Band é a TV que mais fatura com religião: R$ 280 mi em 12 meses

De maio deste ano ao mesmo mês de 2013, a TV Band, da família Saad, vai faturar cerca de R$ 280 milhões com a venda de 43 horas aos pastores  Valdemiro Santiago, R.R. Soares e Silas Malafaia. Trata-se de um recorde entre as emissoras de televisão que vendem horário a igrejas. No total  estão inclusos o novo programa de Malafaia, que estreia no próximo mês, e o arrendamento do canal UHF 21, da Band, à Igreja Mundial.

A venda de horário para Mundial, Graça de Deus e Vitória de Cristo vai representar 30% do faturamento bruto da Rede Bandeirantes naquele período, de acordo com informação da Veja. Do total da programação da Band, 25,5% serão de proselitismo neopentecostal.

Na semana passada, o UOL divulgou que quando o Show da Fé, de R.R. Soares, entra no ar, no horário nobre, a audiência da emissora cai no Ibope de 4 ou 5 pontos para o traço. Ou seja, o número de telespectadores é tão pequeno, que nem dá para registrá-lo.

A Band não deve estar preocupada com isso porque, ao vender boa parte do seu tempo às igrejas, tira proveito do "milagre" de investir pouco e faturar alto sem ter de se esforçar para obter audiência e concorrer com as demais emissoras.

Para a antropóloga Débora Diniz, autora do livro “Laicidade e Ensino Religioso no Brasil” (112 págs., editora Letras Livres, R$ 20), a venda crescente de horário de TVs acaba restringido as opções da população de assistir a uma programação de qualidade.

O professor e jornalista Eugênio Bucci é de opinião de que as TVs, privadas e públicas, não deveriam ter horário religioso, pago ou não, porque se trata de um serviço de comunicação de concessão do Estado. Para ele, parte das TVs e dos canais de rádio se tornou em bezerro de ouro, para os donos das emissoras e pastores.

A legislação é omissa quanto à alocação de horário na TV pelas religiões. O que há é apenas uma norma segundo a qual as emissoras não podem vender para a publicidade mais que 25% do total do seu horário.

Entre os parlamentares, não há interesse em regulamentar esse tipo de negócio, embora envolva a comunicação social, porque a maioria deles teme descontentar os pastores e perder os votos dos fiéis. O resultado disso é a Band, uma TV a serviço de três coletadores de dízimo.

Com informação de Lauro Jardim e deste blog.

Igreja Católica obtém liminar para manter programa em TV estatal.
setembro de 2011

Religião na TV.


Comentários

  1. É lamentável. A TV é uma poderosa ferramenta de comunicação, informação e formação. Ela deveria ser usada para levar cultura a esse nosso povo inculto. Deveria ser usada para fomentar o desejo pelo saber, pelo aprender, pelo conhecer.

    A TV aberta é um lixo; um esgoto a céu aberto. Somos diariamente atingidos por um show de escatologia, em ambos os signficados da palavra. Aos finais-de-semana isso aumenta a níveis tóxicos e prejudiciais à mente humana.

    Cada vez mais minha televisão está em desuso. Quase não a ligo. Prefiro os livros e a Internet. E é graças a Internet que eu tenho acesso a um mundo de informação e cultura. Mundo esse que deveria ser divulgado pela TV.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em gênero, número e grau.

      Excluir
    2. A televisão já era. Quem quer ter aceso à cultura e ao conhecimento está pesquisando no grande banco de dados que é a Internet e não com a cara na tv assistindo a Rede Globo ou outros lixos do mesmo gênero.

      Excluir
    3. "Somos diariamente atingidos por um show de escatologia, em ambos os signficados da palavra."

      hehehe!
      Muito bom WillPapp!!!

      Excluir
    4. >>"Somos diariamente atingidos por um show de escatologia..."

      -Hahahahahahahahahahaha. Gostei dessa frase.

      De fato, a TV aberta está um bosta.

      Excluir
    5. Concordo plenamente com o Willpapp.

      Essa droga de mídia já está muito tempo jogando merda na nossa cara e fazer com que o brasileiro mastigue tudo bem mastigadinho. Claro que tem programas bons na tv, mas infelizmente são exceções.

      Excluir
    6. Na tv aberta não tem um programa que presta. Veja a programação da tv aberta de todos os canais e vera que não tem nada que presta absolutamente nada.

      Excluir
  2. Segundo foi veiculado em um programa da BAND (humo jornalístico - "Agora é tarde") as igrejas evangélicas (Vardo, RR, Maracutaia, Casal Renascer) sofreram um grande prejuízo, pois foi reconhecido o direito ao aborto de fetos anencéfalos.
    E agora charlatões? Como vocês sobreviverão sem fiéis?

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente, a coisa é por aí mesmo: uns procuram a ilusão e outros a oferecem — ILUSÃO A CUSTO ALTO. A intensa procura de explicação para os mistérios que envolvem a existência humana favorece o nascimento dessa leva de estelionatários que, via TV, ludibriam os incautos. O fazem, publicamente, sob o olhar paciencioso ou INDIFERENTE das autoridades que devem zelar pelo cumprimento dos preceitos previstos no Código Penal, tais como: Estelionato, Curandeirismo, Exercício Irregular da Medicina etc. Até quando irão os desmandos escancarados?
    Jorge Lemos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para as, ditas, "autoridades" é melhor ter um povo alienado e obediente. O importante, para os Poderosos, é que continuem nascendo e sendo treinados mais soldados e operários! Desta forma, o conteúdo dos meios de comunicação é devidamente projetado e selecionado para garantir multidões de seguidores da Religião, do Futebol e da sexualização infanto-juvenil. Assim, umas poucas famílias retém a maior parte das riquezas em suas mãos e levam a Religião, o Futebol e o sexo até aos mais longínquos rincões, morros e suburbios, para glória de sua descendência.

      Excluir
  4. Aleluia irmão, quem dá mais pra je$u$?

    ResponderExcluir
  5. Essas igrejas estelionatárias estão nadando em rios de dinheiro. Como o brasileiro é um povo sem cultura mesmo vítimas fácil destes teles pastores. O cristianismo esta minando com a cultura e com o avanço da população que ficam estagnados a eles sem nenhum avanço esperando jesus voltar, e enquanto isso pra eles os pastores champanhe e caviar ouro e mansões estes megalomaníacos deveriam ser presos.

    ResponderExcluir
  6. Venho falando isso a muito tempo:

    Sabem por que as emissoras de televisão não mostram casos de pastores pedófilos tanto como mostram os casos de padres?

    Por que as seitas protestantes pagem para essas emissoras, que obviamente não querem perder a grana que entra, denunciando pastores pedófilos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando em pedofilia:

      http://www.youtube.com/watch?featurev=tdSX-24-Viw

      Macaco senta na cauda pra rir do rabo do outros.
      Mas isso tem nome, desespero. O império de Edir está caindo, e sem influencia e dinheiro, ele vai preso.

      Excluir
    2. ladr, de que se trata ese vídeo que você colocou?

      Tentei acessá-lo, mas não conseguir.

      Excluir
    3. Errei no link:
      http://www.youtube.com/watch?v=tdSX-24-Viw

      Excluir
    4. Atenção em quem postou o vídeo.
      Literalmente o sujo falando do mal lavado.

      Excluir
  7. Eu sinceramente não assisto esses ridículos programas na TV e acho um absurdo que se gaste tanto tempo de televisão com programas onde o que menos se fala é de Jesus e sim de “curas”, “milagres” e “prosperidade” e se explora a fé e o desespero humano, mas qual é a cultura na TV brasileira? Novelas, com sinopses repetitivas e só sexo ao vivo em horários que crianças ainda estão assistindo? Programa de auditória, com festival de bundas, sacanagens e exploração da inocência e da bondade dos mais humildes? Seriados com episódios repetitivos e alguns com dezenas de anos de exibição, tipo: Chaves, Todo mundo odeia o Chris, Pica-pau? Programas super apelativos onde o que vale é a nudez e palavras de duplo sentido, como: Zorra Total, A praça é Nossa, Pânico na Band e etc. Filmes “inéditos”, tipo: Titanic, A Lagoa Azul, Dr. Doolitle, Velocidade Máxima e etc. Ou os “clássicos” da idiotice: BBB, A fazenda, Ídolos e tantos lixos.
    O que falta na televisão brasileira são ideias, criatividade e respeito ao cidadão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os Programas de TV são feitos por medíocres e voltados para medíocres. Estatisticamente, a Mediocridade é a que forma multidões, como se pode ver na curva normal ou de Gauss. Portanto, repetitividade dá mais espectadores que originalidade e sexo é o que segura a audiência. Muito comum hoje são sos jornais apresentados por jornalistas pedaçudas, que são mostradas de corpo inteiro e que em certos momentos se viram para uma tela, que fica no fundo do estúdio. Esse movimento inocente permite-lhes mostrar seus belos glúteos à assistência que, em função disso, fica cativa.

      Excluir
    2. Jefferson, essas emissoras que passam as baixarias que você menciona, as passam também porque tem a grana dos ditos "homens de Deus" que as financiam.

      Excluir
  8. Já desliguei a tv faz tempo!

    Charles

    ResponderExcluir
  9. o Paulopes deve ser a favor da imoralidade em horario nobre d que programas religiosos.apesar dos programas religisos serem uma mafia, colocar o que no ar?ve se alguem gosta de assistir a cultura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imoralidade deve ser você batendo punheta e depois pedindo perdão a deus

      Excluir
    2. Criticar proselitismo = a favor da moralidade?

      Saiu da sua caverna pra tomar sol, Troll?

      Excluir
    3. Faltou um I de imoralidade

      Excluir
    4. Os programas de televisão são pouco inteligentes porque o povo é pouco inteligente ou o povo é pouco inteligente porque os programas de televisão são pouco inteligentes?

      Eis o grande mistério.

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    6. WillPap:

      >>"Os programas de televisão são pouco inteligentes porque o povo é pouco inteligente ou o povo é pouco inteligente porque os programas de televisão são pouco inteligentes?"

      -De fato uma pergunta difícil, porém creio que a culpa seja do povo, pois os canais de TV aberta não são nada burros, muito pelo contrário, são demasiadamente espertos. Estes oferecem aquilo o que o povo quer ver, ou seja, se o público deseja programas chulos, este terá programas chulos. É puro Marketing, lei da oferta e da procura. Se desejarmos programas bons na TV aberta deve-se mudar a mentalidade da população, usando muita, mas muita, educação.

      Excluir
    7. Acho que tem programas feitos para gente alienada e programas feitos para gente inteligente. Também tem programas feitos para alienar as pessoas, como é o caso dos programas evangélicos.

      Excluir
  10. R.R. Soares aprova!

    Sério, dinheiro esse que deveria ser revestido em saúde e educação é o resultado de alienação em massa e escatologia, como disse o Willpapp, e vai direito pros bolsos desses estelionatários que sobrevivem às custas da ignorância e ingenuidade de um povo sofrido. Isso é repugnante.

    A boa notícia disso tudo é que o Edir e o Waldemiro estão caindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, ainda vai demorar muito para esses enganadores caírem!

      Excluir

Postar um comentário