Igrejas do Reino Unido vetam execução de 'Imagine' em funerais

Imagem do clip da música Imagine, de Lennon
Religiosos não gostam do trecho que
fala da inexistência do paraíso
Igrejas do Reino Unido estão proibindo a execução em funerais da canção de John Lennon Imagine por discordarem do verso “imagine que não exista paraíso”. A informação é da empresa Co-Op Funeral Care, que nos últimos 12 meses avaliou cerca de 30 mil serviços funerários.

O já então ex-beatle Lennon lançou a canção em em 1971 como parte do álbum também com o nome de Image. Mais de 40 anos depois, a música permanece provocando polêmicas.

Em agosto deste ano, a TV estatal turca, ao transmitir a festa de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres, omitiu na tradução o trecho que fala em “um mundo sem religião”.

Na festa da virada de 2011 para 2012, em Nova Iorque, o cantor Cee Lo Green mudou esse trecho para “um mundo em que todas as religiões sejam verdadeiras”. Ele teve de enfrentar a ira de fãs de Lennon.

A Co-Op constatou também o banimento de outras músicas, como "Disco inferno", do The Trammps, e Ball out of hell, do Meat Loaf. Para os religiosos, trata-se de música de "mau gosto".

A mais tocada é “My way”, de Frank Sinatra, que narra a trajetória de uma vida sem muitos arrependimentos.

"Imagine que não há paraíso"


Com informação da NME.

Cantor americano muda letra de 'Imagine' e a torna pró-religiões.
janeiro de 2012

Religião contra liberdade de expressão.

Comentários

  1. Mais do que o esperado. Se uma música contraria pontos fudamentais das crenças da religião em questão é óbvio que tais músicas não devem ser executadas nos eventos religiosos desta religião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, só acho que se tá usando uma música, que use ela na íntegra, sem secura ou modificações, ou toca a original ou não.

      Excluir
  2. Se fosse o Paquistão, o Iraque, o Irã.... mas o Reino Unido??? Por isso que liberdade de religião acaba dando em liberdade de opressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, pois a religião é intrinsecamente opressora, logo, dar liberdade para a religião significa dar passe livre para a atuação de opressores!

      Excluir
    2. Como assim??? No Reino Unido?? Pelo que entendi, no Rino Unido está se fazendo justamente o oposto do que se faz no Paquistão, no Iraque ou no Irã. Proibindo orações nas câmaras. Isso mostra que no Reino Unido a lei que diz que o estado deve ser laico está sendo levada a sério, ou será que eu sou burro mesmo e não entendi direito??

      Excluir
  3. Um funeral , um momento de dor e sofrimento de familiares tocar uma musica que diz que não existe um paraiso é um tanto fora de contexto, as pessoas neste momento estão fragilizadas e ouvir que não existe um paraiso é a ultima coisa de quem perdeu um ente querido gostaria de ouvir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que as pessoas gostam de ouvir ? a musica é linda...

      Excluir
    2. concordo em parte, mas o problema é a repressão pq isso eu quiser ou não ouvir uma musica devo ser livre para poder escolher fazer isso ou não
      se for escolha da família ouvir a musica(linda) é uma escolha de e ninguém deveria interferir nisso

      Excluir
    3. Isso é uma escolha da família, ou do próprio falecido. Eu por exemplo quero que toquem Highway to Hell no meu funeral.

      Excluir
    4. Que tal ir para o inferno imaginário dos cristãos ao som de um belo coral cantando em latim medieval:

      Carmina Burana: Fortuna Imperatrix Mundi - Ó Fortuna

      http://www.youtube.com/watch?v=NYDrnd4-nbo

      Seria um enterro para ninguém esquecer.

      Excluir
    5. Tu é gay, só gay para pensar em Carmina Burana Fortuna Imperatrix Mundi - Ó Fortuna. Com certeza biba, seria prá ninguém esquecer. De preferência com um coro completo!

      Excluir
    6. Mas quanta biba se preocupando com a música que vai tocar no próprio enterro!! Já se esqueceram que bibas não morrem, viram purpurína!!

      Excluir
  4. quase em 2013 da era comum e estamos preocupados com o lar de mortos...

    ResponderExcluir
  5. Quando eu morrer quero ser cremado e minhas cinzas jogadas no rio Tietê ao som de 4′33″ de John Cage.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou então o movimento "Dies irae" da "Grande Messe des morts" de Berlioz, com orquestração completa.

      Excluir
    2. J. Tadeu, que achas dessas:

      "Funeral Canticle" de John Tavener, aqui um link, outro, versão completa.

      ou "Lacrimosa" de Zbigniew Preisner.

      Excluir
    3. Dimitri, gostei das duas; a "Lacrymosa" do Preisner tem uma melodia admirável, me lembrei da Sinfonia nº 3 do compositor Górecki, outro polonês. A do Tavener é bem minimalista e tranquila (boa pra dormir no próprio enterro :-) Valeu.

      Excluir
    4. No meu, que toquem o Réquiem de Verdi. Gosto bastante do "Dies Irae", apesar dele já estar meio manjado (acho que é no PES 2011 que tem como trilha sonora).

      Excluir
    5. Ou a Sinfonia No. 4 de Carl Nielsen, a "Inextinguível".

      Excluir
    6. Sinfonia No. 4 de Carl Nielsen, a "Inextinguível"

      A "batalha de tímpanos" (instrumentos de percussão) no final é épica! A sinfonia No. 5 dele também é masterpiece.

      Poxa, admiradores de boa música aqui no Brasil. Vou choraaaaar :-D

      Excluir
    7. Ô Paulo Lopes, falando nisso, dia 18 agora ocorre o julgamento do pianista Fazıl Say lá na Turquia, por causa das declarações dele postadas no Twitter, conforme notícia anterior. Não esqueça de informar a respeito, hein? :-T

      Excluir
    8. Neste video a platéia foi ao delírio com a fantástica apresentação de 4′33″ de John Cage, foram quase 5 minutos de aplausos.

      http://www.youtube.com/watch?v=hUJagb7hL0E

      Excluir
  6. Paulopes vi uma postagem, que uma vice-prefeita atual de ibirite em minas pretende instalar uma ditadura evangélica na cidade.

    Acredito que a informação seja verdadeira até por que não da para confiar em crente.

    ResponderExcluir
  7. pois é, século XXI e ainda estamos preocupados com a música que tocará num funeral.As vezes eu imagino com seria um mundo com pessoas menos alienadas e mais realistas, por min, podem jogar meu corpo no espaço,não faz diferença.

    ResponderExcluir
  8. Pastora Dolores lança carta secreta durante periodo eleitoral de Ibirite Minas, Ela atualmente e vice-prefeita, como sabemos o brasileiro tem costume de apenas considera o voto no prefeito e por tras disso está varios pastores mascarados na vice.
    Nessa carta secreta, distribuida na Seita do Evangelho Quadricular, motiva a pratica de preconceito e violencia contra qualquer um que não seja evangelico.

    ResponderExcluir
  9. Se é uma escolha do familiar ou do falecido eles deveriam respeitar, né?
    No meu enterro quero que toquem "Canção Para Minha Morte", "Jealous Guy" ou "Lamentos", a primeira por ser uma bela poesia (alegórica, é claro) sobre a morte, e a segunda e a terceira por serem as músicas que eu mais gosto até hoje. Mas bem, é irônico porque eu nem vou ouvir, né? Rsss

    Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "é irônico porque eu nem vou ouvir, né?"

      Por isso qu'eu escolhi a 4′33″ de John Cage :-D

      Pra "ouvir":
      http://www.youtube.com/watch?v=HypmW4Yd7SY


      Ou então o "Dies irae" do Berlioz com coro e orquestra completos pra ver se eu acordo de uma vez :-D
      http://www.youtube.com/watch?v=3Iw6bCO-nzM

      (o texto em latim seria bem irônico prum "ímpio" como eu :-)

      Excluir
  10. Se é uma escolha do familiar ou do falecido eles deveriam respeitar, né?
    No meu enterro quero que toquem "Canção Para Minha Morte", "Jealous Guy" ou "Lamentos", a primeira por ser uma bela poesia (alegórica, é claro) sobre a morte, e a segunda e a terceira por serem as músicas que eu mais gosto até hoje. Mas bem, é irônico porque eu nem vou ouvir, né? Rsss

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  11. Enterro com trilha sonora.
    Acho que essa moda ainda não chegou por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui tem sempre um bando de carolas alienadas cantando em coro "Segura na mão de deus e vai..."

      Quer algo mais deprimente que isso?

      Excluir
  12. Tem uma frase que o Jô Soares falou que eu achei ótima:
    "Eu não me preocupo com o meu enterro. Eu não vou estar presente."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem umas do Woody Allen que são célebres:

      "The key is, to not think of death as an end, but as more of a very effective way to cut down on your expenses." [O negócio é não pensar na morte como um fim, mas como uma maneira muito eficaz de reduzir seus gastos.]

      "After all, there are worse things in life than death. If you've ever spent an evening with an insurance salesman, you know what I'm talking about." [Afinal de contas, há coisas piores na vida do que a morte: se você já foi abordado por um vendedor de seguros, você sabe do que eu estou falando.]

      "It is impossible to experience one's own death objectively and still carry a tune." [É impossível experimentar a própria morte objetivamente e ainda cantar.]

      "But all that talk about death being the same as sleep. Answer: Yes, the difference is that when you're dead and somebody yells, "Everybody up, it's morning," it's very hard to find your slippers." [Mas toda essa conversa sobre a morte é que é o mesmo que dormir. Resposta: Sim, a diferença é que quando você está morto e alguém grita: 'Todo mundo levantando, já é de manhã!' é muito difícil você encontrar seus chinelos.]

      Excluir
  13. J. Tadeu

    Li um pouco sobre John Cage, não consegui ver o vídeo (internet de celular), mas já deu pra ter uma idéia da coisa, embora não tenha entendido muito.
    Idéia inusitada a sua, hein? rsss

    Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que gosto de ser diferente (aliás a diferença da morte pra vida está no modo de não-ver as coisas ;-)

      Excluir
  14. Quero que toquem Orders From the Dead no meu funeral, assim no final todo mundo vai se sentir aliviado do enterro ter acabado.

    ResponderExcluir
  15. Que tal fundar um Atheist Chorus?

    ResponderExcluir
  16. No meu funeral, pode tocar florentina, do Tiririca. Quem sabe eu levanto e vou embora!!!

    ResponderExcluir
  17. Por mim, podem tocar

    Pink Floyd - Shine On You Crazy Diamond

    Isso se eu não desaparecer numa queda de avião em plena travessia do Atlântico...

    ResponderExcluir
  18. Beatles é um lixo, Aline Barros é bem melhor16 de outubro de 2012 04:50

    Tem mais é que vetar essas porra tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, diga que você tá brincando.

      Excluir
    2. Não está. Ele é evanjegue!

      Excluir
    3. Ateus/agnósticos que ouvem música clássica sacra, evangélicos/católicos carismáticos que ouvem pop gospel e white metal.

      ... é o fim do mundo mesmo... ...

      Excluir
  19. Musica com letra inteligente é incompativel com a celebração proposta.

    ResponderExcluir
  20. Pois é, ignorancia e religião, andam sempre de mãos dadas.
    A ignorante lei do homem, imposta em nome de deus.

    ResponderExcluir
  21. Essas músicas seriam interessantes.

    http://www.youtube.com/watch?v=XIGA4ZjBh9Q

    http://www.youtube.com/watch?v=SeUJIed-KzM

    ResponderExcluir
  22. Estou com o Lennon, devemos compartilhar o mundo, não cada um ficar esperando algo acontecer, quem o fará acontecer é a nossa boa vontade.

    ResponderExcluir
  23. Bom,se não querem tocar no funeral, que não toquem. Agora essa onda de ficar mudando trechos das músicas para agradar gregos e troianos, aí já são outros 500.

    ResponderExcluir
  24. Quando eu for enterrado, se for ter algo(acho que não vai ter), que toque esta musica no volume máximo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site