Advogados de Roger pedem ao STF revogação da prisão preventiva

Os advogados de Roger Abdelmassih, 66, encaminharam nesta terça (22) ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedido para que seja revogada da prisão preventiva do médico. A informação é do Portal Terral.

image Como o Judiciário está de férias, o ministro de plantão no STF Gilmar Mendes (foto), que é o presidente da Corte, decidirá se concede o habeas corpus.

O especialista em reprodução humana assistida foi preso no dia 17 de agosto sob a acusação de ter estuprado 56 pacientes. Ele nega.

O argumento dos advogados junto ao STF é o mesmo apresentado em outros pedidos de habeas corpus em diferentes instâncias: além de ter residência fixa, o médico é réu primário e não oferece nenhum risco à ordem pública.

Em setembro, ao negar um pedido de liberdade ao médico, o ministro Felix Fischer, do  STJ (Superior Tribunal de Justiça), sentenciou: “Esta Corte, reiteradamente, tem decidido que a gravidade concreta dos fatos, aliadas à possibilidade de reiteração da conduta criminosa, autoriza a imposição de segregação cautelar como forma de garantia da ordem pública”.

A decisão de Mendes poderá ser anunciada nas próximas horas.

> Caso Roger Abdelmassih

Comentários

Anônimo disse…
“A repercussão midiática que se deu após a custódia do paciente em nada tem colaborado com a busca da verdade real e de forma alguma pode ser óbice para que se lhe devolva o direito de ser considerado inocente até o final do processo""
Por isso tudo que falam aqui e na midia não se leva em consideração.
Anônimo disse…
O que deveria então ter sido feito para evitar a "repercussão midiática"?

Censurar a imprensa?

Não seja ridículo, anônimo das 22:58.

Até porque você desmerece a Justiça ao achar que ela tem sido influenciada pela imprensa.

Se assim fosse, só para citar um exemplo, o menino Sean teria sido devolvido ao seu pai há tempo, e não só hoje.
Anônimo disse…
Estou citando o caso ROGER ABDELMASSIH.
Não misture por favor.
Anônimo disse…
Vamos ver. Agora vamos ver se ele vai comer o arroz e feijão em casa ou na cadeia.
Anônimo disse…
A ministra Ellen Gracie do Supremo Tribunal Federal (STF) negou pedido de habeas corpus, em agosto de 2009, argumentando que só poderia decidir sobre o habeas corpus depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgasse o mérito do pedido apresentado pelos advogados do médico.
Em novembro de 2009, os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negaram o pedido de habeas corpus.
Eu sou uma das vítimas e espero que o ministro Gilmar Mendes leve em consideração as decisões anteriores e exerça, com sabedoria, o poder que a sociedade brasileira colocou em suas mãos, assumindo a responsabilidade de proteger as vítimas neste momento.
Anônimo disse…
affffffffffffffffff.... ele dever ser amigo do Thomas Bastos.

Foi ele quem libertou o Banqueiro Daniel Dantas do caso Opoprtunity.

Tentei colar aqui o que 42 Procurados da Repubublica acham dele em carta aberta.

Infelizmente não consigo colar e postar. Tenho que escrever direto, o blog não aceita que eu cole algo.

Procurem saber dele, se o talzinho não sair agora, não sai nunca mais, o homem parece ser facin, facin...
Anônimo disse…
Entendi, anônimo das 23:18: você não quer que se faça a associação com o caso Abdelmassih porque não lhe convém. É como se no caso Sean a mídia fosse outra e o STF idem. Bobão/bobona.
Anônimo disse…
Hummmm, não sei não... o Ministro Gilmar Mendes deve ser "amiguinho" do ex ministro da Justiça e advogado do ex-médico, Tomaz Bastos!!!!
Anônimo disse…
Não precisa ser "amiguinho", basta ser "razoável"! Liberdade já!
Anônimo disse…
Não precisa ser amigo, basta saber a lei. Nâo há provas nenhuma de qualquer testemunha contra o Doutor Roger, e a favor?! Tenho certeza que há muitas. Quem não deve não teme, e tenho certeza que tudo isso aconteceu com o Doutor Roger pela imprensa. Que divulgou noticias que nem são verdadeiras. Mais pode ter certeza que isso no fim vai ser um prato cheio pro Doutor.
Anônimo disse…
Será que os advogados não sabiam que haveria recesso? Ou será que foi esta a intenção?

Se for solto "no apagar das luzes", vai ficar muuuuuito feio - para o Brasil e para toda a Justiça brasileira.
Anônimo disse…
Ao anônimo das 11:22,

"Tudo isso" NÃO aconteceu com o doutor pela imprensa. A imprensa entrou neste caso muito atrasada, por sinal. Ou até atrapalhou, enaltecendo o doutor durante anos - disso ele nunca reclamou. Eu é que tenho certeza, porque sou vítima.
Anônimo disse…
Porque vocês vitimas estão tão preocupadas se ele vai sair ou não? Acho que vocês deveriam estar preocupadas com o festivas do Natal. Esquecem por favor o Dr. Roger por enquanto.
Anônimo disse…
Tenho certeza que o Doutor Roger vai ter o natal que merece. Deus vai dar isso de presente, sabe o porque!?
DEUS É MAIS.
E o(S) DEMONIO(s) NÃO ATENTA
Anônimo disse…
Não é no apagar das luzes.
Quem vai julgar e o Gilmar Mendes, Presidente do Supremo Tribunal Federal.
Isso é na escura!?
Anônimo disse…
É muito provavel que houve uma manobra dos advogados de defesa, objetivando que o pedido de revogação da prisão preventiva - "fosse apreciado tendenciosamente" pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do colegiado do STF.
Anônimo disse…
O prato cheio que o Dr vai ter será de dividas com advogados e de arroz e feijão da prisão!!!!! Bandido, tarado, mentiroso, sonegador, ladrão...tem que responder por tudo que fez!!!!!
Anônimo disse…
da Folha Online

Roger Abdelmassih deve passar o Natal em casa. O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, concedeu um habeas corpus na noite desta quarta-feira determinando a soltura do médico. O pedido foi impetrado no STF na segunda (21) pelos advogados Márcio Thomaz Bastos e José Luis Oliveira Lima. O médico ficou preso por cerca de quatro meses.
Anônimo disse…
Acabaram de soltar ofdp!Que absurdo.Tudo articulado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Não posso acreditar!
Diná disse…
Ainda Não , até agora não (anônimo das 20:43)
Anônimo disse…
13:44 que comentário mais babaca mg+sp
Anônimo disse…
Calma, gente. Ele vai sentir o gostinho da liberdade, depois será julgado e voltará para o xilindró para o sempre.
Anônimo disse…
Não vai voltar!
Anônimo disse…
Não houve julgamento, então sob a tese do GM a atecipação da pena é ilegal. Ainda mais nos crimes aos quais ele esta sendo julgado.

Infelismente esse é o codigo penal Brasileiro, arcaico do inicio do seculo XX.

E o doutorzinho não é amigo do maricio thomaz bastos, é cliente do proprio