Pular para o conteúdo principal

Inocentado pastor que orou para fiel desmaiada; ela morreu

Mirian Rondam Cardoso da Silva
Balconista Miriam da Silva era
 cardíaca e usava marcapasso
Leonardo Marcondes Machado, titular de uma delegacia de polícia de Joinville (SC), encerrou o inquérito do caso da morte em fevereiro de 2011 da balconista Miriam Rondam Cardoso da Silva (foto), 34, sem indiciar ninguém. Ela teve desmaio em consequência de uma parada cardíaca durante um culto da Igreja do Evangelho Quadrangular, do bairro Costa e Silva.

A família de Miriam acusou o pastor de omissão porque, na versão dela, o religioso, em vez de providenciar de  imediato o socorro médico, orou para que a fiel se livrasse de espírito maligno. Miriam era cardíaca e usava marcapasso.

Na época, Nelson Schwalpe, 40, cunhado de Miriam, disse que o pastor não se preocupou em providenciar logo socorro médico. “Ele orou por achar que ela estava com algum espírito.”

O pastor chamou uma ambulância quase uma depois do desmaio. Para delegado Machado, contudo,   ninguém pode responder pela morte da mulher.

A Promotoria de Justiça está examinando o processo judicial para decidir se pede novas investigações. A imprensa de Joinville não divulgou o nome do pastor.

Miriam deixou uma menina, hoje com 13 anos, e um menino de 15.

Com a informação de A Notícia e foto do Orkut.

Nos EUA, 'cura pela fé' faz pentecostais liderarem mortalidade infantil
setembro de 2011

Milagrentos.

Comentários

Anônimo disse…
Desde quando delegado inocenta alguem? a loucura desse passa dos limites.
Gak disse…
A fé salvando pessoas... Ao contrário.
Anônimo disse…
ESSA É DE DOER.
André disse…
Ta certa. Tem que condenar deus. Ele que não fez o milagre, por que pastor rezou pra ela!!

//Ironia, só pra deixar claro!!
Wickedman disse…
Vários exemplos do que pode acontecer quando se usa oração e fé religiosa em vez de chamar um médico: What's the harm in believing in faith healing?.
Unknown disse…
Quando religiosos argumentam "Q mal tem ser religioso"

Aí está um exemplo... entre dezenas
Israel Chaves disse…
Fico até com vergonha de uma abominação dessas acontecer no meu estado.
Esse cara não só tinha que ser preso, como esse caso deveria ser usado de exemplo para que não se repetisse mais em outros lugares. É absurdo demais, mal dá para acreditar.

Mas tudo bem né, teve aquele cara que teve uma convulsão na frente de uma Universal, foi pego pelos pastores, levou uma surra para tirar o demônio e ainda roubaram a carteira dele.
Anônimo disse…
se fosse uma outra seita que tivesse tentado cura-la com ervas medicinais, garanto que o cidadão tava preso. Infelizmente nosso paías aoinda esta infectado pelo cristianismo cego.
Testemunhas de Jeová são presos e obrigados a irem contra suas crenças em hospitais, pq esse pastor é diferente. Prisão pra ele. Mesmo que acredite nisso, ate onde eu sei não pe qq um que opera milagres, é?! Quiz se promover em cima de uma coitada.
Dal Ponte, P. disse…
E depois dizem, que a fé não cega as pessoas, dpois dizem que a fé, só faz o "bem"... bla bla bla.
DarkRo disse…
a mana do pastor acabou e n deu pra da heal na mossa
Mujica disse…
Se realmente são pessoas de fé devem aceitar que isto é
coisa de seu deus e pronto.

Diante de uma fé é tão grande...
Como o diabo conseguiu chegar ao altar...?

O autoridade judiciária em questão agiu com coerência.
Outros poderiam ter agido para tentar salvar a vida dela.
Anônimo disse…
blz, se ela acreditava em deus e ele tbm oras pq chamar socorro deus ta ai pra ajudar né?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk(não acredito em deus).
na minha opinião todos que acreditassem e algum deus deverião ser proibidos de procurar qualquer ajuda elem do seu deus,assim todos deixariam de ter religião pq veriam não seriam curadas sem ajuda médica profissional.
F Cardoso disse…
Não foi o pastor quem colaborou para a morte da mulher. Foi a "ignoranssa" dele. O cara é tão alucinado com gzuis que acaba realmente acreditando que "gzuis tem poder" e que o chifrudo é o responsável pelas enfermidades.
Um malacheia ou um pedir maiscedo jamais deixariam de prestar socorro médico pois sabem que o produto que vendem não existe.
Leitor do blog disse…
Paulopes,
Já viu esta outra notícia?

'Ora enquanto a ambulância não chega', diz atendente do Samu no ES
http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2012/06/ora-enquanto-ambulancia-nao-chega-diz-atendente-do-samu-no-es.html
Yuri disse…
Humor negro WIN
Israel Chaves disse…
Humor negro WIN [2]
Jefferson disse…
Então pela lógica ateia,se Não foi da vontade de DEUS que ela fosse curada ele é culpado, mesmo ele sendo o dono da vida.Todos nós morreremos. Então pela lógica, procurar socorro médico é em vão já que todos os dias morrem pessoas em pronto-socorro, e não era para acontecer, já que a ciência é infalível.
Anônimo disse…
Isso uma das coisas mais estupidas qhe alguem ja escreveu nesse blog
Fabiano disse…
Verdade, anônimo. Primeiro, o Jefferson não entendeu a "lógica atéia". Que ateu culpa Deus por algo, se ele nem existe? Segundo, custava o pastor ligar 190? Terceiro, alguém disse que a "ciência" é infalível? Um médico ao menos iria tentar fazer algo por ela. Quarto, isso só mostra que orar não serve pra nada.
Wanderley disse…
O irmão Jefferson deve ter faltado às aulas de interpretação de texto e, não sabe nada da lógica atéia.
Nika Pinika disse…
Parece atitude de quem não quer trabalho... :/
Unknown disse…
Dos fatos, podemos inferir que o pastor preferiu orar a pedir socorro. Os motivos que o levaram a isso são discutíveis. O que não é discutível é que ele omitiu-se em pedir o auxílio médico. Pior: ao preferir a reza ao invés do socorro médico ele deixou claro que, em sua igreja, se depender dele, isso é o que será praticado.

Pessoas normais, diante dessas situações, não titubeiam em pedir socorro médico. Os religiosos são diferentes. Os religiosos podem colocar às suas crenças acima da lei. Podem e o fazem. Até quando?
Unknown disse…
Em relação ao delegado, está claro que ele prevaricou.
Felipe... disse…
@offtopic fazendo o favor, upa o topico do fim do mundo do dia 30 junho? faltam 3 dias^^
Anônimo disse…
Agora temos uma ampla "brecha santa" na lei.

Quem quiser omitir socorro, basta ORAR/REZAR pela vítima até que seja tarde demais... e prontinho!
Israel Chaves disse…
Lógica atéia é meio redundante.
Não há lógica em religiões, então a lógica já é atéia por natureza, por assim dizer.
Anônimo disse…
Bom eu acho o seguinte, não havia só o pastor presente no momento do ato, então ou indicia todo mundo por não prestar socorro, inclusive os parentes dela que também estavam lá, ou não indicia ninguém. A menos que o pastor tenha impedido as pessoas de pedirem ajuda, ai pra mim já é homicídio.
Plim! disse…
O Pastor, estando dentro da igreja, tem que seguir as leis da igreja, a igreja não é laica.
Walter Cruz disse…
Isso uma das coisas mais estupidas qhe alguem ja escreveu nesse blog [2]
Walter Cruz disse…
O que mais se vê nessas igrejas são encenações (péssimas, por sinal) onde enfermos se curam diante dos fiéis, aleijados dispensam suas muletas, cadeirantes voltam a caminhar normalmente, entre outras aberrações. os fiéis acreditam que tudo isso acontece porque o pastor é o ungido pelo espírito santo, ele é "o cara", o líder.

Acho que quando Sra. Miriam caiu no chão, para os fiéis presentes era só mais uma tarefa que o pastor "fodão" iria tirar de letra.

E por ser liderança, ele é sim responsável. Ao não pedir ajuda médica e orar, ele acabou enganando os demais fiéis que acreditavam que ele iria tirar mais um satanás do corpo de alguém.

Moral da história: o pastor falhou, a família da Míriam chora sua morte e os fiéis continuam na igreja, mais firmes do que nunca. Vai entender, né?
Walter Cruz disse…
E por acaso as igrejas agora são uma espécia de "consulado do céu", onde as leis do país onde ela está sediada não podem interferir?

Pois aqui no Brasil, deixar alguém sofrer ou morrer por falta de socorro, quando se tinha todas as condições de buscar ajuda, é crime.
Plim! disse…
A aplicação da lei penal leva em conta o território onde aconteceu o crime e dentro da igreja, o território não é laico.

O paciente deve pensar se vai pedir socorro numa igreja ou num hospital.
Anônimo disse…
Humor negro WIN [3]
Anônimo disse…
"Andá cum fé eu vô, qui a fé num custuma faiá..."

-Tô sabendo...
Walter Cruz disse…
Amigo, pela matéria, ela não foi pedir ajuda para o problema que ela tinha no coração. Ela simplesmente estava no culto quando teve uma parada cardíaca subitamente e desmaiou.

Tenho certeza que a falecida, se pudesse avisar antes de ter desmaiado, pediria para ser levada ao hospital URGENTEMENTE!

Você está querendo dizer que um crime (ou qualquer outro ato infracional) cometido dentro de uma igreja não pode sofrer as consequências legais do nosso código penal porque a igreja não é laica?

Não sou advogado, nem nenhum entendedor de leis, mas acredito que você esta redondamente enganado. Senão vejamos o exemplo meramente hipotético: durante um culto em uma igreja, o pastor chama ao altar uma criança e, com o consentimento dos pais, começa a chicoteá-la violentamente no intuito de expulsar o capeta dela. Isso não é crime?
Fernando disse…
Se Deus não quiz curar a mulher por algum motivo, não o julgo. Contudo tenho certeza de que ela esta bém, pois morreu com Jesus. Coisa horrenda é pensar que morreu acabou, o que não foi o caso dela. Outra coisa é que não é o milagre o mais importante, mais é o estar com Jesus. Por isso não o abandono, pois a vida eterna é mais importante do que qualquer milagre que Deus possa operar.
Minha opinião é simples, mas real.
Demorou pra aparecer e cuspir tuas imbecilidades, ein, seu hipócrita escroto!

Por que não se mata então? Faria um favor pra sociedade. Imbecil!
Louvado seja disse…
Coisa linda é pensar que os ateus vão pro inferno arder por toda a eternidade por usar a cabeça e questionar a existencia de um deus secreto! Eta jesus maravilhoso!
Plim! disse…
Na igreja, o pastor diz que para o Deus de Israel nada é impossível, portanto, qualquer problema pode ser curado pelo Deus de Israel, até um ataque cardíaco inesperado.

Código Penal
Art. 5º - Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao crime cometido no território nacional.

Se o fato definido como crime faz parte das crenças religiosas, as quais tem origem no território de Israel, então o Estado Laico deveria acabar com a liberdade de crença.
Yuri disse…
"Consulado do Céu" KKKKKKKK
Segundo o Plim!, as igrejas são um buraco no território brasileiro, vou abrir uma então (é bem fácil) e permitir todo o tipo de putaria, violência, etc.
Mujica disse…
Rodriguess... Disse pouco... mas disse tudo.
Plim! disse…
Yuri, se as igrejas não são um consulado do céu em território brasileiro, então por que o Estado Laico permite a liberdade de crença? Na crença, o pastor preferiu orar pra Deus do que chamar um médico humano.
Walter Cruz disse…
Plim!, liberdade de crença não quer dizer imunidade penal. Todos estamos sujeitos às leis brasileiras, pois perante a justiça, todos somos iguais (ou deveríamos ser), independente de raça ou credo.
Walter Cruz disse…
"Na igreja, o pastor diz que para o Deus de Israel nada é impossível, portanto, qualquer problema pode ser curado pelo Deus de Israel, até um ataque cardíaco inesperado."

Pois é, mas parece que o deus de israel falhou miseravelmente, pois a mulher morreu.

"Código Penal
Art. 5º - Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao crime cometido no território nacional."

OK, isso está no nosso código penal. E daí?

"Se o fato definido como crime faz parte das crenças religiosas, as quais tem origem no território de Israel, então o Estado Laico deveria acabar com a liberdade de crença."

Se o crime (mesmo motivado por crença) for praticado em território brasileiro, o autor está sujeito às leis brasileiras independente da origem da crença.

Quer ver? Em um país islâmico, casar-se com mais de uma esposa pode ser perfeitamente legal, mas no Brasil é crime. Não interessa se na religião islâmica isso é permitido ... se um muçulmano tentar se casar com mais de uma esposa aqui no Brasil, ele estará infringindo a lei.

Seu argumento é fraco.
Walter Cruz disse…
E falando em código penal ...

Art. 13 - O resultado, de que depende a existência do crime, somente é imputável a quem lhe deu causa. Considera-se causa a ação ou OMISSÃO sem a qual o resultado não teria ocorrido.

§ 2º - A omissão é PENALMENTE RELEVANTE quando o omitente DEVIA e PODIA agir para evitar o resultado. O dever de agir incumbe a quem:

a) tenha por lei obrigação de cuidado, proteção ou vigilância;

b) de outra forma, ASSUMIU A RESPONSABILIDADE de impedir o resultado;

c) com seu comportamento anterior, criou o risco da ocorrência do resultado.
Unknown disse…
Walter Cruz

A alínea "c" é bastante relevante para esse caso.

c) com seu comportamento anterior, criou o risco da ocorrência do resultado.
Plim! disse…
"Pois é, mas parece que o deus de israel falhou miseravelmente, pois a mulher morreu."

Não é porque Deus pode fazer tudo, que ele tem que fazer tudo que lhe pedirem.

"OK, isso está no nosso código penal. E daí?"

Já que a igreja está dentro do território nacional, então é crime.

Quando a crença religiosa vai contra a lei do Estado Laico, aí a liberdade de crença acaba.

Matar é crime e também é pecado. Roubar é crime e também é pecado. O Estado concordou com a Igreja ou a Igreja concordou com o Estado?
Plim! disse…
No terceiro parágrafo da notícia:

“Ele orou por achar que ela estava com algum espírito.”

Quanto a omissão, então o pastor, dentro da Igreja, tem pedir ajuda pro médico e não pra Deus?
Plim! disse…
Prourando médico ...

Paciente depreda hospital em Porto Alegre após 12 horas de espera.

http://www.vitrinesantaluzia.com/2012/06/paciente-depreda-hospital-em-porto.html


Enquanto muitos esperam por cirurgias, transexual consegue tratamento estético pelo SUS.

http://www.vitrinesantaluzia.com/2012/06/enquanto-muitos-esperam-por-cirurgias.html
Plim! disse…
Anônimo27 de junho de 2012 13:36, nesse caso a omissão de socorro é por parte de Deus. O Hospital não consegue atender todo mundo, é necessário esperar a ambulância chegar.
Anônimo disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse…
"Lógica atéia é meio redundante.
Não há lógica em religiões, então a lógica já é atéia por natureza, por assim dizer.


Mas que primor de lógica.
Senhoras e senhores que freqüentam o âmbito do blog, segundo o digníssimo comentarista Israel a lógica humana é atéia por natureza.
Mas que demonstração de sapiência.(Sir Newton não merece ver isso.)
Plim! disse…
Já que a igreja está dentro do território nacional, a igreja tem que seguir as leis do Estado Laico, no qual todo o poder emana do povo e não de Deus.
Ryoko disse…
jesus e tão real quanto o pernalonga dos looney toones
Fernando disse…
A ciência no seu afã de provar que Deus não existe inúmeras vezes tem feito o contrario. O tempo dirá.
Questionamento disse…
Quanto tempo?
Anônimo disse…
A ciência no seu afã de provar que Deus não existe inúmeras vezes tem feito o contrario. O tempo dirá.

Quando será que vocês irão entender que a ciência não está nem ai se você acredita no deus sanguinário do deserto ou se sacrifica bois/cavalos à beira mar como oferenda a Poseidon? (O mesmo vale para quem tenta com a ciência provar que deuses não existem.)
Questionamento disse…
A ciência não está aqui e nem aí? Onde está a ciência?
Walter Cruz disse…
"Quanto a omissão, então o pastor, dentro da Igreja, tem pedir ajuda pro médico e não pra Deus?"

Se pedir ajuda médica, as chances de cura são muito, mas MUUUUITO mais reais :-)

"Já que a igreja está dentro do território nacional, a igreja tem que seguir as leis do Estado Laico, no qual todo o poder emana do povo e não de Deus."

Concordo plenamente.
Anônimo disse…
No fundo, bem no fundo (dark sarcasm) eu concordo com o abrhaãozinho , ela deve ter morrido feliz pois "morreu com jesus", afinal não é o desejo de todo cristão ir ao encontro de jc ?? O pastor só adiantou esse encontro.
Anônimo disse…
cara vc é muito sem nossao porra velho fala de deus nao ira arder no inferno
Anônimo disse…
como vc acha q botao coisas na cabeça do medico pra ele poder saber tudo q sabe vc é muito retardado vc irar se lembrar de tudo isso quando for pro inferno
Anônimo disse…
Retardado!
Anônimo disse…
Esses crentelhos que defendem este tipo de coisa, só pode ter problema mental, o gentalha viu.
Nosferatuzod disse…
Humor Negro WIN [4]

"FLAWLESS VICTORY!"
Anônimo disse…
Concordo com o Mujica26
O autoridade judiciária em questão agiu com coerência.
A familia dela por exemplo, sabendo das condições dela poderia ter ajudado.
Anônimo disse…
Fiz a mesma pergunta ao ler a reportagem. Quanta ignorância e falta de informação ao veicular reportagem como essa. Delegado não tem poder jurisdicional, não é JUIZ.
Anônimo disse…
Delegado é autoridade POLICIAL e não JUDICIÁRIA!
Anônimo disse…
Delegado não é autoridade judiciária e sim policial. Concorde com a sentença absolutória de um JUIZ que aí sim vc pode ao menos falar em COERÊNCIA procedimental e processual.
André Gusmão disse…
Esse pastor deveria ser indiciado no mínimo por omissão de socorro.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Malafaia divulga mensagem homofóbica em outdoors do Rio

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

MPF recorre no Rio à Justiça para permitir a ‘cura’ de homossexuais

O MPF (Ministério Público Federal) no Rio deu entrada na Justiça a uma ação civil pública para anular a resolução do CFP (Conselho Federal de Psicologia) que proíbe os profissionais de prometer “cura” da homossexualidade porque se trata de uma orientação sexual, e não de um transtorno. A iniciativa do MPF coincide com o esforço que lideranças evangélicas, incluindo seus representantes na Câmara dos Deputados, estão fazendo para derrubar essa resolução do conselho. Fábio Aragão, um dos três procuradores que assinam a ação, é evangélico. Para o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), isso demonstra que o Ministério Público está sendo instrumentalizado pela crença pessoal de um de seus integrantes. “Isso é um erro grave, porque a Justiça deve ser laica”, disse o deputado. “Retomar a discussão sobre a homossexualidade ser ou não uma doença é um absurdo do mesmo tipo que seria retomar a discussão sobre se o sol gira em torno da terra.” Carlos Tufvesson, estilista engajado no movimento de

Prefeito de São Paulo veta a lei que criou o Dia do Orgulho Heterossexual

Kassab inicialmente disse que lei não era homofóbica O prefeito Gilberto Kassab (PSD), na foto,  disse que vai vetar o projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo que aprovou o Dia do Orgulho Heterossexual. Trata-se de um recuo porque, na época da aprovação do projeto, ele disse que a nova data não tinha caráter homofóbico. Agora, Kassab disse que se trata de uma medida “despropositada”, conforme entrevista que deu ao jornal Agora São Paulo. "O heterossexual é maioria, não é vítima de violência, não sofre discriminação, preconceito, ameaças ou constrangimentos. Não precisa de dia para se afirmar", disse. O prefeito falou haver somente sentido em datas que estimulem “a tolerância e a paz” em relação, por exemplo, a mulheres e negros e minorias que são vítimas de ofensas e brutalidades. Na campanha de 2008 da eleição municipal, a propaganda na TV de Marta Suplicy (PT) chegou a insinuar que o então seu adversário Kassab era gay, embora ela ti

Essência do totalitarismo é querer fazer o 'bem para todos'

Título original: Tentação totalitária por Luiz Felipe Pondé para Folha Você se considera uma pessoa totalitária? Claro que não, imagino. Você deve ser uma pessoa legal, somos todos. Às vezes, me emociono e choro diante de minhas boas intenções e me pergunto: como pode existir o mal no mundo? Fossem todos iguais a mim, o mundo seria tão bom... (risadas). Totalitários são aqueles skinheads que batem em negros, nordestinos e gays. Mas a verdade é que ser totalitário é mais complexo do que ser uma caricatura ridícula de nazista na periferia de São Paulo. A essência do totalitarismo não é apenas governos fortes no estilo do fascismo e comunismo clássicos do século 20. Chama minha atenção um dado essencial do totalitarismo, quase sempre esquecido, e que também era presente nos totalitarismos do século 20. Você, amante profundo do bem, sabe qual é? Calma, chegaremos lá. Você se lembra de um filme chamado "Um Homem Bom", com Viggo Mortensen, no qual ele é um cara

Música gravada pelo papa Francisco tem acordes de rock progressivo. Ouça

Russas podem pegar até 7 anos de prisão por protesto em catedral

Protesto das roqueiras Y ekaterina Samutsevich, Nadezhda  Tolokonnikova  e Maria Alyokhina durou apenas 1m52 por Juliana Sayuri para Estadão Um protesto de 1 minuto e 52 segundos no dia 21 de fevereiro [vídeo abaixo]. Por esse fato três roqueiras russas podem pagar até 7 anos de prisão. Isso porque o palco escolhido para a performance foi a Catedral de Cristo Salvador de Moscou. No altar, as garotas da banda Pussy Riot tocaram a prece punk Holy Shit , que intercala hinos religiosos com versos diabólicos como Virgin Mary, hash Putin away . Enquanto umas arranhavam nervosos riffs de guitarra, outras saltitavam, faziam o sinal da cruz e dançavam cancã como possuídas. As freiras ficaram escandalizadas. Os guardas, perdidos. Agora as rebeldes Yekaterina Samutsevich  (foto), Nadezhda Tolokonnikova (foto) e  Maria Alyokhina (foto) e  ocupam o banco dos réus no tribunal Khamovnichesky de Moscou, acusadas de vandalismo e ódio religioso. Na catedral, assim como noutras manifes