Pular para o conteúdo principal

Acre empurra para igrejas a obrigação de cuidar dos alagados

Vianna repassou atribuição 
do governo para as igrejas
O governador Tião Viana (PT), do Acre, livrou-se da obrigação do poder público de dar assistência às vítimas de alagamento e a repassou a igrejas e bancos. Estima-se que a cheia, a maior do Estado, tenha afetado 100.000 pessoas.

O que ocorre normalmente, nesse tipo de socorro, é o estabelecimento de cooperação com igrejas e outras instituições. Nesse caso, contudo, o governador entregou todas as responsabilidades a igrejas.

Viana anunciou ontem (27) que o poder público deixará de administrar os donativos e também não mais decidirá quem deve receber a ajuda.

Ele repassou essas atribuições para a Igreja Católica, Assembleia de Deus e Igreja Renovada. São elas que vão gerir as contas bancárias abertas no Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal para o depósito das doações em dinheiro.

Vianna "privatizou" o socorro sob o pretexto de se ter maior transparência na destinação das doações, admitindo, indiretamente, a incompetência de seu governo de impedir que haja desvio ou mau aproveitamento dos recursos.

Ele se desincumbiu de uma atribuição que seria do seu governo ao mesmo tempo em que agradou as igrejas, concedendo-lhes poder. E se algo der errado, a culpa não será dele, mas das igrejas. Vianna se mostrou “esperto”, no sentido pejorativo da palavra.

Com informação das agências.

Comentários

Unknown disse…
Que absurdo. Como atingiremos um estado laico com plenitude se os nossos governantes não cooperam. Sem dúvida que as igrejas prestam um bom serviço de ajuda humanitária mas não se pode repassar a elas obrigações que só cabem ao governo. É um tiro no pé. Dá-se a elas um poder que elas não deveriam ter. Lamentável.
Igor disse…
Esse Governador não tem a mínima vontade de respeitar as leis. Primeiro está tentando criar um parque gospel com verbas públicas; agora tenta repassar a atribuição do Estado para o particular (igrejas e bancos), se isentando de responsabilidades.

Fora que vai se tornar uma forma de promoção para bancos e igrejas.
Will disse…
Só interesse pessoal que voa
Anônimo disse…
Parece que o governo esta querendo passar os problemas sociais para as entidades religiosas. Desde recuperação de drogados e ex presidiários , o governo que deveria ter um programa eficaz e eficiente para tratar dos nossos problemas sociais e não empurrar eles para as igrejas ou tentar chutar eles para debaixo do tapete. Tenho vergonha para o rumo que este brasil parece estar tomando.
Anônimo disse…
O acre foi castigado, por que tem muitos evangelicos. Se tive somente ateus com certeza isso não ocorreria, por que temos mais qualidade tecnica e instrução para lhe da com desastre.

Para começa dariamos mais valor ao planejamento urbano e familia, e grande investimentos em educação e saúde.
Anônimo disse…
Quanto mais aumenta o número de evangélicos na mesma proporça aumenta o numero de desastres e violência.

O acre é um exemplo disso. A unica coisa que os evangelicos fariam e agradece a deus por ter matado sua familia e destruir sua casa.
Anônimo disse…
Concordo, é um descaso muito grande desse governador, este fugindo de suas responsabilidades e deveres, passando tais deveres às instituições (por mais que ajudem) que não tem a menor obrigação de ajudar, apenas para acovardar-se perante erros de seu governo, tentando manter uma imagem limpa.
O que ele , de fato, está fazendo é abandonar a população, que paga suas altas cargas tributárias, em um momento em que ela mais precisa.
Uma palavre define este governador: Covarde.
Unknown disse…
Não consigo ver o que você está vendo. Não sei como você consegue ver uma relação de causa e efeito entre um estado sofrer desastres naturais por abrigar em sua população um número considerável de evagélicos.

Será?
Unknown disse…
Não consigo ver o que você está vendo. Não sei como você consegue ver uma relação de causa e efeito entre um estado sofrer desastres naturais por abrigar em sua população um número considerável de evagélicos. [2]
Anônimo disse…
Essa é a lógica que os evangelicos usam, não é verdade!
Felipe... disse…
Não era deus quem mandava chuva?


agora a igreja não quer fazer nada?

ashuhuashuashuashuashuashusahuashusahuashuashu

bando de hipocritas.
Anônimo disse…
Em relação a violência existe uma causa e efeito a intolerancia religiosa, o preconceito e discriminação gera uma sociedade de excluídos causada pelos beneficios concentrado em apenas um certo grupo, neste caso os evangelicos.
Israel Chaves disse…
Acho que você não entendeu a questão.
Não é que as igrejas não queiram fazer nada, muito pelo contrário. E é até bem possível que façam um bom trabalho. Mas isso é responsabilidade do governo, elas só deveriam dar uma mão.
O erro é do governador que fugiu de sua responsabilidade e a atribuiu a quem não tem nada a ver.
Anônimo disse…
Essas idéias teriam grande impacto entre os crentes, já que eles acreditam nessa relação de fé e causa. Ainda mais sabendo que os pontos do desastre atingiram principalmente areas pobres.

Mesmo assim acredito que os religioso vão se utilizar desse fato para explorar ainda mais a fé. Até por que tudo se resume em trechos da biblia.
Moyses Godoi disse…
Os desvios continuarão concerteza, só trocarão de bolsos...
A Assembleia de Deus, a Igreja Católica e a Igreja Renovada juntas?

Só mesmo para formação de quadrilha...

Que forma descabida de o governo mostrar incompetência administrativa, se é que isso não foi acordado previamente, sendo que os bolsos corruptos governistas continuarão a receber.
Unknown disse…
Mas não é a lógica que nós, ateus, usamos.
Abbadon disse…
Nao tenho a menor duvida de que os evangelicos serao os que mais roubarao a ajuda. Querem apostar ??
Anônimo disse…
O Governo está fazendo a parte dele. As secretarias estão trabalhando direto para auxiliar no abrigo e nos cuidados com os desabrigados. Os donativos nessas situações normalmente são manejados pela Defesa Civil e outros órgãos, além das igrajas, ONGs e outras, mas no caos ambiental em que se encontra o Acre, com enchentes por todos os lados, com mais de 100 mil pessoas afetadas direta ou indiretamente (isso é cerca de 1/6 da população do estado), é difícil deixar de fazer os atendimentos mais importantes para cuidar dessa parte. Neste sentido, o governador deve ter pedido o apoio das igrejas para essa tarefa. Acredite, se Santa Catarina não deu conta de gerir recursos para atender os desabrigados daquelas enchentes pavorosas (tinha gente roubando donativos; muito do dinheiro enviado pelo GF sequer foi visto...), imagine um estado em que temos poucas pessoas. Sem falar que muitos dos que trabalham no governo são moradores de áreas alagadas e, portanto, foram igualmente afetadas. Reclamar mal e criticar é fácil; quero saber se algum estado fez campanha para ajudar o Acre (como foi feito aqui para ajudar o pessoal de Santa Catarina)... Falar é fácil meu amigo. Toda gestão pública tem seus problemas e por mais que se faça, sempre tem um monte de gente para reclamar, mas o projeto atual está mudando a cara do Acre, como você pôde ver quando aqui esteve; enquanto isso, a oposição que não tem projeto para uma gestão do Estado, procura atrapalhar o que está sendo feito... Para você ter uma idéia, só o Governo, recursos próprios, já deve ter gasto mais de cinco milhões durante essa enchente. Abraços.
Walter Cruz disse…
Esse governador assinou um atestado de incompetência com essa decisão. Eu concordo que as igrejas tem o seu papel social, mas daí a delegar responsabilidades desse tipo a essas instituições é um absurdo. O governo deveria estar a frente dessa força-tarefa para ajudar os desabrigados, coordenando e administrando o dinheiro (que não deve ser pouco) . As igrejas poderiam sim ajudar (como muitas delas sempre fazem em tempos de desgraças) mas o governo é quem deveria controlar as rédeas da situação.
Anônimo disse…
WillPapp,
acho que não entendeu a ironia...
Unknown disse…
Ah! Era ironia. OK.
Anônimo disse…
Foi eu que escrevi. Não era para leva a sério. Eu hein!
Anônimo disse…
WillPapp, Acalma se! Pelos menos você sabe que quanto e ridiculo esculta essa lógica dos crentes, não?

Deu para rebater tais afirmação com apenas argumentos racionais. É assim que se espera de ateus.

Não utilizar afirmações baseado em analogismo, achismo ou melhor tenta se aproveita de tais situações.

Mesmo assim relaxe WillPapp.
Anônimo disse…
Deus prometeu que nunca mais iria ferir a terra com o diluvio ,deus é um mentiroso mesmo.
Anônimo disse…
Isso é um absurdo. O governo se transforma em um desgoverno. O dinheiro público não pode ser usado dessa maneira. Isso é uma chacota,mas eu entendo o PT. Joga umas migalhas para o povo através da religião depois colhe as duas coisas.
Anônimo disse…
Muito boa. mas isso é uma verdade. Todo lugar existe os evangélicos as coisas andam para trás nada dá certo. Os evangélicos tem uma urucubaca incrível.
Rica disse…
Dar a chave do carro pro ladrão cuidar.
Jesus Cristo disse…
Vinde a mim vós que estais cansados e eu vos aliviarei.
Anônimo disse…
São as palavras da prostituta que conheci ontem a noite.
Anônimo disse…
Hahahahahahahahaha...
Elas podem usar essa frase como slogan.
Senhora Crente disse…
O Estado não é ateu por isso temos que ter mais privilegios
Jesus Cristo disse…
Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos.
yami karasu disse…
Não vou falar do estado laico, pq já é manjado e evidente.

O pior fato é ele estar tirando o dele da reta e "privatizando" a assistência. Ou seja, o Poder Público está se auto-afirmando falho p/ algo q deveria ser o dever dele.
Seria como eu tivesse um (a) filho (a) e ela estar com fome, em vez de EU comprar o alimento, pedir p/ um desconhecido fazer isso. ¬¬
Incompetência, a gente se v por aqui, né Brasil??? ¬¬
Anônimo disse…
Concordo que o estado estado não é ateu e este nunca deverá ser, porém não é só pelo fato de o estado não ser ateu é que vocês terão mais privilégios, lembre-se senhora, o estado é laico ou seja neutro, não podendo favorecer lado algum.
Anônimo disse…
Por que o governador nao renuncia de vez e entrega o governo pras igrejas e bancos_ já que ele nao tá fazendo nada.
Unknown disse…
Tranquilo.
Analista Man disse…
Quem não tá fazendo nada, tá fazendo tudo.
Corretor Gramatical disse…
"para lhe da com desastre." para lidar com desastre
Anônimo disse…
É por causa de opiniões estupidas como a da senhora crente que temos que lutar por um estado laico.
Anônimo disse…
Sou Agnóstica!

Quando encontrei seu blog, Paulo Lopes, pensei: "é isso!" "Esse cara fez aquilo que eu pensava há anos!" "O Mundo vai mudar a partir daqui!"

Criei a personagem "Senhora Crente" como uma forma de verificar se há, hoje, um grupo de ateus e agnósticos capazes de fazer frente à onda igrejista que enfrentamos. Também, era meu interesse saber se poderíamos virar o jogo, deixarmos de ser menoria!

Infelizmente, o que vi no seu blog, Paulo Lopes, foram pessoas com pouca habilidade para lidar com os instrumentos que poderiam servir como motores para um mundo verdadeiramente laico, secular: Lógica, Ciência, Ética, Direito... Alguns até se valem do banditismo, elaborando comentários agressivos e criminosos, atribuindo-os a outras personagens.

Os auto proclamados ateus desse blog parecem ser, na sua maioria, adolescentes com instrução incompleta. O restante talvez seja composto por adultos aferrados a uma rebeldia improdutiva. Isso me causa grande preocupação!

A contar pelas habilidades não demonstradas pela atual geração de ateus e agnósticos, e seu site tem uma boa amostra, neste Século ainda não veremos um Brasil com menos influência da Religião. Continuaremos a consumir livros e idéias estrangeiras.

Em parte eu concordo com Botton! Deveríamos estabelecer um corpo doutrinário que permitisse ao maior número possível de pessoas ver a beleza e a coerência de um mundo secular! E blogs como o seu, Paulo Lopes, são a escola que podem nos levar a isso, mesmo que leve dois mil anos.

Senhora Crente se despede e volto a "postar" como Anônima.
Anônimo disse…
PT, tinha que ser!!!!!!
Anônimo disse…
A senhora crente infelismente tem razão.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Nova espécie de ave descoberta na Caatinga tem origem em variações do São Francisco

BC muda cédulas do real, mas mantém 'Deus seja Louvado'

Louvação fere o Estado laico determinado pela Constituição  O Banco Central alterou as cédulas de R$ 10 e R$ 20, “limpou” o visual e acrescentou elementos de segurança, mas manteve a expressão inconstitucional “Deus seja Louvado”.  As novas cédulas, que fazem parte da segunda família do real, começaram a entrar em circulação no dia 23. Desde 2011, o Ministério Público Federal em São Paulo está pedindo ao Banco Central a retirada da frase das cédulas, porque ela é inconstitucional. A laicidade determinada pela Constituição de 1988 impede que o Estado abone qualquer tipo de mensagem religiosa. No governo, quanto à responsabilidade pela manutenção da frase, há um empurra-empurra. O Banco Central afirma que a questão é da alçada do CMN (Conselho Monetário Nacional), e este, composto por um colegiado, não se manifesta. Em junho deste ano, o ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que a referência a Deus no dinheiro é inconcebível em um Estado moderno, cuja

AdSense desmonetiza página do texto 'Ateísmo significa libertação do medo do sobrenatural'

Pastores do Malafaia têm salário de até R$ 20 mil, casa e carro

Pastores mais habilidosos  estão sendo disputados  pelas igrejas Silas Malafaia, 53, informou que o salário dos pastores de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, vai de R$ 3.000, para iniciantes, a R$ 20.000, com benefícios que incluem casa mobiliada, escola para filhos e plano de saúde. Pastores com experiência têm direito a carro do ano. É a primeira vez que um líder religioso neopentecostal revelou o salário dos pastores. Na falta de maiores informações, os valores citados por Malafaia podem ser tomados como referência do mercado de salários dos pregadores da Bíblia. As perspectivas desses profissionais são as melhores possíveis, considerando que não precisam ter formação universitária. Um professor de ensino médio não ganha tanto, nem sequer um médico em início de carreira, por exemplo. “Mas é preciso saber ler a Bíblia, pregar, explicar”, disse Malafaia à jornalista Daniela Pinheiro, que escreveu para a revista Piauí de setembro reportagem sobre o pastor.

Em vídeo, Malafaia pede voto para Serra e critica Universal e Lula

Malafaia disse que Lula está fazendo papel de "cabo eleitoral ridículo" A seis dias das eleições, o pastor Silas Malafaia (foto), da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, gravou um vídeo de 8 minutos [ver abaixo] pedindo votos para o candidato à prefeitura de São Paulo José Serra (PSDB) e criticou a Igreja Universal e o ex-presidente José Inácio Lula da Silva. Malafaia começou criticando o preconceito que, segundo ele, existe contra pastor que emite opinião sobre política, o mesmo não ocorrendo com outros cidadãos, como operários, sindicalistas, médicos e filósofos. O que não pode, afirmou, é a Igreja, como instituição, se posicionar politicamente. “A Igreja é de Jesus.” Ele falou que tinha de se manifestar agora porque quem for para o segundo turno, se José Serra ou se Fernando Haddad, é quase certeza que será eleito, porque Celso Russomanno está caindo nas pesquisas por causa do apoio que tem recebido da Igreja Universal. Afirmou que apoia Serra na expectativa de

Livro conta em 300 páginas histórias de papas das quais poucos sabem

Padre explica seu vídeo sobre mulher apanha porque quer

O padre cantor Fábio de Melo tem tentado nos últimos dias, nas redes sociais, rebater as acusações de que é machista.

Eleição de Haddad significará vitória contra religião, diz Chaui

Marilena Chaui criticou o apoio de Malafaia a Serra A seis dias das eleições do segundo turno, a filósofa e professora Marilena Chaui (foto), da USP, disse ontem (23) que a eleição em São Paulo do petista Fernando Haddad representará a vitória da “política contra a religião”. Na pesquisa mais recente do Datafolha sobre intenção de votos, divulgada no dia 19, Haddad estava com 49% contra 32% do tucano José Serra. Ao participar de um encontro de professores pró-Haddad, Chaui afirmou que o poder vem da política, e não da “escolha divina” de governantes. Ela criticou o apoio do pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus do Rio, a Serra. Malafaia tem feito campanha para o tucano pelo fato de o Haddad, quando esteve no Ministério da Educação, foi o mentor do frustrado programa escolar de combate à homofobia, o chamado kit gay. Na campanha do primeiro turno, Haddad criticou a intromissão de pastores na política-partidária, mas agora ele tem procurado obter o apoio dos religi

A física moderna sugere que o tempo não avança, é apenas uma ilusão