Lei em discussão na Austrália extingue logotipo das marcas de cigarro

Advertência terá cores fortes
O Parlamento da Austrália está discutindo uma lei que, se aprovada, extinguirá dos maços de cigarros o logotipo da marca do fabricante. As embalagens passariam a ter cores opacas, dando destaque a advertência de que o tabagismo faz mal à saúde.

Trata-se do primeiro projeto de lei no mundo que propõe o banimento de marcas de cigarro na  embalagem. Países como Nova Zelândia, Canadá e Reino Unido poderão seguir o exemplo.

A aprovação da nova lei é praticamente certa, tanto que a Philip Morris já pede via judicial uma compensação para o prejuízo que estima que terá.

Nicola Roxon, ministra da Saúde, defende a lei com o argumento de que até agora as medidas de intimidação à indústria do tabaco tiveram resultados abaixo da expectativa.

Ela disse que o objetivo do governo é reduzir o número de fumantes de 19% da população para 10% até 2018. Na Austrália, o tabagismo causa a morte de 15 mil pessoas por ano e dá o gasto de US$ 32 bilhões ao sistema de saúde pública.

Com informação das agências e foto de divulgação.

Islândia estuda autorizar venda de cigarro só com receita médica.
julho de 2011

Mais sobe tabagismo.

Comentários

  1. Acho que todos os fumantes têm conhecimento dos males que o tabagismo causa. No caso, este tipo de campanha serviria apenas para afastar (alguns) possiveis novos fumantes.

    ResponderExcluir
  2. Tabagismo é terrível, eu sou fumante no momento, já tentei parar e consegui ficar por anos sem fumar, mas acabei voltando, estou tentando parar novamente desta vez sem remédios, espero realmente conseguir!

    ResponderExcluir
  3. Esta difícil viver na Austrália com tanta censura.

    ResponderExcluir
  4. Censura? fuma quem quer, não é uma propaganda que vai te impedir de fumar, não é uma propaganda que vai alterar a realidade das consequências causadas pelo cigarro.

    Devia fazer uma propaganda dessa com religião para previnir os menos informados: Religião, apodrece o seu cérebro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário