Pular para o conteúdo principal

Vaticano quer aliança com muçulmanos contra secularismo

Tauran: "É nosso dever passar
 os valores morais aos jovens"
O cardeal Jean-Louis Tauran (foto), presidente do Conselho para o Diálogo Inter-religioso, do Vaticano, enviou carta a líderes muçulmanos propondo uma aliança para enfrentar “os desafios do materialismo e da secularização”.

“Trata-se de uma realidade que cristãos e muçulmanos consideram ser de primordial importância”, escreveu o cardeal. “[...] Deus nos guia no nosso caminho!”

A carta foi enviada recentemente, ao final do Ramadan, que é um ritual de jejum dos muçulmano. Nela, Tauran escreveu que é “nosso dever” ajudar os jovens na descoberta dos valores “humanos e morais” e saber diferenciar  “o bem e o mal”.

O “mal” no caso, conforme o cardeal deixa subentendido, é o secularismo, que, segundo ele, ameaça as atividades religiosas.

“Não podemos deixar de denunciar todas as formas de fanatismo e intimidação, os preconceitos e as polêmicas, bem como a discriminação de que, às vezes, os crentes são o objeto, tanto na vida social e política, bem como nos meios de comunicação de massa”, acrescentou.

A carta surpreende por dois motivos. Primeiro: Igreja Católica e Islã são rivais há pelo menos 13 séculos e a disputa de influência entre as duas religiões tem se acirrado nos últimos anos. Segundo: no ano passado, o Vaticano abriu um canal de diálogo com ateus e secularistas para que haja uma convivência pacífica.
Com informação do TwoCircles.net

Comentários

  1. O desespero está chegando em um nível épico!

    ResponderExcluir
  2. É Israel, desespero mesmo... do jeito que vai, logo logo o Vaticano começa a apoiar medidas "extremas" contra o secularismo..

    ResponderExcluir
  3. Calma, isso ainda não é o fundo do poço!...
    Falta unir forças com os satanistas.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que não vai dar em nada... islã e cristianismo são religiões imperialistas, e se as duas se unirem com o fim de "combater" o secularismo, será apenas mais uma evidência de tal imperialismo. O interesse é político e não "espiritual".

    O Vaticano é muito mais poderoso do que se imagina.

    ResponderExcluir
  5. Eu chamo isto de "A FÓRMULA ROMANA".

    O Cardeal Tauran age como seu Messias, o Imperador Constantino. Está buscando aliança com um inimigo, combatido por séculos, para vencer um inimigo ocasional.

    Se é verdade que a História se repete, no final a ICAR vai ter de aceitar filosofias islâmicas.

    Talvez estejamos presenciando o surgimento de uma nova religião.

    Entretanto, se a História não se repetir, ambas se destruirão mutuamente.

    ResponderExcluir
  6. Quais sao os "valores morais" que os cristãos e muçulmanos tem a oferecer à sociedade, haja visto o passado dessas religioes ?

    ResponderExcluir
  7. Isso é um perigo para o humanismo, a democracia, as liberdades individuais e o pensamento livre.

    ResponderExcluir
  8. Valores morais cristãos:

    - O não-uso da camisinha;

    - "condenar" ou "excomungar", tanto no seio familiar como social pessoas como homossexuais, umbandistas e descrentes;

    - destruir a liberdade de pensamento próprio daqueles que não possuem uma religião ou possuem outras crenças (a exemplo do que fizeram com os índios no período da colonização), impondo a crença cristã;

    - garantir interesses de ordem político-social, a bem de seus adeptos, por se tratar de religião imperialista; e

    - encobrir qualquer erro, crime ou contravenção por parte de cristãos, pois segundo este credo, "ninguém é perfeito" e todos devem reconhecer isso.

    Há diversos outras "morais", é claro...


    Valores morais do islamismo:

    - apedrejar mulheres que cometerem adultério;

    - em determinadas situações, homens possuem o "direito de vida e morte" sob as mulheres, como se elas fossem literais objetos;

    - garantir interesses de ordem político-social, a bem de seus adeptos, por se tratar de religião imperialista;

    - executar penalidades de controle social em caráter cruel tais como amputação, chibatadas e afins; e

    - em alguns casos, guerrear e combater (luta armada) aqueles que não são islâmicos, pois esses são contrários à difusão do "verdadeiro islã".

    Muito da "moralidade" dessas religiões é conhecido. Basta um pouco de leitura e observação do quanto é aplicado na prática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito dos seus argumentos.
      Falou a pura verdade!

      Excluir
  9. Para se aliar ao inimigo, isso significa que nós estamos causando sérios problemas a este povo.
    Daqui alguns anos, vamos voltar para época das cruzadas. Vamos ser a culpa do mal do mundo ¬¬'

    Quando mais as mentes se abrem, Mais desesperado o Vaticano fica.

    ResponderExcluir
  10. Eles estão realmente desesperados por causa de meia duzia de neoateus barulhentos...huahuahauahau.

    Que esperem chegar o resto da turma.

    1 mentira + 1 mentira = 1 mentira beeeeeeeeem maior e mais fácil de derrotar.


    JL

    ResponderExcluir
  11. Discurso dos derrotados.

    ResponderExcluir
  12. Agora vão querer queimar antes de explodir.

    ResponderExcluir
  13. ´´Agora vão querer queimar antes de explodir.``
    uhahuauhahua

    ResponderExcluir
  14. Tadinhos, estão com medo da minoria kkkkkkk
    T.T mas agora eu estou com medo. E se eu levar chibatadas, ou levar apedrejamento...oh não, eles podem querer trazer o tempo da fogueira de volta O.O

    ResponderExcluir
  15. Haja madeira para fogueiras!

    ResponderExcluir
  16. O inimigo do meu inimigo é meu amigo.

    ResponderExcluir
  17. Antigamente moviam-se imensas quantidades de pessoas e recursos materiais no confronto e combate entre essas duas religiões. Hoje elas se unem...

    Calma, isso ainda não é o fundo do poço!...
    Falta unir forças com os satanistas. [2]

    ResponderExcluir
  18. Não se preocupem, amigos céticos, ateus e secularistas. Depois que eles, unidos, nos matarem, eles começarão a se matar entre si. ELES ADORAM UMA GUERRA SANTA BEM SUJA E SANGRENTA, para provarem o amor que eles têm a deus!

    ResponderExcluir
  19. Isso é total desespero mesmo a ICAR não quer perder o posto de maneira nehuma, se ele fosse de verdade uam instituição religiosa não estava preucupada, o que ela quer é poder polico iguala ela tinha na idade media, essa de combater o secularismo não passa de uma ideia de totalitarismo velado, que é o que a ICAR sebre pretendeu, vide a tetativa de golpe no Brasil nos anos 80!!

    ResponderExcluir
  20. É, meus amigos.

    A Nova Inquisição se aproxima, e ninguém estará seguro.

    ResponderExcluir
  21. O Cardeal Tauran, obviamente, comeu cocô. A aliança entre um lado decadente e outro que se fortalece só pode resultar na destruição do primeiro. Não há aliança possível entre os dois lados, pois tal aliança fatalmente favorecerá o lado mais forte.

    A única possibilidade de sucesso da aliança conta com o fato de não haver uma "igreja" muçulmana centralizada e dotada de credibilidade.

    Mas mesmo isto está mudando. A Arábia Saudita fornece ao mundo cidades sagradas, uma língua sagrada e uma ideologia oficial (o wahabismo). Juntando tudo, temos que a Arábia Saudita tem tudo para ser a Nova Roma.

    ResponderExcluir
  22. Muito dificil, senão impossível que haja alguma aliança entre pedófilos e homens/mulheres bombas se desde a idade média se digladiam em cruzadas. Realmente para eles é bem melhor estar nas mãos do demônio do que no caminho dele, assim disse um guia no Egito antigo.

    ResponderExcluir
  23. se até o império acabou porque a ICAR se recusa a seguir o caminho natural? quem diria que eu estaria vivo pra ver o fim da besta católica? como diz no apocalipse: caiu a grande besta, caiu e foi grande a sua queda!!!
    preocupa não Igreja Catófila, ou seria pedólica? o ateísmo tá fazendo com voces o que voces fizeram e fazem com o ratioflay inocente dos coroinhas.

    ResponderExcluir
  24. seus ateus imbecis, quando vocês dizem isso sobre a igreja estão conspirando contra cristo também, tenho dó de vocês,muitas vezes + do que os próprios protestantes,enfim, vocês estão nas garras do diabo se continuarem apoiando a secularização.
    por acaso será que vocês não sabem o que cristo sofreu por nós seus ignorantes?
    se ajoelhem diante de deus e peçam perdão é o mínimo que podem fazer.
    VIVA A IGREJA , VIVA A CRISTO E VIVA AO PAPA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://bornagainpagan.com/photos/006-atheism-labdudes.jpg

      Excluir
    2. Não alimentem os trolls

      Excluir
    3. Na minha religião nós devemos currar Cristo ejaculando em seus orifícios para simbolizar a eterna aliança.

      MODERADORES: Eu gostaria que fosse respeitada minha religião e que meu comentário não fosse apagado, pois essa é minha crença e estamos em um país com liberdade religiosa.

      Excluir
    4. Seu Cristo de M... só veio trazer mais morte ao mundo, assim como Maomé, seu crente imbecil e fora da realidade.

      Excluir
  25. O que eles querem é lucrar com turismo em Israel, mas é no mínimo um tiro no pé os chatólicos se associarem aos muçulmanos...

    ResponderExcluir
  26. Que se queimem e se explodam.
    É bem melhor que eles mesmos se destruam, basta confundi-los mais e eles vão tomar atitudes extremas e autodestrutivas.

    ResponderExcluir
  27. O “mal” no caso, conforme o cardeal deixa subentendido, é o secularismo, que, segundo ele, ameaça as atividades religiosas.

    Na boa, não é o secularismo, mas o sistema que está regendo este mundo → capitalismo, ou seja, os jovens precisam mesmo aprender que pessoas não são coisas, que não podem ser usadas como coisas.

    O Paulo forçou agora e mostrou que a ética e o respeito ficou em segundo plano em sua análise

    ResponderExcluir
  28. O secularismo ameaça as atividades religiosas? Hum, olhando para o Oriente médio e outra partes muçulmanas deste mundo, eu diria que o que mais inibe atividades cristãs é o islamismo! No Oriente Médio um cristão não pode construir uma casa mais alta que as casas dos vizinhos muçulmaníacos. Segundo um religioso saudita, todas as igrejas que existem na Península Arábica tem que ser destruídas e os cristãos expulsos. Na Arábia Saudita não existe nenhuma igreja, culto cristão é proibido, importar bíblias e literatura cristã - nem pensar! Se num país islâmico, uma igreja for destruída, os escombros tem que ser removidos e o lote tem que ser passado para as autoridades islâmicas. Não é possível re-reguer a igreja. Qunatas igrejas foram destruídas e iincendiadas por muçulmanos e quantas delas por ateus? Agora culpar a secularização como causa principal, é ridículo! Os países que mais perseguem cristãos são os comunistas e os muçulmanos. E não os laicos! Ou já ouviu algo sobre perseguição na Suécia, Noruega, Finlânida ou Holanda? Eu tb não! São países cheios de ateus e agnósticos... E outra: a igreja católica cresce rapidamente na China, o crescimento mais rápido do mundo acontece lá!

    ResponderExcluir
  29. Afastemo-nos enquanto os porcos e os cães se matam pelo poder (sim, no fim das contas, A Revoluçao dos Bichos devia estar falando dessas religiões. Orwell era mesmo um visionário).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

No Brasil, mulher que não crê em Deus é submetida à opressão em dobro

Cobrado por aluguel de templo, Valdemiro diz não ter contrato social com a Igreja Mundial

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade