Pular para o conteúdo principal

Nos EUA, 46% da população creem no criacionismo

Maioria dos norte-americanos continua sendo criacionista
Em 30 anos, os índices praticamente continuam os mesmos
O instituto Gallup divulgou hoje (1) que praticamente metade dos norte-americanos é criacionista — 46% acreditam que Deus criou os seres (incluindo os humanos) do jeito que são hoje. 

Do total da população, 32% afirmam que houve uma evolução das espécies, mas foi conduzida por Deus. Os norte-americanos que acreditam que a evolução ocorreu sem qualquer interferência divina correspondem a 15%, contra 9% de 1982, quando houve a primeira pesquisa.

O Gallup ouviu por telefone 1.012 adultos de 10 a 13 de maio. A margem de erro é de 4% pontos percentuais para mais ou menos. A pesquisa foi feita para subsidiar a avaliação da tendência das eleições presidenciais deste ano. A religião tem sido um tema com forte presença na campanha política.

A conclusão do Gallup foi de que a população manteve nos últimos 30 anos a mesma opinião sobre criacionismo e evolução, apesar de ter havido nesse período mudança na cultura e novas descobertas da ciência biológica.





Com informação do Gallup.

No MT, colégio adventista ensina dilúvio em aula de história
abril de 2012

Evolução e criacionismo   Estatística das religiões no mundo

Comentários

  1. Pois é, Paulo, quando o francês Alexis de Tocqueville fez sua viagem aos EUA para escrever o livro "Democracia na América" ele falou muito sobre o anti-intelectualismo entre os norte-americanos. Eles gostam de se proclamar como uma superpotência mas seus alunos alcançam resultados medianos em resultados como o PISA se comparado a de outras nações desenvolvidas e até mesmo de nações menos desenvolvidas, como Hungria, República Tcheca e Coreia do Sul.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Anti-intellectualism#American_anti-intellectualism


    http://en.wikipedia.org/wiki/Programme_for_International_Student_Assessment

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, cê postou o link do PISA primeiro. É isso mesmo, EUA estão indo pro ralo.

      Excluir
    2. coisa desagradável2 de junho de 2012 01:19

      Um país de de maioria cristã (EUA) é a maior potência tecnológica e científica do mundo.

      Isso é uma coisa muito chata pros ateístas papagaios de Dawkins, que vêem todo seu blablablá falacioso sobre "religião como obstáculo para a ciência" INDO PRO RALO.

      Excluir
    3. A coréia tem a bomba atômica, a china então nem se fala e o japão então e a antiga urss. A ciência não vai ser melhor se feitas por religiosos ou não.

      Excluir
    4. Quem falou que ateus dizem que religião e obstáculo para ciência? A mente religiosa pode ser mais a religião não a religião não diz nada sobre ciências . Um exemplo Galileu enfrentou o tribunal da inquisição e teve que negar sua teoria pra não morrer.

      Excluir
    5. A união soviética foi o primeiro país a enviar um homem para o espaço. Os estados unidos na segundo guerra sequestrou cientistas alemãs e os levou para trabalhar pra eles sem dizer que eles devem ter roubado muito mais coisas referentes a tecnologia que eles possuiam e deve ter roubado coisas até dos japoneses. Agora dizer que ateu diz que religião e obstáculo para progresso científico é de uma desnestidade f.d.p porque basta olhar para o irã mesmo que já estão quase pra enriquecer urânio a 90% que já é o suficiente para fabricação de bombas atômicas é um país extremamente religioso.

      Excluir
    6. Pois é. Até o Irã é também mais uma prova de que os ateístas militantes, pregadores da oposição "ciência versus religião", estão errados (como de costume).

      Excluir
    7. A ciência é neutra só crente que não sabe disso.

      Excluir
    8. Achei que a ciência fosse ateísta por excelência, como Dawkins e seus fãs gostam de pregar o tempo todo.

      Excluir
    9. Sim a ciência e para quem é ateu por excelência. Mais a ciência não é essencialmente ateista. Você consegue entender isto ?

      Excluir
    10. Se você conseguir entender o que você mesmo falou, talvez até eu consiga.

      Excluir
    11. Você deve ter algum tipo de retardo mais vou explicar. A ciência é para quem é ateu por excelência não acreditamos em deuses mágicos criadores de mundos entendeu? portanto a ciência fica por excelência para nos que somos ateus(não crente em divindades magicas). Mais a ciência não é ateista ela é para todos que quiserem adentrar o seu mundo . Agora ficou fácil pra você entender ;-)

      Excluir
    12. CARACA!!! Eu não sabia que a suíça era em Marte! Será que ninguém nunca ouviu falar no Instituto de Tecnologia de Zurique?

      Excluir
    13. No momento, a ciência ficou "neutra".

      Mas isto é só até que os ateístas voltem ao normal e comecem a citar, orgulhosos, os grandes feitos de cientistas ateus, ou supostamente ateus.

      Aí a ciência volta a ser prodígio ateísta, rapidinho.

      Excluir
    14. Nunca li tanta desinformação dos comentaristas anônimos. Nos EUA, a elite intelectual e financeira tem mais ateus que a média nacional. Apenas 7 por cento dos cientistas americanos acredita num Deus pessoal. E apenas 3,3 por cento dos cientistas britânicos acredita em em Deus. http://www.stephenjaygould.org/ctrl/news/file002.html

      Japão, um país religioso? 51,8 % da população japonesa é ateia ou agnóstica. http://www2.ttcn.ne.jp/~honkawa/9460.html

      E o engraçado é que a maioria dos norte-americanos que ganharam prêmios Nobel ou são ateus/agnósticos ou são deístas ou judeus. Os cristãos são minoria. E esses cristãos são quase todos episcopais, católicos e metodistas. Pentecostais e batistas (esses que fazem curas, "milagres" e que odeiam gays) não são inteligentes o bastante.

      Agora, esse comentário sobre o Irã é demais. Eles só estão desenvolvendo essa tecnologia devido ao fanatismo religioso deles de propagar sua ideologia fundamentalista. Em outras áreas, o Irã é completamente subdesenvolvido. Até os indianos são melhores que eles. Aliás, não dá para levar a sério um governante nacional iraniano dizer que o Mahdi, messias islâmico, está chegando. Lembra um outro fundamentalista norte-americano... http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2008/05/07/AR2008050703587.html

      Excluir
    15. Lembrei agora de uma frase de Carl Sagan. Ele disse uma vez que a elite cultural americana era formada por suecos que pensavam para um povo com uma mentalidade saudita...

      Excluir
    16. Pronto. A ciência já voltou a ser ateísta.

      Excluir
  2. Isso é Acidente convertido, estão generalizando os dados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual seria o número mínimo de entrevistados para a pesquisa ser estatisticamente válida?

      Excluir
    2. Cara, a única pesquisa que apresenta dados de até 95% de segurança são as populacionais; Os EUA tem população estimada de cerca de 300 milhões de habitantes, pegar 1000 pessoas e dizer que é "46% da população" é uma generalização muito grande

      Excluir
    3. Então, fiz uma pequisa superficial sobre estatística (com mais tempo pretendo ler algum livro sobre isso) e achei o seguinte. No site do Gallup diz:
      "Results for this USA Today/Gallup poll are based on telephone interviews conducted May 10-13, 2012, with a random sample of 1,012 adults, aged 18 and older, living in all 50 U.S. states and the District of Columbia. For results based on the total sample of national adults, one can say with 95% confidence that the maximum margin of sampling error is ±4 percentage points."

      Aqui fórmulas para o cálculo do tamanho da amostra:
      http://tinyurl.com/799gq38

      Aqui tem uma tabela no final da página (segundo consta, do livro "Tables for Statisticians") que especifica o tamanho da amostra com relação à população total e a margem de erro desejada:
      http://tinyurl.com/7frlyx7

      No caso, com uma população de >100.000 pessoas (aparentemente considerando na mesma faixa milhões), entrevistando 1.111 pessoas tem-se uma margem de erro de 3%.

      E olha o que disse uma diretora do Ibope:
      "Como vocês definem o tamanho de uma amostra para uma pesquisa?"

      "É importante que as pessoas saibam que o tamanho da amostra não está diretamente relacionado com o tamanho do universo que está sendo pesquisado. Por exemplo: se eu fizer uma pesquisa sobre determinado assunto com duas mil pessoas em uma cidade, num estado ou no país inteiro, eu chego na mesma precisão. O que define o tamanho da amostra a ser entrevistada é o grau de precisão (margem de erro) que você quer em uma pesquisa. 100% de precisão você não chega nunca porque você não entrevista todo mundo. Mas, atrás disso, existe uma fórmula, além de técnicas que orientam a encontrar o melhor método. A escolha de pessoas depende dos perfis de cada pesquisa e elas podem ou não ter características pré-determinadas."

      "Já aconteceu de o resultado de uma pesquisa dar errado?"

      "Já sim. O que a gente mede é a opinião das pessoas e a opinião é muito volúvel. Hoje você acha uma coisa e amanhã você mudou de ideia."

      http://tinyurl.com/6rt68yy

      Excluir
  3. Não à toa nos testes do PISA os EUA ficaram bem abaixo de outros países:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Programme_for_International_Student_Assessment#2009

    Dá pra entender, nesse contexto, o "neo-ateísmo" de Dawkins e cia. direcionado à nação norte-americana, frente à ignorância assombrosa. Bye bye America, vocês estão perdendo o bonde.

    Nessa horas, concordo com o que disse o físico Michio Kaku:
    http://www.youtube.com/watch?v=ELno2U1S_cc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. coisa desagradável2 de junho de 2012 01:32

      Interessante é ver que aqueles países considerados pelos ateus papagaios de Dawkins como exemplos de paraíso ateísta na terra continuam sendo praticamente IRRELEVANTES em termos de produção científica frente à potência tecnológica e científica (e cristã, sorry) chamada Estados Unidos da América.

      Os cães ladram e a caravana passa.

      Excluir
    2. Potência tecnológica e científica cristã ???? Só faltou os anjinhos tocando harpinhas

      Excluir
    3. Yeah, the most powerful country in the world is also powerful in ignorance, consumerism, junk food and junk culture. Great country, where many people believe that the earth is less than 10,000 years old.

      Of course, between Brazil and the USA, I get the last. But among the other developed countries, the last option. Sorry.

      Excluir
    4. coisa desagradável, A ciência é neutra, não é ateia, muito menos cristão, ela também não é hindu, xintoísta, budista, janista ou whatever. (por algum motivo eu estou respondendo ao multifacetado, talvez eu goste de rir com seus faniquitos. Ele realmente acha que ficaremos com raiva de suas postagens "iluminadoras”).

      Excluir
    5. A ciência é "neutra", até que algum ateísta volte a citar grandes feitos de cientistas ateus, ou supostamente ateus. Aí ela volta a ser prodígio ateísta.

      Excluir
    6. /\
      Dafuq?
      Se um grupo de ateus acha que a ciência é "ateia" isso quer dizer que todos os ateus também o acham? What the hell is wrong with you?

      Excluir
    7. ´´Um país de maioria cristã (EUA) é a maior potência tecnológica e científica do mundo.``

      Engraçado que a maioria dos cientistas que possibilitaram isso não são cristãos ou ao menos Americanos. Para o bem deles eles tem de aprender a importância dos ateus, agnósticos e imigrantes sobretudo provenientes da China, Índia, Japão e Coreia do Sul.

      Excluir
    8. "Interessante é ver que aqueles países considerados pelos ateus papagaios de Dawkins como exemplos de paraíso ateísta na terra continuam sendo praticamente IRRELEVANTES em termos de produção científica frente à potência tecnológica e científica (e cristã, sorry) chamada Estados Unidos da América."

      coisa desagradáve, se a maioria dos cientistas americanos são ateus (engula isso), como você pode se vangloriar de que é um país cristão que é o mais avançado?

      Quem traz prosperidade para a Nação americana são os cientistas ateus e não cristãos.

      Excluir
    9. Anônimo 2 de junho de 2012 19:28
      Sua frase "a maioria dos cientistas americanos são ateus" está factualmente correta, mas a frase "Quem traz prosperidade para a Nação americana são os cientistas ateus e não cristãos" seria melhor exprimida por "Quem traz prosperidade para a nação americana são os cientistas (na maioria, ateus), independente do credo."

      Excluir
    10. O progresso de uma nação não depende apenas dos cientistas.

      Excluir
  4. Estados Unidos é a cópia do Brasil e vai continuar a mesma merda sempre. Se bem que a maioria é ateuzinho até desligar o computador por causa dos vloggers ateus, mas isso passa e entra outra moda.

    ResponderExcluir
  5. Acho que é o contrário: Brasil é cópia (mal-feita) dos Estados Unidos.

    ResponderExcluir
  6. 46% dos americanos tem bosta na cabeça. Tanto é que quase metade da população não sabe que a Terra gira em torno do Sol. O americano médio é um imbecil, e Homer Simpson é a melhor imagem dessa gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o inglês típico (conterrâneo do Dawkins) é o Mr. Bean.

      Excluir
    2. Wickedman falou bonito! Concordo plenamente! Americanos são burros em sua maioria! Para eles existem apenas eles e nada mais!

      Mas enfim, eu sou religioso, católico e nem por isso nego a evolução. Aliás, não nego nada que venha da ciência (evolução, big bang etc etc etc).

      Excluir
  7. Agora imagine: o neopentelhocostalismo brasileiro foi importado de lá. Os imbecis daqui copiaram um modelo criado por idiotas. Resultado: uma parcela massiva da população imbecilizada e seguindo as idéias de gente como malafail e valdemorth. Estamos mal. Nossa gente não tem miolos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom mesmo é copiar Cuba.

      Excluir
    2. Wickedman, Oswald de Andrade escreveu que "o Brasil é uma República cheia de árvores e de gente dizendo adeus". As árvores tão indo pro beleléu, e se depender dos parcos conhecimentos de biologia que muitos têm, é capaz de continuarem levando ao pé da letra o Gênesis, onde "Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a".

      Bom mesmo (sem ironias) é copiar a Suécia, Alemanha ou Austrália.

      Excluir
    3. Vocês falam de Suécia, Finlândia como exemplos a ser seguidos por serem países com ótimos IDH e terem abandonados a fé, mas, me falem sobre, EUA, Coréia do Sul, Alemanha, Japão, França países altamente religiosos, com ótimos IDH, educação e potências mundiais e falem sobre a Coréia do Norte que não tem religião e é um país pobre e altamente atrasado.

      Excluir
    4. Jefferson, meia verdade; veja os dados:
      http://en.wikipedia.org/wiki/Irreligion_by_country

      EUA são a exceção à regra.

      Coréia do Norte é uma ditadura, tão autoritária quanto uma teocracia.

      Excluir
    5. Coréia do Norte, ditadura ateísta boa.

      Excluir
    6. Anônimo 2 de junho de 2012 02:28
      "Bom mesmo é copiar Cuba."

      A capacidade de abstração de certas pessoas é incrivél, mas tão surpreendente que as permite conceber uma baboseira como esta.
      Maravilha então só existem dois caminhos, o cristão que é puro lindo e maravilhoso e o caminho imundo dos ateístas que é, abortista, gayzista, comunista e pseudo humanista.

      Excluir
    7. Jefferson, se você é cristão então quebrou a cara. A Coréia do Sul é de maioria budista. Não cristã

      Excluir
  8. Filminho - A História se Repete

    http://www.youtube.com/watch?v=WFsdCHWL6pg

    (com brinde no final)

    Pesquisem também pelo filme "Ágora"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O brinde está no minuto 8.

      Excluir
    2. O brinde está em 8:02

      Excluir
    3. Interessante a placa que colocaram lá (provavelmente em algum estado norte-americano do Bible Belt): (tradução) "Teoria do Big Bang: você só pode estar brincando! Assinado: Deus"

      This is America!

      Excluir
  9. O senso de que todos os cientistas (mesmo se considerarmos apenas os que têm PhD) são ateus ou irreligiosos é um mito. Um exemplo contemporâneo é Francis Collins, que foi diretor do Projeto Genoma Humano e constata todas as evidências da evolução entre as espécies, e ao mesmo tempo se considera um cristão devoto. Ele sabe muito bem que ciência não se faz com a bíblia, e sim com o método científico. Claro que ele pode dizer que se sente inspirado pela religião quando está no laboratório, ou que a teoria científica da evolução respalda sua crença em um deus pessoal. Percebam a diferença.

    Segundo algumas estatísticas que li (podem procurar a respeito), há uma porcentagem de cientistas que creem em um deus pessoal, mas que hoje é menor do que fora antes. Desde o começo do século XX, a crença em um deus pessoal foi progressivamente caindo, mas ainda persiste, mesmo sendo, pela média de todas as disciplinas, menos que a metade. Ou seja, a porcentagem de cientistas religiosos é menor que a porcentagem de religiosos entre a população geral, de não-cientistas. O curioso, pelo que li, é que a crença é menor entre biólogos e físicos, e um pouco maior (mas ainda menos que a metade) entre matemáticos. É curioso especular a respeito disso.

    O que me espantaria é que houvesse cientistas (dentro das ciências naturais, física, química e biologia) que creem em deus E acreditam na literalidade do Gênesis. Seria caso de desonestidade ou insanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. J. Tadeu

      Olha, acreditar que um Deus existe não tem problema. O problema começa a existir quando as pessoas começam a achar que esse Deus fala com elas, que transmite mensagens a elas, que as escolheram por elas serem melhores que as outras pessoas, por serem pessoas especiais, que esse Deus tem desejos e objetivos e que essas pessoas devem fazer TUDO para que esses desejos e objetivos divinos sejam alcançados.

      Quando isso acontece (e acontece), temos um problema.

      Excluir
    2. WillPapp, a concepção teísta de Deus (do cristianismo, judaísmo e islamismo) é, em minha opinião, um fenômeno social complexo, que envolve sobretudo imposição infantil, na maior parte das vezes de modo sutil. Essa imposição também se dá na aprendizagem de uma língua: já se perguntou por que estamos trocando ideias em Português e não em outra língua? É claro que seria ridículo dizer que a língua portuguesa é a única língua verdadeira, o que não acontece com religiões proselitistas como cristianismo e islamismo. As pessoas creem por necessidade e/ou osmose, não por motivos racionais (embora possam usar a razão para justificar a crença, como um advogado tentando defender a própria causa), porque foram doutrinadas assim, e/ou por influência do cônjuge, e/ou por pressão social, etc.

      É por isso que é dificílimo (em muitos casos impossível) tentar convencer um crente utilizando argumentos lógicos, pois há uma teia de processos que constituem a crença. Fora o fato de nosso cérebro conseguir conciliar contradições sem muitos problemas.

      Antes, esquizofrenia, epilepsia e outras doenças mentais eram consideradas manifestações demoníacas, até a medicina e a neuropsicologia estudarem tais fenômenos. Hoje já se estudam as crenças religiosas e as experiências de quase-morte. Quem sabe daqui a alguns anos possamos descobrir o que se passa realmente dentro de uma mente religiosa?

      Excluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Se existe um país ateu ele é o melhor do mundo.(eu sei que não existe um país ateu.)

    Se existe um país cristão, no qual ele é evoluído tecnologicamente e cientificamente...dai a Elite é ateísta. Hahahaha. Só tenho que rir mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. >>"Se existe um país ateu ele é o melhor do mundo.(eu sei que não existe um país ateu.)"

      Existem alguns países de maioria ateia:

      -->Suécia;
      -->Dinamarca;
      -->Noruega;
      -->Japão.

      Excluir
  13. Jefferson, pois bem, a Suécia não é um país ateísta como os ateus falam, eles não abandonaram fé.
    Religião da Suécia: 80 % da população pertence à Igreja evangélica-luterana:

    Veja fonte:
    http://www.swedenabroad.com/pt-PT/Embassies/Brasilia/Sobre-a-Suecia/Dados-sobre-a-Suecia/

    O Japão não é um país religioso, mas também não é um país ateísta. Existe sim países não-religiosos, mas isso não significa que são países ateístas no qual as pessoas não acreditam em espíritos/almas e em Deus/Força Maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambr, pesquise mais.

      http://en.wikipedia.org/wiki/Religion_in_Sweden#Religion_in_Sweden_today

      http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/ebs/ebs_225_report_en.pdf
      (página 11, sigla "SE")

      http://www.paulopes.com.br/2011/06/dos-fieis-da-igreja-da-suecia-15-sao.html

      Excluir
    2. Há 4 tipos de países: oficialmente teocráticos, oficialmente confessionais (onde há uma religião de Estado), oficialmente ateístas e oficialmente laicos. Suécia e Japão são hoje oficialmente laicos, mas com maioria da população irreligiosa.

      Excluir
    3. Então o Japão é atelioso.

      Excluir
  14. Baphomet, sinto lhe dizer, mas NÃO EXISTE país que a maioria é ateísta. Pra inicio de conversa, você incluiu países da Europa ai. A Europa inteira é religiosa. O Japão de fato não é religioso, mas não é ateísta, está longe de ser. Pois no Japão acredita-se que existem deuses ou talvez espíritos que controlam a natureza...o vento, a água,etc, etc, etc...a forma de ver deuses para eles só é diferente do Cristianismo, Islamismo e Judaísmo. Sim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Países/Porcentagem de ateus

      -->Suécia/85%
      -->Dinamarca/80%
      -->Noruega/75%
      -->Japão/65%

      Esses países são de maioria populacional ateia, portanto...

      Excluir
    2. Ambr, veja os links que postei acima.

      Excluir
  15. Discernimento e tolerância podem faltar a muitos religiosos e descrentes, mas não a Dawkins. Prova é a sua democrática aceitação do princípio da contradição, de que muitos defensores da Razão parecem ter ignorado a existência e a importância, tanto entre o lado dos céticos quanto no dos dogmáticos de ambas posições, tanto a religiosa, quanto atéia. Por defender uma sociedade e cultura realmente fundamentadas na razão e não na religião, menos ainda na superstição, é que Dawkins defende de maneira magistral, como um bom manejador da retorsão argumentativa, o uso da literatura adversária. Coisa que aliás faz e muito bem, a Igreja; seus servidores teóricos são muito bem preparados e não queimam os livros dos ateus e materialistas...Pelo contrário , antes os lêem e os estudam e muito bem estudados. Como se pode combater um opositor e seus argumentos sem conhecê-los e aprender refutá-los? Com efeito, suprimida a Bíblia, donde obter os excertos que comprovam suas contradições, como todo e qualquer humano discurso? A melhor maneira de mostrar que certas mensagens tidas como divinas, pertenciam à consciência social e política da humanidade do passado; é justamente exibi-las, interpretá-las e contextualizá-las em seu tempo e lugar próprios de registro e narração. Fatos interpretados segundo a lógica daquele tempo, podem adquirir um sentido diverso, completamente diferente, porém atual, segundo a cosmovisão de hoje. Tal como as demais literaturas sagradas de outros povos, a Bíblia possui o distintivo absolutista e atrabiliário não por si mesma, mas pela releitura que os dominadores e tiranos que dela se apropriaram fizeram. Outros revolucionários serviram-se dela para referendar filosofias e teologias libertárias. Tudo depende das ferramentas hermenêuticas e do propósito com que se as quer usar, não do capricho voluntarioso e contumaz do leitor literal que intepreta. Dawkins sabe que as gerações futuras terão instrumental pra fazer não só uma análise mais crítica, como uma leitura mais atenta, livre e desperta. É esse crivo que ele quer fazer despertar, na geração póstera; não um novo rebanho de leitores de um livro só, tão ou mais perigosos ainda que os da pretérita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O triste é que por causa de um livro ("The God Delusion"), Dawkins se tornou quase que "o diabo encarnado" para alguns cristãos. É triste o fato destes estarem mais preocupados com livros "neo-ateus" do que em estudar a própria bíblia (não podemos falar nem ao menos de "leitores de um só livro"), e é triste o fato de se ter uma conversa não para aprender algo novo, ou trocar ideias para engrandecimento espiritual, e sim para querer vencer um debate a todo o custo, não importa como. O espírito tribal ainda está em nossos genes.

      Excluir
  16. Já que o assunto do post é criacionismo, deixo, sob o risco de impertinência, alguns links interessantes e pouco divulgados para quem se interessa em aprender mais sobre biologia (por ordem episódica):

    http://www.youtube.com/watch?v=Nv_ZgbSrw3Y
    http://www.youtube.com/watch?v=4lAXPQf5cO8
    http://www.youtube.com/watch?v=QRN_aP-UNmM
    http://www.youtube.com/watch?v=KSfOa2GgELA
    http://www.youtube.com/watch?v=cW8yEHDPMSE

    Paz e bons estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bons...
      Obrigado pela dica...

      Excluir
    2. Mujica, fico feliz em ter contribuído. Espero que mais pessoas possam ter acesso ao conhecimento científico.

      Excluir
  17. http://www.segundo-sol.com/2012/06/dragoes-voadores-misteriosos-aparecem.html

    ResponderExcluir
  18. http://www.youtube.com/watch?v=7BWc7VUJxzo&feature=player_embedded
    UFO near the Sun - Monitoring May 31, 2012. (SOHO STEREO Behind EUVI 195)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UFO = UNIDENTIFIED Flying Object, not FSMA = Flying Saucers Manned by Aliens.

      Excluir
  19. 46%?Vocês não atentaram para um detalhe importante nesta pesquisa?46% é minoria.MINORIA!A maioria(54%)não ACREDITA!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, uma minoria (desconsiderando a margem de erro da pesquisa), mas uma minoria BEM significativa.

      Compare com outros países e veja como os EUA estão retrógrados (de 2005):
      http://tinyurl.com/fj3jr

      Excluir
    2. Sim,J.Tadeu, é verdade,mas o Brasil ainda seria pior.

      Excluir
  20. Baphomet, pare de ser papagaio.

    J. Tadeu, a grande maioria da suécia faz parte da igreja, segundo o Wiki(site que não confio que você postou), 53% acreditam em espirito ou força vital. Bom, já o site que eu postei:
    http://www.swedenabroad.com/pt-PT/Embassies/Brasilia/Sobre-a-Suecia/Dados-sobre-a-Suecia/

    diz que 85% faz parte da Igreja evangélica-luterana. rs
    O Japão de fato é um país no qual a maioria não é religioso, mas ser irreligioso não faz da pessoa ateísta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'Fazer parte da igreja', não quer dizer que seja crente. Meu nome esta la nos registros de batismo da icar, e vola e meia entra nos dados de pesquisas tendenciosas, mas ja deixei de ser catolico a muito tempo.

      Excluir
    2. Outro exemplo é o caso dos judeus, onde grande parte das pessoas afirma ser judeu não por acreditar piamente no deus de abraão, e sim por identidade cultural.

      Excluir
    3. Faz parte da igreja,mas não acredita nela!Não é segredo para ninguém o altíssimo percentual de ateus nos países nórdicos da Europa(Escandinávia).

      Excluir
    4. Sobre o fato de dizer que 80% da Suécia pertencer à religião Luterana, isto deve-se ao fato de que eles contam todos os membros registrados, mesmo que muitas dessas pessoas não participem mais de tal instituição. Assim como aqui no Brasil, eles [a ICAR] me consideram até hoje como católico, apesar de eu não frequentar mais tal torpe instituição.

      Você citou o Wikipédia, e há uma frase nele que diz o contrário, desmascarando essa afirmação da maior parte da população ser luterana, eis a frase:

      " Cerca de 18% da população sueca é religiosa..."

      Excluir
  21. Respostas
    1. Cara, cê não leu o Eurobarometer? What's the point? Cê quer provar que o cristianismo é mais verdadeiro só porque tem mais membros? E o que isso tem a ver com criacionismo, o tema do tópico? Quem usa esse apelo à autoridade, seja cristãos ou ateus, é digno de pena.

      Excluir
    2. Opa, não é "apelo à autoridade" neste caso, e sim apelo à maioria, ou o que eu chamaria de "million flies eat shit" fallacy, tecnicamente "ad populum".

      Excluir
  22. se nos EUA É 46% imagine no brasil entao deve ser 80% da populaçao

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!