Palmas doa terreno público para construção de igreja

Raul Filho
Raul Filho doou terreno reservado
para construção de posto policial
O prefeito petista Raul Filho (foto), de Palmas, concedeu à Igreja Assembleia de Deus Ministério Monte Sinai o direito de uso de um terreno público para a construção de um templo onde deveria haver um posto policial. Com mais de 240 mil habitantes, Palmas é a maior cidade de Tocantins.

A concessão foi feita sem o conhecimento da população. Quem a descobriu foi um cidadão que estranhou no local uma construção irregular e apresentou uma denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual).

O órgão pediu informação à SEDUMAH (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente e Habitação) e constatou que de fato as obras não têm alvará nem placa com a indicação do responsável técnico e provavelmente nunca foram fiscalizadas.

A Promotoria de Justiça de Patrimônio Público, do MPE, ajuizou no dia 24 de outubro ação civil pública contra Raul Filho, Eduardo Manzano (ex-secretário do Desenvolvimento Urbano) e Antônio Luiz Coelho (procurador-geral do município) por terem cometido ato de improbidade administrativa.

A ação inclui também a igreja e seus representantes Ivan Carlos Augusto da Fonseca e Leomar Mariano Maciel.

A alegação do prefeito é de que a entrega do terreno à igreja se deu com base em dois decretos municipais. Mas ainda assim, segundo o MPE, houve ilegalidade porque Raul Filho desrespeitou a laicidade do Estado brasileiro e os princípios constitucionais da isonomia, impessoalidade, moralidade e da probidade.

Em liminar, o MPE requereu à Justiça que determine ao prefeito a devolução do terreno ao município e a demolição do que já foi construído.

Com informação do MPE de Tocantins.

MP instaura inquérito para apurar doação de rua à Mundial
setembro de 2012

Religião no Estado laico.


Comentários

  1. Achei que ia ficar triste com o título da notícia, mas bom saber que o MP já está em cima desse safado sem vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O MP também estava em cima do Edir Macedo, e qual foi o resultado?

      Excluir
    2. Falta um ministro com culhões para fazer valer a lei máxima da constituição...

      ...infelizmente acho que só um ministro ateu militante teria tamanha determinação

      Excluir
    3. Ainda dizem que a Igreja Católica e rica com seus patrimonios só que a igreja protestante
      roubar descaradamente a ir um exemplo vivo
      aproveitadores da fé e do patrimonio público
      pense raçar ladrona essas de protestantes.

      Excluir
  2. E ninguém nunca vê nada,3 de novembro de 2012 16:37

    Cidades que tiveram prefeitos evangélicos eleitos fiquem de olhos abertos porque coisas desse tipo vai acontecer e acontecer muito.

    O pessoal do ministério público promotores deve de estar numa bronha desgraça é só isso que eles fazem, porque eles é sempre os ultimos a saberem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa ter prefeito evangélico. Basta ter prefeito. Acordos e conchavos são coisa corriqueira, ainda mais quando a grana e os votos dos evangélicos ajudam a "lubrificar" a coisa.

      Excluir
    2. É errado da minha parte dizer "Se você elegeu um evangélico, merece se ferrar na mão da igreja"????

      Excluir
  3. É uma farra-do-boi que fazem com o patrimônio público. Espero que não fique assim,nada menos do que a demolição do que já foi construido e a devolução da área ao munícipio é o que espero.

    ResponderExcluir
  4. Satanás o Único e Verdadeiro. Eu Sou.3 de novembro de 2012 16:54

    O crespúsculo chegou, o brilho da nova luz nasceu da noite e Lúcifer ascendeu ,uma vez mais para proclamar, "Esta é a época de Satã! Satã governa o mundo!

    Agora se ri e diz ,venham cristãos miseráveis e sejam contra mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é muito engraçado...
      quero ser seu discípulo.
      Pqdrocha.

      Excluir
  5. A informação está incorreta.
    Raul Filho já foi expulso do PT há muito tempo.

    ResponderExcluir
  6. São una safados sem vergonha! Fazer uma parque uma biblioteca um hospital ou uma escola essa corja não quer... Mas colaborar com os "empresários da fé" a ficarem mais ricos e sonegar impostos e fazer apologia ao odio e ao crime eles estão ai para ajudar. Cadeia nessa gente!

    ResponderExcluir
  7. A trajetoria de um ex-escravo da igreja universal, sera que os adoradores do edir macedo ops diabo , tem coragem de ver o video até o fim?

    http://www.youtube.com/view_comment?gl=BR&hl=pt&client=mv-google&v=g_kzXa8xRRU

    e tem mais edir macedo ops diabo, esta pra promover um culto e cobrar 100 reais a entrada, e sua ultima palestra foi transformada em culto aquela que ele cobrou 1,000 reais .

    ResponderExcluir
  8. Se não fosse por nós o que seria do MP? Parece que as coisas só acontecem se a GENTE ir atrás... Os verdadeiros fiscais somos nós e quem ganha pra isso parece que não encontra nem seu próprio nariz!

    Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que o MP "não dá conta", ou então, o salário é muito baixo e "desmotivador" (vide as desculpas da polícia). Será que é isso mesmo?

      Excluir
    2. Se o salário dos policiais, agentes que escolheram tal profissão e já sabiam do risco/benefício, é facilmente utilizado como desculpa para incompetência e corrupção de policiais, então por que é que quando um trabalhador de salário mínimo (que corre grande risco de morrer baleado todos os dias) comete algum "deslize", ninguém engole a justificativa de que foi por que ele ganha muito pouco e corre muitos riscos?

      Só pobres e/ou gente sem grande influência é que vai pra cadeia nesse país!

      Excluir
  9. As igrejas só têm um problema: a lei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "um"???? A Lei, a Lógica, a Ciência, o Bom Senso, o Humanismo etc

      Excluir
  10. Algum sujeito dessa laia devia sofrer um impeachment pra cortar as assinhas de gente semelhante que sequer pensasse em fazer o mesmo.

    Se o MP ficar enxugando gelo o tempo todo com essas porcarias, não vão fazer mais nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quando o MP não está enxugando gelo (denunciado por algum cidadão), o que mais ele faz?

      Excluir
    2. É papel do MP defender o patrimônio nacional, o patrimônio público e social. O que inclui o patrimônio cultural, o meio ambiente, os direitos e interesses da coletividade, especialmente das comunidades indígenas, a família, a criança, o adolescente e o idoso.

      O MP atua também na defesa dos interesses sociais e individuais indisponíveis e no controle externo da atividade policial. Desta forma, o órgão trata da investigação de crimes, da requisição de instauração de inquéritos policiais, da promoção pela responsabilização dos culpados, do combate à tortura e aos meios ilícitos de provas, entre outras possibilidades de atuação. Os membros do MP têm liberdade de ação tanto para pedir a absolvição do réu quanto para acusá-lo.


      Dá pra ver que o MP tem muita coisa pra fazer, mas não vai fazer mais nada se for obrigado a gastar todo o seu tempo e esforço pra reverter ações de políticos safados que ficam fazendo o que sabem que não deveriam fazer, mas também sabem que mesmo sendo descobertos, nada de mais grave vai lhes acontecer, e o pessoal das igrejas que se aproveitam do esquema nem sequer pagam uma multa pesada ou são presos por tentarem se aproveitar do patrimônio público.

      Eu comentei que alguns desses deveriam sofrer uma punição exemplar justamente para inibir a ação de outros espertalhões, fazendo-os pensar duas vezes.

      Excluir
    3. E por que o MP não pune os poderosos que ele já colocou as mãos?

      Excluir
    4. Ou a maioria dos chefes de grandes igrejas são mesmo honestos, ou o Ministério Público não está fazendo seu serviço direito?

      Das duas, uma.

      Excluir
    5. Que eu saiba, impeachment é que o povo quer que ele saia. Ele deveria ser exonerado pelo Ministério Público mesmo

      Excluir
  11. MAS já começou a putaria???????????????????????????
    O crente ele não tem limites mesmo

    ResponderExcluir
  12. Raul Filho, prefeito de Palmas, digo ex-prefeito de palmas logo no início do ano que vem. E pensar que quando morei em Palmas no período de 2001 até 2010 tive que sair do Estado porque tive a estupidez (segundo alguns) de denunciar os abusos e desmandos que este famigerado cidadão aprontava e ainda apronta na chefia do executivo municipal. Uma das denúncias que levei ate o MPE era o uso de guardas municipais em horário de expediente para guarnecerem sua mansão particular no Parque Cezamar, de dia e de noite, e isto sem previsão legal. Bati de frente com coronel da Pm do Tocantins, atual comandante da guarda municipal, e fui demitido da prefeitura por não querer me submeter à, pasmem, movimentos de ordem unida, frescura de milicos que precisam de tais reverências pra massagearem seus egos carentes de sei lá o que. Segue o link pra conferência: http://www.abocadopovo.com.br/template.asp?n=4824, fiz denúncias em todas as instituições possíveis, fui no Tribunal de Justiça, no MPE, no MPF, Delegacias de polícia civil, direitos humanos, camara municipal e nada quiseram fazer, o ilustrissimo prefeito permaneceu inatingivel, membro da famigerada maçonaria, seus amigos promotores e juízes jamais fariam algo para prejudicá-lo, pelo menos nunca fizeram. Os argumentos dos promotores eram: vou entrar com uma ação civil pública imediatamente, tudo conversa, por tras dos bastidores, eram amigos da high-society de Palmas. apontaram arma pra minha cabeça, ameaçaram minha esposa, tive que sair fugindo do estado.
    Mesmo com a PF em cima dele com gravações e tudo mais continua incólume e intocável. e isto foi em 2009. Fiz a denúncia, dei a cara a tapa, levei a pior, tentei cumprir o maldito papel de cidadão nesta merda de país, mas aprendi que Instituições são formadas por homens, e homens são promíscuos e, salvo poucas exceções, adoram se prostituir.
    O atual prefeito será substituído pelo vencedor do pleito deste ano, senhor Carlos Amastha, multimilionário que venceu as eleições e ateu segundo ele próprio, será interessante acompanhar seu procedimento na vida pública afinal a "mitologia" pregava que ateus declarados não vencem eleições no Brasil. paradigmas estão sendo quebrados. Num país sério o atual prefeito estaria atrás das grades há muito tempo, por improbidade administrativa, peculado e outros crimes próprios. Como ateu não acredito em qualquer espécie de divindade, mas acredito que podemos sim fazer deste país um lugar melhor pra nós e nossos descendentes viverem. Penso que dentro dos nossos recursos podemos sempre contribuir de uma forma ou de outra na busca pela justiça social, foi isto que me motivou a fazer tudo o que fiz... e ainda continua motivando mais e mais...
    grato pela atenção

    ResponderExcluir

Postar um comentário

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.