Antigo Exército Vermelho Soviético volta a ter capelães

Porta-voz das Forças Armadas diz
que decisão atende a uma demanda
As Forças Armadas da Rússia, o antigo Exército Vermelho da União Soviética, voltarão a ter capelães de várias denominações, incluindo a dos judeus e dos muçulmanos. Eles farão parte de uma estrutura militar com sua própria hierarquia, a exemplo do que existe nas Forças Armadas da Espanha.

Boris Lukichev, responsável pelo departamento de Assuntos Religiosos das Forças Armadas, informou que a decisão foi tomada para atender a uma demanda por assistência espiritual. Do total dos militares, 70% se definem como religiosos e 80% deles estão ligados à Igreja Ortodoxa Russa.

O líder religioso Dmitir Smirnov, do Patriarcado de Moscou, disse que os capelães ajudarão a elevar o moral das tropas, que se encontram abaladas com a corrupção e o nepotismo do comando. "Isso melhorará a situação, embora o pecado não possa ser erradicado completamente da natureza humana".

Em 1716, o czar Pedro, o Grande, criou as capelanias, que chegaram a representar 400 igrejas. Elas foram extintas um pouco antes da Revolução Comunista de 1917.

Os capelães de agora não receberão treinamento militar nem terão armas. Muitos deles, contudo, já serviram as Forças Armas como oficiais, inclusive na época da União Soviética.

A Igreja Ortodoxa Russa tem sido uma das bases de apoio político ao presidente Dmitri Medvedev.

Com informação das agências.

março de 2010

Comentários

LEANDRO CHH disse…
Oi, Paulo. Achei muito interesante seu trabalho, e apartir de hoje estarei seguindo e acompanhando ele. Conheci seu trabalho no blog do Professor Pascol.

Estarei aguardando sua visita para conhecer meu trabalho.

http://www.construindohistoriahoje.blogspot

Um abraço,
Leandro CHH
Anônimo disse…
@LEANDRO CHH

Visitei seus sites sobre história, e tenho algo a te sugerir: abra sua mente, senão é melhor não visitar mais este site, pois pode abalar sua fé.
Joel Carvalho disse…
Perguntar não ofende.

Perguntem aos soviéticos se eles querem o retorno do Estado LAISCISTA/ATEU? Receberão um peremptório NÃO!

PS.: "laicista" é diferente de "laico".
Anônimo disse…
Joel,laico não significa ateu.
Joel Carvalho disse…
Anônimo disse...
Joel,laico não significa ateu.
18/07/11 11:05

> Veja que escrevi LAICISTA/ATEU, o que faz muito sentido. Aliás, vou mais longe. Pode-se perfeitamente dizer que, no caso do Brasil, estamos tentando incutir um Estado LAICISTA/ATEU/ICONOCLASTA!

> Não se quer só um Estado Laico, mas eliminar tudo o que for relacionado à fé religiosa ou a Deus. Daí o ESTADO LAICISTA/ATEU, a que me refiro.

> Eu sei disso. Por isso mesmo fiz questão de terminar meu post, fazendo referência à diferença que há entre LAICISTA e LAICO.

> Qualquer um sabe que LAICO ou LAICISMO sempre leva a ESTADO ATEU, como ocorreu nos países, onde isso foi levado ao pé da letra, como na antiga URSS, hoje Rússia.
Headbanger Ateu disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Headbanger Ateu disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Headbanger Ateu disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Headbanger Ateu disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Headbanger Ateu disse…
Seguindo a lógica acima, um Estado Confessional também pode levar a um Estado Teocrático.

O Brasil não é mais Estado Confessional (onde há religião oficialmente declarada, com a promoção de outras) desde 1888 com a proclamação da República. Tornando-se Estado Laico. Um Estado Laico não possui religião declarada. É neutro quanto a isso. Leigo.

Esses discursos conservadoristas, ultrajados e enganadores de bancada religiosa à la Estados Unidos não têm limites quanto à irracionalidade. A intenção é escusar crenças para aliá-las ao governo de um Estado Laico e promover religião. Argumentum ad metum é campeão de ocorrências entre essas bancadas "politicamente corretas". É o que se nota logo acima:

"Qualquer um sabe que LAICO ou LAICISMO sempre leva a ESTADO ATEU, como ocorreu nos países, onde isso foi levado ao pé da letra, como na antiga URSS, hoje Rússia."

Sem contar que no meio deste parágrafo há também a sutil falácia de entonação. Incrustada no uso de letras capitais (LAICO, LAICISMO, ESTADO ATEU, URSS). A intenção é mudar o significado delas entonando-as de modo a dar uma significação temerosa. Fazendo parte do ad metum.

Esse tal Joel Carvalho é o mestre desse tipo de argumento. Esse sujeito me lembra os anais da irracionalidade, da mentira e da corrupção da bancada religiosa na Câmara dos Deputados em Brasília.

Estado Laico não é Estado Ateu. Da mesma forma que não é Estado Confessional ou Estado Teocrático. Game Over.


P.S. - Apaguei esse monte de posts por problemas de formatação.
Emanuel Jr. disse…
Qual a fonte dessa informação?
LEANDRO CHH disse…
Em resposta ao anônimo que acreditar existir aqui conteúdo capaz de abalar a fé cristã.
Aconselho que estude um pouco mais sobre o Cristianismo e no que acreditamos, pois a oposição dos ateus, se assim és demonstra sua frágilidade e debilidade.
Por que tu tens teus deuses: dinheiro, ganância, arrogância....e da natureza humana procurar Deus e a maioria como você perdesse nas areias da praia.
Não desejo lhe converter quando convidei para conhecer meu blog, pois a conversão é um ato particular e uma decisão pessoal que não deve ser imposta.
Espero não entender-me mal, mas não é nada pessoal.
Fique na paz,
Leandro CHH
Anônimo disse…
Não preciso do conselhos de covardes anônimos!