Escola desconta dízimo do salário de seus funcionários

A Escola Adventista do 7º Dia vinha cobrando 10% de dízimo dos seus 3.000 funcionários (ou de parte deles) das suas unidades de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Goiás. A escola oferece desde educação básica à pós-graduação, além de colégios em regime de internato.

Funcionários da unidade de Araguaína (TO) denunciaram a ilegalidade ao MPT (Ministério Público do Trabalho), que obrigou a direção da escola a assinar um compromisso de que deixará de cobrar o dízimo.

Valesca Monte, procuradora do Trabalho, afirmou que somente  desconto regulamentado na legislação é que pode ser feito em  folha do pagamento do funcionários. Ela disse que esse não é o caso do dízimo. "O desconto é ilegal.”

O dízimo estaria sendo exigido até de funcionários que não são adventistas, incluindo evangélicos de outras denominações e católicos.

Denison Lehr Unglaub, advogado da escola, nega que a cobrança era generalizada. “O desconto não era feito de todos, nem mesmo da metade”, disse. “Porque a maioria dos funcionários não é adventista.”

Unglaub disse que o dinheiro vai diretamente para igreja e que foram funcionários que pediram o desconto do dízimo. Em algumas unidades, a cobrança era feita havia mais de um ano.

Com informação do Correio Braziliense.





Rede de lojas de Porto Velho só contrata evangélicos e cobra dízimo.
abril de 2011

Exploração em nome de Jesus.

Comentários

  1. Ah se fosse só este caso da igreja Adventista cometendo ilegalidades contra seus funcionários… Um dos princípios mais aberrantes é que membros da igreja não devem entrar na justiça contra seus "irmãos." Portanto, ao demitirem funcionários que tinham décadas de casa antes que completassem a idade para aposentadoria, as vítimas nem ao menos podiam processar os patrões com medo de serem cortados da igreja.

    Eles dizem que a escola adventista é para servir os filhos dos membros, mas cobram uma quantia exorbitante por uma educação que nem é digna disso, ensinando criacionismo nas aulas de ciência, talvez para garantir que as pobres crianças vão ser obrigadas a frequentar suas faculdades.

    Eu nasci e cresci nesta igreja, fui educada na tal escola. Aprendi a ler com uma cartilha que dizia: "Deus criou o tatu. ta-te-ti-to-tu" "Deus criou o pato. pa-pe-pi-po-pu" Nossas aulas de religião eram avaliadas com tanto peso quanto as de matemática, e se a sua média não fosse boa você poderia ser reprovado por tal. Os professores tinham que andar na linha, pois se fossem cortados da igreja também com certeza perderiam seus empregos.

    Resumindo, a igreja Adventista é tão fundamentalista quanto as evangélicas mais genéricas e mais barulhentas. A diferença é que os membros são mais comedidos, tem menos "cara de crente" e na sua maioria não tem costume de ficar fazendo escândalo nas redes sociais e nas TVs abertas. É uma igreja que se acha acima da lei, como todas as outras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Estudei em escola adventista e era exatamente assim. E lembro da cartilha, dos livros de religião (na sétima série havia um livro de religião mais grosso que o de português, caro e que não era muito usado). Fora as leituras diárias daquele livro da Ellen G. White.

      Qdo iríamos aprender evolução, a professora de ciências pulou o capítulo. Deu uma aula supérflua, enaltecendo o criacionismo, e fez um prova tenciosa, perguntando se acreditávamos na evolução ou no criacionismo. Em 1992, respondi algo que hj seria chamado de desing inteligente (tá, eu tinha 12 anos, dâ um desconto!), e ela me deu zero na questão. E nem adiantou discutir.

      Há outras histórias também, mas não vem ao caso agora.

      True story, Tatiana.

      Excluir
    2. Idem, fui adventista por muitos anos, e o fundamentalismo é uma das marcas.

      Excluir
    3. Cresci na Adventista movimento de reforma, basicamente é a mesma coisa, fui forçado a ir mesmo dizendo sempre e com todas as letras que não queria e detestava. Fui forçado a ir até os 18 anos, minha mãe e pai ainda frequentam mas vivem na mesma hipocrisia que os outros membros. Pregam uma coisa e fazem outras.

      Excluir
    4. verdade nos colegio Adventistas eles não são explicitos mas a indireta é forte, é palestra com pastores que falam sobre varios assuntos e promovem reflexões(tendenciosas) mas no fundo querem te trazer pra GZUIS

      Excluir
  2. Quanto a forçosa cobrança do dízimo, sou contra. Dizimar é um ato de amor e espontaniedade. Quanto a Deus ter criado todas as coisas., Isso não há dúvidas. Cristão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que Deus criou tudo... há tantas provas disto... tsc, tsc...

      Excluir
    2. dizimar é um ato de...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  3. A lei de Deus quando vista com sensatez e claro entendimento esta acima da lei dos homens. Cristão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lei de Deus, quando vista com sensatez, precisa-se mudar a interpretação original, já que não é executada pelos cristãos literalmente como é escrita.

      Excluir
  4. Não sei o que é pior. Cobrar o dízimo dos funcionários ou ensinar aos alunos que uma cobra falante é científico.

    ResponderExcluir
  5. A cobrança não poderia ser feita nem mesmo dos adventistas que não expressassem sua vontade de contribuir com o dízimo. A liberdade religiosa engloba o direito da pessoa não expressar sua religião, e nem concordar com tudo que os seus representantes fazem.

    Outro fato que me chamou a atenção foi a notícia não ter falado em devolver os valores dos dízimos descontados indevidamente dos salários. Enfim, é ver o que vai acontecer...

    ResponderExcluir
  6. Que irônico, cobrar o dízimo=dizimar. Seria coincidência? A população foi dizimada. Cobraram o dízimo dela ou mataram todos?

    ResponderExcluir
  7. Ensinar criacionismo acaba com o futuro academico dessas crianças. Pagar pra acabar com o futuro dos seus filhos...

    É muita ignoracia...

    ResponderExcluir
  8. estou começando a ficar com nojo das matérias que leio aqui.
    Desconto em folha de dízimo, é o fim.
    não sei se é pior descontar o dizimo ou estes troux... permitirem e não abrir a boca, alem de não entrar com ação.
    esta ai a prova do que estas religiões pregam, a castração inteletual das pessoas.
    o pior é que tudo em nome de Deus. alias eu queria que o silas, o valdo, o rr o outro, apresentassem a procuração dada por cristo, deus,etc. pois é um tal de em nome de fulano...sicrano, beltrano, e tome dinheiro.
    se é que existe um inferno, olha!!! esta gente, tem lugar certo.

    ResponderExcluir
  9. "foram funcionários que pediram o desconto do dízimo"

    Se os funcionários adventistas pediram o desconto em folha, e o desconto era feito só a estes, então é um direito deles e não tem nada demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se alguem reclamou é ÓBVIO que o desconto não era só de quem queria pagar o dízimo.

      Excluir
  10. “Se os funcionários adventistas pediram o desconto em folha, e o desconto era feito só a estes, então é um direito deles e não tem nada demais.”

    Nesse caso específico (funcionários voluntariamente pediram para ter o desconto do dízimo em folha) realmente não tem nada demais.

    Mas...

    Isso é o que alega o advogado da escola. A denuncia ao Ministério Público do Trabalho chegou através de funcionários do colégio, portanto, seria no mínimo estranho alguém pedir para ter os descontos, e depois denunciá-los.

    ResponderExcluir
  11. Isso, senhoras e senhores, se chama cristianismo.

    Roubam dinheiro de funcionários para sustentar os caprichos, os vibradores tamanho X-GG, os supositórios de cocaína, garotos de programa dessa corja de parasitas sociais chamada "pastores evangélicos".

    Bom, se tem otário que paga e ainda acha bonito, fazer o quê? Ainda vivemos em uma democracia.

    Ser evangélico é ser trouxa por opção.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  12. Claro! Como poderão manter os benefícios dos obreiros se não descontarem o dízimo?

    O "regulamento eclesiástico-administrativos 2.010" deixa bem claro!

    Artigo "y"

    Pág. 532-578. - Plano de subsistência e assistência a obreiros.

    2. Objetivos.

    "O plano de subsistência tem por objetivo conceder a cada "obreiro" os recursos necessários para viver com "decoro" e "modéstia", dentro de um razoável nível de conforto."

    Artigo "e"

    Pág. 246-249 - Estabelece diferenças entre os "obreiros e "empregados da obra."


    Benefícios dos obreiros:

    recebem auxílio combustível até 100% se a "trabalho"

    aluguel até 90% do valor do imóvel (mesmo para os que já possuem residência própria)

    hospedagem (para diária reembolso de até 112% do valor gasto)

    alimentação (40% almoço e 30% jantar)

    para compra de óculos e lentes de contato (50% para óculos e 75% para lentes de contato)

    exames médicos periodicos para filhos e conjuge

    bolsa de estudos para dependentes de nível pré escolar

    bolsa de estudos para dependentes de nível fundamental

    bolsa de estudos para dependentes de nível médio

    bolsa de estudos para dependentes em cursos pré-vestibular ou pré-universitários

    bolsa de estudos para dependentes de nível superior/universitário

    para despesas em funeral de conjuge e filhos se forem menores de 18 anos

    especial para filhos estudarem música de até 50% do valor de custo das aulas

    pré- vestibulares, pré-universitário para dependentes

    mesada para os filhos valor de 4,62% do fpe vigente no pais concedida 13 vezes ao ano desde o nascimento até

    o mês do décimo oitavo aniversário

    para despesas de climatização(ar condicionado) 75% do valor gasto

    para despesas com mudança de seus bens de residência

    para contingências (seguros em geral)

    para seguro de saúde ou plano de assistência a saúde em viajem

    despesas de viajem para obter assistência médica para distâncias maiores que 50km do lugar onde vive

    para documentação de automovel

    seguro de veículos 100% dos gastos

    despesas de adoção de filhos até 75% das despesas médicas

    renovação de habilitação

    reembolso de imposto de renda

    gastos em geral até 100% das despesas

    + todos os benefícios do c.l.t



    Benefícios dos "empregados da obra."

    Recebem auxílios previstos na CLT somente!

    Alguma coisa está errada com a "obra".



    Ass. Empregado da Casa Publicadora Brasileira

    ResponderExcluir
  13. Achei que a soma de um ano descontada iria ser devolvida com juros e a escola processada, mas a justiça apenas impedirá de ocorrer novas cobranças?

    ResponderExcluir
  14. Inconstitucional, essa escola derveria aprender a respeitar o proximo.

    ResponderExcluir
  15. Não existe nada decretado no céu para ser cumprido na terra. (Protágoras)
    Tem que denunciar esses cabras safados, que pensam que Deus existe para protege-los.

    ResponderExcluir
  16. Sou professor em uma universidade adventista. As instituições adventistas consultam os funcionários adventistas sobre esse desconto, e caso desejem, ele é feito. Esse é o meu caso, pois sou adventista e preferi que o desconto fosse feito. Entretanto acho estranha tal denúncia. De qualquer forma quem estaria sendo verdadeiro? a escola de má fé estaria cobrando sem autorização? ou alguém de má fé estaria querendo difamar a escola fazendo essa denúncia distorcendo os fatos? Entretanto não tem como saber isso sem que haja investigação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É até possível que alguém esteja fazendo isso só para difamar a escola, mas o que alguém ganha difamando uma escola. O que eu sei é que a escola economiza uma bela grana descontando o dízimo.

      Excluir
  17. Esse tipo de comentario so levaoutros a conhecer quem sao realmente os adcventistas do setimo dia

    ResponderExcluir
  18. Duvido que Deus viu a cor deste dinheiro.

    ResponderExcluir
  19. Ninguém aquí se denomina "espancador de Políticos"...

    ResponderExcluir
  20. Ninguém reclama em pagar valores absurdos e inadequados de impostos...

    ResponderExcluir
  21. vc's são pessoas sinceras, sincermente enganadas, falam do que nao sabem, se informem primeiro depois falem.

    ResponderExcluir
  22. as Igrejas sao um estadeo dentro de outro estado, nao prestam conta com ninguém, tudo em nome de Deus

    ResponderExcluir
  23. Um amigo meu, filho de adventista, mas optou por não ser adventista, tinha o desconto de 10% e ficava puto com isso. Falou que só não pedia pra tirar pois tinha medo de represálias, entre elas: seu pai infernizando e a escola demiti-lo.

    ResponderExcluir
  24. Adventistas são completamente alienados. Vivem em uma esquizofrenia fora do comum.

    ResponderExcluir
  25. Não precisa ser muito esperto pra perceber que esse blog é autamente tendencioso, mas o pior são seus comentáristas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao menos os comentaristas, em sua maioria, sabem escrever, ao contrário de você, Daniel Ribeiro. "Autamente"... "Comentáristas"... Bela educação você teve, hein?! Estudou em escola adventista?

      Excluir
  26. Nada em contra as crenças, apenas sou contra de alguma igreja forçar a seus membros a guardar um mandamento, seja qual for

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato