Pular para o conteúdo principal

Deputado é acusado de usar pessoal em suas atividades de pastor

Pastor evangélico usou
  funcionários públicos
O deputado Hidekazu Takayama (foto), do PSC-PR, vai ter de responder ação penal no STF (Supremo Tribunal Federal) por ter sido acusado pelo Ministério Público de ter usado funcionários públicos em suas atividades de pastor da Assembleia de Deus.

O Ministério Público denunciou (acusação formal à Justiça) Takayama por ter empregado de 1999 a 2003 pelo menos 12 funcionários de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Paraná em seu estúdio de gravações de pastor e em sua casa. O STF aceitou a denúncia por unanimidade.

Takayama disse ser inocente e acusou os funcionários de querer aplicar um golpe para receber em dobro pelo seu trabalho. Mas o ministro Dias Toffoli, relator do caso, afirmou que a denuncia foi aceita não só com base no depoimento dos funcionários, mas também em ações trabalhistas.

Por crime de peculato (usurpação de cargo público para proveito próprio), Takayama poderá ser condenado de dois a 12 anos de prisão.

Ele é autor de projeto de lei que isenta pastores dos crimes de injuria e difamação.

Com informação do Supremo Tribunal Federal.

agosto de 2011

Comentários

Israel Chaves disse…
Isentar pastores de crimes de inúria e difamação?
Só apresentar um projeto desses já devia ser crime, isso sim. É praticamente uma confissão de que quer autorização para cometê-los.
Tomara que mofe na cadeia. E que vire a putinha da cela, de preferência.
Paulo Lopes disse…
Israel, peço a sua ajuda para elevar o nível dos comentários. Aqui, se pode dizer tudo, mas sem vulgaridade. A sua argumentação não precisa disso.
Israel Chaves disse…
Desculpe, mas é que esse tipo de coisa revolta. Muito. É muita cara-de-pau tentar criar essas leis.
Existem centenas de assuntos que precisam ser tratados e todos eles são esquecidos porque políticos como ele estão muito ocupados legislando em causa própria, tentando criar leis para aumentar os lucros de suas igrejas ou tentando conseguir imunidade para fazer sensacionalismo à vontade.
Esse tipo de atitude deveria ser seriamente punida, e quando digo seriamente é seriamente mesmo. Usar poder político para se beneficiar deveria ser crime inafiançável, o sujeito deveria perder todos os direitos políticos no mesmos egundo e mofar na cadeia para o resto da vida.
Abbadon disse…
"Ele é autor de projeto de lei que isenta pastores dos crimes de injuria e difamação."

---> Legislacao em causa propria, de forma sectaria, com detrimento de TODA a populacao brasileira e favorecer apenas os pastores evangelicos.

Evangelicos NUNCA devem ser eleitos para cargos eletivos, ate que aprendam a conviver em sociedade !!!

E nao é a primeira vez que isso acontece !! Ja deram inumeros maus exemplos !!
Israel Chaves disse…
Eu procurei mas não achei, queria ver se achava um vídeo com um trecho de uma matéria do CQC de um tempo atrás, que eu queria usar como exemplo, talvez alguém aqui se lembre... Se não me engano foi na época que a Mônica Iozzi estava fazendo teste para entrar na equipe. Enfim.
Eles foram fazer a cobertura de um evento em Brasília no qual estudantes de vários colégios públicos do país criaram projetos de lei e os melhores foram selecionados para serem levados à câmara, e o melhor virava lei de verdade.
Aí teve um guri de uns 15 anos que teve uma idéia realmente boa, ele queria criar uma lei que obrigasse todas as repartições públicas a usar sistemas de captação de água da chuva, para economizar. Uma idéia boa e viável, uma vez que esses sistemas se pagam rapidamente com a economia que proporcionam.
Bem, aí para fazer uma comparação, perguntaram a um deputado que passava pelo local, não sei quem era, qual o último projeto de lei que ele tinha criado. Aí ele contou todo orgulhoso sobre a idéia dele de criar um feriado dedicado à atividades evangélicas, tinha um nome bem estúpido do tipo "Gincana de Jesus", algo assim, realmente não lembro desses detalhes. Para fins de exemplo usarei esse nome. Mas enfim, a idéia era dedicar esse dia inteiro a fazer jogos e atividades relacionadas à Jesus e blá blá blá.
Aí contaram a ele o projeto do menino e perguntaram: "O que o senhor acha que é mais importante, criar a Gincana de Jesus ou fazer um sistema de captação para poupar água?"
E o cara, todo cheio de si: "Mas é lógico que é a Gincana de Jesus! Esse negócio de economizar água não é problema nosso, se querem economizar, as companhias de água que economizem!"
Isso é um resumo do que me lembro, as palavras não foram EXATAMENTE essas, mas o sentido foi esse.
A parte importante é: Como diabos um boçal desses ganha poder no governo? Tá, é porque ele é pastor de alguma igreja e os seus seguidores ainda mais imbecis votam nele, mas tudo tem limite! O sujeito não é só um fanático ignorante que atua em causa própria, como ainda faz pouco de questões importantes, vitais, como economia de água! Não só deixou bem claro que não é importante, como insinuou que não é responsabilidade do governo.
Um sujeito desses, ao dizer algo assim, tinha que ser demitido do cargo no mesmo segundo. É nessas horas que democracia é uma merda, porque esse tipo de sujeito chega no poder porque o povo quis. Mas o povo não tem discernimento do que é bom ou não, prova disso é Tiririca, que dispensa comentários.
Existe limite para tudo, e deveria ter limite até para democracia. Porque com isso, esse tipo de lixo se prolifera e o país fica a merda que está. Deveria haver uma forma de tirar eles de seus cargos quando fizessem uma porcaria dessas, mas tudo protege eles e eles abusam o quanto querem.
Quando um menino de 15 anos cria leis melhores que políticos de verdade, é porque tem algo muito, muito errado.
LEGIÃO disse…
Eis o vídeo.
LEGIÃO disse…
Desculpe!

Eis o vídeo.

http://www.youtube.com/watch?v=TI7Tsu3JQxE
Israel Chaves disse…
ISSO, era isso que eu queria achar e não achei, tive que confiar só nos pontos gerais que eu lembrava para descrever. "Atletismo de Cristo", sabia que era um nome bem besta, mas não lembrava detalhes.
Enfim, o boçal está aí para quem quiser ver, agora.
Igor RC disse…
PQP um japones evangélico, nem os japoneses escapam dessa desgraça!
Unknown disse…
Este mercenário evangélico, quer apenas ganhar dinheiro. Suas cruzadas evangélicas foram e são formas de propaganda para seus negócios.Fora com ele.