Escola despreza Estado laico ao adotar projeto ‘Bíblia Sagrada’

Escola Monteiro, de Mimoso do Sul (ES)
 Em vez de estimular o pensamento crítico,
escola faz lavagem cerebral nas crianças 
 
Em vez de ensinar os alunos a respeitarem a Constituição, a escola pública de primeiro grau Monteiro da Silva, de Mimoso do Sul, transgride-a com a adoção do projeto “Bíblia Sagrada”, em atividades que incluíram proselitismo de pastores de diversas igrejas. Com cerca de 26 mil habitantes, a cidade fica no extremo sul do Espírito Santo. O prefeito é Ângelo Guarçoni Júnior (PMDB).

A escola passou por cima do artigo 19 da Constituição, que veta o envolvimento direta ou indiretamente de qualquer instância do Estado brasileiro com crenças religiosas.

O Mimoso Online informou que o projeto foi realizado na semana passada, havendo durante o horário das aulas, no salão da escola, louvores, pregação da palavra de Deus e teatro bíblico.

O site destacou que o projeto foi uma iniciativa da diretora Elizabeth Astolpho para incutir nas crianças o “habito de se buscar a Deus, algo que é indispensável para formação de um bom cidadão”.

Além de inconstitucional, o projeto é equivocado porque não há nenhuma garantia de que a leitura da Bíblia seja essencial para cultivar virtudes nas pessoas. Na verdade, a história está repleta de conflitos desencadeados por razões religiosas, com base em livros sagrados, como o dos cristãos.

A professora Roseli Fischmann, coordenadora de pós-graduação da Universidade Metodista de São Paulo, escreveu um artigo no ano passado ressaltando que, “na escola, o respeito aos outros não pode ser amparado em divindade, mesmo para quem creia”.

E por quê? "Porque amparar-se no inefável para garantir a não violência é menosprezar a capacidade humana de respeito mútuo e a própria fé, que não depende de constrangimento e submissão. A escola pública deve explicitar o que é humano (como a ciência) como mutável, porque falível e passível de debate e discussão, sempre sujeito a aperfeiçoamento, como a Constituição.”

Além da Bíblia, Elizabeth Astolpho, entre tantas outras diretoras de escola no país, deveria ler os artigos da Fischmann e tentar entendê-los. Ela estaria prestando um grande serviço ao cumprimento da Constituição e à formação do senso crítico dos estudantes.

Com informação e foto do Mimoso Online.

'Na escola, o respeito aos outros não pode ser amparado em divindade'
por Roseli Fischmann em março de 2011

Constituição que deve ser lida na escola, e não a Bíblia
por Rogério Santos em janeiro de 2012

Religião no Estado laico.

Comentários

  1. A escola é pública?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escola é do público?

      Excluir
    2. De quem é a escola?

      Excluir
    3. Da mãe Joana, satisfeito?

      Excluir
    4. Satisfeito. A mãe Joana é a Dona. Grato.

      Excluir
    5. A escola é minha. Tem de ser do jeito que eu quero.

      Revoguem-se todas as disposições em contrário.

      Assinado: Exmo. Sr. Estado Laico, dono de tudo.

      Excluir
    6. Qual a altura, o peso e a cor do Estado Laico?

      Excluir
    7. A mesma altura, peso e cor dos inúmeros cidadãos que não são apenas cristão, mas ateus, budistas, islâmicos, etc.

      Excluir
  2. Você ta precisando de uma acessoria em assuntos dessa natureza.

    ResponderExcluir
  3. Curral eleitoral religioso já é uma realidade no país, vide o caso o Russomano. O Brasil indo de encontro a uma teocracia...

    ResponderExcluir
  4. Vai ficar por isso mesmo? Ninguém vai fazer nada? Isso é inconstitucional, os responsáveis tem que dar explicações a justiça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Venha para o estado do Espírito Santo e você se surpreenderá com o estratosférico nível de fanatismo cristão presente no povo capixaba!

      Aqui você não consegue andar nas ruas, ônibus, escolas, hospitais, etc... sem ouvir algum tipo de pregação religiosa, mesmo que através de pequenas frases!

      Dá medo você olhar para todos os lados e só ver "zumbis de Cristo" prontos para te evangelizar e sabe-se lá que tipo de reação coletiva podem ter se você tiver a audácia de discordar com eles. Se você não for um cristão, certamente viverá constrangido o tempo todo, visto que eles te sufocam com o evangelismo cego que só quem está de fora é capaz de perceber. Mesmo com tantas "pessoas tementes a Deus", somos líder em homicídios, temos corrupção pra dar e vender, a violência urbana é absurda... mas eles não param de repetir que precisam levar "Deus" uns aos outros (mesmo já sendo todos crentes pregadores), é um festival de hipocrisia e fanatismo religioso!

      Como eu já disse, o cristianismo aqui é extremamente sufocante e está ativo em cada metro quadrado desse estado! Assistir uma sessão da Assembléia Legislativa é quase como ir a um culto cristão.

      Se você não for cristão, ficará louco aqui no ES!

      Excluir
    2. *discordar deles

      Excluir
    3. Eu moro no ES e não é tudo isto, não. Há fanáticos, sim, como em "todo" o lugar.

      Excluir
  5. Só colocar no google que você descobre isso...
    e é pública sim, ou o texto não site não teria levantado essa questão, inclusive colocando no texto o seguinte trecho "A escola passou por cima do artigo 19 da Constituição, que veta o envolvimento direta ou indiretamente de QUALQUER INSTANCIA DO ESTADO BRASILEIRO com crenças religiosa."

    ResponderExcluir
  6. A seguir ao pé da letra diversos dos trechos da bíblia, é difícil crer que dali sairá um cidadão ético e de boa formação moral.
    A bíblia é um livro repleto em preconceitos, falhas morais, assassinatos, genocídios patrocinados pelo regente cristão. Entre muitas outras coisas hoje consideradas baixarias.

    Há quem duvide.
    Leia a bíblia e confirme já nos seus primeiros capítulos.

    ResponderExcluir
  7. As pessoas encarregadas de educar nossos filhos são ignorantes, são néscias! Tiveram suas consciências sequestradas por doutrinas eivadas da pretensão de serem universais. Doutrinas que pretendem ocupar todas as prateleiras das Bibliotecas, todas as cenas do Teatro e da Televisão, todos os debates políticos, todas as ementas e todas as mentes.

    Por que nenhum roteirista, escritor ou diretor brasileiro faz uma obra popular, denunciando a longa listagem de deuses solares?

    Por que nossas novelas não contam a verdade sobre escravidão, pedofilia, extorsão por meio da religião?

    Parece que nossos intelectuais são todos zumbis andando em círculos. São pouco criativos. Só sabem apelar para o sexo e a violência. São incapazes de denunciar as sutilezas que nos mantém cativos a idéias que nos impedem de progredir além do que éramos a 100 ou 200 anos atrás.

    Grande parte do Mal que se instala entre nós se deve à Covardia e à Incompetências de nossos Intelectuais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga isso pra eles e eles te dirão que apresentar tais obras soaria como uma afronta aos ícones da fé alheia, uma verdadeira intolerância desnecessária contra aqueles que possuem crença religiosa, etc.

      Quando algum autor de novela ousa retratar um pastor cristão sendo desonesto, então a maioria dos fiéis reais se organiza para protestar contra a "intolerância religiosa" do autor e da emissora que exibe a novela!

      E dentre os poucos secularistas que temos, boa parte ainda concordaria que retratar de forma explícita o lado sombrio dos religiosos seria "intolerância com os intolerantes", e que "não é por aí que se resolve algo".

      Enquanto isso, diante de nossa passividade (que preferimos chamar de "tolerância"), nossas vidas vai se esvaindo enquanto o enérgico e irredutível projeto teocrático vai se impondo e se consolidando na sociedade tupiniquim!

      Excluir
    2. O mundo é de quem se impõe!
      Religiosos são impositores em sua essência, logo, o mundo sempre pertencerá a eles!

      Excluir
  8. Que bom que isso não acontece aqui. O máximo que acontece na minha escola, pública, é Ensino Religioso ser matéria obrigadória, e é meio puxado pro Cristianismo (exceto, pra mim, no ano passado porque meu professor tinha um modelo de aula muito bom: A gente se dividia em grupos, cada grupo escolhia uma religião e a cada aula a gente debatia a visão da religião escolhida a um determinado assunto). E a gente ganha aquelas bibliazinhas que eu não lembro o nome. Eu moro na região metropolitana de Porto Alegre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a Bíblia é aquela dos Gideões, com o Novo Testamento + Salmos, não é?

      Pelo menos foi dessa que eu ganhei várias vezes nas escolas públicas que estudei durante os anos 90 aqui no ES.

      Excluir
    2. A propósito, em todos os anos que tive aula de Ensino Religioso obrigatório em escolas públicas aqui no ES, os professores eram cristãos católicos e o conteúdo ensinado era proselitista ao Cristianismo e explicitamente difamatório contra as demais religiões!

      Excluir
    3. Essa bíblia aí mesmo, obrigada. Minha professora agora é evangélica, e já tive um outro que dava até provas falando sobre Deus e etc se bem que o do ano passado também era (ERA mesmo, acho que ele mudou).

      Excluir
  9. Absurdo, simplesmente absurdo!

    ResponderExcluir
  10. Não entendo muito de lei, mas a carta constitucional tem menos valia que um acordo do Lula com o vaticano?

    ResponderExcluir
  11. No Estado Laico, o eleitor pode, na pesquisa do IBOPE, dizer que vai votar em um candidato e, no dia da eleição, votar em outro.

    ResponderExcluir
  12. É um absurdo. A escola pública representa o Estado e, nesse sentido, deve-se manter laica. Manter-se laica não significa manter-se afastada das religiões, mas, sim, não privilegiar nenhuma.

    As religiões, enquanto manifestações culturais, podem, muito bem, serem estudadas. Mas, sem proselitismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema de tratar religião como uma manifestação cultural é que é difícil de aplicar isso a qualquer religião que já não tenha morrido, como as mitologias nórdicas, gregas, egípcias, etc.

      Isso porque enquanto existirem fiéis para o cristianismo, ele ainda será tratado pela maioria das pessoas, não como uma manifestação cultural, mas sim algo a ser levado a sério, algo que influencia a vida. O mesmo vale para outras religiões.

      O que é uma pena porque a cultura cristã é bem interessante, mas a religião cristã está cheia de erros e inconsistências.

      O problema da religião foi quando ela começou a querer regular moral...

      Excluir
  13. "Ateus defensores das religiões têm complexo de Messias
    Postado por Paulo Lopes"
    Conheço ateus que são a favor da existência das religiões. Eles dizem que as religiões são benéficas aos indivíduos e à sociedade. Talvez, sejam. Contudo, que tipo de sociedade é essa que se unifica tendo por fundamento idéias absurdas e irracionais advindas de instituições religiosas? Nem vou falar sobre o conceito Deus. Religião e Deus são coisas diferentes.

    Vejo com muitas reservas essa tendência de alguns ateus se colocarem como paladinos das religiões. Dois são os motivos: não penso que as religiões sejam benéficas e me preocupa ateus que pensam ser superiores aos outros indivíduos. Explicarei, começando pelo mais fácil.

    Esses ateus defensores das religiões, no meu sentir, possuem uma característica que é muito comum aos religiosos: o Complexo de Messias.


    Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/05/ateus-defensores-das-religioes-tem.html#ixzz28a0cfQj9
    Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.


    Depois os outros que são infantis negando religião e vendo nela só o 'mal' por intolerância pura e simples.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia de Souza

      Não entendi. O que isso tem a ver com essa matéria?

      Excluir
    2. No filme Alien e em outros, os cientistas queriam capturar os aliens para estudá-los.

      Excluir
    3. Eu entendi. Não tem a ver com essa matéria, mas com "alguns" comentaristas dela...

      Excluir
    4. Milhares de anos e estórias não foram suficientes para provar de forma definitiva que ateísmo ou teísmo fazem bem à Sociedade. Entretanto, as Civilizações mais avançadas optaram por garantir o direito de o Cidadão optar por um ou pelo outro.

      Aqueles que defendem a existência das religiões estão sacrificando suas opiniões pessoais em prol da vontade da maioria, expressar em lei. Isto é o que se espera de pessoas civilizadas!

      Excluir
    5. Diabo (ou Willian "em modo anônimo"),

      A diferença é que a religião sempre se impõe sobre a liberdade de cada um, e não há um contra-peso ateísta nesta balança. Portanto, não faz sentido algum que ateus se posicionem em favor da existência de qualquer religião, pois desde que existe algum religioso, ele com certeza já tomará esta frente.

      Não existe "pregação ateísta" para contrapor a incansável e sempre invasiva pregação religiosa, logo, se alguém diz defender a liberdade de pensamento, esse alguém deve necessariamente ser combativo à intromissão abusiva da religião, portanto, combativo à própria religião.

      Ateu defendendo a existência da religião só pode ser uma coisa: ALIENADO!

      Excluir
    6. Anônimo7 de outubro de 2012 02:21, caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      O "Contra-peso Ateísta" tem sido estudado e aplicado por organizações como ATEA, Bule Voador e outras. Isto ainda está no começo. Os Descrentes estão iniciando seu aprendizado sobre "como resisitir". Particularmente, a ATEA me parece muito objetiva: dá visibilidade ao Ateísmo, na Mídia, e promove processos judiciais contra violações ao direito de crença ou descrença.

      Vejo que os que se denominam ateus não são favoráveis a desenvolver uma "pregação". Eles, simplesmente, se negam a entrar no jogo religioso, dizendo: "não creio". Isto, sem dúvida, incomoda aqueles que querem unificar o mundo num único rebanho, mas é uma disposição pessoal e não uma pregação.

      Supondo que tenha que haver algum tipo de pregação para conter o avanço religiioso, esta tem de ressaltar o Direito de não ser religioso. Desta forma, a pregação possível é de caráter laicista ou secularista. Ela consiste em exigir que o Art. 19 e demais dispositivos da Constituição Federal sejam respeitados.

      As situações que temos visto, podem vir a ser objeto de projetos de lei no futuro:

      a) Alterar Lei sobre Serviço Voluntário, criminalizando o ato de cooptar voluntários a fazer campanha política; com isto impediríamos que obreiros das igrejas distribuíssem panfletos e fizessem boca de urna;

      b) Lei Complementar, Ordinária ou Emenda Constitucional que impeça inserção de símbolos e cultos de uma religião específica nas escolas e nos locais de trabalho;

      c) Resolução do Contran ou alteração do Código de Trânsito Brasileiro, exigindo procedimentos complementares de identificação para aqueles que, por motivo defendido em lei, querem se apresentar com indumentária que prejudique a identificação visual, etc.

      Temos de agir com astúcia e persistência. Mas veja que o avanço religioso não é assim tão grande. A prova disto é o fato de estarmos tendo esta conversa!

      Excluir
    7. Ninguém tá defendendo existência de religião e sim o direito de exercê-la ou não, caso você queira.

      Excluir
    8. Apenas para que não haja dúvida: o texto transcrito pela leitora que se assina Lia de Souza não é meu, mas de WillPapp, conforme este link..

      Excluir
    9. Ninguém tá defendendo existência de religião e sim o direito de exercê-la ou não, caso você queira.[2]

      E complementando: a manifestação religiosa deve estar dentro dos limites da Lei.

      Excluir
    10. Falou, messias!

      Excluir
    11. "caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!"

      Trocando em miúdos: Não nos incomodemos com os abusos religiosos, como no caso do proselitismo a crianças através da escola pública. As crianças estão autorizadas, pela lei, a resistir!

      Essa realmente é do Diabo! Que lindo!

      Excluir
    12. Messias voto nulo calças borradas.

      Excluir
    13. Aviso a todos.

      Eu não posto em modo anônimo.

      Excluir
  14. Loucos os pais que permitem que seus filhos participem disso,esta na hora de haver escolas para filhos de ateus onde as crianças possam aprender o respeito ao proximo sem acreditar em lendas cristãs

    ResponderExcluir
  15. Dou aos meus filhos o direito de escolha se forem religiosos tudo bem mais sempre deixo bem claro que qualquer manifestaçao de fanatismo significa despejo imediato

    ResponderExcluir
  16. O certo é deixarem as crianças crescerem e decidirem por elas mesmas, e quando este dia chegar é porque o homem deixou de ser mesquinho manipulador egoista e interesseiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os religiosos sabem muito bem que se deixarem as crianças crescerem sem uma introdução forçada (pregação) dos dogmas religiosos, eles estarão decretando o fim da religião, e portanto, encerrando seu próprio poder sobre a sociedade! Por acaso eles querem isso?

      Não foi a toa que colocaram isso no livro religioso deles:
      "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele."
      Provérbios 22:6

      Pra ser eficiente, a lavagem cerebral tem que ser feita desde cedo! Aliás, o mesmo ocorre em relação à propaganda heterossexual sobre a massa, justamente por que a esmagadora maioria das pessoas possui tendência bissexual. Por que acha que os religiosos quase arrancam os cabelos ao saberem que as crianças e jovens estariam vendo alguma demonstração positiva da homossexualidade? Ora, esses fanáticos não querem que as pessoas nem imaginem a possibilidade de se relacionarem com alguém do mesmo sexo, pois isso influenciaria diretamente no modelo familiar (família tradicional) e em todo o sistema social onde eles ainda são os principais ditadores sobre as massas, através da cultura.

      Pode parecer uma daquelas malucas "teorias da conspiração", mas existem evidências que corroboram isso. Os protocolos religiosos e suas influência na vida cotidiana de todo cidadão é terrivelmente mais subliminar do que a maioria pode sonhar!

      Excluir
    2. Mas, enquanto fazem proselitismo, os religiosos não estão impedindo que as crianças cresçam e possam decidir por elas mesmas! Caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      Excluir
  17. Acho ótimo. Isso dá abertura para que professores de ciência ensinem teoria da evolução (entre outras coisas) nas igrejas, nos templos e nos terreiros, para que todos passem de ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      Excluir
  18. O pior é que vai ficar por isso mesmo.....Ou não vai?

    ResponderExcluir
  19. Talvez a ATEA entre na briga, ai pelo nenos haverá pressão para que se apure alguma coisa no MINISTÉRIO PÚBLICO.
    Se ninguém reagir pelos meios legais, aí sim, fica por isso mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a ATEA entrar na briga, estará cometendo intolerância religiosa, afinal, os religiosos tem todo direito de expressarem sua fé, o que inclui o proselitismo! Ademais, caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      Excluir
    2. Intolerância religiosa seria se não permitisse pregar nas igrejas. Escola não é lugar de rezar.

      Excluir

  20. tao pequenos e já expostos ao pior tipo de pervesao que é a moral e a intelectual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estar exposto aos religiosos é natural, e caso eles tentem lhe impor a crença deles, você está autorizado, pela Lei, a resistir. Se não lhe fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      Excluir
    2. Mas não estamos falando aqui de um desrespeito com a laicidade? Não teria alguém atentado contra a constituição?
      Se for esse o caso,a intolerancia não seria religiosa e sim de natureza legal.
      Além disso, não precisa ser a atea, mas qualquer cidadão comum (acho...).
      Porém a atea, como instituição, talvez cause mais impacto com o pouco disposto ministério público.

      Excluir
    3. O estado é laico, mas os professores e alunos são cidadãos e têm todo o direito de exercerem sua liberdade religiosa!

      Atentado contra a Constituição seria tentar impedir a livre expressão da religiosidade destas pessoas!

      Talvez você diga que eles estariam impondo sua crença sobre os alunos, mas como eu disse anteriormente, os alunos estão autorizados, pela lei, a resistir!Se não lhes fosse permitido oferecer resistência, aí sim, teríamos um motivo para a GUERRA!

      Não será através de intolerância da nossa parte (tentando cercear a liberdade de crença) que conseguiremos conquistar o respeito dos religiosos à laicidade do estado!

      "Posso não concordar com uma só palavra sua, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lá."

      Agirmos com intolerância contra os religiosos não nos levará a lugar algum.

      Temos de agir com astúcia e persistência. Mas veja que o avanço religioso não é assim tão grande. A prova disto é o fato de estarmos tendo esta conversa!

      Excluir
    4. O estado é laico, mas os professores e alunos são cidadãos e têm todo o direito de exercerem sua liberdade religiosa!

      Ok. Concordo contigo,por isso o estado é laico, pra defender esse direito à crença. Mas que o façam no quintal das igrejas deles oras.

      Usar um prédio público para proselitismo religioso, é usar o estado como divulgador de uma determinada corrente religiosa (cristã).

      Alunos nessa faixa etária ter direito a resistir, isso é brincadeira né? Teriam capacidade?

      Religiosos respeitando a laicidade do estado? Amigo eles são O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA. Com uma doutrina dessas, se julgam a verdade única no mundo.
      Quem não se enquadra tá ferrado.

      Essa conversa só é possivel, nessa liberdade tal, graças a laicidade. Tenta um diálogo desses numa igreja qualquer, e perceba a tolerancia religiosa.

      Excluir
  21. "...instância do Estado brasileiro com crenças religiosas."

    _Quando irão deixar de ser cegos e hipócritas? _Quando vão tentar entender que não se trata de religião e sim, da Palavra de Deus? _Só existe um Deus, Soberano sobre todas as coisas, até mesmo sobre a Constituição e a Ciência!
    _Se pensam diferente..., paciência! _Imaginei que usassem o cérebro que tem(supostamente), para pensar e não apenas, destilar veneno mortal!
    _A atitude da escola, é excelente e centrada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A atitude da diretora é burra e ilegal, e ela deveria perder o emprego, ser substituída por outra diretora. Religião é coisa prá se praticar em casa, na sua intimidade, E SÓ!!! Escolas e outros locais públicos devem ser preservados da pregação religiosa como medida salutar a todos. O Brasil é um Estado laico e tanto as decisões políticas quanto o ensino escolar devem estar livres de qualquer influência religiosa, pois devem se pautar pela ÉTICA E RESPEITO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS.

      Excluir
    2. Cada porcaria que aparece aqui , será que não da pra perceber que escola não pode doutrinar crianças , não vivemos num estado teocratico, portanto o governo não pode fazer proselitismo religioso , mais sua satanista você nunca vai entender isto nem daqui a um milhão de anos ha.ha.ha.ha.ha

      Excluir
    3. Uai, mas que deus seria esse salamandra?
      Deus odim, mitra...
      Como saber qual dos supostos deus é o verdadeiro?

      Excluir
    4. "_Quando vão tentar entender que não se trata de religião e sim, da Palavra de Deus? _Só existe um Deus, Soberano sobre todas as coisas, até mesmo sobre a Constituição e a Ciência!"

      É esse tipo de pensamento o fundamento de todo o mal que a religião pode proporcionar através dos fanáticos. Eis o ápice de arrogância cega e do autoritarismo!

      Excluir
  22. Respostas
    1. Apesar de seu tom áspero, gosto daquilo que escreve!

      Espero que saiba que eu, assim como o Willian Papp e alguns outros comentaristas, apesar de sermos ateus, também prezamos pela moral e os bons costumes, e reconhecemos o papel fundamental que a crença cristã exerce na evolução da nossa sociedade!

      Peço que perdoe alguns outros irmãos ateus que diferentes de mim e do Willian, não atingiram um grau de maturidade para deixarem de lado a intolerância e o desrespeito com os cristãos que possuem valores e retidão de caráter conforme prega o verdadeiro cristianismo!

      Apesar de sermos ateus, reconhecemos o valoroso trabalho dos cristãos na construção e manutenção da nossa sociedade! Novamente, peço desculpas em nome de alguns ateus imaturos e intolerantes que não respeitam nem aqueles cristãos sinceros e honrados que procuram nos trazer lições de tolerância e amor conforme orientam os verdadeiros fundamentos de sua fé!

      Excluir
    2. Boa diabo, adoro sarcasmo rs

      Excluir
  23. O site destacou que o projeto foi uma iniciativa da diretora Elizabeth Astolpho para incutir nas crianças o “habito de se buscar a Deus, algo que é indispensável para formação de um bom cidadão”.

    ei, eu já ouvi esse tipo de conversa antes! Onde que foi mesmo? Ah é, lembrei agora:

    “Escolas seculares jamais podem ser toleradas porque tais escolas não oferecem instrução religiosa, e uma educação moral geral sem uma fundação religiosa é construída sobre o ar; em consequência, todo o treinamento do caráter e religião deve ser derivado da fé.”

    Adolf Hitler (Ernst Helmreich, The German Churches Under Hitler. Detroit: Wayne State Univ. Press, 1979, p. 241)

    ResponderExcluir
  24. Entrei no site Petição Pública e achei uma que quer a inclusão da leitura da bíblia sagrada no currículo escolar. O fanatismo de alguns é impressionante. Nem 30 pessoas(por enquanto)assinaram. Aliás,só quem não está bem das suas faculdades mentais para assinar uma coisa dessas.

    ResponderExcluir
  25. cadê o ministério público????

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site