Polícia prende suspeito dos ataques a Oslo - é um norueguês hostil ao islã

Dezenas de pessoas morreram
da Folha.com

A polícia da Noruega identificou como um norueguês "fundamentalista cristão", com "opiniões hostis ao islã", o suposto autor do duplo atentado cometido nesta sexta-feira em Oslo e em uma ilha vizinha à capital, que causou pelo menos 91 mortes, segundo novo balanço da polícia.

O suspeito, detido após o massacre na ilha e identificado pela imprensa local como Anders Behring Breivik (foto), de 32 anos, agiu sozinho, segundo as investigações policiais em curso.

Atirador da Noruega diz ser de uma nova ordem de Cavaleiros de Cristo.
25 de julho de 2011


Em uma busca em seu domicílio após os ataques, a polícia encontrou várias mensagens postadas na internet com conteúdo ultradireitista e anti-islã, segundo declarações policiais à cadeia pública NRK.

Testemunhas relataram ao mesmo meio que o agressor entrou no acampamento juvenil social-democrata com uniforme da polícia e se identificou como tal para ter acesso ao local.

Durante a madrugada, a polícia apresentou o cálculo de 84 vítimas na ilha de Utoya, onde centenas de jovens de entre 14 e 17 anos participavam de um acampamento da juventude social-democrata, o partido do primeiro-ministro Jens Stoltenberg. Mais de 20 estão internadas, a maioria em estado grave.

O ataque na ilha ocorreu por volta das 10h30 de Brasília, duas horas depois do atentado a bomba no complexo governamental de Oslo, que deixou sete mortos e 15 feridos.

A explosão estourou vidraças no edifício de 17 andares onde fica o escritório do primeiro-ministro e também do Ministério do Petróleo, que está em chamas.

O prédio do tabloide "VG" e outras publicações norueguesas, que fica próximo, também foi danificado.

"Vi que as janelas do edifício do "VG" e da sede do governo estouraram. Há pessoas ensanguentadas nas ruas", disse um jornalista da rádio estatal NRK, que está no local.

"Há vidro por toda a parte. É o caos total. As janelas de todos os edifícios dos arredores voaram pelos ares", afirmou o jornalista da NRK Ingunn Andersen, que a princípio pensou que o estrondo fosse um terremoto.

As imagens divulgadas pelos jornais noruegueses mostram os destroços acumulados em frente ao edifício da "VG". Já as cenas filmadas por noruegueses nos momentos após a explosão mostram grande correria e pânico nas ruas.

O primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, classificou neste sábado de a "pior tragédia desde a Segunda Guerra Mundial" o duplo atentado perpetrado ontem em Oslo e na vizinha ilha de Utoya, com um balanço de pelo menos 87 mortos.

Stoltenberg fez a declaração em um pronunciamento à população na manhã deste sábado, após a Polícia ter indicado que 84 pessoas morreram na ilha, onde centenas de jovens participavam de um acampamento da juventude social-democrata, o partido do primeiro-ministro.

"Foi um ataque ao paraíso da minha juventude, transformado agora em um inferno", acrescentou o político, que antes do atentado marcara uma visita à ilha hoje, lugar que visitou quando era jovem para participar de acampamentos.

Centenas de pessoas ficaram feridas
Menino-bomba sobrevivente conta que talibãs lhe prometeram o céu.
abril de 2011

Comentários

Anônimo disse…
Coisas de quem tem Deus no coração.
Anônimo disse…
O ódio foi deificado
Anônimo disse…
Coisas de ateus e religiosos. Não de quem tem Deus.
Rubens disse…
Mesmo porque os dois deuses nunca fizeram nada mesmo!!!
Caruê disse…
Coisa de quem tem Deus no coração. (2)
Os terroristas só estão defendendo a guerra santa e a vontade de Deus. Eles foram adestrados para isso, lendo o alcorão e sofrendo privações.
Nada indica que exista um Deus logo essas vidas foram perdidas em vão. Lamento por pessoas que morrem em nome de algo que não existe e também daqueles homens e mulheres mortos no atentado.
Anônimo disse…
Coisas de quem tem Deus no coração.

terrorismo é fruto de uma mente idiota e esta mente é de pessoas que estão longe de Deus.
O que Deus tem haver com isto?

seus ateus idiotas.

Punk
Caruê disse…
Punk e os demais leigos, ´´ter Deus no coração`` é acreditar em Deus. É obvio o vinculo que a crença em Deus tem com boa parte dos atentados, Deus não fez atentado algum, mas é inegável que pessoas crentes em Deus matam e morrem por acreditarem estar seguindo as ordens dele. Não foi o suficiente ver o 11 de setembro para perceber isso?
Anônimo disse…
Que barbaridade
Anônimo disse…
Não foram os talibãs. Foi a Direita Católica mesmo:

http://www.guardian.co.uk/world/2011/jul/23/norway-attacks-oslo-bombing-youth-camp
Anônimo disse…
Não foram os talibãs. Foi a Direita Católica (desta vez em traje Maçom).

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2017851/Norwegian-massacre-gunman-Anders-Behring-Breivik-right-wing-extremist-hated-Muslims.html
Anônimo disse…
A pelo amor De Deus, esses idiotas ateus filho de uma égua,a Deus num existe ñ bobo todo mundo naceu da galinha da mãe de vcs seu ateus idiotas.!

Deus é tudo...
Anônimo disse…
eu quero mais que esse iiota desse Anders Behring Breivik, Vai si fude queima no marmore do inferno seu ateu idiota filho de uma galinha.
Anônimo disse…
Engraçado que nas matéris não falam que o maluco era católico e sim cristão.

Como a Noruega é um país de maioria de protestantes luteranos, então é provável que o maluco seja protestante.

Paulo, tem alguma matéria confirmando que o cara era católico?

Pode me dar uma notícia que confirme que o maluco se denomina católico?
Anônimo disse…
Acho que não importa a religião. Ele cometeu esse ato horrível e nada muda isso. Lamento pelas pessoas que sofreram e continuam sofrendo por esse ataque. Acho que sempre as pessoas vão julgar pela religião, orientação sexual, ateu e etc...para ter um motivo para falar coisas ruins daquilo que é contra.

Gabriel
Anônimo disse…
Gabriel, importa sim!

Se o maluco não é católico, tentar passar a imagem de que ele seja católcio demonstra claramente uma distorça~oda informação e uma injustça com os católicos.

Se a matéria fala que ele era "cristão fundamentalista", expressão que não existe no catolicismo e sim só no protestantismo, o Paulo erro em colocá-lo como católico.

Aliáis, eu sou ateu, mais não quero fazer injustiças.
Minhas pesquisas na internet também não encontraram evidência de que o suspeito seja católico. Como a percentagem de católicos na suécia fica em 1,3% aprox., acredito que é estatisticamente pouco provável que ele seja católico. Então, sem uma evidência sólida de que seja, sugerir isso é uma temeridade.

Infelizmente, este blog tem se mostrado frequentemente pouco rigoroso na verificação de fontes.
Luan Cunha disse…
O fanatismo e fundamentalismo religioso ainda vão destruir o mundo...
Ixi, eu escrevi "suécia", mas é "noruega".

Parodiando algo que muita gente diz dos orientais: "malditos escandinavos, eles são todos iguais..."
Anônimo disse…
Claro que a fé religiosa é motivadora de atos desta natureza.
Anônimo disse…
José Geraldo Gouvêa,

O site de fato, há muito já demonstra seu preconceito contra religiosos, ao publicar qualquer notícia sem a devida aferição.

Na incerteza, ainda assim publica, atribuindo algo a religiosos.

Aqui há uma matéria que prova o que digo, com o seguinte título:

"SUPOSTO EVANGÉLICO quebra imagem de Nossa Senhora durante missa"

"SUPOSTO", quer dizer PROVÁVEL!

O Joel lá nesse tópico, lembrou que até parece aquela "historinha" de Nero sobre o incêndio de Roma.
Anônimo disse…
Precisamos DESESPERADAMENTE de um cara desses no Brasil, contra a corrupção que toma conta de todos os poderes da República.

Na verdade 01 só é pouco. Uns 100 resolveriam o problema do Brasil!
Abbadon disse…
Esse é o Cristao-Fernando-Wellington norueguês...

E ai, Cristão-Fernando criminoso e pecador, o que tem a dizer ?

Vamos lembrar algumas das palavras dele:

"É como alguém disse: "No inferno das penitenciarias até ateu vira cristão". Estou me lixando para o seu julgamento. Quando voces abrem suas bocas imundas e blasfemam eu não processo ninguém. O pecado é para ser condenado."

e

"Crimes ediondos sendo cometidos por ateus e passoas que dizem creer em Deus e conhece-lo mas com as suas obras o negam."


No dia seguinte, a realidade deu um soco violentissimo na cara do Cristâo-Fernando, com KO imediato !!!

E o Cristão vai a nocaute imediatamente, sob o peso esmagador dos fatos que o contradizem !
Anônimo disse…
Anonimo: ""SUPOSTO", quer dizer PROVÁVEL!"

Não, não quer. Provável tem sentido preciso, indica que a probabilidade de ser como alegado é grande. Suposto indica apenas que existem indícios, ainda não confirmados, de que seja assim.

Acho que religiosos são muito "sensíveis" a críticas,d epois que perderam o poder de queimar os críticos em fogueiras, e passaram a ver "inimigos" em todo lado.

Na verdade, "ver inimigos em todo lado" é da natureza das religiões, em especial as cristãs e islâmicas, derivadas do livro.

Tudo é motivo para gritar "perseguição", de caricaturas de Maomé a noticias reais de gente maluco usando a religião para praticar suas atrocidades.

É muita insegurança..:-) Que saudades do tempo em que livros iam para o Index Proibitorium e pessoas para as fogueiras, por não se submeterem ao poder da religião, não?..:-)

Mas tem de entender, não é culpa nossa, dos sem religião, ateus e agnósticos, que pessoas religiosas façam coisas ruins motivadas pelo deus ruim em que acreditam. É sua.
Anônimo disse…
A Noruega é protestante, mas a maioria da população é agnóstica. O problema não é a religião, é a política. Coisas que só a extrema-direita (ou esquerda) é capaz de fazer.
Anônimo disse…
José Geraldo: "Minhas pesquisas na internet também não encontraram evidência de que o suspeito seja católico. "

Compreendo sua preocupação com o rigor da notícia, mas se a motivação foi religiosa, é muito diferente se ele era desta ou daquela religião? A questão não seria a motivação em si?

Jose Geraldo: "Infelizmente, este blog tem se mostrado frequentemente pouco rigoroso na verificação de fontes."

Como eu disse, compreendo sua preocupação, mas tem de considerar que é um evento que acabou de ocorrer, e que nem mesmo as autoridades do loca, na Noruega (viu, até você se engana as vezes..:-) sabem exatamente o que houve, quem está envolvido, e de que forma.

Assim, reproduzir a informações, e manter um canal para correções, é válido. Por exemplo, inicialmente se pensou em um ataque da Al Qaeda, não apenas porque um grupo alegou ser o autor, como pelo "histórico" de ataques dessas organizações fundamentalistas.

Não há "pré-conceito", mas pós-conceito", criado a partir do habito pouco salutar dessa gente em explodir desafetos.

Em seguida, novos dados indicam a possibilidade de ser um cristão fundamentalista, da extrema direita cristã. Pode ser católico, ou alguma das centenas de diferentes correntes cristãs.

Razoável ainda.

Se o blog se recusar a mudar uma informação incorreta, eu compreenderia sua alegação, mas ate o momento, o que sabemos está de acordo com o apresentado. E nada impede que muda, claro.
Anônimo disse…
Anônimo de 23/07/11 15:35,

SUPOSTO, a rigor, pode depor mais contra o blog, pois quer dizer mesmo FICTÍCIO, FALSO!
Anônimo disse…
Anonimo: "SUPOSTO, a rigor, pode depor mais contra o blog, pois quer dizer mesmo FICTÍCIO, FALSO!"

Na verdade, pode ser tomado como uma posição de cuidado do blog. Indica que o blog não aceita a alegação apresentada, por isso indica apenas como "suposto".

Em noticias sobre crimes é comum que jornais e TV usam a expressão "suposto assaltante" para evitar processos ou para indicar que ainda não se pode confirmar a informação.

Homero
Homero, é isso mesmo.

Eu poderia ter escrito que pelas evidências o vândalo é evangélico porque, afinal, quebrou uma imagem de Nossa Senhora, a exemplo de outros crentes, e saiu da igreja gritando "adorai somente a Deus".

Mas preferi usar o "suposto" como cautela, já que na ocasião o agressor estava foragido e as informações eram escassas.

O Shaolin (esse é o apelido dele) pode até não ser evangélico, mas uma coisa garanto: ele tem a mentalidade de crente. Se não é, merece ser.

Volte sempre, Homero. Abs.
Compreendo sua preocupação com o rigor da notícia, mas se a motivação foi religiosa, é muito diferente se ele era desta ou daquela religião? A questão não seria a motivação em si?

Faz MUITA diferença, faz a diferença enter atribuir a culpa ao culpado ou a um inocente. Imagine que você está em um país estrangeiro e noticia-se que um brasileiro ilegal cometeu um crime, então alguém resolve lhe prender porque você é brasileiro e está lá ilegalmente. Faz muita diferneça se é este brasileiro ou aquele? O importante não é a ilegalidade em si?

Se o blog se recusar a mudar uma informação incorreta, eu compreenderia sua alegação, mas ate o momento, o que sabemos está de acordo com o apresentado. E nada impede que muda, claro.

Errar é humano, corrigir os erros é salutar, mas evitá-los é a marca da competência. Nenhuma correção é melhor do que fazer certo desde o começo. Entendo que o Paulo cometeu um erro ao dizer que o homem é católico. Corrigir esse erro é mostra de humildade e ética. Mas se não o tivesse cometido, mostraria mais competência. O melhor profissional não é o que aceita facilmente correções, mas o que, além de aceitá-las facilmente, precisa delas com menor frequência.

Aliás, refletindo sobre o caso, acredito que até mesmo dizer que o homem é cristão me parece ser injusto. Considerando o tipo de formação que ele tem, e as simpatias que ele manifestou, as raízes de suas motivações podem não ser religiosas. Teria sido melhor dizer que o suspeito é um noruguês simpatizante da exterma direita.
Anônimo disse…
Olá Paulo

Eu venho sempre, gosto muito do blog, e escrevo bastante nos comentários..:-) Mas quase nunca me identifico, as pessoas são muito agressivas, em especial as que creem e sentem sua crença ameaçada, dá um certo receio.

Mas sempre pode contar comigo, os posts são excelentes e seu texto muito bom.

Um abraço.

Homero
Anônimo disse…
Jose Geraldo: "Faz MUITA diferença, faz a diferença enter atribuir a culpa ao culpado ou a um inocente. "

Desculpe, não vejo como. Em ambos os casos, o culpado foi apontado como culpado. Talvez queira dizer que a "religião errada" foi apontada, mas ainda assim é irrelevante.

É irrelevante porque a alegação, a posição, é de que religiões, qualquer uma mas especialmente cristã, servem de motivação a atos daninhos.

Assim, é irrelevante se o causador do ato daninho é protestante ou católico, desde que ele tenha sido motivado por sua crença.

Jose Geraldo: "Considerando o tipo de formação que ele tem, e as simpatias que ele manifestou, as raízes de suas motivações podem não ser religiosas."

Se podem não ser, então podem ser. E como cristãos de extrema direita estão diretamente ligadas a religião cristã fundamentalista, e sabemos que religiões em geral, mas especialmente as fundamentalitas, dirigem TODOS os aspectos da vida dos envolvidos, em especial dirigem suas ações mais importantes, não vejo como deixar essa informação de fora.

Seria como noticiar um conflita na Irlanda, mas deixar de lado o fato de que envolviam protestantes e cristãos.
Anônimo disse…
Que tal ao invés do ILATIVO "SUPOSTO", dissessem apenas ALGUÉM ou um sujeito ainda não identificado, ou ainda, "DE RELIGIÃO NÃO IDENTIFICADA", ou ainda, "TALVEZ UM ATEU ICONOCLASTA"?
Anônimo disse…
Homero,

Eu também parei de me identificar no site, por causa das agressões de anônimos.
Anônimo disse…
Anonimo: "Que tal ao invés do ILATIVO "SUPOSTO", dissessem apenas ALGUÉM ou um sujeito ainda não identificado, ou ainda, "DE RELIGIÃO NÃO IDENTIFICADA", ou ainda, "TALVEZ UM ATEU ICONOCLASTA"?"

Recentemente um sujeito, brasileiro, entrou em uma mesquita e ficou a berrar coisas sobre a Virgem Maria, até ser preso (e quase se dar mal, muito mal).

Se você fosse relatar o ocorrido, escreveria que um cristão maluco resolver arrumar encrenca na mesquita, que um "suposto" cristão maluco resolveu arrumar encrenca na mesquita, ou que um "possível" ateu iconoclasta maluco resolveu arrumar encrenca na mesquita?

E qual das descrições seria mais precisa?

Se entender que a gritaria sobre Maria justifica o "suposto" cristão, ou justifica quem nem suposto seja usado, entende também que chutar santos, quebrar santos, atacar santos, identifica o suficiente um evangélico (quem não se lembra do sujeito na TV chutando a santa?) para justificar o "suposto".

Na verdade, eu diria evangélico sem muito medo de errar..:-)

Já ateus iconoclastas vai ser mais difícil de encontrar que evangélicos dispostos a quebrar estátuas de santos..:-)

Como eu disse, parece que depois de serem impedidos de queimar discordantes em fogueiras, e proibir livros, religiosos se tornaram muito suscetíveis a críticas. Um "mimimi" danado de triste..:-)
Yo'el disse…
Paulo Roberto Lopes:

"...pode até não ser evangélico, mas uma coisa garanto: ele tem a mentalidade de crente. Se não é, merece ser."

Como proprietário do site, nem precisa você fazer essa declaração.

Creio que qualquer um que entre aqui percebe claramente o seu pensamento a respeito desse segmento social.

Mesmo assim, tal como já fiz em outras ocasiões, parabenizo-o pela transparência nesse sentido. Não fica em cima do muro.

Que Deus te abençoe, Paulo Lopes.

Fique na paz.
Anônimo disse…
Anonimo: "Eu também parei de me identificar no site, por causa das agressões de anônimos."

Sim, é perigoso, e as vezes assustador, esse tal de "amor e tolerância cristãs"..:-) Acho que é saudades dos tempos da fogueiras, a inquisição, o Index Proibitorium, e outras maravilhosas instituições cristãs..:-)
Anônimo disse…
Anônimo de 15:43, se o maluco que cometeu os atentados é de um país onde a maioria esmagadora, mesmo que hoje seja de maioria agnóstica, é desde o século XVI LIGADA O PROTESTANTTISMO e declara ser "cristão fundamentelista, é muito provável que ele seja protestante na sua corrente mais radical que é o funtamentalismo.

A palavra fundamentalista não existe no catolicismo romano ou no catolicismo ortodoxo (igrejas orientais). Então a probabilidade desse maluco ser seguido de uma seita protestante fundamentalista é de 90%.
Headbanger Ateu disse…
O Islã avança na Europa com seus interesses culturais e políticos. O que tem gerado procedimentos por parte dos governos de lá. Na França, já é proibido o uso da Burca e do Niqab em locais públicos (outros países também aprovaram a medida, mas é na França onde se evidencia a prática das leis, que já efetivou considerável número de prisões aos transgressores). Alguns outros governos reduzem-se a afirmativas absurdas para contê-los. Um famoso e recente estapafúrdio é o da Chanceler alemã Angela Merkel. Lembrando que a Alemanha é um Estado Laico:

"sentimo-nos ligados a valores cristãos. Quem não aceitar isto, não tem lugar aqui."

Já a Noruega é um Estado Confessional que tem o Protestantismo Luterano como religião adotada. Mas fomenta a liberdade de expressão religiosa, diferenciando-a do literal Estado Teocrático. Os ditos protestantes (que é o caso do norueguês), muito comuns na Europa - e em países escandinavos - têm usado-se de políticas separatistas e conservadoras cristãs. O que gera mais impasse entre outros religiosos, e minorias religiosas. e mais guerras de autoafirmações gratuitas. Em outras palavras, é a crença pessoal - a religião - como sendo o argumento para o politiquismo, vitimismo e, como é o triste incidente na Noruega, a raison d'etre para o fundamentalismo terrorista. Ad baculum.


É o cristianismo, em pleno século XXI, fazendo o que de melhor sempre fez (assim como o Islã), desde tempos remotos: o uso da força e da mentira para a aquisição dos interesses de poucos, do fomento à ignorância de muitos e ao derramamento de sangue.
Headbanger Ateu disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Headbanger Ateu disse…
Algumas outras fontes, como a do site dailymail.co.uk (no post do anônimo de 23/07/11 05:14) chegam a afirmar que ele frequentava um fórum neo-nazista sueco que incita ataques a prédios do governo.

Segue abaixo uma das fontes que encontrei (em Inglês) afirmando que ele é um fundamentalista cristão com ideais políticos de extrema-direita (que chegam a lembrar nossas bancadas de deputados evangélicos).

http://www.abc.net.au/news/2011-07-24/search-continues-after-utoya-massacre/2807666
Anônimo disse…
Se ao Paulo Lopes faltam ética e "humildade" (como se alguém nesses posts soubesse o que é isso, com suas mútuas expressões de mal-educada arrogância, própria de seres sem papéis sociais de relevância e intelectualmente "pequenos"); "Quem" será o árbitro da humildade nesse viveiro de serpentes onde não faltam até as víboras-mirins? O patrulhamento desce a minúcias, como a querer acrescentar a "suposto cristão" algo ainda mais deletério, que o não qualifique como cristão, para não ofender a consciência do patrulhador, que falsamente se diz ateu?
Francamente, não acho que ao Paulo falta humildade, talvez um pouco de assertividade com estes petulantes comentadores; começam dando uma de bonzinhos, politicamente corretos, corrigindo fraternalmente os erros das comunicações dos outros (geralmente inautorizados e não solicitados!); depois que ganham um ou dois posts, tornam-se atrevidos, enfatuados, pretensiosos, gabolas, jactanciosos, críticos universais, pomposos,cheios de bazófia, artífices da mixórdia e da gafe literária! (Santa Paciência viu, Paulo?; tu vais ao céu com tripas e tudo!). Basta um nadinha, um nadica de nada como se diz, que se lhes pareça, à própria neurose, um ataque ao seu extraordinário e sensibilíssimo amor próprio, sua exagerada e melindrosa sensibilidade(todo pobre é sensível, diz meu Pai); que irritam-se, dão carteiradas enciclopédicas (já que como a maioria é autodidata ou presumida genial, mas não tem mestrado, doutorado nem experiência científica em nada); e cala-bocas de efeito moral(blague) e meramente virtual. Haja humildade!

Hesíodo
Talvez queira dizer que a "religião errada" foi apontada, mas ainda assim é irrelevante.

Não é "talvez". É isso que eu quis dizer. Usei de uma figura de linguagem chamada "personificação" (ou prosopopéia) e raciocinei como se a religião fosse uma pessoa.

É irrelevante porque a alegação, a posição, é de que religiões, qualquer uma mas especialmente cristã, servem de motivação a atos daninhos.

Mas tais atos daninhos também são cometidos por pessoas que não têm religião nenhuma (os comunistas, por exemplo, rsrsrs). Então é possível que alguns dos atos daninhos sejam devidos a outras razões, que não religiosas. Desta forma, uma religião cujos seguidores praticam muito menos atos daninhos do que outra pode não ser causadora deles. Assim, ao culpar uma religião que não causou o ato você está distorcendo o fato.

Assim, é irrelevante se o causador do ato daninho é protestante ou católico, desde que ele tenha sido motivado por sua crença.

Amigo, você não entendeu o que eu quis dizer. Não posso ser mais claro: se voce não vê problema em confundir categorias desta forma, fica difícil argumentar com você. O exemplo do brasileiro foi bem claro: se um brasileiro comete um furto isso implica que ele o cometeu por ser brasileiro e, portanto, outros brasileiros podem ser chamados de ladrões? Isso já é ruim quando realmente quando quem cometeu o ato é brasileiro, mas e quando o autor do furto é argentino, português, russo ou israelense?

Resposta: a rápida identificação da pessoa com o ato sugere preconceito.
Anônimo disse…
Gouvea,fiquei um pouco confuso sobre essa notícia pois até o Jornal Nacional da Rede Globo informou que o suspeito era católico mas, ao que parece, a polícia de Oslo não se manifestou sobre isso até agora.
Anônimo disse…
Jose Geraldo: "Amigo, você não entendeu o que eu quis dizer."

Eu entendi perfeitamente, mas não concordo. Se um brasileiro comete um crime, evidentemente não se pode chamar outros brasileiros de criminosos. Ele NÃO comete o crime por "ser" brasileiro.

Mas se um cristão comete um ato, e afirma que este é uma exigência ou decorrência de sua fé cristã, na vontade de seu deus cristão, isso é totalmente diferente. Seu exemplo simplesmente não se aplica.

Comunidades cristãs perseguem gays, em nome de sua crença cristã. Portam cartazes com os dizeres "God Hate Fags". Criam movimentos em parlamentos para impedir que casais gays sejam protegidos legalmente, como cidadãos.

Muitos atos de cristãos são seguidos da desculpa padrão "eu pessoalmente não tenha nada contra, mas você sabe, deus acha errado, fazer o que".

Todos estes atos derivam de sua crença, não são um acidente como ser brasileiro ou uruguaio.

Fundamentalistas islâmicos explodem infiéis devido a sua crença de que é isso o desejo de seu deus. Dessa forma, é não apenas legítimo, mas necessário, mencionar o fato, a crença, ao se noticiar o evento.

Por outro lado, é você que está "vendo" generalização onde ela não existe. Ao colocar que o sujeito deste ato bárbaro é cristão fundamentalista, coisa que ele mesmo afirma em suas páginas sociais, não se está automaticamente alegando que TODO cristão fundamentalista fará algo assim.

Sim, sabemos que pode, que há o risco, mas isso é algo que você mesmo sabe. Seu desconforto é justamente por compreender a possibilidade.

Jose Geraldo: "Mas tais atos daninhos também são cometidos por pessoas que não têm religião nenhuma (os comunistas, por exemplo, rsrsrs). Então é possível que alguns dos atos daninhos sejam devidos a outras razões, que não religiosas."

Sim, atos daninhos são cometidos por pessoas sem religião. Mas não são cometidos POR não terem religião, enquanto atos daninhos são cometidos por pessoas com religião DEVIDO as crenças dessa religião.

Há uma diferença importante aqui.

Pessoas boas farão boas ações com ou sem religião, pessoas más farão más ações com ou sem religião. Mas para que pessoas boas façam más ações, é preciso religião.

Jose Geraldo: "Resposta: a rápida identificação da pessoa com o ato sugere preconceito."

Errado. A identificação precisa informa sobre as possíveis motivações, motivações que já atuaram antes, em diversos momentos, e que tem recrudescido devido ao aumento da violência religiosa (irritados por perder espaço para a razão em muitos países e sociedades, talvez).

Espero que tenha ficado mais claro agora.
Joao disse…
Será que esta gente que fala que repugna ser católico, protestante, muçulmano, budista , ou outra qq crença não tem 2 dedos de testa para pensar que isso é secundário ?!?! Agora pq a pessoa que matou á católico o catolicismo nao presta e são todos assim?? Vao dar mas é banho ao cão.Cambada de gente burra e ignorante.Cada um é o que quer ser e segue o que quer seguir , desde que nao sejam fundamentalistas.Ser bom ser humano é independete de qq religião! Eu sou agnóstico e nao é por isso que sou mais nem menos, e nao é por isso que pratico mais ou menos boas acções durante a minha vida. Repugno isso sim, essas desavenças que existem entre religiões e formas de pensar.O que interessa é que as pessoas sejam boas umas para as outras...o resto...como falei é secundário.O que está errado é virem aqui fazer o que realmente gera esses massacres: A DIFERENÇA ENTRE RELIGIÕES .
Anônimo disse…
Anônimo de 22:18, o Jornal Nacional em momento nenhum falou que o maluco era católico.

Onde você viu isso?

Veja por si mesmo as reportagens de ontém do Jornal Nacional e me diga se as matérias falam que ele era católico:

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/07/imagens-revelam-o-panico-de-vitimas-tentando-fugir-nado-do-atirador-da-noruega.html

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/07/sao-pelo-menos-92-os-mortos-nos-atentados-da-noruega.html

Em todas as matérias falam que o louco era cristão fundamentalista; expressão usada pelas igrejas protestantes.
Anônimo disse…
Bom,para mim ele é um maluco que acha que existe essa tal superioridade branca.Contudo foi noticiado pela Globo que ele é(ou assim foi rotulado)fundamentalista cristão de direita ligado a grupos católicos.Achei estranho porque a Noruega é de maioria luterana historicamente embora seja um país hoje considerado agnóstico.
Anônimo disse…
Anônimo de 4:26, a Globo não noticiou em momento nenhum que o maluco era católico. A única coisa que fala é que ele era cristão fundamentalista.

Essa de grupos católicos é invenção sua.

As reportagens da Globo não menciona em nenhum momento a palavra católico e nem fala em grupos católicos.

É só ver as matérias. Pode me mostrar em que minito das reportagens aparece a palavra católico? Ou você vai ficar inventando?

E para provar que esse maluco era protestante fundamentalista, essa notícia de um tablóide italiano fala claramente que ele foi criado na igreja luterana da Noruega:

http://www.leggo.it/articolo.php?id=133038

Detalhe:

O maluco fazia ameaças até o papa Bento XI!

Para ver o artigo do sitio italiano na tradução livre do google:

OSLO, erudito: "AMEAÇAS
Até mesmo o papa e Itália "

Ameaças ao Papa e Itália. O homem-bomba em Oslo, Behring Anders Breivik, haviam circulado na Internet também alega contra o nosso país antes de chegar ao abate na Noruega. O sociólogo diz Introvigne, o Representante da OSCE sobre o Combate ao Racismo e à Discriminação contra os cristãos, que analisou um longo texto assinado "Andrew Bervik", certamente devido à Breivik e postado em um site encriptado 22 de julho, no algumas horas de seus ataques terroristas. "Longe de ser um cristão fundamentalista - Introvigne escreve em um estudo que será publicado amanhã no jornal online" A Bússola de Diárias - Breivik, batizado na Igreja Luterana da Noruega, chamou a si mesmo uma "herança cultural cristã cujo apelo Christian tem uma função instrumental anti-islâmico ". As igrejas, de acordo com ele, não estão dispostos a lutar Islã: Congresso propõe uma grande igreja cristã européia, da qual surge uma nova identidade europeia e anti-islâmica. Ela ameaça diretamente o Papa Bento XVI quando ele escreve que "abandonou o cristianismo e os cristãos na Europa e deve ser considerado um covarde Papa, incompetente, corrupto e ilegítimo." Breivik aponta para uma "guerra civil europeia", com "choque ataca as células clandestinas", cujos objetivos são os partidos políticos: o Partido Trabalhista Norueguês em primeiro, mas - referindo-se Introvigne - também são relatados quatro partidos italianos (PDL, PD, IDV, UDC ), que boicotou de maneira diferente a guerra contra o Islã. Como "objetivos estratégicos" também são mostrados 16 refinarias italiano, de Trecate Milazzo.
Anônimo disse…
Você parece que é daqueles ferrenhos defensores do nazi papa coisa 16!Se esse cara foi criado em ambiente protestante-luterano (igreja luterana norueguesa)ou católico que diferença faz para justificar o que ele fez?Seria tão insignificante esse detalhe quanto seria questionar se ele é gay,bi ou hétero ou gosta do amarelo ou do azul?
Anônimo disse…
Anônimo de 11:52,e quem falou que eu estpu defendendo esse maluco?

Pode me mostrar onde eu defendi o ato insano desse monstro?

Isso mostra que inventar que o maluco pertencia a uma determinada religião sem mostrar uma fonte sincera, é de uma desonestidade sem tamanho.

Você anônimo demostra que não quer a verdade, só quer criar picuinha de uma situação trágica.
Anônimo disse…
http://www.guardian.com.uk/world/2011/jul/23/norway-attacks-oslo-bombing-youth-camp.

Lá diz:direita fundamentalista católica.Será invenção minha ou do jornal?Quem cria picuinhas?Seria o jornal britânico?Se as fontes se confundem o que eu tenho com isso?Você pensa que apoio esses loucos bitolados e lunáticos?

Caro Paulo Lopes,ou os leitores daqui enlouqueceram ou resolveram todos trollar simultaneamente?Sei que até você deve ter percebido isso neste e em outros posts.Um caso sério de fanatismo religioso claro e o pessoal fica a brincar insensivelmente.
Anônimo disse…
Realmente a mídia internacional não diz que ele é fundamentalista cristão católico mas também não afirma que é protestante-luterano-norueguês.Outra fonte:http://www.berlingske.dk/globalt/breivik-blev-paagrebet-med-masser-af-ammunition.
Manoel Machado disse…
Será esse o futuro do Bolsonaro?
Anônimo disse…
Anônimo de 13:19, onde está escrito a palavra católico nesse artigo colocado por você?

A única coisa que eu li de novo é a palavra cristão funtamentalista.

Você pode por acaso selecionar a parte em que diz que o norueguês fazia parte direita fundamentalista católica?

A palavra católica você que incluiu.

Eu peço que você selecione em que paragrafo está a palavra "direita fundamentalista católica".

Por favor sim.
Anônimo disse…
Descupe, é o anônimo de 13:29 e não anônimo de 13:19 como eu coloquei.
Por outro lado, é você que está "vendo" generalização onde ela não existe. Ao colocar que o sujeito deste ato bárbaro é cristão fundamentalista, coisa que ele mesmo afirma em suas páginas sociais, não se está automaticamente alegando que TODO cristão fundamentalista fará algo assim.

Não fuja pela tangente, NÃO FOI ISSO que eu quis dizer. Eu apenas critiquei terem-no chamado de "católico" sem nenhuma evidência disso.

O Paulo errou, e tnato errou que já percebeu e já corrigiu no título e no texto, mas você, querendo ser mais realista que o rei, ainda está tentando argumentar que não tem problema nenhum em chamar o cara de católico. Mas já que você está tendo dificuldade de entender o meu exemplo com nacionalidades, vou dar um melhor, com ideologias:

Fulano é comunista e matou beltrano.
Sicrano matou outra pessoa, a polícia o prende e diz que ele é comunista, mas ele na verdade é conservador de direita.

^
Nesse exemplo fica claro o que quero dizer: ao associar o criminoso com um grupo ao qual ele NÃO ESTÁ associado, busca-se atingir esse grupo. Se a busca é consciente ou um ato falho, isso não me cabe julgar, mas caberia a você entender.
Sim, atos daninhos são cometidos por pessoas sem religião. Mas não são cometidos POR não terem religião, enquanto atos daninhos são cometidos por pessoas com religião DEVIDO as crenças dessa religião.

Deixa ver se eu entendi:

Se um não religioso mata, isso não é culpa da falta de religião.
Mas se um religioso mata, isso é culpa da religião.

Releia o que você escreveu e cale a boca. Você devia ter vergonha de escrever uma bobagem destas. Putz, que "falsa dicotomia".

Ninguém automaticamene vira um criminoso por causa de religião (talvez vir por causa de certo conjunto de crenças, ou certa seita, etc.).
Headbanger Ateu disse…
Os religiosos em suas ilusões de moral, tentam se safar...

"ele não era cristão, era da direita ultraconservadora cristã, termo usado por..."

Tenta-se desesperadamente negar os fatos procurando fontes que tentem afirmar que ele não era religioso, era cristão, era protestante...

Religião é apenas uma das formas instrumentação política. E é usada tanto pela "esquerda" quanto pela "direita". Em muitos casos é a base das chamadas ideologias políticas extremas (o Nazismo foi uma delas, com bases cristãs). As mais conhecidas atualmente são as ultraconservadoras ortodoxas, católicas, protestantes. Os cristãos têm evidente dificuldade em aceitar os fatos. Querem, pela afirmação nauseante, negar os fatos em seus ilusórios campos de morais refutados até mesmo pela lógica e pela ciência e evidenciados pela história. A religião é antigo instrumento de manobra política. Tudo começou em 1184 no Concílio de Verona, que validou a inquisição perdurante nos séculos seguintes até seu fim, que deu-se em meados do século XVIII. O que aconteceu na Noruega é típico de inquisição: perseguição a determinado povo ou determinado grupo de pessoas, fins políticos e bases religiosas.

As religiões abraâmicas (Judaísmo, Cristianismo, Islamismo) são poderosos instrumentos políticos. Temos a história como exemplo. Representantes dessas três religiões tentam reafirmá-las no âmbito político desde os primórdios em que foram usadas para tais fins. Cristão, islâmico e judeu que nega isso chega a se passar por hipócrita. E jogam os ad hominem de "antissemita", "nazista", "comunista" e por aí vai...

A queda da religião é evidente.
Anônimo disse…
O que me chama a atenção é o seguinte:

Se esse cara que cometeu essa atrocidade era contra o islã, por que ele não fez um atentado contra uma mesquita?

O cara dizia odiar o islã, mas o atentado que ele cometeu foi contra o seu próprio povo!

Vai entender!
Anônimo disse…
http:www.volkskrant.nl/nl6972/aanslagen-in-noorwegen/article/detail/2815585/2011/07/24/schutter-oslo-noemt-nederland-in-manifest.dhtml.Nesse link do jornal holandês De Volkskrant está detalhes de um manifesto do maluco fanático norueguês elaborado pelo mesmo.Ele elaborou uma lista de países europeus em perigo de islamização.Ele citou a Holanda como um dos países que poderiam ser vítimas da colonização ¨islâmica da Europa¨ pela guerra demográfica e criticou a entrada de grupos islâmicos no continente.Não é por nada não mais essa é uma preocupação católica do que luterana.
Anônimo disse…
Anônimo de 20:41, afinal você vai ou não me dar uma prova concreta de que o maluco de era católico?
Anônimo disse…
Não ,o cara é fanático religioso, e não maluco como você diz!
Anônimo disse…
Todos esses atentados terroristas são frutos da intolerância alimentados pelo fanatismo religioso. Se cada um cuidasse da sua vida e procurasse fazer desse um mundo melhor sem esperar recompensas divinas, um "merecido" céu, viveríamos bem melhor.
A propósito, alguém já viu algum ateu promover algum atentado? Só se for de lucidez!
Saudações.
Anônimo disse…
sem qeres gozar com a tristeza alheia mais isto em africa acontece todos dias e os europeus estao nem ai ,,,mais como aconteceu na europa ja sabem o alarido que esta causar,,,,EM AFRICA TUDO PARACE NORMAL MAIS COMO ACONTECEU NA EUROPA PARACE O FIM DO MUNDO....
O cara saiu da igreja gritando: "louvai somente a Deus."

Os ateus vivem mandando as pessoas louvarem a Deus, não é verdade?

-------- Busca neste site