Fantástico mostra ritual de passagem de meninos índios da Amazônia

O Fantástico mostrou o rito de passagem aos qual são submetidos adolescentes dos sateré-mawé, da região amazônica.

Os garotos têm de enfiar as mãos dentro de uma luvas de palha para ser picados por 15 minutos por formigas gigantes, as tucandeiras, que ficam com as cabeças do lado de fora e os ferrões para dentro.

Antes de começar a cerimônia, as formigas são irritadas com baforadas de tabaco.

As imagens mostraram os garotos esforçando-se para não chorar. O sofrimento das ferroadas piora depois que as mãos são retiradas das luvas.

O índio Lúcio Ferreira Dias explicou que o menino que não resistir às  tucandeiras demonstrará fraqueza e o seu corpo ficará sem proteção por toda a vida.

Dias afirmou que as tucandeiras perseguirão quem não passar pelo rito.

“Os [índios] velhos dizem que a tucandeira é uma mulher bonita que aparece no sonho [do garoto] comendo a comida que não é mais daqui da terra, e ele adoece.”

Com informação do Fantástico.






Aviso de novo post por e-mail

Evangélicos fazem proselitismo a mais da metade dos índios da Amazônia

Acelera-se a conversão de índios a religiões evangélicas

Intolerância religiosa começou com a conversão dos índios





Missões usam índios para contornar expulsão das aldeias


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Anônimo disse…
Lamentável e ridícula esta crendice tosca!
Anônimo disse…
nossa que coisa mais ridicula suportar picadas de formigas pra se tornarem homens nada a ver isso
maneiro_7 disse…
Não entendo como o pífio governo brasileiro permite que essas tribus mantenham entre si, costumes primitivos com esse grau elevadíssimo de barbárie.
Vi a resportagem na Globo e chocado vi como o menino chorava de dor.
Isso é cultura ? Para o Lula talvez seja.
Permitir esse costume leva o Brasil a que ? Esse índio precisa entrar pra sociedade, estudar, adquirir conhecimentos, progredir na vida. Não ser escravo de um costume pré-histórico.
É in-di-gnan-te isso.
A vontade é a de colocar a cara do ministro da Cultura num formigueiro com essas formigas gigantes.
Bruto !!! Tosco !!!! Animalizado !!!
Anônimo disse…
Eu acho q ome q e ome tenq suporta msm ! ! ! Eu passei por esse ritoal ai e doidimais !!!
Anônimo disse…
Melhor isso do que aquele ritual de matar baleias na irlanda -.-' pelo menos isso faz o moleke virar mais homem do que matar outro ser vivo
Valdo disse…
Sim, quando se trata de coisa de europeu, eu não vejo a mesma disposição em criticar.
Ninguém tem mesmo que se meter na cultura dos índios. Estamos fazendo isso há 500 anos e o que se vê? Apenas destruição das culturas indígenas, desrespeito aos seus costumes, usurpação de suas terras e morte física das tribos.
Eu nunca passei por um ritual desses, mas defendo sim o rito de passagem. Ristos de passagem são importantes em uma cultura.
E não se trata de "crendice", a maneira como o assunto foi colocado reflete o mesmo preconceito de sempre, de ver o índio como inferior, ultrapassado e outros termos que se usa para demonstrar o preconceito que se tem contra eles.
Esta é uma questão não apenas de crença, mas de costume, de tradição, de cultura. Uma questão étnica que tem de ser respeitada sim.
Vejo que os ateus, não são nem mais inteligentes, nem espertos, nem menos preconceituosos que os demais, como alguns gostam de alardear.