Parlamento da Holanda discute extinção da lei da blasfêmia


Tendência em países europeus é
garantir a liberdade de expressão

O Parlamento da Holanda está discutindo a aprovação de uma proposta para acabar com a lei da blasfêmia. Ninguém foi condenado com base nela nos últimos 50 anos, mas a sua extinção é defendida com o argumento de que se trata de uma garantia a mais de proteção à liberdade de expressão.

De acordo com agências internacionais, a maioria do Parlamento apoia a anulação da lei, e a extinção da blasfêmia será aprovada sem muita oposição.

A sociedade holandesa debate a anulação dessa lei desde 2011, quando o político Geert Wilders, de extrema direita, foi acusado judicialmente por lideranças islâmicas de ofender a sua religião.

Wilders, entre outras coisas, disse que o Islã é uma forma de fascismo e que as visões divinas de Maomé eram decorrentes de um tumor que ele tinha no cérebro.

O juiz Marcel van Oosten disse que as palavras de Wilders foram grosseiras, mas o inocentou porque elas são "aceitáveis dentro do contexto do debate público".

Na avaliação do historiador David Nash, da Oxford Brookes University, na Grã-Bretanha, a tendência é de que outros países europeus, como a Irlanda, acabe com qualquer possibilidade de condenação por blasfêmia. Trata-se, segundo ele, de uma resposta à mobilização de fundamentalistas muçulmanos em solo europeu contra, por exemplo, a publicação de caricatura de Maomé.

Os países que têm leis de blasfêmia são a Dinamarca, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Malta, Países Baixos e Polônia. Na Inglaterra e País de Gales, esse dispositivo foi extinto em 2008.

A crescente multiculturalismo das sociedades europeias "trabalha contra a manutenção de uma lei de blasfêmia", disse Nash. Por isso, para ele, agora mais do que nunca não faz sentido carimbar como “discursos de ódio” as críticas às religiões.

Com informação da Reuters, via Jakarta Globe.

Holanda absolve parlamentar que comparou o Alcorão a livro nazista
junho de 2011

Religião contra liberdade de expressão

Comentários

  1. Concordo com a iniciativa. Criticar e ofender não são sinônimos e é importante que isso seja entendido por ambas as partes, ou seja, a parte que critica e a parte que é criticada. A crítica deve ser expressada com liberdade. Tudo pode ser criticado, inclusive, as ideias e manifestações religiosas que saem da esfera privada para a pública. Ora, uma vez públicas, é claro que elas podem ser criticadas. Contudo, é importante que não se deixe mascarar ofensas sob o manto das críticas e, portanto, não se deve deixar de punir quem ofende a outrem. Para isso existem as leis de calúnia, difamação e injúria, dentre outras. No fim, é necessário honestidade e bom senso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo12/03/2012

      Apartar a crítica da ofensa talvez seja o Graal a ser perseguido no século 21 ao ponto de necessitar de uma discussão própria e ampla.

      Mas para além dos tipos penais calúnia, difamação, injúria (artigos 138 a 140) a lei brasileira trata com especialidade os crimes contra o sentimento religioso, em específico o artigo 208, sorte de habilitar a censura a expressão de manifestação qualquer que os religisos se sintam ofendidos. Equivalente brasileiro à Lei de Blasfêmia.

      Artigo que sobrevive no novo Código Penal em discussão no Congresso Nacional.

      Excluir
  2. Anônimo12/03/2012

    Não se deve confundir pessoas com idéias. As pessoas sim merecem respeito. Xingar o Deus cristão é tão errado quanto xingar Odin.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo12/03/2012

    No Brasil temos o equivalente da Lei da Blasfêmia no artigo 208 do Código Penal.:
    “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”
    Se o intuito de prevenir ofensa a pessoa é louvável, igualmente o termo escarnecer (que significa zombar) serve de pretexto para coibir manifestação cultural ou críticas contundentes que afetem a religião e suas ideias constituintes. Efetivamente servindo a prática de censura algumas vezes manifestada previamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LCChueri

      Não vejo dessa maneira. O artigo 208 do CP visa garantir que Todos possam se expressar religiosamente.

      Podemos dizer que foi através do Cristianismo e do Protestantismo que pessoas foram presas, torturadas e mortas. Isso faz parte da História. Dizer essas coisas não é ofensa. Agora, dizer que quem segue o Cristianismo é torturador e assassino, isso sim, é uma ofensa.

      Excluir
    2. Anônimo12/03/2012

      Sua proposição já é atendida pelos tipos penais da injúria e difamação.
      Entretanto o artigo 208 limita a crítica ao próprio objeto se este usar da ironia por exemplo. Ou da manifestação artística que pareça ofensiva aos olhos do julgador.
      Meu argumento é que o artigo 208 é vago o suficiente em sua primeira e terceira proposições: "Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa" e "vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso".
      Considerando vilipendiar como afirma Aurélio: 2. ter ou considerar como vil; desprezar; repelir.
      Este artigo por si já seria o bastante para censurar o deputado holandês acima.
      A garantir tua proposição "que Todos possam se expressar religiosamente" sem isto limitar as demais manifestações contrárias, a segunda proposição do mesmo artigo 208 basta "impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso".

      Excluir
    3. LCChueri

      Ok. Sob esse aspecto, você tem razão.

      Excluir
    4. LCChueri

      O próprio artigo 140 em 2003 foi modificado para contemplar as questões religiosa e de raça.

      De fato, o artigo 208 poderia ser alterado para "impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso".

      Excluir
    5. Anônimo12/03/2012

      O Artigo 140 se refere a injúria. Esta é bem estabelecida pela doutrina do Direito. Os qualificadores raça, etnia, religião agravam espécies ligadas a crime de ódio, que é mais do que injúria e em debate no Congresso.
      Resta alguma evolução a combater crime de ódio por identidade sexual.
      Não vou desenvolver, pois merece uma discussão própria.

      O artigo 208 derrubado as primeira e terceira proposições ou modificadas a distanciar-se da possibilidade de serem usados de forma a combater blasfêmia seria razoável. Mas não aconteceu na proposta enviado ao Senado por juristas a propósito da reforma do Código Penal.

      Como redigido atualmente ele ainda afronta os incisos IV e IX pendendo excessivamente ao inciso VI dos preceitos fundamentais da CF88. Lembrete que o Código Penal data de 40 época do fascismo e do Estado Novo de Getúlio Vargas. Quero dizer com isto que representa grande conservadorismo à época vigente. Mas isto é outra estória.

      Excluir
    6. LCChueri

      Sim. De fato, o Código Penal precisa ser reformado para se adequar a sociedade vigente e dele ser retirado algumas redundâncias.

      Excluir
    7. Meu amigo Willian Papp sempre fazendo ótimas ponderações e fechando as discussões com a sua característica 'cereja no bolo', ou melhor, colocando os pingos nos "i"s.

      Excluir
    8. Anônimo12/04/2012

      Depois das olavetes, parece que testemunhamos o nascimento de uma nova "ete" aqui.
      O Diabo Will Pappete.
      Pq será que o ser humano tem tanto desejo de lamber saco de outro?

      Excluir
  4. Anônimo12/03/2012

    O grande problema é que não existe um critério válido para determinar quando termina a liberdade de expressão e quando começa o discurso de ódio. Na prática, o critério que utilizamos é o seguinte: quando dizem algo de que não gostamos, isso é chamado de discurso de ódio; quando dizemos algo de que os outros não gostam, isso é chamado de liberdade de expressão. Para mim, chutar a imagem de uma santa num feriado religioso ou fazer caricaturas de Maomé é uma manifestação legítima da liberdade de expressão, enquanto pregar a discriminação contra homossexuais não passa de um discurso de ódio. Os religiosos, claro, pensam de modo contrário.

    Acho que um bom critério poderia ser resumido assim: o que se pode fazer com alguém ou com algo pode ser feito com todos e com tudo. Por exemplo, se um cientista como Charles Darwin pode ser ridicularizado e representado em charges como um macaco por seus detratores, então um líder religioso, seja o papa, um rabino ou um mulá, também não deve ter imunidade contra a zombaria. Se uma teoria, como a da evolução, a do big bang ou a quântica, pode ser criticada por aqueles que não são adeptos dela, então a religião, seja ela cristã, muçulmana ou judia, também pode ser objeto de crítica por parte de seus adversários.

    Este me parece ser um critério justo, já que não concede privilégios a nada e a ninguém. Evita aquela hipocrisia religiosa muito praticada por líderes cristãos, que exigem leis da blasfêmia quando o papa é satirizado numa revista alemã, mas depois defendem a liberdade de expressão quando querem ter o direito de criticar o islamismo. O que vale para um deve valer para todos.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo12/03/2012

    Lei medieval tem mais é que ser banida mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo12/03/2012

      A garantia às LIBERDADES INDIVIDUAIS está evoluindo de forma demasiadamente lenta. A vida é curta e envelhecemos rápido demais, então nem vou poder usufruir de nada disso.

      Isso me desanima profundamente, a ponto de eu ter me cansado de existir...

      Excluir
  6. Anônimo12/03/2012

    Car@s,

    Essa imagem do post me lembrou o sr. Silas Malafaia. Poderiam usar uma foto do pastor amordaçado, pois, certamente, é como muitos gostariam de vê-lo.

    LIBERDADE? Os proto-ditadores, atualmente, andam travestidos de defensores da DEMOCRACIA. Contudo, querem mesmo é ouvir apenas aquilo que lhes agrada. Do contrário, a tática é a de CALAR o outro, o que pensa diferente. Eles não medem esforços para alcançar seus objetivos vis.

    Achincalhar DEUS e as RELIGIÕES, pode! Discordar de comportamentos, não pode! Ora, essa é uma intenção clara de enfraquecer o discurso RELIGIOSO, submetendo-o a ridicularização pública seria um meio bastante eficaz.

    Por sua vez, qualquer manifestação pública da RELIGIÃO, em relação a costumes e hábitos sociais, seria acusada de intolerante com a diversidade cultural.

    A estratégia, inescrupulosa, é das "melhores". Porém, resta saber se a sociedade civil vai "engolir" esse discurso totalitarista. Sem reagir a tentativa de UNIFORMIZAÇÃO DO PENSAMENTO das "massas".

    Querem uma prova do que estou argumentando? Analisem quando um indivíduo acusa o seu interlocutor de estar fazendo um "discurso de ódio". "Discurso de ódio" só pode ser entendido como qualquer forma de incitação à violência, seja ela física e/ou verbal. E os hipócritas usam essa expressão, como instrumento de retórica, para desqualificar aqueles que pensam de forma contrária a eles. Mesmo que o argumento de seu interlocutor não apresente nada de violento, isso não passa de um histrionismo.

    Vejamos um exemplo concreto. Um sujeito que faz uso de bebidas alcoólicas, alguém pode dizer que não concorda com o consumo de álcool, que as bebidas podem levar o sujeito a perder a razão, além de prejudicar a saúde, que DEUS aconselhou a abstinência e que os "beberrões" não herdarão o reino dos céus e tudo mais.

    Pergunto: "Essa pessoa fez algum discurso de ódio?" É claro que não! No máximo poderá ser acusada de "moralista". Mas sempre vão aparecer os detratores, ideologizando o debate, dizendo que esse é um "discurso de ódio" contra os consumidores de bebidas alcoólicas. Entenderam?

    O papel das leis, em minha opinião, é, acima de tudo, o de garantir o princípio da DIGNIDADE HUMANA. Nenhum CIDADÃO pode ser submetido ao escárnio por quem quer que seja ou sob a alegação de quaisquer motivos. E os magistrados, julgando um caso, devem observar, cuidadosamente, esse princípio para emitir seus veredictos finais.

    Vivemos uma época de transição de valores. É bom que estejamos muito atentos para não permitir que "grupelhos" transformem o debate público em um discurso uníssono e pseudo- democrático. IMPONDO a toda sociedade seus "valores modernos".

    No mais, eu fico com o eminente ministro Celso de Mello, do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, quando da decisão sobre a marcha da maconha:

    "Nada se revela mais nocivo e mais perigoso do que a pretensão do estado de reprimir a liberdade de expressão. O pensamento há de ser livre, sempre livre, permanentemente livre, essencialmente livre".

    Sem mais, abraços!!

    Welington Gaetho Escola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conservador puritano12/03/2012

      Sim, devemos lutar para manter a IMPOSIÇÃO DE VELHOS VALORES, e não permitir que novos valores sejam vivenciados por aqueles que o desejam.

      E não nos esqueçamos de usar a velha e hipócrita desculpa de estarmos "preocupados com nossas criancinhas" (essa é infalível) para censurar todos aqueles que quiserem viver e expressar valores modernos e progressistas!

      Excluir
    2. Anônimo12/03/2012

      Gaetho esta eugenia religiosa propagada por você já existiu no passado e é conhecida como a idade das trevas.

      Excluir
    3. Anônimo12/03/2012

      Gaetho isto dai também vale para antissemitismo, racismo ,xenofobia ,homofobia etc ?

      Excluir
    4. Welington Gaetho Escola

      Entendo o que você quer dizer. Entendo, mesmo. Penso que esse debate deva se concentrar em como os Estados irão conseguir manter as suas sociedades em harmonia tendo em vista o multiculturalismo e a multirreligiosidade. A meu ver, quanto mais o Estado se afastar da pretensão de querer regular as religiões, melhor. O Estado já estabeleceu limites para a prática religiosa e o limite é a lei. Se a prática religiosa infringir a lei, então não pode. Simples assim. Evidentemente, que não vemos no Estado brasileiro, as práticas religiosas sendo embaraçadas, ao contrário. O que vemos é o estado brasileiro preferindo essa ou aquela religião em detrimento das demais. Isso deve ser discutido.

      Em resumo, não se devem discutir maneiras de se reduzir a prática religiosa, mas, sim, meios para se garantir que todas as práticas religiosas (legais) possam coexistir, inclusive, a militância ateísta. Uma reforma nas leis é salutar. Mas tal reforma jamais deve tentar reduzir os direitos constitucionais, entre os quais, se encontra o direito à crença.

      Excluir
    5. Anônimo12/03/2012

      Esse Gaetho resume bem a verdadeira intenção das religiões.
      Obrigado Sr. Gaetho, foi graças a pessoas como vc que percebí o nojeira que era ser cristão e me tornei ateu!

      Excluir
    6. que cara chato, ele é pior que salamandra gouveia, 1000 vezes.

      Excluir
    7. Anônimo12/03/2012

      O que o sr. Gaetho quer é que todos sejam iguais, mas as religiões sejam mais iguais que os outros. Quer a manutenção do status quo da Igreja e seus 'valores'. (tipo: inferiorizaçao das mulheres, opressão ao estado laico para intocabilidade dela, Igreja; ocultação dos crimes de seus integrantes; preconceito contra tudo e todos que rezem a cartilha dela, enfim tipo de coisa velha e "boa" contra a modernidade dos novos grupos).

      Ruggero

      Excluir
    8. Deus tá nas lacunas... ops, nos detalhes12/03/2012

      Lendo o texto de Welington Gaetho Escola com atenção, é possível perceber que a antipatia velada ao que contrarie sua cosmovisão continua, agora um pouquinho menos explícito, mesmo depois das respostas a seus comentários em posts anteriores (que ele não treplicou, aliás). Parece que as citações do Evangelho foram como cobertor curto: cobriu a cabeça, descobriu os pés. O caráter no fundo permaneceu inalterado.

      Se nem o Jesus Cristo que ele diz seguir conseguiu, não somos nós que conseguiremos.

      Excluir
    9. Anônimo12/03/2012

      Caro Conservador puritano,

      Em que passagem de meu comentário, você entendeu que eu disse que deveríamos impedir a manifestação de "novos valores?"

      Vou lhe explicar pela última vez: o surgimento de "novos valores" não devem suplantar os valores tradicionais, reconhecidamente, estabelecidos. Uma sociedade PLURAL é aquela onde diferentes visões de mundo possam coexistir livremente, Entendeu?

      A formação MORAL dos filhos é um direito dos pais. Quem quiser USURPAR, de qualquer forma, esse DIREITO deve ser considerado um inimigo da FAMÍLIA e, consequentemente, da SOCIEDADE, pois a primeira é a base estrutural da segunda.

      Caro Anônimo 3 de dezembro de 2012 16:15,

      Eugenia religiosa? Não é possível vocês não podem estar lendo o comentário. A resposta acima vale para você, também.

      Caro Anônimo 3 de dezembro de 2012 16:27,

      Mais um!

      Primeiramente, o que é que vale?

      Em segundo lugar, você não diz "coisa com coisa". O que tem a ver "xenofobia", "antissemitismo" e "racismo" com o meu comentário?

      Por último, "homofobia" é uma palavra, um tanto quanto desgastada, utilizada pela "militância gay" para distratar e perseguir toda e qualquer pessoa que tenha uma postura contrária ao comportamento homossexual.

      Veja bem, mesmo que o discurso do discordante não faça qualquer menção à violência, eles são acusados da tal "homofobia". Essas discordâncias, não são apenas de RELIGIOSOS, podem ser de ordem MORAL, e até mesmo FILOSÓFICAS. Mas, por enquanto, só os RELIGIOSOS é que tem sido alvo dessa militância.

      Enfim, minha primeira resposta pode complementar este comentário.

      Caro Anônimo 3 de dezembro de 2012 16:43,

      Quais são as verdadeiras intenções das RELIGIÕES? Vamos lá... resgate-nos das trevas da alienação!

      Caro Ruggero,

      Estou preocupado! Como você foi capaz de chegar à tais conclusões partindo do meu comentário? Para que eu possa respondê-lo, seria preciso que você relacionasse cada acusação, que me faz, à passagens do meu comentário.

      Caro Deus tá nas lacunas... ops, nos detalhes,

      Você é um "personagem" engraçado! Eu jamais deixaria alguém, que se dirigiu a mim com o intuito de trocar ideias, sem resposta.

      Todavia, como lhe disse da outra vez, eu não vou ficar tentando provar para você o que eu sou ou o que defendo, em comentários intermináveis... e você demonstrou, para mim, que já tinha formado uma opinião (pré-conceituosa) ao meu respeito. Agora, entendeu?

      Cara, qualquer um, que se proponha a fazer um leitura imparcial dos EVANGELHOS, é capaz de dirimir, por si só, qualquer contradição que pense conter os LIVROS SAGRADOS. E para os CRISTÃOS são as fontes dos ensinamentos de DEUS.

      Caro William Papp,

      Seus comentários são sempre bastante sensatos e equilibrados. Só quero fazer coro à sua intenção de garantir a coexistência de todas as visões de mundo. Sem privilégios para nenhum grupo ou denominação.

      Agora, meu caro, você como ateu sabe, melhor do que eu, que há uma militância intolerante despontando nesse meio... seus interesses são outros... eu costumo chamá-los de antiteístas, e a questão que se coloca, para vocês, em minha opinião, é como impedir o sequestro de uma visão de mundo ateia por essa súcia?

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    10. Welington Gaetho Escola

      Esse pequeno trecho da palestra do excelente professor e historiador Leandro Karnal resume bem o que eu penso e o que eu quero para a sociedade.

      http://www.youtube.com/watch?v=7PfKNbGetaM

      Excluir
    11. Anônimo12/04/2012

      Militancia intolerante só depende de seu ponto de vista religioso ,você deixa claro na entrelinhas a sua vontade de ver a eugenia religiosa cristã ser estabelecidada, portanto sim considerando tuas palavras devemos velar pelo direito dos racistas dos antissemitas dos pobres pedófilos católicos ou não etc..

      Excluir
    12. Anônimo12/04/2012

      E outra gaetho a bíblia não serve de guia moral pra ninguém ,mesmo porque as pessoas nem a segue mais por não mais servir aos moldes modernos da humanidade onde homen e mulher são iguais perante a lei. A bíblia esta repleta de exemplos que faria qualquer tirano se excitar, um deus vingativo e tirano que mata todos por uma sociedade melhor, ele não escolhe nem a diplomacia, nem o diálogo a solução é exterminar. . E quando a sua criatura comete o pecado por ele orquestradro ele fica raivoso como se não soubesse das consequências perdendo no entanto suas qualidades divinas de onipotente onisciente e todo poderoso e ainda para acalmar de sua ira para com a humanidade mata seu próprio filho ,fazendo que desde seu nascimento tudo lhe guie para a morte e uma morte de vingança que o seu deus tinha sobre a humanidade.

      A bíblia diz que jesus sempre existiu ,deveria ser difícil a vida dele no céu na época do antigo testamento aonde seu pai mandava apedrejar quem pegava lenha no sábado e esse deus mandava apedrejar mulheres ,gaetho pode existir uma morte mais cruel do que esta?

      Gaetho você é só mais um crente superficial que nunca quis se aprofundar nos estudos históricos sobre sua religião se fizesse já iria descobrir que mulher virgem engravidando do nada nunca existiu..

      Excluir
    13. Anônimo12/04/2012

      Caro William Papp,

      Concordo com o palestrante, valeu! Era o que eu esperava ser seu ponto de vista. Aproveito para indicar, seu vídeo, aos leitores/comentaristas do blog.

      O palestrante foi bastante didático na sua exposição.

      Agora, resta saber quem está disposto, realmente, a defender os ideais DEMOCRÁTICOS?

      Talvez, alguns aprendam o que significa experimentar a DEMOCRACIA na sua plenitude.

      Veja bem, não estou me referindo aos manipuladores, impulsionados por interesses escusos, mas sim aqueles, de boa fé, que ainda não tenham sido levados à reflexões mais profundas sobre o estabelecimento de uma verdadeira DEMOCRACIA.

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    14. Anônimo12/04/2012

      Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 11:40,

      Você faz uma grande confusão! Procura comparar coisas, completamente, diferentes.

      Espero que isso não seja uma desonestidade intelectual da sua parte!

      Mas vamos lá...

      Você já viu um sujeito mudar a cor da sua pele?

      Você já viu alguém deixar de ser semita?

      Você já viu alguém mudar o local/país onde nasceu?

      Agora, PRESTE ATENÇÃO à pergunta:

      Você já viu alguém deixar de consumir bebidas alcoólicas?

      Essa eu respondo para você: é claro que já!

      Fazer uso de bebidas alcoólicas, periodicamente, é um comportamento. Que pode ser mudado.

      Como vemos, sua analogia não faz o menor sentido. E eu acabei de refutá-la, sem nenhuma dificuldade!

      Agora, PRESTE MUITA ATENÇÃO:

      Eu quero impedir alguém de beber? NUNCA!

      Bebam! O quanto quiseram! A bebida alcoólica que quiserem...

      Todavia, eu me reservo o direito de ter uma opinião sobre o consumo de bebidas alcoólicas... fui claro? Entendeu?

      Sobre "padres" pedófilos, eu digo: lugar de criminoso é na cadeia!

      Veja o equivoco cometido por você ao me acusar de fazer proselitismo religioso, repito um comentário escrito, por mim mesmo, para provar sua leviandade:

      "...Só quero fazer coro à sua intenção de garantir a coexistência de todas as visões de mundo. Sem privilégios para nenhum grupo ou denominação."

      E ainda tem mais, porém eu considero que já seja o bastante.

      Abraços!

      Welington Gaetho Escola



      Excluir
    15. Anônimo12/04/2012

      E os racistas tem o mesmo direito e porque não teria ?

      Excluir
    16. Anônimo12/04/2012

      Democracia nem pode ser sinônimo de deus que sempre foi intolerânte com todos mandando matar e causando guerras por onde seu suposto povo passava.

      A bíblia diz que deus andou com o povo durante quarenta anos no deserto para possuírem uma terra prometida , mais quando eles chegam na terra prometida já existia pessoas nelas , e o que deus faz , manda matar todos e despoja-los de seus bens .

      Uma terra imensamente grande e deus tinha que leva-los justamente aonde existia pessoas , isto além de falso não serve nem de lição de democracia.

      Excluir
    17. Anônimo12/04/2012

      Vou lhe explicar pela última vez: o surgimento de "novos valores" não devem suplantar os valores tradicionais, reconhecidamente, estabelecidos. Uma sociedade PLURAL é aquela onde diferentes visões de mundo possam coexistir livremente, Entendeu?

      Dentre os valores estabelecidos, está a luta para coibir quaisquer valores que não sejam os já estabelecidos (e por isso estão aí por tanto tempo).

      A formação MORAL dos filhos é um direito dos pais. Quem quiser USURPAR, de qualquer forma, esse DIREITO deve ser considerado um inimigo da FAMÍLIA e, consequentemente, da SOCIEDADE, pois a primeira é a base estrutural da segunda.

      Qualquer manifestação pública e/ou privada que contrarie os valores estabelecidos, são efetivamente consideradas "doutrinação" moral para as crianças, logo, são combatidas como sendo essa tal usurpação do direito dos pais a darem formação "moral" a seus filhos.

      O senhor é tão falacioso quanto qualquer outro religioso, senhor Escola (cof, cof)!

      Excluir
    18. Anônimo12/05/2012

      A mente religiosa é realmente algo engraçado... é capaz dos maiores malabarismos intelectuais para justificar coisas que, no fundo, são verdades pessoais estabelecidas para satisfazer seus próprios anseios.
      Vejamos um exemplo:

      "Cara, qualquer um, que se proponha a fazer um leitura imparcial dos EVANGELHOS, é capaz de dirimir, por si só, qualquer contradição que pense conter os LIVROS SAGRADOS. E para os CRISTÃOS são as fontes dos ensinamentos de DEUS."

      Neste pequeno parágrafo ja há tantas inconguências que daria para escrever um livro inteiro sobre.
      O que vc chama de "dirimir contradições" é nada mais que a velha retórica apologética.
      Temos um livro colcha-de-retalhos, repleto de passagens metafóricas misturadas à fatos históricos, completamente aberto a interpretações pessoais, compilado a dedo segundo os interesses de uma instituição arcaica, transcrito, editado, traduzido, e o senhor acredita que qualquer um que o leia imparcialmente deve chega às mesmas conclusões que vc, como se existisse algum tipo de verdade única e irrefutável no mesmo!
      Mesmo concedendo a hipotese completamente absurda de estes textos serem realmente "inspirados por deus", é uma desonestidade atroz afirmar algo como o que afirmou.
      PROVA: Existem literalmente milhares de facções dissedentes do "paulinismo" original. Os TJ´s entendem que deus não tolera transfusão de sangue. Em que se baseam?
      Os evangélicos acham que adorar imagens e santos é contra o ensinamento de deus. Em que se baseam? É, nela mesmo. E a lista de divergencias é bem longa...
      Isso sem falar nas religiões não-cristãs!
      Mas tenho certeza que o seu sabor de cristianismo é mais certo que o dos outros, não é verdade? ;-)
      Mas eu divago...

      Excluir
    19. Anônimo12/05/2012

      Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 21:51,

      Desculpe-me, mas se você não foi capaz de compreender o explicado, didaticamente, em meu cometário. Você precisa exercitar muito sua leitura e interpretação de textos

      Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 22:00,

      Peço que leia meu último comentário, no dia de hoje, nesta página, pois serve de resposta para você, também.

      Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 23:25,

      Você tem certeza de que está apto a interpretar um comentário?

      Eu vou tentar mais uma vez, diminuirei o número de linhas para ver se facilita seu entendimento, PRESTA ATENÇÃO no que escrevi:

      "...Uma sociedade PLURAL é aquela onde diferentes visões de mundo possam coexistir livremente, entendeu?"

      Ficou mais fácil?

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    20. Anônimo12/07/2012

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 09:34,

      Errado. Eu explico: não há "verdades pessoais" para um CRISTÃO, mas sim VERDADES ABSOLUTAS. E ela está contida nas ESCRITURAS SAGRADAS, a saber: os EVANGELHOS.

      Caso você faça uma pesquisa, sobre as diferentes denominações CRISTÃS, vai perceber que as diferenças principais são mais de hábitos, costumes, rituais, louvores etc. enquanto que as DOUTRINAS são bastante semelhantes.

      A leitura imparcial é feita quando o leitor não possui ideias pré-conceituosas antes de seu início. Por exemplo, um sujeito diz: "vou ler a BÍBLIA para desvendar suas contradições" ou "vou ler a BÍBLIA para encontrar injustiças realizadas por DEUS" e por aí afora...

      O que eu quero dizer é que caso você leia o NOVO TESTAMENTO, independente de crenças ou descrenças, vai perceber que está de posse de um manual ÉTICO E MORAL de altíssimo nível. Que sua MENSAGEM primordial é a de que os SERES HUMANOS devem cultivar o BEM.

      O que você chama de "retórica apologética" são estudos realizados por pessoas que se dedicam a uma melhor compreensão dos textos SAGRADOS. Veja bem, tomando o LIVRO como um todo sua MENSAGEM é indiscutivelmente magnânima, como já disse acima, porém há passagens que o entendimento carece/merece ser aprofundado.

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    21. chora mais crentalhão.

      Excluir
    22. Anônimo12/16/2012

      Esse Wellington continua chamando homossexualidade, que é uma condição global de um ser humano, de mero comportamento adquirido e ainda tem a pachorra de desqualificar um problema sério como a homofobia. Aliás, 'chamando-a de essa tal homofobia'. Ele deve ser daqueles que no passado dizia: "Ah esse tal racismo".

      Excluir
  7. Anônimo12/04/2012

    Sr. Gaetho (ou seria gaiato?!) , ou estás a se fazer de desentendido ou nem sabe o que o que escreveu, perdido numa prolixidade irritante. Seu texto todo exala proselitismo e autocomiseração. Pode-se falar tudo sobre tudo, menos da 'sagrada religião' . É isso o resumo de seu texto imenso e enfadonho. Mimimi de religioso se fazendo de coitadinho. A propósito, só pra encerrar, umas blasfêmias: deus é um babaca psicótico, Jesus não passava de um vagabundo e Maomé era um bebum pedófilo.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse gaiato não passa de um mala que só vem trollar e fazer apologética e proseletismo fuleiros.

      Excluir
  8. Anônimo12/04/2012

    Sr. Gaetho (ou seria gaiato?!), ou estás a se fazer de dissimulado ou não entendes nem o que escreveste, perdido num oceano de prolixidade medíocre a serviço do proselitismo que se faz de coitadinho, de vitima. Suas analogia são pífias, quando fala de álcool, por exemplo, parece mais ébrio que um cultuador da ayauasca. Está mais que claro que v. Sa. acha que a religião é intocável, que ela pode fala de tudo e de todos, mas não se pode falar dela, seja criticamente, seja por xingamentos. Então, nada mais conveniente que eu termine com algumas blasfêmias: Deus é um babaca psicótico de fazer inveja a Hitler, Jesus era um vagabundo baderneiro e Maomé um bebum pedófilo.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo12/04/2012

      Ruggero,

      Então, na falta de "argumentos" só lhe restaram os insultos e as acusações infundadas, lamento!

      Vou me dar ao trabalho de repetir duas passagens de meus comentários para provar a falta de fundamentos de suas acusações:

      "Vou lhe explicar pela última vez: o surgimento de "novos valores" não devem suplantar os valores tradicionais, reconhecidamente, estabelecidos. Uma sociedade PLURAL é aquela onde diferentes visões de mundo possam coexistir livremente, Entendeu?"

      (...)

      "Só quero fazer coro à sua intenção de garantir a coexistência de todas as visões de mundo. Sem privilégios para nenhum grupo ou denominação."

      É isso aí, ruggero, enquanto você termina com blasfêmias, eu prefiro concluir, democraticamente, com meus argumentos.

      Passe bem!






      Excluir
    2. Anônimo12/04/2012

      Novos valores suplantaram velhos valores e esta época foi chamado de iluminismo, hoje a mulher tem voz e lugar na sociedade e ninguém mais é apedrejado, os velhos paradgmas das religiões foram quebrados e ela se secularizou, tanto que hoje nem se fala mais em se converter os mulçumanos mais procurar ao maximo viver bem com eles, isto não é graças ao cristianismo que diz que quem não se arrepender e não se converter sera jogado no inferno, mais é graças a secularização que a igreja esta aprendendo que é cada um no seu quadrado.


      Vai estudar.

      Excluir
    3. Anônimo12/05/2012

      Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 21:47,

      Você realmente está lendo meus comentários? Não parece! Lei o que eu mesmo escrevi sobre novos e velhos valores:

      "Vou lhe explicar pela última vez: o surgimento de "novos valores" não devem suplantar os valores tradicionais, reconhecidamente, estabelecidos. Uma sociedade PLURAL é aquela onde diferentes visões de mundo possam coexistir livremente, Entendeu?"

      Agora, leia o que JESUS CRISTO falou sobre apedrejamentos:

      João 8 : 7

      "Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra."
      Leia mais, dessa vez sobre o ESTADO e DEUS:

      Mateus 22 : 21

      "Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus."

      Você já ouvir falar em metáforas, parábolas e alegorias? Não! Pois é, eu gosto muito de literatura, você poderia procurar estudar mais um pouco...

      Por fim, eu considero que nesse blog muita gente cita o ILUMINISMO, mas citam como se esse movimento tivesse surgido do nada... um fenômeno social IMACULADO...

      Mais ou menos assim: o ILUMINISMO foi uma RELIGIÃO e seus MENTORES os SANTOS e os DEUSES...
      O que o maniqueísmo não faz, não é mesmo?

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      P.S. Estudar? Não é da sua conta, mas lhe digo que fiz isso a minha vida inteira... entrei, pela primeira vez, numa sala de aula na minha infância e nunca mais sai...

      Excluir
    4. Anônimo12/05/2012

      Gaetho volte a estudar sim , leia o livro do estudioso bart d ehrman´esta passagem da mulher apedrejada foi acrescentada muito mais tarde nos evangelhos e nela se fosse analisar o direito de apedrejar continua , se você estudar o judaismo você iria entender que se tivesse alguém ali e sendo verdade esta estória e tivesse passado por um ritual de purificação poderia ter apedrejado a mulher póis ele estaria sem pecados.

      Excluir
    5. Anônimo12/05/2012

      ....Gaetho aqui o que é maniqueísmo , aposto que agora você vai até sentir vergonha hahaha aposto que você nem sabia o que era..


      O Maniqueísmo é uma filosofia religiosa sincrética e dualística fundada e propagada por Maniqueu que divide o mundo simplesmente entre Bom, ou Deus, e Mau, ou o Diabo. A matéria é intrinsecamente má, e o espírito, intrinsecamente bom. Com a popularização do termo, maniqueísta passou a ser um adjetivo para toda doutrina fundada nos dois princípios opostos do Bem e do Mal.

      ....Agora veja um pouco do que foi o iluminismo ,


      Era do Iluminismo (ou simplesmente Iluminismo ou Era da Razão) foi um movimento cultural de elite de intelectuais do século XVIII na Europa, que procurou mobilizar o poder da razão, a fim de reformar a sociedade e o conhecimento prévio. Promoveu o intercâmbio intelectual e foi contra a intolerância e os abusos da Igreja e do Estado.

      Veja que isto é o que podemos chamar hoje de estado laico ou laicismo.

      Excluir
    6. Anônimo12/06/2012

      "P.S. Estudar? Não é da sua conta, mas lhe digo que fiz isso a minha vida inteira... entrei, pela primeira vez, numa sala de aula na minha infância e nunca mais sai..."

      Mas nao adiaanta ficar so estudando paulinismo nao. Um pouco de Logica seria bom tambem, por exemplo

      Excluir
    7. Anônimo12/06/2012

      Gaetho se Deus é bom porque seus atos estão de acordo com um padrão externo e absoluto de bem e mal, ateus não dependerão dele para fazer o que é certo. Se os critérios morais de Deus são, por definição, incompreensíveis, então eles são arbitrários do nosso ponto de vista. E não temos como julgar se são bons.

      Excluir
    8. Anônimo12/07/2012

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 20:07,

      O quê? Direito de apedrejar continua? Vai ler o NOVO TESTAMENTO, e depois volta...

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 20:31,

      LEGAL! Trouxe o conceito de MANIQUEÍSMO...

      Veja que interessante a conclusão que eu cheguei: se o homem é MATÉRIA e ESPÍRITO, quando ele age para satisfazer a MATÉRIA, age mal, quando ele age para satisfazer o ESPÍRITO, age BEM.

      CONCORDA?

      Considerar que um fenômeno social mundano, no caso o ILUMINISMO, só teve aspectos positivos pode provar muita coisa... menos que a consideração venha de alguém portador de um PENSAMENTO CRÍTICO.

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    9. esse cara deveria ser expulso do blog,pois ele tá ganhando do cristão-fernando-filhote de abraão.

      Excluir
  9. Anônimo12/04/2012

    01- Terroristas proselitistas/
    genocidas sanguinários.
    02- Sádicos e perversos.
    03- Belicosos e impiedosos.
    04- Intolerantes e moralistas.
    05- Inimigos da diversidade
    cultural.
    06- Sádicos e assustadores.
    07- Opressores vingativos.
    08- Dogmáticos com discursos
    apologéticos.
    09- Confusos e incompreensivos.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12/05/2012

    Caro Anônimo 4 de dezembro de 2012 11:53,

    Sua "exegese" é pueril!

    Não obstante, vou tecer algumas considerações...

    PRIMEIRA: Você pode afirmar que a BÍBLIA não serve de padrão MORAL, no máximo, para você. Para outras pessoas sua opinião pode não gozar de nenhuma CREDIBILIDADE, como no meu caso.

    Citar passagens do VELHO TESTAMENTO para tentar desqualificar as ESCRITURAS SAGRADAS é um artifício quase infantil. Para compreender os ENSINAMENTOS ÉTICOS, MORAIS e ESPIRITUAIS, contidos na BÍBLIA, é preciso buscar compreender seus livros na sua integralidade.

    Do contrário, seu detrator não vai passar de um impostor, falastrão e canastrão.

    SEGUNDA: A maioria dos casos de violência na BÍBLIA, que têm a anuência DIVINA, é resultante de um julgamento MORAL de DEUS, isto é, os povos foram condenados por abandonarem as virtudes, que deveriam ser cultivadas pelos SERES HUMANOS, se entregando à vícios, à idolatria, a assassínios, à luxúria e todo tipo de iniquidades.

    Cito uma passagem, do VELHO TESTAMENTO, para mostrar que DEUS só tomava tais atitudes quando não lhe restava outra alternativa:

    GÊNESIS 15 : 16

    "Na quarta geração, porém, voltarão para cá; porque a medida da iniquidade dos amorreus não está ainda cheia."

    Como vemos, dizer que DEUS condenou esses povos, sumariamente, não passa de uma mentira.

    Deixo, também, o link abaixo:

    http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102003115

    TERCEIRA: DEUS é onipotente? SIM. Só que o SER HUMANO é dotado de LIVRE ARBÍTRIO. DEUS não faz do SER HUMANO sua "marionete", Entendeu? Você tem que aprender que, nós, somos responsáveis por nossos atos!

    DEUS é onisciente? SIM. Para compreender isso você vai ter que estudar um pouco, pois presente, passado e futuro são percepções humanas. Para DEUS não é possível fazer tais distinções, DEUS é atemporal.

    QUARTA: O maior absurdo que eu já li nesse blog:

    "...e ainda para acalmar de sua ira para com a humanidade mata seu próprio filho..."

    Quem condenou JESUS CRISTO foi o Sinédrio (Conselho de Sacerdotes) e Pôncio Pilatos, autoridade romana, executou a pena. Onde você leu que DEUS mandou crucificar JESUS CRISTO?

    Meu caro, é difícil! Mas vamos continuar...

    O CRISTO JESUS, quando encarnado, pregou uma MENSAGEM, revolucionária, de AMOR, ESPERANÇA, IGUALDADE e muito mais. Os homens escolheram pela sua condenação, pois sua PREGAÇÃO era uma ameaça ao "status quo" da época.

    Apesar da condenação, ser a mais injusta de toda história da humanidade, o CRISTO segue sua senda sem titubear, sem negar seu DEUS, sem se curvar aos ditames dos poderosos. E o mais virtuoso, simbolicamente, é a aceitação do seu martírio, pacificamente, legitimando toda sua MENSAGEM de HARMONIA. A maior negação da violência, de que temos notícia, até hoje.

    O GUIA ESPIRITUAL dos CRISTÃOS é o NOVO TESTAMENTO, você deve conhecer a passagem sobre a tentativa de apedrejamento de uma mulher pelos fariseus, e o que diz JESUS?

    João 8:7

    "Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra."

    Eu digo para você que foi o CRISTIANISMO que deu dignidade a membros da sociedade, tais como: mulheres, escravos, desvalidos de toda sorte. Que antes não gozavam de nenhum reconhecimento social. O CRISTO pregou que todos são IGUAIS diante de DEUS. Procure estudar como esses indivíduos eram tratados na antiguidade.

    Sobre DOGMAS CRISTÃOS, repito: Sua opinião não importa, não cabe a você dizer no que devemos ou não acreditar, até por que você não é CRISTÃO... pode falar o que quiser... não estamos interessados nos seus "achismos"... ENTENDEU?

    Por último, preciso dizer que não importam nossas escolhas, porém a única coisa que não podemos permitir é que essas escolhas maculem nossa dignidade. E para saber diferenciar uma escolha da outra, é bem simples, faça para si próprio a seguinte pergunta: "Estou sendo honesto comigo mesmo?"

    Abraços!!

    Welington Gaetho Escola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse cara realmente é um prolixo de primeira linha, fala, fala chora esperneia, se de vítima, tudo isso pra quê???? qual sua razão de pagar esse mico, não esse king kong??? auto-afirmação? pq é um chato de galocha? é uma pessoa que fezs todo tipo de estripulia na vida e se arrepende de seus erros passados virando crente?

      pra mim não tem resposta...

      temos de ignorar esse sujeito, só vem causar a discórdia e matraquear velhas desculpas esfarrapadas . por exemplo: exegese como justificativa paras guerras territoriais judaicas e entre outras sandices.

      só me resta uma coisa a dizer, não alimente esse adepto do prolixismo e do coitadismo evangélico.

      Excluir
    2. Anônimo12/05/2012

      Gaetho estude bart d erhman leia algum livro dele, Se você conhece a bíblia jesus teve que ser sacrificado em razão do pecado que a igreja chamou de pecado original , portanto a morte de jesus era por motivo de vingança que deus tinha contra a humanidade ,e na bíblia tudo começa com deus fazendo os céus e a terra e todo aquele blá blá blá prolixo bíblico, ele faz adão e eva, ele faz a astuta serpente, ele faz a árvore da ciência do bem e do mal , mais quando tudo da errado ele fica muito irado, o que pra ele já era previsível sendo ele onisciente ,não haveria razão de matar o próprio filho pra não ter mais raiva do homem, pois ele sabia as consequências do que ele estava fazendo sendo onisciente.

      E se deus deu o livre arbítrio como que ele pode julgar as pessoas à morte gaetho??

      E se deus é pai de jesus como pode jesus ser tão diferente do deus do antigo testamento ,o antigo mandava apedrejar e ai vem o filho e manda não apedrejar, como que o pai e o filho viviam no céu na época do antigo testamento ou jesus não existia ainda ? Sendo que esta passagem foi acrescentada bem mais tarde.

      Gaetho deixe de ser superficial e se aprofunde nos estudos.

      Excluir
    3. Anônimo12/05/2012

      Gaetho teu deus assassino mata 70.000 mil judeus por causa do pecado de davi , o que tinha estas 70.000 mil pessoas pagar pelo pecado de davi , e veja davi o pecador continuou vivo, deus nunca escolhe a democracia a diplomacia como meio de resolver os problemas sociais daquelas sociedades m, mais antes o seu povo ao seu comando matava e ainda roubava os bens de varias tribos, deus mandava matar todos os homens , crianças , mulheres .Só não mandava matar as virgens e que essas eles podiam possuir como esposas.

      davi cria uma cilada pra matar um soldado ele só lembra de punir Davi um ano depois, quando a criança já havia nascido. E o que o clemente Deus resolve fazer? Acredite se quiser, Deus condena o inocente filho de Davi a morte, indo contra sua própria lei registrada em Deuteronômio 24:16: “os pais não devem ser mortos por causa dos filhos o os filhos não devem ser mortos por causa dos pais, cada um deve ser morto pelo seu próprio erro” (veja também 2ª Crônicas 25:4; Jeremias 31:29, 30). A própria lei de Deus previa que se um casal fosse pego em adultério deveria ser apedrejado (Deuteronômio 22:22), mas o “justo” Deus da bíblia não aplica suas leis de maneira igual para todos, a dois pesos e duas medidas. Se fosse um coitado de um camponês, com certeza seria apedrejado sem dó nem piedade, mas como é o rei, ele resolve matar a criança, que nada tem a ver com a história, um inocente (2ª Samuel 12:13, 14).
      Não acha isso muito parecido com o que acontece hoje, quando a lei alcança apenas os pobres e humildes, as classes menos privilegiadas, enquanto os poderosos, ricos e influentes sempre acabam se safando? O tempo passa, mas a história continua a mesma, entretanto, este tipo de coisa não é de admirar, visto que a bíblia tem sido o guia de moral e conduta de toda a sociedade.

      Excluir
    4. Anônimo12/05/2012

      Numa outra ocasião Davi resolve fazer uma contagem do povo, indo contra a vontade de Deus. Desta vez Deus resolve puni-lo, dando a ele três opções, sete anos de fome na terra, três anos fugindo dos adversários, três dias de peste na terra. Adivinha qual foi à escolha do “altruísta” Davi?
      Você acha que ele como um homem de nobre caráter escolheu pagar pelo seu próprio erro sozinho, fugindo dos seus inimigos por três meses? Não! O “corajoso” Davi preferiu três dias de peste no país. Sabe quantas pessoas Deus matou por causa do erro de Davi? 70.000 pessoas morreram da peste mandada por Deus. Agora adivinha se Davi pegou esta peste? Mais um exemplo da grande “justiça” do Deus da bíblia (2ªSamuel 24:1-15).

      Excluir
    5. Anônimo12/07/2012

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 18:12,

      Peço que leia a minha resposta ao Anônimo 5 de dezembro de 2012 20:00, no dia de hoje, serve para você, também.

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 19:50,

      Peço que leia a primeira consideração do seguinte comentário: Anônimo 5 de dezembro de 2012 14:54 serve de resposta para você, também.

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Excluir
    6. esse cara não desiste mesmo nessa caçada de prosélitos.

      Excluir
  11. Anônimo12/05/2012

    Quem condenou jesus foi o sinedrio,

    Pai, se queres, passa de Mim
    este cálice: contudo, não se
    faça a Minha vontade, e, sim, a
    Tua - Lucas 22.42

    E então gaetho o que aconteceu mesmo?


    Gaetho por favor fala sério você é uma piada ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pior que é, esse mala tenta justificar o injustificável.

      Excluir
  12. Anônimo12/05/2012

    O CRISTO JESUS, quando encarnado, pregou uma MENSAGEM, revolucionária, de AMOR, ESPERANÇA, IGUALDADE e muito mais. Os homens escolheram pela sua condenação, pois sua PREGAÇÃO era uma ameaça ao "status quo" da época.

    Apesar da condenação, ser a mais injusta de toda história da humanidade, o CRISTO segue sua senda sem titubear, sem negar seu DEUS, sem se curvar aos ditames dos poderosos. E o mais virtuoso, simbolicamente, é a aceitação do seu martírio, pacificamente, legitimando toda sua MENSAGEM de HARMONIA. A maior negação da violência, de que temos notícia, até hoje.

    "Gaetho a morte de jesus foi uma maneira de deus vingar o ódio dele contra a humanidade quando esta contraiu o chamado pecado original que analisando dentro dos parametros bíblicos só ocorreu porque deus tornou possivel quando ele mesmo cria todo o cenario para que ocorra o pecado que faz decair a humanidade.

    Gaetho o que fez decair a humanidade e quem criou essas coisas sabia ou não sabia que iria acontecer e se sabia porque ficou tão irado quando aconteceu???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo12/05/2012

      deus resolver sacrificar o filho dele a ele mesmo para não mandar toda a humanidade para o inferno , porque eles pecaram pelo meio que ele mesmo criou..um sacrificio humano onde as pessoas supostamente é obrigado a comer a sua suposta carne e beber seu suposto sangue , agora me diga aonde tem amor neste suposto canibalismo ?? isto é nojento um deus querer a morte do proprio filho em sacrificio a ele mesmo por um ódio que ele sente que não é nem capaz de perdoar de outra maneira ,

      AH mais o que é mesmo o pecado original???

      Excluir
    2. Anônimo12/07/2012

      Caro Anônimo 5 de dezembro de 2012 20:00,

      Pera aí... Pera aí... Pera aí...

      Encontrei um CRISTÃO!

      Bom, se você está decepcionado, com DEUS, porque ELE deu seu FILHO em sacrifício pela HUMANIDADE é por que você acredita em DEUS... correto? Não fique decepcionado! Você parou de ler o EVANGELHO por isso? E ninguém lhe contou o final da história?

      Eu lhe conto com a maior alegria do mundo, o CRISTO JESUS ressuscitou no terceiro dia... além de conquistar a VIDA ETERNA... e hoje está sentado à destra de DEUS.

      Gostou da notícia? Agora volta lá e termina de ler as BOAS NOVAS...

      Na vida tudo que conquistamos, dignamente, é com muito SACRIFÍCIO...

      Pergunto: quem não daria sua VIDA em sacrifício, para redimir a HUMANIDADE, tendo a certeza da SALVAÇÃO?

      Hoje, por meio do sacrifício de JESUS CRISTO, já recompensado nos CÉUS, os SERES HUMANOS ao se arrependerem de seus pecados podem receber a GRAÇA e a MISERICÓRDIA de DEUS.

      Creio que já deu para você entender que DEUS além de ONISCIENTE possui uma BENEVOLÊNCIA incomensurável...

      Entenda de uma vez por todas, quem condena JESUS CRISTO são os homens. DEUS não pode intervir em decisões mundanas, mas quando o CRISTO é CRUCIFICADO, sem negar seu DEUS, os SERES HUMANOS percebem que ELE, realmente, é o enviado de DEUS, consequentemente, todos passam a enxergar no CRISTO a salvação.

      Abraços!!

      Welington Gaetho Escola

      Em tempo: sobre ONISCIÊNCIA DIVINA, pesquise a respeito de DEUS - ATEMPORAL e DEUS - PRESENTE, PASSADO E FUTURO. É preciso leitura para compreender essa temática.


      Excluir
    3. Anônimo12/07/2012

      (tomando a liberdade)
      "É preciso loucura para compreender essa temática."

      De fato.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Vicente e Soraya falam do peso que é ter o nome Abdelmassih

Gloria Perez diz não querer ampliar a voz de seus críticos