Cadetes do Reino Unido podem optar por juramento sem Deus



Humanistas esperam que outros
setores sigam o exemplo

A Organização Cadetes do Ar, do Reino Unido, criou a opção de um juramento aos seus novos integrantes que não faz menção a Deus.

Criada em 1938, a organização teve grande importância na defesa do país durante a Segunda Guerra Mundial. Atualmente, possui 41 mil membros, com idades entre 13 e 20 anos, com mais de 1.000 esquadrões.

A Associação Humanista Britânica elogiou a decisão da Cadetes do Ar e manifestou a expectativa de que o mesmo venha a ocorrer em outros setores das Forças Armadas.

De acordo com a Associação Humanista das Forças Armadas do Reunido Unido, muitos recrutas são ateus e, por isso, não se justifica fazê-los jurar por uma divindade.

David Brittain, secretário-geral dessa associação de humanistas militares, disse que cerca de 65% dos adolescentes que prestam esse juramento não têm nenhum deus, e eles “não estão dispostos a mentir, dizendo palavras que não acreditam”.

Até agora, todos os cadetes do ar eram obrigados em uma cerimônia presidida por um padre a jurar ser “um bom cidadão e fazer o meu dever para com Deus e a Rainha [...]”. Na versão do juramento para os descrentes, Deus deixa de ser mencionado e a cerimônia é conduzida por um leigo.

Com informação do The Guardian.



Exército brasileiro ajuda na distribuição de Bíblia no Haiti

Comentários

  1. Estão melhor que os escoteiros.

    ResponderExcluir
  2. Ontem vi o "companheiro Obama" prestando o seu juramento devido à sua reeleição, só para conferir se haveria alguma referência mística, ou se ele teria de colocar uma das mãos sobre a bíblia. Inicialmente, fiquei aliviado ao constatar que a bíblia não estava lá, porém, a decepção veio ao final, quando se referiu à "ajuda divina", repetindo o texto que lhe era ditado. Então, se o homem mais poderoso da Terra se submete a esse tipo de coisa, imeginem o que pensa a pessoa média e os sem eira nem beira! Um péssimo exemplo! Quase um decreto para que nada mude em relação ao misticismo ou, se mudar, que seja para pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Retificando: A bíblia estava lá, sim. É que quando vi a cena, ela estava oculta, devido ao ângulo da imagem. Há pouco, examinando a foto, constatei que lá estava ela. LAMENTÁVEL!

      Excluir
  3. Concordo deve se acabar com essa teocratização no mundo , existe mais de um bilhão de pessoas no mundo que não acredita em divindades mágicas.

    ResponderExcluir
  4. O Velho Continente sentiu na carne o que a religião fez. Então, é normal que lá comece essa revolução silenciosa contra o câncer chamado Religião. Outras partes do mundo (incluindo nós) ainda terão que amadurecer muito para chegar a atitudes como essa, da Inglaterra. Por aqui, quando um procurador do MP tenta fazer valer a lei e o Estado laico, a cachorrada fanática proselitista cai matando como se eles estivessem certos.

    Ruggero

    ResponderExcluir
  5. Aos poucos a Europa vai acordando. Enquanto nós aqui na América Latina...

    ResponderExcluir
  6. Eles lá evoluindo e nos aqui caminhando no caminho OPOSTO! lamentavél!
    jájá teremos os CAVALEIROS TEMPLARIOS do Brasil, que irá ceifar a cabeça de todos que pensam diferente...

    ResponderExcluir
  7. Pelo andar da carruagem, do jeito que a Inglaterra está se secularizando, a monarquia não dura muito, já que o único alicerce hoje da monarquia inglesa é o fato deles serem líderes da Igreja Anglicana. A partir do momento que a maioria dos ingleses não fossem mais anglicanos, o trono já era!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site