Pular para o conteúdo principal

Por que é preciso manter a fé cega longe da política

por Cognite Tute em resposta a um leitor

Estado ligado à Igreja
não dá bom resultado
Fabinho: "A religiosidade está arraigada em todos os brasileiros."

A crença em astrologia também. Por isso devemos permitir que mapas astrais tenham influência nas eleições, ou definam as ações e objetivos do Estado, das normas e determinações legais? Não? Então, acabou de entender por que a fé deve ficar fora da política também.

Fabinho: "Seria muito idiota afirmar que as igrejas estão fora do processo político. Dentro da igreja há política."

Não fora, o que não é viável, mas devem ser controladas para não causar mais dano do que já causam. Diferentemente de outras forças sociais, a religião já foi "parte do Estado", e sabemos bem como as coisas eram nessa época. Nessa apenas não, pois ainda é assim nas sociedades em que não ocorreu a separação Igreja/Estado. São sociedades muito ruins de se viver, especialmente se for da "religião errada", ou seja, se sua religião não for a do Estado.

Tente pensar em como seria ser cristão, como você, em uma sociedade muçulmana em que a igreja (mas não a "sua" igreja) é o processo político, todo ele.

Para evitar isso, é fundamental manter a separação, e afastada a crendice religiosa, não apenas para proteger ateus, mas principalmente as outras religiões

Fabinho: "Se esta ou aquela denominação se identifica com este ou aquele candidato, que mal há, afinal, todos os crentes, católicos, evangélicos, judeus votam..."

Repetindo, se esta ou aquela denominação se tornar hegemônica, dada a sua natureza centralizante, e baseada em "verdades absolutas", todas as outras correrão perigo, o que inclui nós, ateus, agnósticos, hereges (todos os que seguem religiões diferentes), dissidentes, etc, etc. Um risco, por exemplo, para os povos de santos, religiões africanas, se evangélicos sequestrarem o poder. Ou para evangélicos, se católicos se tornarem hegemônicos. E assim por diante.

O lugar mais seguro para ser religioso, com maior liberdade de crença, é justamente sociedades democráticas, laicas, livres. As estruturas dessas sociedades garantem sua liberdade de crer no que desejar, de ter o amigo imaginário que quiser, sem ser incomodado ou perseguido por outras crenças.

Tente entender, o conceito de respeito a religiões, liberdade de crença, são conceitos criados pelo laicismo, pelo ateísmo, pelo humanismo, não pela religião. Pense nas fogueiras, nas cruzadas, no que ainda sofrem os crentes em países religiosos, por não seguirem a religião de Estado, para entender isso.

Se não conseguir entender a questão, devido a lavagem cerebral que religiões costumam fazer em seus adeptos, tente um exemplo mais distante. Se a Gaviões da Fiel (ou a Mancha Verde, não importa) passasse a eleger deputados e senadores, visando mudar as regras e normas, para garantir que seu time tivesse vantagens, ou que os outros times tivessem dificuldades, ainda acharia que deveríamos respeitar isso, já que "o gosto por futebol está arraigado em todos os brasileiros"?

Se entender isso, entenderá por que é preciso manter a fé cega e a religião organizada longe do Estado e da política.





Ligação Estado-religião atrasou a civilização islâmica, diz psicólogo
por Hélio Schwartsman em outubro de 2011


Comentários

  1. O bom mesmo seria se acabássemos com as religiõs e todos fossemos ateus. O mundo é o que é por conta das religiões. Eu penso que Jesus de Nazaré, em quem acredito piamente e não preciso de religião para isso, não fundou nenhuma religião, mas a sociedade do amor no seu sentido mais pleno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou então todos se tornarem cristãos ou muçulmanos ou budistas, mas todos deveram ter uma só crença ... vai sonhando, que tudo seria melhor! como hipótese, posso até sugerir um mundo "cosmopolita" e perfeitamente pacífico, mas é claro é só uma suposição e no campo das idéias qualquer "coisa" pode ser perfeita.

      Excluir
    2. Vc não entendeu o ponto do Cognite. Você pode não precisar de religião, mas não pode impor esta (não)necessidade dos outros indivíduos. Se o fizesse, estaria retirando deles a liberdade de crença (e várias outras, como os religiosos nos tiram ainda hj). Pegue o exemplo da União Soviétia que decretou o fim da religião, sendo um estado não-laico, embora ateu (o que ajuda muito a diferenciar os termos). Da mesma forma como um ateu (ou um crente de uma religião não-oficial) deve esconder sua crença para não ser punido, em estados que proibem a religião, as pessoas devem esconder suas crenças para preservarem suas vidas.

      Estado laico é diferente de estado ateu, como explicado no belíssimo texto do Cognite.

      Excluir
    3. Engraçado vocês falarem em jesus ,eu pergunto cade este cidadão? Falar que jesus é da paz ou que deus e da paz é o mesmo que falar que aquele cavalo parado ali fora é da paz da tudo no mesmo.

      Excluir
    4. pana que sua vontade não diz nada na pratica.

      Excluir
    5. Digo o mesmo sobre a sua vontade, Paulo de Tarzo

      Excluir
    6. Já foi o tempo em que ateus defendiam a liberdade de crença.

      Hoje em dia, os militantes ateístas raivosos pseudo-democráticos (do tipo Cognite Tute) quando dizem defender tal liberdade o fazem apenas como pretexto para utilizar adeptos de outros credos para atacar o tão malvado cristianismo e a imaginária ameaça de "teocracia cristã" que esses ateístas, de maneira alucinada e/ou desonesta, juram existir.

      Excluir
    7. Mil anos de obscurantismo e inquisição assassina, de "caça às bruxas", de enriquecimento ilícito e, mais modernamente, de pedofilia e curandeirismo em igrejas evangélicas só prá tirar a grana dos incautos e o "cristianismo" não é perigoso???

      Excluir
    8. Toda e qualquer religião é prejudicial ao homem, a partir do momento que o individuo a toma como forma unica de pensamento, veste a camisa dessa religiao se prezando da ignorância ao se ostentar e se considerar acima de qualquer outro ser humano por frequentar determinada religião. E da mesma maneira que o fanatismo religioso beira o ridiculo, os pseudo-Ateus de hoje em dia que na sua grande maioria e composta por adolescentes mimados que querem pagar de intelectuais e contra-cultura e ao porque assistiram um episodio de House, acham que tem experiencia de vida o suficiente para justificar a sua descrença. Tenho de admitir que as religiões de uma maneira GENERALIZADA limitam o pensamento não so científico bem como o filosófico, ao entregar paea a sociedade um pacote já pronto de ideias livrando-as desse grande fardo da sociedade contemporânea que se chama ''pensar'', porém a RELIGIOSIDADE ( nao RELIGIÃO como uma instituição social) também é extremamente importante para o individuo dentro de um contexto social extremamente surreal e triste como o do Brasil, por exemplo. Mas se as pessoas deixassem de ser tao acomodadas e se prezassem a gastar um pouco de seu tempo para pensar que nada disso importaria se pelo menos as pessoas deixassem de lado os seus preconceitos para construir uma sociedade melhor, os interesses particulares de católicos(ridiculos, capitalistas, corporativitas), evangelicos ( hipocritas, eles nada mais sao do que catolicos so que pedem dinheiro de cara limpa mesmo, afinal e disso que jesus precisa) ou ate mesmo islamicos (machistas, ja oassou da hora das mulhetes da religiao reivindicarem seus direitos) se tornariam um nada para nos, cidadaos

      Excluir
    9. Quer dizer... se todos mundo fizer o que vc faz então está tudo bem ? Isso é o que a religião faz com as pessoas, faz com elas se sintam superiores ao ponto de dizer aos outros no que elas devem acreditar... cara, tú é muito hipócrita.

      Excluir
  2. As leis do Estado devem seguir o caminho racional, com objetivos e meios definidos pela observação do presente e passado e afins. Basear a lei em canones é o fim, é voltar para a Idade Média, é voltar às leis consuetudinárias.

    A ciência e todas as outras áreas que se preocupam com a veracidade vão ser extintas ou subjulgadas. Apenas dogmas e perseguição aos hereges.

    O ideal é a liberdade de culto religioso a todos, não importa sua religião, o que importa é sua atitude enquanto cidadão. Estado Laico é o melhor para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense num país como o irã ou como o Afeganistão, agora transforme isso num país como o brasil sendo uma teocracia.

      Excluir
  3. Não ficaria perfeito se conseguissem afasta-las, mas acho que já seria uma melhora. Um peso à menos.

    ResponderExcluir
  4. Porque deveria ficar longe? simples, políticos só visam o ataque a ateus, e a massa popular...

    Ou seja não estão nem ai se aquela ou outra religião é tolerante ou intolerante

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto. Concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  6. e quem disse cognite tute que queremos a religiao como estado? vc ta é doido, talvez o que quis dizer o outro comentarista, é que um estado laico, nao é um estado que impede que religiosos tenham pleitos.quanto ao conceito de laico, vc ta enganado, totalmente enganado ao afirmar que o que moldou a democracia foi o humanismo, tenha paciencia, todos sabemos que o conceito de liberdade vem do cristianismo puro e simples.se cristaos usaram o cristianismo para derramar sangue, estavam equivocados ou desejosos de destruir o proprio cristianismo.a bilbia é categorica ao dizer, "cnhecereis a verdade e a verdade vos libertara", dentro desse conceito livre, que o cristianismo cresceu. o cristianismo primitivo era contra toda sorte de violencia, tanto é que muitos morriam devorados e queimados nas arenas e arredores de Roma, simplesmente por buscar a liberdade.
    querer associar a maldade de alguns papas ou uma denominaçao sujando todo o resto da historia é desonesto e feio.ou vc nunca leu o sermao da montanha, sobre as bem aventuranças?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "todos sabemos que o conceito de liberdade vem do cristianismo puro e simples.se cristaos usaram o cristianismo para derramar sangue, estavam equivocados ou desejosos de destruir o proprio cristianismo."

      Tá,vamos fingir que não existia o código de hamurabi.O que o suposto jesus instituiu foi o conceito de secularismo.

      Excluir
    2. Se um homem vender sua filha como escrava, ela não será liberta como os escravos homens. Se ela não agradar ao seu senhor que a escolheu, ele deverá permitir que ela seja resgatada. Não poderá vendê-la a estrangeiros, pois isso seria deslealdade para com ela. Se o seu senhor a escolher para seu filho, lhe dará os direitos de uma filha. Se o senhor tomar uma segunda mulher, não poderá privar a primeira de alimento, de roupas e dos direitos conjugais. Se não lhe garantir essas três coisas, ela poderá ir embora sem precisar pagar nada. – Êxodo 21:7-11

      Excluir
    3. O Pai de Jesus não é Jeová.
      http://jeovanaoeopai.blogspot.com.br/

      Excluir
    4. O pai de Xeçuç não é o Jeová. E o Deusolino dos Santos. Recentemente Ele até arrecadou um troco com o Cachoeira.

      Excluir
    5. O pai de jesus é josé, que deu uma pentada violenta a maria

      Excluir
    6. Izaque Bastos,

      Uma análise interessante sobre o Sermão da Montanha feito por Matt Dillahunty, presidente da Comunidade Atéia de Austin - TX (ele foi criado na religião batista e quase se tornou pastor antes de virar ateu) http://wiki.ironchariots.org/index.php?title=Sermon_on_the_Mount


      Bem-Aventuranças


      >> 1 E vendo as multidões, subiu ao monte, e quando ele foi criado, seus discípulos vieram a ele:
      2 E abriu a boca, os ensinava, dizendo:
      3 Abençoados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus.
      4 Abençoados são os que choram, porque serão consolados.
      5 Abençoados os mansos porque eles herdarão a terra.
      6 Abençoados são os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.


      As primeiras quatro bem-aventuranças são encontrados tanto em Mateus e Lucas com a possível exceção do versículo 3, quando o autor de Mateus diz que "pobre de espírito", enquanto Lucas diz simplesmente "pobres". Lucas inclui dois versículos adicionais que são visivelmente ausente Mateus - Lucas 6:24-25


      >> 24 Mas ai de vós que são ricos! para vós recebestes a vossa consolação.
      25 Ai de vós, os que estão cheios! para vireis a ter fome. Ai de vós que agora rides! porque haveis de lamentar e chorar.


      Estes versos colocar um significado decididamente diferente sobre as bem-aventuranças. Quando considerado juntamente com outros versos, que sublinham a pobreza como uma virtude e da riqueza (e não simplesmente a busca da riqueza) como vício.

      Independentemente de qual a versão (se houver) é correta, as primeiras quatro características beatitudes adressam condições que são geralmente indesejáveis, ou, no caso de mansidão, aproveitadas.

      O orador (que, por conveniência vai ser simplesmente chamado de Jesus, como ortodoxia atribui estas palavras a ele) está, essencialmente, dizendo: 'Não se desespere, não importa o quão ruim isso é a vida, a próxima será melhor. " Estas declarações podem proporcionar conforto aos crentes, mas são, na verdade, simplesmente afirmações sem justificativa. Além de conforto para os crentes que se sentem oprimidos pelo mundo fora, esses versos servem para pacificar os espíritos, como as mulheres e os escravos, que são oprimidos pelos crentes.

      Estes versos definem o tom para um tema comum que atravessa o sermão, e é um tema que trai a própria natureza mundana do orador. Em vez de oferecer conselhos úteis sobre a melhor forma de viver esta vida, a vida que temos certeza, o orador dá de ombros esta vida tão sem sentido, concentrando-se na vida futura. Mesmo se fôssemos assumir que existe vida após a morte, não há razão para não viver esta vida ao máximo também.

      Qualquer ser que possua a sabedoria e compaixão que se possa qualificar como divina e benevolente deveria perceber isso. Em vez de demissões expressivas desta vida, devemos esperar uma visão profunda sobre a condição humana e orientação sobre como melhorar o nosso tempo aqui, além de promessas de uma vida futura.

      Excluir
    7. Izaque Bastos,

      7 Abençoados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
      8 Abençoadosos puros de coração, porque verão a Deus.
      9 Abençoados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.


      Enquanto as primeiras quatro bem-aventuranças focada em traços negativos, estes três focam em traços positivos como uma espécie de instrução de como viver. Isto serve como uma espécie de 'cenoura' para orientar as pessoas para o comportamento correto. Podemos fazer bem para encorajar as pessoas a serem misericordiosas, puras e buscar a paz, mas recompensa promissor na vida após a morte é necessária apenas para aqueles que não conseguem entender que fazer o bem para si mesmo é sua própria recompensa.

      Estes versos não são maus conselhos, eles são simplesmente uma forma ingênua de desenvolver um código moral. Nós certamente devemos esperar algo mais de um ser divinamente sábio.

      É também importante notar que Jesus, que defende a misericórdia, afirma em Mateus 10:33 "Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus." Estas não parecem ser palavras misericordiosas.


      10 Abençoados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
      11 Abençoados sois vós, quando vos injuriarem e vos perseguirem, e disserem todo o mal contra vós, por minha causa.
      12 Alegrai-vos, e satisfeito por ser superior: é grande o vosso galardão nos céus: porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.


      Estes versos estabelecem o segundo tema do sermão: perseguição e martírio são esperados. Na verdade, os versos dizem aos crentes para alegrarem-se na perseguição e não é de admirar que os cristãos muitas vezes consideram qualquer oposição à sua perseguição crenças. Estes versos não só servir de justificação para o martírio, mas estabelecem uma barreira implícita de proteção em torno das crenças cristãs, que ajuda os crentes à compartimentá-los, mantê-los a salvo de críticas.

      Isto não é "bons conselhos" ou "sábio conselho" - é um mau conselho. Incentiva divisão ao desencorajar a cooperação. Não há nenhum incentivo para os cristãos a buscar cooperação nas relações sociais com os não-crentes ... eles estão esperando para serem banidos e perseguidos - e qualquer perseguição percebida apenas serve para reforçar suas crenças.

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. só existe um jeito, é colocando um governo totalitário, enquanto houver eleições e a grande maioria do povo ser religiosa, os eleitores tendem a votar em gente "religiosa" FHC já perdeu um eleição por isso.

    Obama andava com a bíblia para baixo e para cima só foi ganhar o homem religioso acabou.

    Ou vc acha que a presidenta foi a uma missa porque ela é religiosa? Lula comungou, tomou banho de pipoca porque?

    O povo é o estado e n o contrário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Votar em um candidato que tem uma religião é uma coisa. Votar num crente que tem um cargo político é outra. Não se faz de desentendido vai...

      Excluir
  9. (continuação...)
    A quantidade de coisas que você não sabe, Izaque, que foi escondido de você, ou distorcido pela religião que adotou, é impressionante.

    Izaque: "querer associar a maldade de alguns papas ou uma denominaçao sujando todo o resto da historia é desonesto e feio.ou vc nunca leu o sermao da montanha, sobre as bem aventuranças?"

    Não foram "alguns Papas", mas uma organização que por séculos manteve o poder pela força, terror e ameaças, violência e crueldade. Não alguns, mas todos, praticamente sem exceção.

    E mesmo teólogos católicos aceitam que muito do que se conta sobre a vida de jesus, foi inventado muito tempo depois, por escribas que tentavam "ajustar" as lendas e "melhorar" as histórias. Por exemplo, a adultera apedrejada, e a intervenção de Jesus, é falsa. Não foi um evento real, mas inserido muito tempo depois por um copista mais fervoroso, para enfeitar o trecho.

    São ideias, conceitos, já existentes, que surgiram em diversas culturas, como a "regra de outro", que existe muito tempo antes, em textos de Confúcio, e em diversas culturas.

    Na verdade, o sermão da montanha é em alguma medida interessante, mas um tanto óbvio, com exercícios de retórica, baseado em conceitos já existentes. Eu, pessoalmente, acho chato e bastante sem sentido.:-)

    E o mesmo Jesus do sermão, também é o maluco que amaldiçoa uma pobre árvore, figueira, porque esta, fora de estação, não tinha figos para saciar sua sede e fome. Sim, o ser mais poderoso do universo, estava com fome, e precisava de uma figueira, que foi amaldiçoada.:-)

    É duro ter de debater essas tolices.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  10. Izaque, pensei muito antes de decidir se responderia a sua mensagem. Sei que sua capacidade cognitiva é limitada, e que muitas das bobagens que escreve são coisas que ouviu sem entender direito, por isso as vezes me sinto tirando vantagem dessas limitações.
    Mas pensando em outras pessoas que vão ler os comentários, acho que vale a pena algumas correções e explicações.

    Não é pessoal, entendo que não vai entender muita coisa, mas faça um esforço.:-)

    Izaque: "quanto ao conceito de laico, vc ta enganado, totalmente enganado ao afirmar que o que moldou a democracia foi o humanismo, tenha paciencia, todos sabemos que o conceito de liberdade vem do cristianismo puro e simples.se cristaos usaram o cristianismo para derramar sangue, estavam equivocados ou desejosos de destruir o proprio cristianismo."

    É uma verdadeira fixação na falácia do "verdadeiro escocês".:-) Cristãos são assim. Mas estes cristãos não parecem ser assim! Ah, não são "verdadeiros cristãos".:-)

    Acho que nem vale mais a pena explicar essa falácia, esse erro lógico, só o Izaque mesmo para não entender a bobagem que é isso.

    Não, Izaque, o humanismo é frontalmente contrário as doutrinas religiosas, em especial o cristanismo. Seu foco, o ser humano, é diametralmente oposto ao foco do cristianismo, deus.

    Por isso o Vaticano tem recorrentemente protestado e combatido o humanismo secular, e atacado suas manifestações e posturas sempre que pode. Porque acha que é assim, Izaque?

    Alegar que o "cristianismo ajudou a gerar o humanismo" é como defender que "micro-organismos patológicos ajudaram a desenvolver os antibióticos".

    Em alguma medida é verdade, mas não é muito nobre a ação dos micro-organismos no processo (ou do cristianismo.:-).

    (continua...)

    ResponderExcluir
  11. (continuação...)

    Izaque: "a bilbia é categorica ao dizer, "cnhecereis a verdade e a verdade vos libertara","

    Está deixando "escapar" questões importantes nessa frase, e nem estou lembrando que a biblia diz um monte de outras coisas, muitas delas frontalmente contrárias a essa "liberdade" que parece ver no trecho.

    Por exemplo, quem detém a verdade, que vai libertar? Qualquer pessoa? Ou apenas jesus, deus, a divindade? Quem decide, quem tem a palavra final sobre o que é verdade? A razão, ou deus?

    Digamos que Abraão, ao ser ordenado, por deus, que sacrificasse seu filho Isaque (deve conhecer a passagem biblica, não?), decidisse discutir, com este deus, a verdade, justiça, correção, desse ato cruel e insano.

    Seria possível isso? Debater racionalmente com seu amigo imaginário, fonte de todo bem e mal, se uma ordem era justa, verdadeira, ou não?

    É só uma frase sem sentido e pode ser interpretada de muitas formas, tanto para dar, como para tirar liberdade de outros. E tem sido usado dessa forma muitas vezes.

    Ah, mas não eram "verdadeiros cristãos", não é?..:-)
    Izaque: "o cristianismo primitivo era contra toda sorte de violencia, tanto é que muitos morriam devorados e queimados nas arenas e arredores de Roma, simplesmente por buscar a liberdade."

    Não, Izaque, morriam porque eram, alguns agiotas, outros subversivos, outros por se recusarem a obedecer as leis romanas (só deviam obediência a lei de deus), etc. Você foi doutrinado pela religião, com uma versão distorcida da história real, uma pena.

    A Icar apenas, por sorte, herdou as estruturas administrativas do Império Romano, quando este decaiu. Isso porque Constantino, que precisava de uma religião que ajudasse a unificar Roma, escolheu os seguidores de jesus de Nazaré. Se tivesse escolhido os seguidores de Apolônio de tiana (e ele pensou na possibilidade.:-), a Igreja seria outra, e estaria adorado outro messias.:-)

    O cristianismo primitivo surge da influência de filosofias mais antigas, e algumas mais recentes (para a época) como o estoicismo, o paganismo (sim, o paganismo grego), e também romana. Sem Roma, suas leis (base do código canônico), seus tribunais, suas estradas, sua estrutura administrativa, etc, não haveria igreja católica ou cristianismo.

    Em relação as culturas da época, Roma era a sociedade mais tolerante com religiões que qualquer outra, criou a noção de "estado" (mesmo cidadãos de outras culturas podiam ser "romanos" em termos de proteção legal), e respeitava todas as religiões de outros povos.

    Faltar nas aulas de história, e só ler a biblia e textos católicos, dá nisso.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  12. Nosce: "só existe um jeito, é colocando um governo totalitário, enquanto houver eleições e a grande maioria do povo ser religiosa, os eleitores tendem a votar em gente "religiosa" FHC já perdeu um eleição por isso."

    Por isso o sistema democrático, ainda que imperfeito, é o melhor que temos, baseado na separação dos poderes.

    Isso permite que, ao mesmo tempo que se vote em religioso, estes não possam abusar de seu mandato, ou impor uma ditadura da maioria.

    É por isso, por entenderem isso, que o controle gerado pela separação dos poderes impede totalitarismos religiosos, que a bancada evangélica está tentando criar "mecanismos de veto e controle" contra o judiciário.

    Ou acha mesmo que estão preocupados com o direito e a legalidade social.:-)

    Mas se os exemplos reais, concretos, nos mostram uma direção, esta é positiva, com os melhores e mais justos países, mais equilibrados, com maior qualidade de vida, são laicos, tem mais ateus e agnósticos, e menos influência das religiões organizadas.

    Sou um otimista, e temos esperanças de um mundo melhor.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter um estado laico n significa que o estado tenha que ser ateu. Certo?

      Excluir
    2. Nosce: "Ter um estado laico n significa que o estado tenha que ser ateu. Certo?"

      Não, por diversos motivos. Primeiro porque ateísmo é uma posição cognitiva, que depende de uma mente, que avalia a existência ou inexistência de evidências de um deus. Paredes, cadeiras ou o Estado, não podem avaliar isso, por falta de uma mente, e não podem ser "ateus".

      Segundo, porque a simples descrença, a constatação de que não existem evidências de existência de deuses, não provoca desdobramentos, ou define regras e diretrizes. Não dá para basear um estado na ausência desses parâmetros.

      Um Estado, uma sociedade, pode ser, entretanto, laica, ou seja, desligada de uma religião hegemonica, separada, e sem dar privilégios a uma religião ou crença específica.

      Isso também significa não basear suas regras, normas e leis, em regras normas de leis de uma religião específica, nem basear as mesmas em determinações divinas ou sobrenaturais.

      Um modo de entender melhor isso é pensar em como seria um estado que "não acreditasse em Papai Noel". Fica claro que estados não podem acreditar ou deixar de acreditar em nada.:-).

      Mesmo os estados que recorrentemente são apresentados como "exemplos" de estados ateus, nunca o foram. Foram ditaduras, que como tal perseguiam outros grupos e organizações internas que poderiam representar perigo u risco ao poder da mesma, como grupos religiosos. Mas também organizações de bairros, sindicatos, clubes do livro, etc.

      Algumas dessas ditaduras, como a Russia stalinista, criou uma religião própria, um culto a Lenin e ao Estado socialista, que imitou muitas das características das religiões baseadas no sobrenatural (ate alguns milagres eram creditados a mumia de Lenin.:-).

      Cognite Tute

      Excluir
    3. Não existe nunca existiu e nem vai existir estado ateu
      Me mostre uma grande nação formada pelo ateísmo

      Dawkins disse ter duvida da existência ou n de Deus

      Isaac Newton
      Leibniz
      Einstein
      Descartes
      São todo meros Zés Ruelas de cognição duvidosa né?

      Excluir
    4. "Dawkins disse ter duvida da existência ou n de Deus

      Isaac Newton
      Leibniz
      Einstein
      Descartes
      São todo meros Zés Ruelas de cognição duvidosa né?"

      Falácia do apelo a autoridade.
      (http://brazil.skepdic.com/autoridade.html)

      Excluir
    5. Além de falácia de apelo a autoridade, é também em parte um argumento irrelevante, e em outra parte, falso.

      Primeiro, Dawkins. Ele nunca disse ter dúvidas a cerca da existência de deus, apenas usou a questão da possibilidade (tudo é possível) versus a probabilidade (mas nem tudo é possível com a mesma probabilidade). Recomendo a leitura deste artigo:

      Tudo é possível! Mas, quão provável é cada possibilidade?
      http://bulevoador.com.br/2011/11/29594/

      Segundo, Einstein. Ele explicou várias vezes que não era religiosos, nem acreditava em deus, um deus pessoal, intencional. No máximo, o "deus-de-Spinoza", força não intencional, natural, se a menor preocupação com seres humanos.

      Terceiro, o fato de que antigos cientistas ou pensadores acreditavam, em NADA aumenta a probabilidade de existência de seres imaginários. Sei que religiosos em geral tem apreço pela palavra de um autoridade, mas não funciona assim.:-)

      Quarto, você listou pensadores que, acredita você, creem no deus cristão. Mas posso listar pensadores que creem em outros deuses, e pensadores que não creem em nenhum, e os que creem em mais de um.

      Ou seja, não é possível dizer, apenas listando pessoas que creem, ou não creem, qual deus é "o de verdade", ou mesmo se existe um de verdade.

      Existência implica em evidência. Sem evidência, sem crença. É simples, mas algumas pessoas realmente não entendem.:-)

      E para terminar, o que parece ser uma completa incapacidade de entender o que lê, ou interpretar um texto.:-)

      Nosce: "Não existe nunca existiu e nem vai existir estado ateu
      Me mostre uma grande nação formada pelo ateísmo"


      Todo meu comentário foi justamente para explicar porque um estado, cadeira, mesa, banana, não podem ser "ateus".:-) Mas podem ser, devem ser, laicos, para serem mais justos e seguros.

      Se não há estados ateus, há estados laicos, e os melhores estados e sociedades hoje para se viver, seja você ateu ou religioso, são estes estados, como a Noruega, Finlandia, Suécia, etc.

      E os piores, com os piores índices de qualidade de vida (e, segundo estudos recentes, infelicidade), são estados teocráticos, religiosos.

      É triste..:-(

      Cognite Tute

      Excluir
    6. "Albert Einstein: The Human Side", editado por Helen Dukas e Banesh Hoffman (Princeton University Press).

      "Foi, é claro, uma mentira o que você leu sobre minhas convicções religiosas, uma mentira que está sendo sistematicamente repetida.

      Eu não acredito em um Deus pessoal e eu nunca neguei isso, mas expressei claramente.

      Se existe algo em mim que pode ser chamado de religioso, esse algo é a admiração ilimitada pela estrutura do mundo tão longínqua quanto a nossa ciência pode revelar."

      Excluir
  13. Como dizem por aí nas internets, este é "O" post. Épico, incluindo as respostas do Cognite Tute. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. E não é que virou post mesmo? Belíssimo texto, nem tenho o que acrescentar. Muito bom, Cognite Tute! Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
  15. O problema do izaque é cognitivo e acadêmico .Se ele estudasse o cristianismo primitivo ele pegava o chamado novo testamento e rasgava.

    ResponderExcluir
  16. "Repetindo, se esta ou aquela denominação se tornar hegemonica, dada a sua natureza centralizante, e baseada em "verdades absolutas", todas as outras correrão perigo, o que inclui nós, ateus, agnósticos, hereges (todos os que seguem religiões diferentes), dissidentes, etc, etc. Um risco, por exemplo, para os povos de santos, religiões africanas, se evengélicos sequestrarem o poder. Ou para evangélicos, se católicos se tornarem hegemonicos. E assim por diante."

    Esse pode ser o núcleo da "Teoria de Tudo", se expresso matematicamente. Está espalhado em diversos trabalhos pelo mundo afora.

    Parabéns Cognite, você é um inocente útil!

    ResponderExcluir
  17. Cognite Tute, como sempre, dando um BANHO nos fanáticos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. http://www.jesusvoltara.com.br/info/astrologia.htm
    Astrologia é uma arte de adivinhação, que ensina que as posições relativas do Sol, da Lua e dos Planetas no céu têm uma influência nos indíviduos e nos afazeres humanos. A palavra atual para astrologia na lingua Hebraica, significa literalmente ‘divinar os céus’. Adivinhação é a arte de predizer os acontecimentos futuros, ou de revelar informação secreta, através de sinais ou agoiros ou outras atividades supernaturais. Deus proíbe o ato de adivinhação. A Bíblia diz em Levítico 19:26 “Não usareís de encantamentos, nem de agoiros.”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Previsão dos astros: no dia 31/12/2012 o ano vai ACABAR! TENHAM MEDO!!!

      Excluir
    2. A data mudou para 20.05.2012.
      http://www.youtube.com/watch?v=W2fzHIu17-I

      Excluir
    3. Se deus proíbe a "arte da adivinhação", então pra que diabos a bíblia fala em profetas? Ou será que deus só prpíbe a adicinhação por gente que não faz parte do séquito dele?

      Excluir
    4. Isso, Deus não quer que outros advinhem, a advinhação tem que partir de Deus, que envia profetas.

      Excluir
    5. 20 de maio de 325 da era comum concílio de niceia .

      Excluir
  19. Infelizmente "Aqui" está caminhando em passos largos para ficar igual ao país de "Ali" e "Ala". A laicidade está perdendo - e a democracia mais ainda. Fatima.

    ResponderExcluir
  20. este (ou esta) Cognite Tute tem sempre os melhores posts... concordo 100% com tudo o que li... uma pessoa inteligente e esclarecida, um crente jamais seria capaz de argumentar assim...

    ResponderExcluir
  21. Fé cega, caracteristica do nó cego.

    ResponderExcluir
  22. eu sou daqui do rio de janeiro,acho que a maioria deve ter visto na televisão essa semana. os ativistas gays,estão com essa coisa de por o tal kit gays nas escolas publicas do rio de janeiro novamente. e graças a religião que ateus e gays tanto falam mal. sabemos que por traz desse ódio de ateus contra a fé cristã, é porque somos contra a união de pessoas do mesmo sexo somos contra o aborto,somos contra a pena de morte,somos contra o divórcio,somos contra os promiscos e outras coisas, que ateus e gays defende. graças a fé cristã essa imoralidade de kit gay não foi aprovada e detalhe kit gay pra crianças do primairo, graças ao autor da vida isso foi barrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou ateu e não concordo com kit gay nem com abordo, e não tenho raiva nenhum de cristão. E aí?
      Será que vc consegue passar um dia sem falar um monte de asneira?

      Excluir
    2. Ateus tem ódio da fé cristã porque cristão são contra a pena de morte? Não diga. Faleou o praticante da fé que mais aplicou a pena de morte ao longo da história.

      Ateus tem ódio da fé cristã porque cristão são contra o divórcio? Não diga. Os cristão são os que mais se divorciam.

      Ateus tem ódio da fé cristã porque cristão são contra os promícuos? Não diga. Falou o homem que acha que todos os frequentadores de bórdeis são ateus.

      Vocês não podem obrigar os não praticantes da sua fé a viverem segundo as regras que regem tua vida (na verdade, muitos ristão não seguem as próprias regras).

      Excluir
    3. Paulo de Tarzo

      Mas que obsessão vc tem com homossexuais...chega a ser patológico.

      O assunto em discussão aqui é a laicidade do estado, não os direitos dos homossexuais. Got it?

      Excluir
  23. deus não da asa a cobra muito pelo contrario elew botou a cobra pra andar de barriguinha no chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda assim, ela fez o que fez, não é, gênio?

      Excluir
    2. "Botou a cobra pra andar de barriguinha no chão" e aproveitou a oportunidade pra colocar presas e veneno mortal também. Tudo por causa da mulher costela e a maçã. Legal esse deuuus...

      http://hypescience.com/as-10-cobras-mais-venenosas-do-mundo/

      Esses crentes fazem de tudo pra defender seu gzuis.

      Excluir
  24. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zaida,

      >> "ESSE ESTADO LAICO ONDE A RELIGIÃO NÃO SE INTROMETE EM POLÍTICA É UTÓPICO, no planeta terra isso não existe em parte alguma."

      Na verdade, há. Países como a Escócia, Inglaterra, Irlanda, Alemanha, Suécia, Suíça, Nova Zelândia, Austrália, Brasil, EUA, Portugal, Espanha, França, Camarões, Romênia, Finlândia, etc, são países seculares onde há a separação entre estado e religiões e onde as religiões não metem o bedelho nos assuntos do governo e onde o governo não baseia sua política em religiões.

      Se bem que no caso do Brasil, a laicidade está cada dia mais ameaçada graças à bancada evangélica e à alguns religiosos.

      >> "Isso é totalitarismo, e nazismo."

      Vc sabe que a religião oficial da Alemanha Nazista era o cristianismo, né?

      Ateus não querem implantar nenhuma ditadura, nenhum sistema totalitário, ó criatura! Apenas defendemos o cumprimento das diretrizes da laicidade prevista na Constituição brasileira.

      Tadinha, tão desentendida e desinformada. Está completamente fora do mundo real.

      Excluir
  25. Nosce te ipsum


    É um que morre de medo do estado laico, porque ele não pede lei pra por padre, bíblia confessionário Ostia e tudo mais no plenario? assim ficaria um verdadeiro estado laico né?

    a troll vai arrumar coisas pra fazer, depois nós ateus é que somos desocupados, mas quem ta trollando em sites aqui é tu né?

    ResponderExcluir
  26. Ateismo não existe. Existe pessoas que não acredita em divindades. Lutar por um estado laico não tem nada a ver com ser ateu ,a história nos mostra que religião + poder político não da certo ainda mais hoje que somos um país democrático e multi cultural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Ateismo não existe. Existe pessoas que não acredita em divindades."

      - A definição de ateísmo é não acreditar em divindades, seu jumento.

      Excluir
  27. O estado laico não deveria apenas ser defendido por aqueles que não professam uma religião, mas igualmente por todos que defendem sua própria religião. Mas não devemos generalizar que todos os religiosos são alheios a essas questões. Os poucos segmentos que pensam e compreendem, são impedidos por pressões internas de se manifestarem sobre esses temas.

    Humanistas devem-se engajar num processo educacional de apresentar esses conceitos para aqueles que pensam o laicismo com preconceito e mais uma abstração de grupos ateístas.

    Há muito que fazer em defesa do resguardo do interesse coletivo daqueles que privilegiarão grupos em nome de interesses políticos, como já se prenuncia as vésperas das eleições.

    A mobilização com encontros e passeatas com o objetivo de divulgar e educar; bem como levar a discussão para mídia, seria uma forma de sair da mera discussão para a prática da defesa de ideais. A participação de todos os segmentos se faz importante.

    A defesa do estado laico não deveria estar condicionada a retirada de benefícios já conquistados. Mas sobre a discussão da sociedade heterogênea em suas crenças da criação de novos privilégios e evitá-los nos limites necessários a convivência harmônica entre diversos credos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Em encontro com Bolsonaro, padre canta que 'Deus pode realizar o impossível'

Vereador critica repasse de verba às igrejas. E é acusado pela bancada evangélica de 'intolerante'