Criminosos usam religião para justificar seus atos, diz estudo

Criminosos afirmaram que
seriam perdoados por Jesus
Pessoas que cometem crimes graves costumam recorrer a argumentos religiosos para justificar seus atos, em uma tentativa de se livrar do sentimento de culpa. É o que revela estudo do professor de justiça criminal Volkan Topalli, de uma universidade de Georgia (EUA).

A imprensa tem qualificado o estudo de “provocativo” porque a religião é mais citada como um inibidor de comportamento criminoso, e não como um embasamento que o valide.

Essa “distorção” no uso da religião pode ser por ignorância ou proposital, conforme apurou Topalli ao entrevistar 48 criminosos, cristãos, na maioria. Ele disse que as justificativas para o crime são quase sempre criativas.

O entrevistado identificado no estudo como “Triggerman”, 33, por exemplo, afirmou que o assassinato que cometera não terá como consequência a condenação eterna no inferno. “Tudo pode ser perdoado por Deus”, disse o assassino. “Nós agora vivemos no inferno, e você pode fazer qualquer coisa no inferno”, argumentou. “Deus tem de perdoar a todos, mesmo aqueles que não acreditam Nele.”

“Detroit”, 47, é outro criminoso que não acredita que irá para o inferno porque, para ele, o inferno já é aqui, na Terra. “O que todos fazem é lutar para obter o céu.”

“Stunna”, 23, misturou sua origem social com religião para alegar que roubou porque não havia outra opção, por ser pobre e sem instrução, e que Jesus sabe disso. “Eu vou para o céu porque Jesus sabe que tenho um coração decente”, disse. “Ele sabe que eu estou na prisão porque apenas fiz o que tinha de fazer para sobreviver.”

“Cool”, 25, afirmou que sempre fazia uma oração antes de cometer um crime, para que Jesus o mantivesse calmo. “Assim, quando eu pedir perdão, Jesus terá de dar.”

O rapaz argumentou que quando o crime é cometido contra uma “pessoa má”, como um traficante de drogas ou molestador de criança, é como se fosse uma punição de Jesus.

O estudo de Topalli e de seus colaboradores na universidade se chama, em tradução livre, “Com Deus do meu lado: a relação paradoxal entre crença religiosa e criminalidade entre os agressores de rua”.

Ele tem servido para questionar os programas de assistência religiosa dos presídios dos Estados Unidos. A esse propósito, Topalli afirmou que as autoridades precisam entender que a apresentação de “uma doutrina religiosa a essas pessoas [criminosos] é insuficiente para mudar o seu comportamento”.

O professor argumentou que, em um programa de recuperação de presidiários, a religião tem de ser um instrumento de educação e formação de caráter, e não um fim em si mesmo.






Com informação do estudo e do The Vancouver Sun.

Ninguém precisa de Deus para amar, afirma anúncio
março de 2011


Comentários

  1. o maníaco do parque também disse isto. Os irmãos cravinhos também..os crente parece que separa pecadinho de pecadão..eles mesmo decide o que leva e o que não leva para o inferno.

    ResponderExcluir
  2. Miriam, católica de valores23 de fevereiro de 2013 17:09

    só vi bobagem da parte desses criminosos

    sim, Deus perdoa vc quando vc se arrepende do seu pecado, mais isso nao significa que o perdão fará vc entrar no Céu

    tão loucos que acham que matar uma pessoa e depois perdir perdão pra Deus vai fazer com eles entrem no Céu

    não diviam tar na cadeia, precisam é de um hospicio

    Deus é justo, ele pode perdoar, mais isso não quer dizer que ele não vai te punir pelos seus atos errados

    o perdão de Deus, não é o mesmo que esquecer o crime, ele perdoa, mais castiga

    achar que Deus apoia isso de cometer crimes não é normal, é delirio

    qualquer pessoas séria e com um pingo de inteligencia que leu a Bíblia sabe disso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga isso a Paulo, Davi, Salomão, Moisés, etc.

      Excluir
    2. Espera aí.
      O que significa perdão pra você, se após o perdão, a pessoa é punida do mesmo jeito?

      Excluir
    3. Deixa explicar: O Vilão desgraça a vida de muita gente, depois pede perdão e pronto.Alias so vai pedir perdão quando não tem mais força para aprontar.
      E os que tiveram suas vidas ceifadas pelo fascinora ? Como ficam ?
      Ja ouvi aqui mesmo que Deus tinha um plano especial para as vitimas, por isso se fdd. Então o criminoso esta do lado de deus.

      Excluir
  3. o crente se masturba, espreita menininhas faz sexo oral e anal e depois sai pra falar mal e condenar os homossexuais ,porque pra eles isto é pecadinho, mais ser gay é pecadão...por ai você vê a moral do religioso..quando eles fala dos gay ,jesus se abaixa e vai escrevendo os pecado deles na terra..

    ResponderExcluir
  4. Quando fui evangélico, metodista ortodoxo, participei de alguns estudos bíblicos em que se discutiram alguns aspectos notórios da vida de Davi. Lembro-me que alguns atos do Rei, embora absolutamente reprováveis sob todos os aspectos, eram aceitos sem qualquer resistência, por todos os participantes desses estudos. Alegavam os "doutores" de sua biografia que ele, Davi, teria sido um instrumento nas mãos de deus, um flagelo contra os inimigos do Criador e que, inclusive as suas graves falhas morais e assassinatos teriam sido perdoadas pelo "Pai", porque os benefícios auferidos por deus superariam, e muito, os malefícios causados aos homens que Davi matou e prejudicou. Também diziam que o arrependimento de Davi antes de morrer teria lhe garantido o acesso ao Céu. É bem marcante essa convicção dos evengélicos, a de que você pode cometer as maiores barbaridades e que, assim mesmo, o Céu estará garantido, desde que se arrependa até a hora da morte. Será por isso que esses curandeiros não têm vergonha e nem limites para enganar o povo e "enriquecer em cristo"? Porque estariam convictos de que bastaria um arrependimentozinho ali, na hora do fim, para que passem desta para uma muito melhor? Só pode ser isso! ABRAÇOS! ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Davi foi um assassino, um adúltero e um mentiroso.

      Mas para os evanjegues, Davi só não teria ido para o Céu se tivesse dado o fiofó para outro homem.

      E há quem diga que ele deu...

      Excluir
    2. A bíblia diz que deu ou que comeu!!!

      Excluir
    3. Jonathan, filho de Saul, não lembro a passagem, era o nomoradinho dele, Davi disse: Seu amor é mais doce que o amor das mulheres.

      Excluir
  5. Edir Macedo, bispa Sônia & cia que o digam. Adoram justificar falcatruas financeiras denunciadas à justiça como "perseguição aos que pregam a palavra do senhor".

    ResponderExcluir
  6. É "falta de deus no coração".....

    ResponderExcluir
  7. Intimamente, todo ser humano se considera íntegro. Mas existem aqueles engajados em missões, em guerras e batalhas, que escolheram para dar sentido a suas próprias vidas.

    É isso! Todo ser humano se condidera íntegro e quer ter um sentido na vida!

    Alguns escolhem causas coletivas, outros empenham-se em causas pessoais. Numa guerra, sempre há um inimigo. Numa guerra, atos reprováveis em tempo de paz não são crimes, são legítima defesa.

    O "Guerreiro" se torna mais letal ainda quando lhe é revelado que ele é um instrumento de Deus. O "Instrumento de Deus" vê o "Inimigo" como o Demônio. E este último pode estar no corpo de um homem adulto, assim como no de uma mulher ou uma criança. Assim, num misto de nojo, raiva e medo pratica-se o que a Justiça dos Homens vem a chamar de atrocidades.

    Trata-se de um algoritmo que vem rodando há anos no sistema operacional, a que chamamos Sociedade. As variáveis são os indivíduos, inicialmente mergulhados no anonimato; os valores são os personagens dos livros sagrados; as rotinas são as estórias de luta do Bem contra o Mal.

    Algumas sociedades entram num loop infinito de abusos, linchamentos, assassinatos e outros pecados contras as linhas de suas próprias sagradas crenças porque seus manuais morais não lhes dão respostas que permitam acabar com esse sofrimento.

    Sim, tanto as vítimas quanto os algozes estão em sofrimento! Por isso dizem que o Inferno é aqui.

    Para aqueles que crêem na Humanidade, haverá um tempo em que toda guerra santa, toda inquisição e todo o terror religioso serão deletados. Até lá, muitas uptades (atualizações) implicarão em grande número de descartes de variáveis e pacotes de sofwares como Bíblia, AlCorão e outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Alcorão não dá respostas para que os muçulmanos acabem com o Terrorismo nem com o desrespeito à integridade física de seus iguais; A Bíblia não dá respostas para que o Clero da Igreja Católica se liberte dos escândalos sexuais, do tráfico de influência, das alianças com a Máfia e com o Nazismo e da corrupção em todos os níveis. Nenhum dos livros que embasam o Judaísmo tem respostas que levem os radicais a respeitarem as mulheres.

      Se não dão respostas que permitam acabar com o sofrimento, tais livros não foram escritos por inspiração divina.

      Mas aí, vem um fundamentalista e argumenta que o sofrimento faz parte do caminho para a salvação. Os moderados dizem que se esta é a vontade de Deus, nada podemos fazer. Não lhes faltam argumentos, colhidos nos próprios livros sagrados, para justificar a barbárie.

      Se a grande resposta das religiões ao sofrimento humano é a conformação, isso faz de seus seguidores, apenas, gado.

      Excluir
  8. Não são cristãos "de verdade".........

    ResponderExcluir
  9. Se alguém quiser encontrar uma pessoa ruim, basta ir em uma igreja em dia de culto. No mais, normal o comportamento desses bandidos: estão apenas seguindo o 'mestre', esse deus vilão psicopata sádico da Bíblia e do Alcorão.

    Ruggero

    ResponderExcluir
  10. Curioso, eu tinha escrito no meu computador, para publicação em livro futuro, um pequeno comentário no qual defendia a idéia descoberta pelo estudo referido acima. Segue a íntegra do meu textículo (sim, existe essa palavra):


    A função da religião não é induzir o homem à prática do bem, mas permitir-lhe uma noite de sono depois da prática do mal. Provam-no a diversidade de ritos expiatórios já concebidos para aliviar a consciência dos pecadores. Hoje já não se imolam cabras no deserto, nem se pratica a imersão em águas fluviais. As indulgências caíram em desuso, e a confissão já não goza do mesmo prestígio que em outras épocas. Mas a ausência de um rito expiatório formal não significa o fim do suborno à consciência divina. Vejam aquele católico que, de Bíblia na mão, se encaminha para a igreja! É pai relapso, marido infiel, funcionário desonesto, filho insolente, cidadão desprezível – em suma, uma síntese de todos os vícios humanos. Mas vai à igreja de segunda a domingo, abstém-se de consumir carne na Semana Santa e, claro, oferta dez por cento do seu salário todo mês... Vejam, está salvo! O fogo do inferno não atingirá a sua pele!

    ResponderExcluir
  11. E não é só bandido não, muita gente usa desse artificio. A situação fica assim: a pessoa precisa da crença para dar sentido à vida e também um meio de se safar quando for necessário. Aí então pode ficar tranquilizado para cometer atos anti-éticos ou imorais, porque no final tudo dá certo para ela, basta depois seguir algum preceito religioso - pode ser um ritual, um mini-sacrifício (o dinheiro dado a igreja é um exemplo), alguma recomendação que não interfira drasticamente nos interesses pessoais, etc.

    o ser humano é uma m****. Quando junta com religião isso se eleva ainda mais.

    ResponderExcluir
  12. Off Topic - Sugestão de matéria:
    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,papeis-do-wikileaks-expoem-acao-politica-do-vaticano-na-america-latina,1000656,0.htm

    ResponderExcluir
  13. Sei disso muito bem, moro na vizinhança de um assassino que justificou o assassinato da própria mãe dizendo que não tinha remorso porque sabia "que ela foi para o céu..."

    ResponderExcluir
  14. http://www.avaaz.org/po/petition/Investigacao_de_Curandeirismo_na_IURD_e_na_IMPD/?pv=12

    ResponderExcluir
  15. Trocando em miúdos: ser crente é tirar passe livre para todo o tipo de maldade.

    O indivíduo passa a semana fazendo maldades, trambiques e afins, vai ao culto, dá aquela choradinha básica, faz ofertas e dá o dízimo e - volilà! "zera o karma" para começar mais um período de maldades.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  16. Nunca vi afirmações tão esdrúxulas.

    Disse “Triggerman”:“Tudo pode ser perdoado por Deus”, disse o assassino.

    Deus só perdoa quem deixa de praticar o mal e passa a praticar o bém o resto da vida.

    "A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.
    Mas se o ímpio se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e proceder com retidão e justiça, certamente viverá; não morrerá.
    De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela justiça que praticou viverá.
    Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?
    Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá.
    Dizeis, porém: O caminho do Senhor não é direito. Ouvi agora, ó casa de Israel: Porventura não é o meu caminho direito? Não são os vossos caminhos tortuosos?
    Desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo iniqüidade, morrerá por ela; na iniqüidade, que cometeu, morrerá.
    Mas, convertendo-se o ímpio da impiedade que cometeu, e procedendo com retidão e justiça, conservará este a sua alma em vida.
    Pois que reconsidera, e se converte de todas as suas transgressões que cometeu; certamente viverá, não morrerá.
    Contudo, diz a casa de Israel: O caminho do Senhor não é direito. Porventura não são direitos os meus caminhos, ó casa de Israel? E não são tortuosos os vossos caminhos?
    Portanto, eu vos julgarei, cada um conforme os seus caminhos, ó casa de Israel, diz o Senhor DEUS. Tornai-vos, e convertei-vos de todas as vossas transgressões, e a iniqüidade não vos servirá de tropeço.
    Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes, e fazei-vos um coração novo e um espírito novo; pois, por que razão morreríeis, ó casa de Israel?
    Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei.
    Ezequiel 18:20>32


    ResponderExcluir
  17. Nunca vi afirmações tão esdrúxulas.


    Disse “Triggerman”: "“Nós agora vivemos no inferno, e você pode fazer qualquer coisa no inferno”, argumentou.

    O Inferno não é aqui.

    "Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente.
    Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele;
    E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas.
    E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.
    E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
    E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.
    Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado.
    E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá.
    E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai
    Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento.
    Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.
    E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam.
    Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.
    Lucas 16: 19,31.

    Disse “Triggerman”: "“Deus tem de perdoar a todos, mesmo aqueles que não acreditam Nele.”

    O Reino de Deus é alicerçado em Amor, Justiça, FÉ e Verdade.

    "“Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. Apocalipse 21:8"


    Quem quiser continuar no engano que continue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser enganado é sua especialidade filho de Abraão.
      Disso voce pode falar com conhecimento de causa!

      Excluir
    2. Segundo abraao junior lavô ta novo'!

      Excluir
    3. Faca um favor, "Cristão"... tambem chamado de Wellington-Breivic

      Pare de cagar versiculos aqui e seja homem (mas duvido que seja) para ir embora desse blog, que vc ja foi expulso uma vez daqui pelo Paulo.

      Excluir
    4. Filho do Bobão... Cada vez mais tosco!

      Att.,

      Espancador de Pastores

      Excluir
  18. Algumas das pessoas mais malignas, egoístas e canalhas que já conheci são cristãos devotos. É por isso que tenho nojo de todos vocês cristãos e não tenho medo do inferno não. É vocês que deveriam ter, porque se existisse, é fatalmente lá que vocês vão parar.

    ResponderExcluir
  19. qual foi a desculpa que Jeffrey Dahmer usou mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. roberto quintas,

      Jeffrey Dahmer não usou de nenhuma desculpa. Ele cometeu aqueles crimes, lobotomizou suas vítimas, desmembrou seus corpos e comeu a carne de suas vítimas pq ele não queria ser abandonado e na cabeça dele - ao fazer isso - ele estava mantendo um pouco das vítimas com ele e que elas nunca o abandonariam.

      Mas antes disso td, qdo era jovem Dahmer recorreu à religião para reprimir sua homossexualidade e as fantasias obscuras que ele tinha. Depois que foi condenado, Dahmer se converteu ao ponto de ler a bíblia, se tornar um criacionista e tal.

      Excluir
    2. exatamente Michele. criminoso é a pessoa, não sua condição. crente ou descrente comete crime. na epoca de seus crimes, Jeffrey Dahmer era ateu. dizer que todo religioso é criminoso é um tremendo preconceito.

      Excluir
    3. Roberto Quintas,

      Mas como Jeffrey Dahmer disse numa entrevista, aquelas fantasias sexuais mórbidas nunca o abandonaram, mesmo depois de convertido.

      Excluir
    4. perfeitamente Michele. pois esta era a condição mental de Jeffrey Dahmer como pessoa, não por sua condição por ser descrente. ou crente.

      Excluir
    5. roberto quintas,

      Exatamente. Se Jeffrey Dahmer não tivesse sido condenado há 957 anos de prisão e não tivesse sido assassinado dois anos depois, provavelmente ele iria cometer os mesmos crimes depois de solto.

      Excluir
  20. Quem sempre foi boa pessoa não liga muito para essas crendices.

    ResponderExcluir
  21. Os ermãos taun confudindo tudo. Gezus só salva os que anda na retidão do senhor.
    Quem faz crime e vai rezá naun vai se salvo naun!
    Ermãos desgarrados, renunssiem as praticas de satanais senão vosses só serão salvos por ele.
    Ermãos atels, esses naun são cristao de verdade.
    Lovor e grória.

    Ermão em cristo.

    ResponderExcluir
  22. Também Jesus é usado como advogado que sempre tira seus fiéis livre dos pecados que cometem. Isso especialmente entre os protestantes, que creem que só a fé sem as obras é suficiente para se salvar, ao contrário dos católicos que valorizam as obras. Além disso no Novo Testamento tá escrito que salva-se pela graça. Dá pra entender o porquê que maioria dos crentes não vale nada???

    ResponderExcluir

Postar um comentário