo que logo se acaba. Assim é a vida dos ateus. Logo se vão sem esperança de um amanhã. Não sei o que pensam, mas sou feliz por amar a Jesus por ter uma esperança verdadeira no amanhã. Vivo como uma pessoa normal amando o meu próximo, amando minhas filhas, me divertindo com boas coisas e além disso tenho esperança de paz no amanhã. Coisa que um copo de cerveja numa balada ou muitas mulheres não vão me proporcionar. As pessoas morreram na boate kiss porque seu tempo de ilusão acabou como acaba para todos. Que pena, eram pessoas amadas, mas não souberam distinguir o tempo de suas vidas. Que Deus ajude as suas famílias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apesar de tentar ser preconceituoso com as vítimas da boate.. Ilusão é exatamente o que vocês vivem. Já vi casal de evangélicos serem mortos e não só uma vez atropelados.. O caso mais recente foi o de duas irmãs voltando da igreja foram atingidas uma morreu a outra ficou gravemente ferida, outra vez um casal atravessando a rodovia vindo de uma igreja evangélica foram atropelados e mortos deixaram 5 filhos. O teto da igreja renascer desabou e matou vários fiéis.. O número de cristãos mortos por aids , câncer , acidentes é bem maior que o número de ateus e agonsticos, nas isto é totalmente proporcional e não serve de argumento. Só uma pessoa suja e desonesta como você foi capaz disso. Usando teu argumento cristãos são amaldiçoados já que num hospital 98% dos doentes são cristãos,e sem dizer dar mulheres cristãs que abortam espontaneamente.

      Excluir
    2. a tua ilusão vai acabar quando você morrer..

      Excluir
    3. Nunca me curvarei diante de um tirano que para provar que me ama me faz sangrar.
      Viva esta vida a unica que temos.
      Amigos imaginarios são para crianças.
      A realidade é dura demais, a crença como uma fabula consola alivia e acalenta.
      Não é preciso crer em divindades para ser bom.
      Religião não define carater.
      Simples assim......

      Excluir
    4. "O que é uma ilusão? Algo que logo se acaba."

      Hum... não.

      Significado de Ilusão
      subst. f.
      1. acto de ver o que não existe: uma ilusão de óptica
      2. ideia ou crença falsa: ter ilusões sobre uma pessoa
      Fonte: http://www.lexico.pt/ilusao/


      Portanto, se aplica EXATAMENTE aos seus delírios fanáticos.


      "Assim é a vida dos ateus. Logo se vão sem esperança de um amanhã."

      Errado. Preconceito arrogante e infantil. Você já é pai e ainda não aprendeu que ninguem precisa pensar e enxergar a vida da mesma forma que você? Que pena. E pena das suas filhas.


      "As pessoas morreram na boate kiss porque seu tempo de ilusão acabou como acaba para todos."

      9 pessoas morreram e 106 ficaram feridas quando participavam de um culto na igreja evangélica Renascer em 2009. Seu deus inútil nem mesmo é capaz de salvar pessoas reunidas para louva-lo. Todas desejando ardentemente muletas para encarar a vida e tiveram uma resposta bem clara: Não há papai do céu para segurar o teto sobre suas cabeças. Viviam de ilusão.

      Você é um pombo enxadrista incapaz de uma argumentação racional. Ainda não sei se você é só um troll carente de atenção ou se é alguem real.
      Eu espero que seja o primeiro caso pois me deixa bem triste a idéia de pertencer a mesma espécie que alguém assim.

      Excluir
  11. "O que é uma ilusão? Algo que logo se acaba."

    Hum... não.

    Significado de Ilusão
    subst. f.
    1. acto de ver o que não existe: uma ilusão de óptica
    2. ideia ou crença falsa: ter ilusões sobre uma pessoa
    Fonte: http://www.lexico.pt/ilusao/


    Portanto, se aplica EXATAMENTE aos seus delírios fanáticos.


    "Assim é a vida dos ateus. Logo se vão sem esperança de um amanhã."

    Errado. Preconceito arrogante e infantil. Você já é pai e ainda não aprendeu que ninguem precisa pensar e enxergar a vida da mesma forma que você? Que pena. E pena das suas filhas.


    "As pessoas morreram na boate kiss porque seu tempo de ilusão acabou como acaba para todos."

    9 pessoas morreram e 106 ficaram feridas quando participavam de um culto na igreja evangélica Renascer em 2009. Seu deus inútil nem mesmo é capaz de salvar pessoas reunidas para louva-lo. Todas desejando ardentemente muletas para encarar a vida e tiveram uma resposta bem clara: Não há papai do céu para segurar o teto sobre suas cabeças. Viviam de ilusão.

    Você é um pombo enxadrista incapaz de uma argumentação racional. Ainda não sei se você é só um troll carente de atenção ou se é alguem real.
    Eu espero que seja o primeiro caso pois me deixa bem triste a idéia de pertencer a mesma espécie que alguém assim.

    ResponderExcluir
  12. Cada um dentro da sua ilusão então. Sejamos todos felizes. O que deveria ser permanentemente proibido é um religioso obrigar um ateu a ser "feliz" da mesma forma que ele. E vice-e-versa.

    ResponderExcluir
  13. Inteligencia superior, sabia dialogar com ironia e argumentos logicos. Nunca baixou o nivel e sempre deixou ao oponente a oportunidade de se redimir.
    ResponderExcluir


    ResponderExcluir
  14. Hitchens como todo ateu de respeito era um CORAJOSO, como são bravos todos os ateus, porque sempre encaramos a MORTE como algo inevitável, não com fantasias sobre imortalidade após a morte como os covardes que se forçam a acreditar em coisas ilógicas como a religião, porque não tem CORAGEM pra encarar a inevitabilidade da MORTE. Bando de cagões todos vocês cristãos, bando de cagões! Vocês vão MORRER cambada! Todos vamos! E não adianta rezar porque essa é a REALIDADE! Quanto antes vocês a ENCARAREM e CRESCEREM, mais cedo poderão fazer algo de UTIL com a vida de vocês e realmente aproveitarem essa enorme DÁDIVA que é a vida humana.

    ResponderExcluir
  15. Ateu até a morte,ele fez muito crente babaca engolir as besterias que dizem,que não existe ateu na hora da morte,Hitchens foi genial ate o ultimo dia da vida.

    ResponderExcluir
  16. Um cara que deixou muita coisa boa.

    ResponderExcluir
  17. Quem diz que não existe ateus no leito de morte é um crente ímbecil.

    ResponderExcluir

Postar um comentário