Vítimas esperam que a volta de Abdelmassih à prisão ocorra logo

por Humberto Maia Junior, da Época

No início da tarde de terça-feira, a aposentada Teresa Cordioli (foto), de 60 anos, viajava da cidade de Americana para sua casa, em Sumaré, no interior de São Paulo, quando recebeu um telefonema de sua advogada. A notícia a fez gritar de alegria. “Era o grito da vitória”, afirma Teresa. Ela ligou para a dona de casa Helena Leardini (foto), 41 anos, que estava em sua casa no Campo Belo, Zona de São Paulo:

-- E aí, está feliz?

-- Por quê?

-- Liga a TV.

O noticiário anunciava que o médico Roger Abdelmassih, de 67 anos, especialista em reprodução assistida e acusado de 56 crimes sexuais contra 39 mulheres, acaba de ser condenado a 278 anos de prisão. Enquanto Teresa e Helena conversavam ao telefone, Vanuzia Leite Lopes (foto), uma estudante de direito de 50 anos, interrompia os estudos na sala de sua casa na Vila Mariana, em São Paulo, para atender telefonemas de mulheres que, como ela, acusam Abdelmassih de abusos sexuais. Teresa, Helena e Vanuzia choraram.

Abdelmassih também. “Ele me abraçou e chorou, inconformado com a decisão”, diz o advogado José Luís Oliveira Lima, que defende o médico. Um dos trechos da sentença de 195 páginas da juíza Kenarik Boujikian Felippe afirma que os relatos das vítimas “formam um conjunto estarrecedor sobre a conduta do acusado. Uma avalanche de fatos absolutamente repulsivos”, diz um trecho. “Nossa vitória ainda não foi completa”, diz Teresa, uma das vítimas. “Mas já foi o suficiente para deixá-lo de ‘cabeça quente’”.

Mesmo condenado, Abdelmassih continua fora da prisão. Um habeas corpus concedido no ano passado por Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), pôs fim ao período de quatro meses que o médico ficou detido. A decisão do STF garante que ele continue aguardando em liberdade o julgamento dos recursos que cabem no processo. “Esperamos que ele seja preso”, diz Teresa. Vanuzia é mais incisiva: “Ele deve ser encarcerado por ser estuprador. Não é justo com as vítimas nem com os criminosos como ele que estão presos”.

Nesta terça-feira, o STF julgará o habeas corpus que favorece o médico. Para o advogado de Abdelmassih, não há motivos para privar seu cliente de liberdade. “Não há nenhum fato ou postura dele que possam indicar o risco de ele não cumprir uma eventual sanção penal.” Não há risco, segundo o advogado, de Abdelmassih fugir do país ou prejudicar o andamento do processo.

Segundo Oliveira Lima, o médico cumpre uma espécie de prisão domiciliar voluntária. Abdelmassih passar o dia em casa. De manhã e à noite, conversa com o advogado sobre as estratégias de defesa. Só sai para rezar, numa igreja próxima a sua casa, nos Jardins, bairro nobre da capital paulista. “Ele e sua família estão abalados. Sua vida foi desgraçada por esse processo”, afirma o advogado.

Desde junho, Roger Abdelmassih está impedido de clinicar. Seu diploma foi cassado pelo Conselho Regional de Medicina. Oficialmente, sua clínica foi comprada pelo médico de origem coreana San Choon Cha. Doutor e livre-docente pela Faculdade de Medicina da USP, ele presidente a Sociedade Brasileira de Ultrassonografia e Medicina Fetal.

Cha contratou toda a equipe da clínica, incluindo os dois filhos de Abdelmassih, os médicos Vicente e Soraya. Há rumores de que a venda da clínica tenha sido um negócio de fachada.

À reportagem de Época, doutor Cha nega essa versão. Ela firma que comprou a clínica com o conhecimento de Abdelmassih e de sua equipe. “Tive sorte de poder contar com profissionais com 20 anos de experiência”, afirma. “Apesar do problema, era a clínica de maior sucesso na érea de reprodução assistida”.

Segundo o Conselho Regional de Medicina e juíza que condenou Abdelmassih, não há impedimentos legais para que ele seja dono ou sócio de uma clínica, desde que não clinique.

Enquanto esperam que o médico cumpra a pena a que foi condenado, suas vítimas tentam esquecer o que viveram. “Duas ou três vezes por dia, ele vinha, deitava em cima de mim, me bolinava, me beijava, me lambia”, diz Teresa. “Por que eu não fazia nada? Tentava me defender. Cheguei a morder o lábio dele até sangrar. Mas eu tinha medo de gritar”, afirma. Até o dia em que soube das acusações contra o médico. “Vi que não era a única e contei minha história ao meu marido e a meus filhos.”

Para Oliveira Lima, por mais revoltantes que sejam as histórias como a de Teresa, a decisão da Justiça é “desprovida de amparo jurídico, materialidade e representação”. Sua estratégia de defesa tem sido apelar para a falta de provas. São acusações de 39 mulheres contra a palavra do médico que se tornou um dos mais famosos do país.

No julgamento, sua defensa apresentou testemunhos favoráveis de 170 pacientes agradecidos por terem realizado o sonho da maternidade e paternidade – algo tão forte a ponto de manter em Helena, que diz ter sido assediada no consultório, uma gratidão eterna. “Graças a ele, tenho minhas duas meninas”, diz Helena, referindo-se às gêmeas de 6 anos. “É um sentimento estranho. Poxa vida, precisava ser assim? Uma pessoa que me deu uma das coisas mais importantes da minha vida tinha de fazer algo tão nojento?”

Com informação da revista Época.

Teresa: 'Fui molestada pelo dr. Roger sem anestésico algum'.

Vanuzia: 'Quero o dr. Roger na cadeia pelo resto da vida'.

Caso Abdelmassih.    Violência contra a mulher.

Comentários

Anônimo disse…
Que coisa hen... ele só sai para ir a missa e falar com seus advogados ele até casou no dia 09/10/2010 teve até uma festa intima, engraçado para os advogados é um anjo, sera que não ficam sabendo e se faz de SANTO, é claro que eles sabem de tudo só não sei qual igreja se casou + com certeza deve ser a Nossa Senhora do Brasil. O homem viaja pra ca e pra lá e os advogados dizem que ele só fica em casa que é uma coitadinho. Vive alegre como sempre depois perto das autoridades chora...será que é de remorso?
Anônimo disse…
O que me dá nojo, além da conduta criminosa e repulsiva do Roger, é ver um advogado como esse tal de José Luís Oliveira Lima prestando-se a esse papel. Por grana!!! O que mais uma pessoa como ele poderá fazer por dinheiro???? Nojento.
Anônimo disse…
SUA VIDA FOI DESGRAÇADA POR ESTE PROCESSO!!

Não é um absurdo essa frase ? Sua vida foi desgraçada em função do pilantra nojento que ele é. Foi incapaz de pensar na própria família e na desgraça que ELE geraria para ela, quando fosse pego. Nunca acreditou que seria pego, né, doutorzinho ? Mas felizmente não é todo mundo que tem sangue de barata nesse mundo e finalmente as vítimas falaram.

Portanto, ENGULA: FOI VOCÊ MESMO QUE DESGRAÇOU A SUA VIDA E A DA SUA FAMÍLIA. ESCOLHA SUA.
Anônimo disse…
Eu vou, eu vou, pra Líbia agora eu vou.
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Dra. Maria José Miranda Pereira, promotora do Ministério Público do Distrito Federal: ''Não existe ex-estuprador''
Anônimo disse…
Crise de Abstinência
O “modus operandi” do carniceiro da clínica de horrores, fartamente documentado na Íntegra da Sentença de Condenação de Roger Abdelmassih, postada neste blog, permite supor que o ex-venerável monstro está sofrendo uma grave crise de abstinência por não mais satisfazer o seu instinto animal, aperfeiçoado nos repetidos ataques às mulheres indefesas que frequentavam o seu demoníaco Centro de Pesquisas de Reprodução Humana.
Anônimo disse…
Esse massacre é um verdadeiro pecado se de fato o médico cometeu esses crimes ele ja pagou.porém tenham certeza todo esse ódio vai voltar para as vitimas e suas gerações esse homem está pagando pelos pecados do mundo inteiro. fique firme Roger estamos Orando por vc e os seus.
Anônimo disse…
Orem mesmo por ele, porque as orações que ele próprio faz, parece que Deus não escuta...

Ele está pagando pelos seu pecados, e não pelos pecados do mundo... Mas ainda falta um bom bocado.... a jaulinha que lhe aguarda.
NELMA LUZ disse…
Cadeia para esse marginal urgente!!!!!
NELMA LUZ disse…
A assistente ter chorado é um sinal que havia pelo menos um ser humano no meio daquela corja...e é lógico, foi retirada de cena!
Anônimo disse…
Paulo,

Gostaria de parabenizá-lo pela escolha da foto que ilustra a matéria dos resumos dos abusos cometidos pelo roger. Não poderia ser mais representativa da situação a que as vítimas foram submetidas. Que sensibilidade!!!
Anônimo disse…
Então é amanhã o julgamento do hc deste maníaco?
Tomara que coloquem esse louco de volta na cadeia e tem outra, ele ja esta fora de são paulo pronto pra ficar escondidinho. fiquem espertos.
Anônimo disse…
É realmente um absurdo uma pessoa que "diz" ter ajudado tanto gente ter feito o que fez com tantas mulheres!!!! Hoje nós vitimas podemos falar pra todos: Bandido, Monstro, ESTUPRADOR, Dissimulado, Velho Babão!!!!! A juiza viu provas no depoimento, e isso basta!!!! O resto eu quero que se lixe!!!! Helena Leardini.
Anônimo disse…
Paulo,
Não entendi pq você retirou minha colocação. Falei algo de errado sobre os defensores do Roger? Disse algo que não é verdade, ou que poderia ofendê-los mais do que eles a nós, com as afirmações infundadas, nos condenando ?
Teresa disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Antonio Martins Filho disse…
O advogado diz que ele s´sai para ir a missa, isso é mentira ele vive indo para cidade da esposa em Jaboticabal/sp casou-se no dia 09/10/2010 teve festa não sei quem foi a padre... Festa muitas festas, comidas caras, bebidas caras, flores, enfim tudo do bom e do melhor. Eles não estão nem aí?
Anônimo disse…
Maldito seja de dia, maldito seja de noite. Maldito seja dentro de casa, e maldito seja fora dela. Maldito seja no campo e maldito seja na cidade. Maldito seja o seu pão e a sua amassadeira. Maldito seja no tempo. Maldito seja na eternidade. Maldita seja a sua memória. Caia no esquecimento. Maldito seja o seu fogo, maldita seja a sua água. Maldito seja com todas estas maldições e as demais lançadas do monte Ebal. Todas as maldições se lhe apeguem e lhe consumam. Quando se apagar a última vela, apague-se-lhe a luz da sua alma, agora e sempre e por toda a eternidade. Amém. Amém. Amém. Anátema seja tudo em contrário.
Anônimo disse…
Esta maldição entra em vigor a partir de hoje, desde as zero horas do dia sexto, do mês duodécimo. Baixamos a seguinte excomunhão, para que todos que lhe forneçam asilo, perdão e absolvição, estejam também sob anátema. Lançamos interdição sobre o solo, as águas, os céus, e todo sítio ou ermo onde encontrar-se. Interditamos, anatematizamos e o excomungamos, da sociedade dos santos e da comunhão com ele. Amém. Amém. Amém. Anátema seja tudo em contrario.
NELMA LUZ disse…
Seja hoje ou amanhã podemos ter certeza que ele vai apodrecer na prisão!
Anônimo disse…
quem vai julgar gilmar mendes pela liberacao desse estrupador
Anônimo disse…
o cnj deveria investigar a conduta do ministro gilmar mendes,pois nao é a primeira vez esse tipo de atitude