Americano que foi pastor por 25 anos agora prega a descrença

Jerry DeWitt, ex-pastor
Jerry DeWitt: a vida fora do "armário" não é fácil 
Por 25 anos, Jerry DeWitt (foto), 42, percorreu o seu Estado natal, Louisiana (EUA), pregando o evangelho como pastor pentecostal. No ano passado ele causou comoção em seus seguidores ao anunciar que não mais acreditava em Deus. Mas ele continua com o pé na estrada para fazer pregação, agora do ateísmo, e falar como evoluiu da crença para a descrença. Seus ouvintes são humanistas, agnósticos, ateus e pessoas que não se identificam com nenhuma religião. 

O que ajudou DeWitt a sair do "armário" foi o Projeto Clero, que é uma comunidade virtual de sacerdotes ateus de várias religiões, destacando-se entre elas o protestantismo. Eles se comunicam entre si por intermédio de pseudônimos para manter o anonimato. Nos Estados Unidos, existem 200 inscritos na comunidade.

“O projeto me deu confiança para deixar de ser pastor”, disse DeWitt. “Eu sabia que não estava sozinho, que não era um acaso, que eu não era uma aberração de natureza religiosa.”

No Projeto Clero, se discute, entre outras coisas, as dificuldades de quem resolve sair do “armário”, como DeWitt agora está comprovando na prática. A começar pela procura de um novo emprego. Em um país de população predominantemente cristã, não há muitos empregadores dispostos a acolher um ex-pastor que “traiu” seus seguidores.

DeWitt é diretor da Recovering from Religion, uma entidade criada em 2009 com o propósito de suavizar a transição dos sacerdotes descrentes para “a vida real”. O slogan dela é: “Existem milhares de organizações para ajudá-lo na religião, mas agora nós somos o único a apoiá-lo.”

Em suas pregações, ele tem dito que sua fé começou a ficar abalada quando, por obrigação de ofício, teve de ameaçar os fiéis com o inferno, no caso de pecarem. “Eu estava dizendo a pessoas de quem eu gostava que elas poderiam arder no inferno, o que não foi fácil para mim.”

Ele disse que também começou a se sentir incomodado com o suposto poder das orações. Afirmou que os fiéis costumam rezar para obter cura e emprego e a maioria deles só piora. Ele próprio orava para as pessoas, sem que houvesse qualquer resultado, além do fracasso. “E isso esmagava o meu coração.”

Contou também que as contradições da Bíblia reforçaram as suas dúvidas sobre a existência de Deus. Para tentar saná-las, ele pesquisou outras religiões e traduções da Bíblia, e foi quando se deu conta de que a descrença é um caminho sem volta.

DeWitt disse se sentir aliviado, apesar das dificuldades financeiras, e que continua a pregar o que acredita ser o melhor para as pessoas, como nos seus 17 anos, quando iniciou suas atividades religiosas. A diferença é que, agora, o seu evangelho é o da descrença.

Com informação da CNN e The Times-Picayune.





'Meu nome é Teresa, fui pastora metodista e agora sou ateia'
maio de 2012

Ateísmo.


Comentários

ritacss disse…
"A descrença é um caminho sem volta", mas a sensação de liberdade é incrível!
Wickedman disse…
E ainda tem uns que dizem que "as dúvidas só fortaleçm a fé". Existem outros pregadores que ainda não se revelaram como descrentes. Quando se sentirem mais seguros, eles vão aparecer. E os crentes vão espernear.
Anônimo disse…
Mais um pregador do ateísmo salvador.
Anônimo disse…
Aleluia irmão, estás salvo pra sempre!
Yuri disse…
Exato! Imagine um mundo sem religião? Melhor impossível! A pessoas poderiam se odiar não pq deus manda mas pq assumiriam ser irracionais msm.
Regis Olivetti disse…
Muito corajoso. Parabéns.
Israel Chaves disse…
Parece que nem sempre a lavagem cerebral religiosa consegue ser definitiva. Alguns poucos têm inteligência e força mental para quebrar as amarras e pensar sozinhos.
É torcer para que mais pessoas consigam seguir o exemplo de serem livres para pensar.
Anônimo disse…
No paraíso ateísta, o importante é que as pessoas se odeiem por conta própria. E, sobretudo, odeiem quem tem religião.
Enio disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse…
E odeiem em nome do ateísmo salvador.
Enio disse…
Imagino a convicção e a coragem de dignificar a própria liberdade, depois de tanta exposição pública, se até para um frequentador "casual" de igrejas o ferramental para cooptação (conversão, para mim, é eufemismo) é constrangedor.

Além do desejo do melhor (idealizando um paraíso) de um lado, e do medo do pior (idealizando um inferno) do outro, os exploradores da fé, usam a necessidade do acolhimento, para cativar e a execração social para cercar. Para todas essas "estratégias", incluem o comprometimento pessoal e público, através de atos de confissão, depoimentos e testemunhos em assembléias e muitas vezes chantagens através do favorecimento e de interseções para empregos, assunção de "funções" protagonistas em cultos e outras atividades, que significaram para mim - e parece também significar para muitos - vergonha de si mesmo, autodepreciação por ter sido tão ingênuo, tão inculto e tão desinteligente.

Talvez a pregação contrária agora sirva de catarse. Certamente a submissão do ex-pregador da fé às táticas de cooptação e o uso dessas quando em sua função pastoral, e o conhecimento da estrutura logística e funcional destinada ao proselitismo, servirá um pouco mais para Jerry DeWitt conseguir seu desvendamento aos olhos dos dopados pela fé. Se não, que sirva ao menos para aliviar a sensação de serem isolados por parte daqueles que já se questionam.

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/06/ateu-americano-que-foi-pastor-por-25.html#ixzz1xtPO27Rv
Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.
Anônimo disse…
Agora este ex pastor é um ateu malvado e o deus de amor vai queima-lo no inferno.
Yuri disse…
No paraíso cristão, o importante é odiar em nome de deus, principalmente os ateus-satanistas-gayzistas-comunistas-pedófilos, afinal, deus é amor.

A propósito, ninguem odeia em nome do ateísmo, ateísmo é uma característica de um descrente.

Tu é tão limitado que nem sequer entendeu meu comentário a respeito de odiar pq assumiriam ser irracionais, isso prova que trolls que passam tempo d+ numa caverna, quando saem não tem conteúdo pra conversar feito jente.
Anônimo disse…
Um bom ateu deve saber muito bem que grande parte dos ateístas odeia tudo que tem a ver com religião.

E odeia em nome do ateísmo.
Yuri disse…
KKK é como conversar com uma pedra!
Anônimo disse…
Também acho.
Anônimo disse…
Entrevista MÍDIA@MAIS: Luiz Felipe Pondé

http://midiaamais.com.br/artigo/detalhes/2106/Entrevista+M%C3%8DDIA@MAIS:+Luiz+Felipe+Pond%C3%A9
Israel Chaves disse…
Pois é, Yuri. Infelizmente, a lavagem cerebral ainda limita a maioria esmagadora dos crentes.
Não acho que é como conversar com uma pedra, porque a pedra não esboça reação contrária. Eu diria que é como tentar explicar com argumentos lógios a um cachorro o porquê de ele não poder fazer xixi no tapete. Ele não vai entender, vai continuar achando que não tem nada de errado nisso e vai fazer de novo.
Vânia Gomes disse…
É muito interessante saber que o ser humano está começando a se desvincular de religião, mesmo que num passo bem lento. É claro que esse processo não acontece de uma hora pra outra. Isso exige muita reflexão e uma certa autonomia pra tomar essa decisão. No meu caso por exemplo, eu praticamente cresci dentro de uma igreja (católica) e hoje aos 30 anos não vejo mais motivos pra continuar frequentando. Sou uma pessoa muito observadora e analítica, coisa de virginiana, e sempre questionei comigo mesma os absurdos contidos na bíblia, as mentiras pregadas por dirigentes religiosos ( padres, pastores e etc) e com o passar do tempo fui me afirmando em minhas convicções,após muita leitura e pesquisa. Ao descobrir esse blog eu tive ainda mais certeza e hoje me sinto mais tranquila pra falar sobre isso.
Anônimo disse…
A comparação com o cachorro mijão teimoso, que tem certeza de que está certo, se aplica aos ateístas muito bem.
Israel Chaves disse…
Caro troll, é muito fácil resolver essa questão. Não sei nem porque perdemos tempo discutindo sobre isso, de tão simples que é a solução. Quer ver como é simples?
Apresente evidências de tudo o que você alega, e passaremos a acreditar nisso.
Simples, não?

Entretanto, sem evidências, continuaremos simplesmente considerando vocês supersticiosos ignorantes, até que provem o contrário (apresentando evidências).
Simples, não?
Anônimo disse…
Você quer evidências do que eu alego? De que ateístas odeiam religião, religiosos e tudo relacionado, e que odeiam em nome do ateísmo?

Basta ler a maioria dos comentários de ateus neste blog e tantos outras publicações ateístas por aí.

Simples mesmo.
paulo de tarso disse…
o bom pastor é aquele que da a vida pelas ovelhas,esse nenhum sistema humano vai mudar.
Yuri disse…
Não, odiamos religião porque ela faz pessoas cometerem absurdos como a prisão do Alexander Aan, não pq existe uma filosofia ateísta, perseguidora de religiosos.

Pq religiosos odeiam gays, ateus, etc? Pq a religião deles ensina isso. Se não existisse religião, não haveria esse tipo de ódio contra quem não segue a mesma religião que a sua e teriam que formar argumentos racionais de pq odiar quem é diferente, religião é só a putinha dos irracionais preconceituosos.
Israel Chaves disse…
Troll, obrigado por confirmar a minha comparação do cachorro.
Anônimo disse…
Bobagem. Quem quiser odiar fulano ou sicrano vai odiar de qualquer jeito, como você mesmo admitiu em comentário anterior. Não precisa de religião pra isso.

É uma grande conversa fiada de alguns grupos esse papo vitimista de que a religião é a causa de seus problemas, desajustes e sofrimentos pessoais.
Israel Chaves disse…
É verdade. Não é necessário religião para se odiar. Mas a religião incentiva o ódio, isso é inegável. Pessoas fanáticas são muito mais propensas a odiar os outros que pessoas esclarecidas.
Ou vai me dizer que quem vive em paz e harmonia é o pessoal da faixa de Gaza, e quem fica se matando sem motivo é o pessoal dos países nórdicos?
Anônimo disse…
Qualquer coisa pode ser utilizada como justificadora e incentivadora do ódio de uns contra outros.

Pode ser uma religião, uma doutrina ou partido político, uma alegada defesa de minorias, ou uma militância ateísta em prol de uma suposta racionalidade, por exemplo.
Israel Chaves disse…
Mimimi ateus malvados, mimimi só Jesus salva, mimimi, é tudo que consigo ver você dizendo...
Se acha o ateísmo tão ruim assim, prove que seu deus é verdadeiro através de evidências e acabe com o ateísmo. É simples assim. Só religiosos fecham os olhos para evidências para poder manter sua filosofia de vida; prove o que alega e acabe instantaneamente com o ateísmo do mundo, pois todos vão aceitar que estavam enganados diante de novas evidências. É realmente muito simples.
Por que você não faz isso? Você é tão inteligente...
Anônimo disse…
Não estou discutindo a existência ou não de Deus, ateísta chorão. Prefere desviar o assunto, fazendo de conta que o foco aqui é outro?
Israel Chaves disse…
Não, você é que está fugindo, porque toda a discussão se resume meramente a isso. Você odeia ateus porque eles não acreditam no seu deus, mas não pode provar que ele existe. Logo, não tem direito de afirmar nada. Só o que pode fazer é choramingar e bater o pé, como está fazendo.
Anônimo disse…
Ok, você, além de apelar pro tradicional desafio bobinho "prove que Deus existe!" (quando o assunto não tem a ver com isso), é, ainda por cima, um telepata ateu, capaz de saber o que passa pela minha mente e meu coração de cristão malvado.
Israel Chaves disse…
Cara, ou pare de fugir do assunto, ou vá trollar em outro lugar...
E se você acha que a questão principal é bobinha, me desculpe, mas você é simplesmente burro.
Não tenho mais paciência com cachorros mijões.
Anônimo disse…
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!! "coisa de virginiana", você não crê em Deus, mas crê que planetas dirigem sua vida?????????
Anônimo disse…
E, ao contrário do que pode alegar algum cachorro mijão teimoso, não tenho a intenção de "acabar com o ateísmo no mundo".

Esse tipo de missão salvadora quem gosta de ostentar são os ateístas que, orgulhosamente, se empenham em tentar varrer a religião do mapa para "melhorar" (salvar, limpar) o mundo...

Quem odeia quem mesmo?
Yuri disse…
Ha, claro, nenhuma religião prega a conversão, pregação. hohoho como eu sou bobo, cristãos não tem apoio bíblico pra tentar converter TODOS possíveis, até mesmos animais, situações bizarras que se vê na net.

E tentar convencer alguem que deus não existe não é ódio, se eu tento convencer todo o mundo que deus não existe, eu faço pq eu odeio a ideia religiosa que faz pessoas boas boas fazerem coisas ruins, odiarem. E tb pq a ideia religiosa é falha, isso eu tento provar com argumentos.

Agora os religiosos, movidos pela a ideologia religiosa tenta convencer TODOS que sua religião está certa e que se deve odiar que não segue ela. Isso é ódio, contra pessoas específicas. Ateísmo Militante não "prega" ódio, mas tem uma linha lógica consistente que afirma que religiões são prejudiciais. Isso não é ódio, é lógica.
Anônimo disse…
Yuri, se vocâ acha que é "ódio" o simples fato de algum religioso tentar te converter ou convencer, então só posso lamentar a sua extrema sensibilidade e incapacidade de conviver com os contrários.

Embora, curiosamente, você ache justo (e até é mesmo) praticar toda tentativa de convencimento... que você acha um absurdo que os religiosos pratiquem.

Deixar de adotar o critério de "dois pesos, duas medidas" pode te fazer bem. Recomendo.
Israel Chaves disse…
Pequeno exemplo do que o crentroll anônimo chama de ser apenas contrário, algo totalmente diferente de ódio: http://www.paulopes.com.br/2012/06/pastor-dos-eua-da-recado-aos-ateus-este.html

Só para citar um exemplo, comece a ler matérias anteriores e vai achar mais.
Mas você só lê e entende aquilo que quer, certo?
Quem foi que falou sobre dois pesos e duas medidas?
Yuri disse…
Quando eu disse que tentar converter é ódio? É só um troll mesmo, pensei que fosse alguem sério.
Anônimo disse…
Nossa, quanto ódio.

1 (um) pastor norte-americano, de saco cheio dos ataques ateístas, dando um chega-pra-lá nos ateus.

Só falta agora dizer que os ateus bonzinhos não fazem nada parecido (nem dão nenhum motivo ao pastor), que não há ateus tentando silenciar religiosos, impedindo-os de opinar e se posicionar, processando cristãos, se empenhando em banir a religiosidade de todos os espaços possíveis, etc.
Anônimo disse…
Esse se chama Pastor Alemão,e é o mdlhor amigo do homem.
Israel Chaves disse…
E esse Pastor Alemão é o único pastor bom.
Vânia Gomes disse…
Não... nada dirige minha vida a não ser seu mesma. Quando disse : coisa de virginiana, eu quis dizer que as pessoas nascidas sobe o signo de virgem tem essa característica: observadora e analítica. Mas caso minha vida fosse regida por planetas, não teria nenhum problema algum, visto que nenhum deles mandam matar em seu nome ...
Atingir o ateísmo pode ser simples; basta alcançarmos algumas compreensões, como por exemplo: descobrir que temos uma religião porque nascemos em uma cultura que nos impõe uma crença em um Deus, ou seja, é um legado da família, da comunidade, da escola, da Igreja, da sociedade. Uma herança de tradições, doutrinações, tudo vindo da nossa época mais primitiva, e provocado por nossos medos, fragilidades e sobretudo por nossa inconformidade com a finitude da vida, o que resultou na busca de uma Transcendência. Mas a verdade mesmo é que as religiões são apenas superstições mais elaboradas. Os livros santos são apenas uma coleção de narrações fabulescas, fragmentos de culturas antigas, contos mitológicos. E o Deus é da mesma natureza dos deuses, semideuses, divindades, fetiches, toténs, xamãs, etc. Assis Utsch
Anônimo disse…
Um ateu não odeia tudo o que vem da religião. Ele apenas desconsidera tudo o que vem da religião. Odiar Jesus é o mesmo que odiar uma caixa de sabão em pó. É totalmente sem propósito.
Anônimo disse…
Os crente pira com uma notícia dessas.
Warner disse…
Não ser religioso, é ter um problema a menos.
Anônimo disse…
Vcs sao claramente agentes da alta cupula ateogaysista iluminati trabalhando pela difamaçao do maravilhoso e perfeito cristianismo!
Anônimo disse…
Israel Chaves:
A sua comparação foi ridícula, a população da Escandinávia não vive as mesmas condições que a população da Faixa de Gaza. Certa vez conversando com um ateu ele lançou argumento parecido... e disse que os ateus nunca pegaram em armas para defender uma causa. Se a população da Faixa de Gaza responde com violência a situação que lhe é imposta por serem fanáticos (religiosos), então eu te pergunto, se a população da Faixa de Gaza fosse atéia eles aceitariam a ocupação israelense? Eles não lutariam por soberania? Eles não se oporiam ao regime de apertheid a que são submetidos?
Muitos dos fundadores do estado sionista eram ateus, muitos são pessoas ditas "esclarecidas", no entanto os israelenses violam leis internacionai, a Convenção de Genebra, legalizaram a tortura e praticam e impõe aos palestinos um regime de apertheid pior que o sul africano.
"Não ser religioso, é ter um problema a menos". _Isso é verdade! Até porque: religião não tem nada a ver com fé!
Michelle disse…
Anônimo (15 de junho de 2012 20:23)

>> (...)se vocâ acha que é "ódio" o simples fato de algum religioso tentar te converter ou convencer, então só posso lamentar a sua extrema sensibilidade e incapacidade de conviver com os contrários."

Não foi exatamente um ato de amor ao próximo qdo um casal de testemunhas de Jeová gritaram e me xingaram na frente da minha própria casa qdo eu falei - educadamente, diga-se de passagem - que eu era atéia e que não estava interessada em ouvir pregações religiosas.
Anônimo disse…
Quando disse : coisa de virginiana, eu quis dizer que as pessoas nascidas sobe o signo de virgem tem essa característica: observadora e analítica.

Me mostra uma evidência científica de que os signos determinam características de personalidade?
O que faz com que pessoas de virgem tenham tais características?
Valdo
Anônimo disse…
Você solta uma frase dessas sem explicar, depois não reclame que ninguem te entendeu...
Falando em fé, já pagou seu dízimo do mês ao Macedão?
J. Tadeu disse…
O que Sheldon Cooper tem a dizer sobre astrologia:

http://www.youtube.com/watch?v=3Vj_9n86lX8&feature=related
J. Tadeu disse…
O novo raciosímio de "pessoas com fé" é dizer: "sou cristão, mas não tenho religião!" O mesmo que dizer: "sou paulista, mas não sou brasileiro!".
Roberval disse…
Mais um valente anônimo!
Anônimo disse…
Nunca é tarde.
Anônimo disse…
J.Tadeu,muito boa essa.rsrsrs.
Roberto disse…
O time de Deus está ficando cada vez mais desfalcado...
Anônimo disse…
"Perdoai-os pai, eles não sabem o que falam."
Anônimo disse…
o problema de vocês, ateus, é que acham que sabem de tudo, o que está muito pelo contrário. Se vocês parassem, lessem, e entendessem um pouco mais a religião que vocês criticam (principalmente a católica) iriam ver que muitas coisas das quais vocês escutam estão completamente erradas. Então saiam dessa mediocridade em que vocês estão vivendo e vão ESTUDAR o que as religiões pregam,não o que um site de merda sai colocando na cabeça de vocês.

AAH, mas até que eu "entendo" vcs.. é modinha ser ateu agora né? Acabam sendo só um bando de sem opinião, que escuta o que qualquer pessoa fala e recusa a aceitar a doutrina sem nem procurar saber o que estão falando. "Sou ateu,graças a Deus?" hahahahahahahahahahaha.. Vendo por esse ponto, quem são os "cegos" agora?
Anônimo disse…
sheldon é um personagem fictício, se fosse para dar exemplos fictícios eu traria o goku aki, vamos ver goku fazendo coisas tao extraordinárias, sendo bom justo e salvando o mundo do mal, algo que deus nunca fez.
Anônimo disse…
tenho 30 anos sou ateu desde 7 anos e sou formado em teologia, acho que entendo um pouquinho de religião, e se não se importa cale a boca moleke e vai vive um pouco criticar e propor argumentos comprovados é uma coisa, fazer birra pois você não gosta da opinião dos outros é outra coisa.
Apolo disse…
Sou devoto de Apolo,e o Cristianismo apareceu e acabou com a mitologia grega,cometeram um deusnocidio , mas permaneço com apolo no meu imaginário filho de Zeus, a histórinha é quase igual.
J. Tadeu disse…
sheldon é um personagem fictício

Oh my fuckin' god! Não sabia disso!
carlosqevedo disse…
deus existe? Amen...amen... amentira mais bem contada e os coitados dos evanjegues não conseguem se desvencilhar.kkkkkkkkkkk. Este pastor teve a decência de ser honesto consigo mesmo, coisa que multidões histéricas não têm.
carlosqevedo disse…
na guerra ateus vs histéric...digo, teístas, o uso de uma nova arma superpoderosa chamada RAZÃO está provocando um grande número de baixas nas fileiras alienad... digo, religiosas, o estranho é que a arma surge efeito sobretudo naqueles que usam o raciocínio somado a honestidade própria.
J. Tadeu disse…
Vou replicar, a meu modo, um comentário que li em outro blog; há hoje em dia apenas dois modos de se manter a fé religiosa intacta: isolamento intelectual e desonestidade intelectual.
O ceticismo começa no exato momento em que você questiona sobre as suas crenças. O ateísmo é a consequência disso.
Anônimo disse…
Anônimo15 de junho de 2012 17:26

Um bom crente, que não tem a mínima ideia do que ralmente siginifica ser ateu, devia se limitar a ficar quieto para não falar besteira. Mas eis para você uma boa definição de ateu: uma pessoa COM UM MOTIVO A MENOS QUE UM CRENTE PARA FAZER MAU A OUTRAS PESSOAS.
Anônimo disse…
Outra boa definição de ateu:

Uma pessoa com um motivo A MAIS para para fazer mal a outras pessoas: o fato de ser ateu, não gostar de religião, e se julgar melhor e mais "certo" por isso.
Anônimo disse…
Fazer mal aos crentes seria uma forma de testar se os crentes serão salvos por Deus.
Anônimo disse…
E por que o pai não ensina? Não é ele que capacita os incapazes?
Anônimo disse…
Nabucodonosor mandou jogar Sadraque, Mesaque e Abedenego na fogueira e depois que viu eles intactos, sem queimar, passou a louvar Jeová.
Anônimo disse…
O bom pastor é mesmo "bom".Afinal de contas consegue até comprar fazendas de milhões com os dízimos dos fiéis.Isso não é pra qualquer um,mas para os "bons" enganadores e para os "bons" curandeiros ou charlatães.Não é mesmo paulo de tarso?
Alceu Dias disse…
O quê? As orações não davam certo? Estou estarrecido!
Anônimo disse…
O ser humano não muda, ateus ou cristãos; sempre existirão os que pensam e os que não pensam; como fica claro por todos os comentários acima. Sou médico e estudioso da natureza como um todo. Cristão por opção...
Anônimo disse…
Teísmo e ateísmo não definem carater. Um teísta pode utilizar seus dogmas para fazer coisas boas, mas também pode justificar coisas "ruins" em nome de cristo. Um ateísta pode fazer coisas "ruins" justamente pelo existencialismo não ser um limitante moral. Ninguém é bonzinho nessa história.
J. Tadeu disse…
Cristão por opção...

Sorry, mas se você nasceu e cresceu no Brasil não o é por opção, do mesmo modo por que fala em português: por imposição. A menos que tenha mudado do catolicismo para o protestantismo ou vice-versa. Ambos ramos cristãos e partilhando do mesmo dogma central, não tendo portanto deixado de ser cristão.
A.Porto disse…
"por obrigação de ofício"
Essa frase resume bem que o que ele fazia era por obrigação.
Mas o ateu A. Flew desmente a tese do ateísmo ser um caminho sem volta.
Assim como o cristianismo é uma caminho, o ateísmo é outro.
Anônimo disse…
Por que Deus não mata o diabo?
Michelle disse…
Anônimo (21 de junho de 2012 01:49)

Pq tanto deus qto o diabo não passam de mitos, oras!
Anônimo disse…
Compartilho da sua opinião, é dificil ser se cristão por "opção" quando se nascemos numa familia critã somos batizados assim que nascemos e obrigados a ir à missa quando somos pequenos.

No mundo atual ser cristião é algo ao qual a maioria é obrigada, antes mesmo de ter uma opinião sobre o que é religião e se quer ter uma.
Anônimo disse…
Olá pessoal, são tantas opiniões colocadas nestes comentarios que não quis nem continuar lendo, embora se resume em uma só questão se acredita ou não em Deus, o foto é que acreditar em Deus é necessario ter Fé, se não tem Fé não acredita-se,logo persebe-se que aquele que depende de evidências ou provas da existencia de Deus jamais irá crêr que Ele existe, porque Deus não precisa de provar a sua existência, leia a biblia e você verá a Fé brotar em seu coração, Deus façará através das escrituras sagradas e te surprienderá, e, ao ex-pastor informo que ele foi deixado ser enganado pelas eresias diabolicas e o meu conselho é retorne a Fé em Cristo e não se preocupe em ver milagres, porque o maio ja foi feito, Ele pagou nossos pecados na cruz do calvario e nos deu o direito da salvação, esta é a verdade e prevalecerá eternamente acredite ou não.......DEUS OS BENÇOE!!!!
Anônimo disse…
Corrigindo um erro anterior:
Deus falará atraves das escrituras sagradas e te surprienderá....
Júlio disse…
PÁAAAAAAAAAAH!!!!
J. Max disse…
Uma questão que quero compartilhar com vocês: Se eu sou Ateu (e sou!), obviamente não aceitarei jesus (porque nem sequer existe), mas suponhamos que exista. Tendo recusado a própria salvação (ou seja, o ticket para ir para o céu), mas ainda sim tendo sido uma boa pessoa na terra, se esforçando para fazer o bem, mas quando eu vier a falecer, o que acontecerá comigo (tendo em vista que estou apenas supondo que deus exista) ? Será que o tão "misericordioso" e "justo" irá me mandar para o inferno apenas por ter recusado seu filho, mesmo que eu tenha sido uma boa pessoa em vida?!
Michelle disse…
J. Max

De acordo com o cristianismo vc só será salvo se vc se arrepender de seus pecados, começar a acreditar e a seguir deus e aceitar Jesus como seu salvador. Aí sim vc terá um terreno garantido no paraíso.

Caso vc não faça isso, não interessa se vc é uma boa pessoa que faz trabalhos voluntários, ajuda os necessitados, se é um bom cidadão que obedece as leis, se vc preserva o meio-ambiente, etc. Se vc é ateu vc está lascado e sim vc irá para o inferno.

Uma pessoa pode ter sido péssima até os ossos a maior parte de sua vida. Uma pessoa pode ter sido pior que Ted Bundy, Jeffrey Dahmer, John Wayne Gacy e o Jack, o Estripador juntos. Se ela se arrepender de seus pecados e aceitar Jesus e deus no coração, ela está automaticamente perdoada e salva e terá uma passagem direto para o céu, sem escalas.

Não parece mto justo, né?

-------- Busca neste site --------