BBC Brasil destaca empenho da Atea na defesa da laicidade

Daniel Sottomaior
Sottomaior disse que associação
cumpre um dos seus objetivos
O serviço noticioso para o Brasil da rede britânica BBC deu destaque ao empenho que a Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) tem feito em defesa do Estado laico brasileiro, informando que, nesse sentido, a entidade já encaminhou 16 representações ao Ministério Público.

Entre as representações, informou a BBC Brasil, há uma que contesta um projeto de lei da Câmara Municipal de Araguaína (Tocantins) que impõe a leitura da Bíblia nas escolas públicas. Há também outra que visa impedir que os vereadores de Juiz de Fora (MG) aprovem o uso dos contracheques dos servidores para veicular mensagem cristã.

Daniel Sottomaior (foto), presidente da Atea, disse à BBC Brasil que a associação, com essas representações, tem cumprido um dos seus objetivos, que é possibilitar aos ateus uma personalidade jurídica de modo que possam inquirir as autoridades em assuntos como esse, o da laicidade.

Sottomaior falou da atuação da Atea no caso que resultou na condenação da TV Band por permitir que o apresentador José Luiz Datena propagasse preconceito contra os ateus ao comentar um assassinato em seu programa, o "Brasil Urgente".

"Nós estávamos monitorando as falas do Datena”, disse. “Assim que ele disse isso, postamos no nosso site o material e dissemos às pessoas: 'Se sentiu ofendido? Se manifeste', e demos orientações sobre o que fazer. O Ministério Público recebeu diversas representações, o que gerou a ação."

Pela sentença do juiz federal Paulo Cezar Neves Júnior, a emissora terá de esclarecer os espectadores sobre a importância da liberdade de religião, o que inclui não ter nenhuma crença. A Band poderá recorrer da decisão.

Para a BBC Brasil, a mobilização dos ateus, agnósticos e humanistas em defesa do Estado laico tem sido uma resposta aos parlamentares da “bancada teocrática” no Congresso Nacional.





Com informação da BBC Brasil.



Comentários

  1. A ATEA ainda tem meu respeito, gostaria que os associados se focasse mais em seus objetivos originais, investissem mais em "educação", no sentido de conscientização, porque estão perdendo muito o foco. Tenho certeza de que poderiam fazer muito mais pelo nosso país e pela democracia se mantiverem mais o foco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que ela está fazendo não deixa de ser um tipo de educação e conscientização.

      Excluir
    2. Eu aprovo muito o trabalho da ATEA enquanto instituição, mas devo admitir que sua presença no facebook é deveras deprimente. Para cada post relevante e interessante, há 10 que são desnecessários, e as vezes até preconceituosos.
      Isso não seria um grande problema, não fosse a grande visibilidade da ATEA - com mais de 200'000 likes, e sabe-se lá quantas visualizações diárias, isso fere gravemente a imagem da instituição e põe em cheque seus objetivos. Quem vê os posts da ATEA (sem saber das reais ações da instituição) acha que é um paralelo às igrejas.

      Excluir
  2. Não sei sobre o trabalho da associação em si, se é sério ou não, mas a página deles no Facebook me envergonha como ateu e como ser humano. É o ponto mais baixo da militância ateísta no Brasil, isso se tiver como chamar aquele poço de chorume de militância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinicius Coelho, também me sinto mal com algumas atitudes da ATEA nas redes sociais. São muitos os ataques gratuitos e de baixo nível. Respeito a luta da ATEA e apoio a sua causa, mas a baixaria no Facebook ofusca, pouco a pouco, a admiração que tenho por essa organização. Foto-montagens ofensivas contra as religiões são totalmente dispensáveis, pois não agregam nada além de mais ira e revolta entre os crentes. A ATEA não precisa disso para ser grande.

      Excluir
    2. Eu acho sinceramente que vocês não deviam confundir a ATEA em si, com a página do Facebook dela. Além disso, "Foto-montagens ofensivas contra as religiões são totalmente dispensáveis, pois não agregam nada além de mais ira e revolta entre os crentes" <-- Religiões podem ser atacadas porque não se tratam de coisas que merecem respeito. O respeito se dá às pessoas, e não às idéias. E antes que você me pergunte, não, eu não ligo para o que falam do ateísmo. Podem falar o quanto quiserem. O ateísmo não é dígno de respeito porque não é uma pessoa, mas têm minha simpatia porque é uma idéia coerente, e na minha opinião é a mais próxima da verdade. Respeito os crentes, isso sim. Tanto é que eu não gostei do dia em que postaram na ATEA uma imagem falando que todo evangélico é retardado. Mas isso não me impede de desprezar o protestantismo em si, que eu acho uma religião horrível. E o Chico Xavier também é uma pessoa dígna de muito respeito, apesar do espiritismo ser uma idéia não lá muito boa.

      Ah, e antes que perguntem, essa lógica não se aplica à homossexualidade porque a homossexualidade não é uma idéia, é uma característica biológica. Logo, toda vez que você fala mal da homossexualidade, você está se referindo aos homossexuais em si. É igual à quando você fala da "raça negra". Então não vão pensar que eu sou cristofóbico ou que eu estou querendo dar brecha à homofobia. Pensem um pouco no que estou falando, e vocês vão entender porque estou dizendo isso.

      Excluir
    3. Excelente o comentário do Vinicius Cruz, estou de acordo.

      Excluir
    4. Vinicius Cruz, acredito que por ser a página oficial de uma organização tão importante, eles deveriam levar mais a sério o conteúdo que publicam lá, sim! As vezes, parece mais uma página de um neo-ateu-modinha de 15 anos revoltado com a vida.

      Um bom exemplo de página para um ateu curtir no Facebook é a da Sociedade Racionalista. A diferença no conteúdo postado é gritante. A SR é mais séria e polida, com informações relevantes e não atenta contra nenhuma religião (ou "ideia", como você mesmo definiu). Pelo menos não diretamente. Já na página da ATEA se vê muitos ataques através de foto-montagens toscas e frases de efeito que visam denegrir a fé alheia.

      Respeito a ATEA e admiro sua luta nas causas que realmente são importantes, como essas representações no MP tentando defender a laicidade do nosso país, mas o conteúdo de baixo nível da página no Facebook me incomoda sim.

      "O respeito se dá as pessoas, e não às idéias". Deixe-me ver se entendi. Então vc acha certo zombar da fé alheia, pq a "fé" não é uma pessoa (no sentido literal), mesmo sabendo que isso não vai trazer nada de bom para uma discussão saudável? É isso?

      Você é ateu e não se ofende com ataques aos ateus? Ótimo, eu também não me ofendo nem um pouco (pelo contrário, chego a dar boas gargalhadas). Mas não generalize! Nem todos pensam como você ou eu. Saiba que existem pessoas que se ofendem com "piadinhas" de mau gosto direcionadas à uma classe social ou "ideia" que ela defenda.

      A questão principal aqui é se isso é ou não dispensável. Acredito que a ATEA tenha assuntos muito mais interessantes para tratar em sua página no Facebook, além de foto-montagens ofensivas contra a religião (ou às "ideias") dos outros.

      Excluir
    5. Chora mais miauzão!

      Mimimi, mimimi... vamos ficar no gueto discutindo sem 'ofender' a religiosidade alheia enquanto os religiosos tomam conta do país... mimimi, whiskas sachet.

      Excluir
  3. O Sottomaior é presidente eterno da ATEA? Não possui eleições ou estatuto?

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Pois é, e quem não se sente representado ou ainda se sente insatisfeito, então que mexa a bunda da cadeira e faça alguma coisa efetiva no mesmo sentido.

      Excluir
  5. O próprio Sottomaior era contra a criação da página no facebook. Ele não acredita em militancia on line. E está certo. Como é que vai a "derruba" do Renan? Não me façam rir!!!!

    ResponderExcluir
  6. Meu Deus perdoe estas pessoas que não acreditam no Senhor,vejo minha vida melhorar a cada dia quando vi esta página me deu muita dó,pessoas insatisfeitas e revoltadas o problema é com vcs acordem enquanto é tempo...Inacreditávelll !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e depois diz que é cristão.. No mínimo você é um adivinhador bem fajuto..Já que não conhece a vida de ninguém aqui pra falar alguma coisa. Vai ver o problema é com você.

      Excluir
    2. Essa presunção, arrogância e pseudo-superioridade por parte de vocês crentes lunáticos e seguidores de contos de fada para adultos, não é novidade nenhuma! Também não é novidade o seu totalitarismo que deseja impor a sua crendice a todos.

      E inacreditável mesmo é o seu mitológico objeto de crenças e superstições, isso sim é inacreditável!

      Enquanto as pessoas que são mentalmente sãs continuarem apáticas e tolerantes com vocês, religiosos lunáticos, o mundo continuará sendo palco das injustiças e barbaridades que vocês patrocinam!

      Excluir
    3. Vai lavar uma roupa, vai.

      Excluir
  7. Mesmo com todos os defeitos, essas organizações como a ATEA e a LiHS são muito importantes porque dão uma visibilidade que milhares de ateus e agnósticos não teriam se lutassem apenas individualmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente.
      E se queremos que elas melhorem, devemos nos engajar mais, sendo participantes realmente ativos das mesmas, e não ficar apenas criticando-as e choramingando pelos cantos.

      Excluir
  8. Os debates a que eu assisti com a participação de Sottomaior , me reforçaram a convicção sobre o ateismo.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com alguns comentaristas acima sobre o teor agressivo de muitas imagens ou frases postadas pela ATEA, cuja página conheci no Face e a curto. AS críticas acima são muito bem vindas, como disse, mas vale a pena ressaltar q o próprio Face dá chance de os usuários optarem por curtir/compartilhar ou simplesmente deixar passar. Ninguém é obrigado a curtir ou compartilhar tais posts; a ATEA por vezes nos presenteia com alguns posts de qualidade, de caráter mais humanista ou valorizando o conhecimento científico.
    Mas esclareço também q a crítica dos comentaristas é positiva no sentido de q possa ser entendida pelos responsáveis pela página no Face para q esta possa ser reformulada no q se refere ao direcionamento de seus objetivos maiores: lutar pela consolidação da laicidade estatal, defender o respeito à diversidade religiosa no país (o q pode significar a retirada dos posts agressivos), denunciar pilantragens cometidas por muitos líderes religiosos e atacar a pretensão destes de alçar privilégios, inclusive legais, q a população em geral (não só as minorias historicamente perseguidas) não possui.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário