Defesa do médico acusado de abuso sexual reúne 180 testemunhas

justiça

[Informação sobre o número das testemunhas de defesa foi atualizada em 18/9/2009]

Os advogados do médico Roger Abdelmassih listaram 180 testemunhas para defendê-lo da denúncia (acusação formal) do MPE (Ministério Público Estadual) de São Paulo à Justiça de ter estuprado  pacientes. Entre elas existem casais. A informação é Mônica Bergamo, da Folha.

Pela acusação, há pelo menos 80 pessoas, na maioria de ex-pacientes, de acordo com o SPTV, da Globo. Pela apuração do telejornal, as pessoas arroladas pela defesa seriam 175.

A Justiça começa a tomar os depoimentos no dia 13 de outubro no Fórum da Barra Funda, em São Paulo. 

Em janeiro, quando as denunciantes ainda estavam em torno de 30, o especialista em reprodução humana assistida afirmou que tinha muito mais do que duas testemunhas para rebater as acusações.

“[Vou apresentar] um caminhão de pessoas que me conhecem, de preferência de aparência muito bonita que foram minhas clientes (sic), para contar se por acaso eu tive qualquer comportamento indevido”, disse.

Quando compareceu à polícia, após descumprir três intimações, uma delas com o respaldo de uma liminar, o médico se manteve calado por orientação de seus advogados.

De lá para cá, o número das mulheres que o acusam de abuso sexual aumentou para mais de 60 e Abdelmassih teve o registrado profissional suspenso temporariamente pelo Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) por “práticas reprováveis” que causaram em pacientes “danos graves e irreparáveis”.

Além disso, o O MPE iniciou novas investigações, agora para apurar as suspeitas de que a clínica de Abdelmassih fez manipulação genética indevida.

O médico foi preso preventivamente no dia 17 de agosto. Ontem, fracassou a quarta tentativa dos advogados do médico para libertá-lo. A juíza Kenarik Felippe, da 16ª Vara Criminal de São Paulo, rejeitou o pedido de reconsideração da ordem de prisão do especialista em reprodução humana assistida.

O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo deverá julgar hoje (13) o mérito do pedido de um habeas corpus.

> Caso Roger Abdelmassih.

Comentários

Anônimo disse…
Esse tal caminhão de testemunhas a favor não passa de bravata , afinal so mesmo uma pessoa muuuuuuuuito idiota ou burra , pra defender o ROGER que é comprovadamente ESTUPRADOR e CANALHA ...

Mesmo caso do pai que foi defender a filha que disse ter sido atacada por nazistas na SUIÇA ???

lembram do desfeixo né........
Vítima disse…
O fato é que estas 175 testemunhas podem dizer o que aconteceu com elas, não com a gente. Já se falou um milhão de vezes, que um serial killer não mata todo mundo que passa na sua frente. Um ladrão não assalta todas as casas da cidade. Isso não faz do assassino ou do ladrão, menos culpados, nem menos perigosos. Roger, por sua vez, não violentou todas as suas clientes. Essas que falarão em seu favor, nada passaram ou pelo menos NÃO SE LEMBRAM DE TER PASSADO. Nem por isso o que ele praticou contra nós, vítimas, tem menor valor ou importância. Em resumo, estes testemunhos de nada valerão. Sua defesa está muitíssimo fraca. Não é de se estranhar, que argumentos ele poderia inventar ? Como se diz, não há como defender o indefensável.
Anônimo disse…
Ele poderia listar 1000 testemunhas. Ou se achar melhor 2000...

Quantas ele quiser. Como disse a anônima das 11:17, o que ele tem que responder é sobre as vítimas que o denunciam. Isso é que eu quero ver ele fazer diante da justiça!

A sensação que eu tenho é que finalmente um criminoso "caras" vai responder pelos seus crimes. Isso é muito bom para toda a sociedade brasileira.
Anônimo disse…
os numeros estão errados.
Anônimo disse…
Para cada fato delituoso imputado ao acusado, não só a defesa, mas também a acusação, poderá arrolar até 8 (oito) testemunhas, levando em conta o princípio da razoabilidade e proporcionalidade.

No processo, além da oitiva (ouvir) das testemunhas em audiência, do indiciado, e das vítimas, serão levados em conta os indícios e circunstâncias em que se deu a inflação, e, ainda considerada a vida pregressa do acusado, e se agiu culposa ou dolorosamente.

A prova mais forte suprime a mais débil, portanto a quantidade de testemunhas de defesa não é sinônimo de que: serão ouvidas – terão credibilidade – atestarão fatos irrelevantes ao processo – não serão contraditas e/ou haverá impugnação dos testemunhos, entre outros. Isto também vale para a acusação.

No caso em questão, quantidade não é qualidade, visto que a defesa utiliza a estratégia de influenciar o juízo, além é claro de propositalmente intimidar as vítimas e confundir a opinião pública.

Enfim, na falta de argumentos convincentes - à defesa do acusado, através de sua rede de colaboradores, entre eles seus advogados - "caçam" testemunhas de defesa.

Mas ao contrário do que declarou o médico - "de que levaria um caminhão de mulheres bonitas para defende-lo" - peço aos advogados para que reconsiderem e as levem de modo mais confortável e, não como mercadoria(na caçamba do caminhão, pois é como mercadoria que sempre foram tratadas suas vítimas e nesta declaração lamentável até mesmo suas testemunhas.
Anônimo disse…
Patéticas
As 180 BELÍSSIMAS MULHERES do Dr. Roger são, literalmente, “MUITA AREIA PARA O CAMINHÃO”, do Tribunal do Júri, onde atuarão como testemunhas de defesa, providencialmente, acompanhadas pelos seus mansos maridos.
Calculem, agora, o peso corporal das “belezuras” somado ao elevado peso das suas consciências em ação para salvar o maníaco.
Calcularam? Verificaram, portanto, que devem ser transportadas em um caminhão trucado que suporta muito mais peso?
Não sabemos, porém, se o atuante Cremesp classificará este tipo de transporte como “prática reprovável” que causa “dano grave e irreparável” prejudicando, excessivamente, o “carinhoso e bom velhinho”.
Para proteger a privacidade e impedir a exposição destas beatas na mídia sensacionalista; sugiro uso do caminhão BAÚ trucado.
Trenzinho da Alegria não...
Da Agência Estado:

Justiça adia votação de habeas corpus de Abdelmassih

O Tribunal de Justiça de São Paulo adiou pela segunda vez o julgamento do pedido de habeas corpus do médico Roger Abdelmassih. Na semana passada, a decisão havia sido postergada para ontem. De acordo com o TJ-SP, essa medida é usada quando o desembargador precisa de mais tempo para analisar o caso. Anteontem, a juíza Kenarik Felippe, da 16ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda negou o pedido de reconsideração da prisão de Abdelmassih. Ele é acusado de ter violentado 56 mulheres, a maioria ex-pacientes de sua clínica de fertilização.
Anônimo disse…
O TJ adiou pela segunda vez...

Vejam só, um cara que "tecnicamente" deveria responder o processo em liberdade, enfrenta essa situação inusitada. Acho que o caso está estrapolando qualquer lógica jurídica, pela sua gravidade e nojo, gerado pelos relatos.

Realmente, Dr. Roger, sua situação é um tanto quanto preocupante, penso eu... Se sair na rua, acho que apanha....

Quem mandou fazer o que fez??? Agora paga. Merecidamente!!!!
Vitima disse…
Será que mais uma vez vou ter que ver as BELAS E FAMOSAS idolatrarem esse Sr.???? Como vão ter coragem de se expor dessa maneira??? É muito triste ter que defender alguém que fez tanto mal... Será que elas não podem por um momento pensar que as monstruosidades que ele fez poderiam ter sido com elas???? Hora bolas,foram 56 mulheres inicialmente falando a mesma língua sem se conhecerem... e tenho certeza que muitas outras ainda vão aparecer.... não tenham medo, venham... juntem-se a nós... vamos lutar juntas, pq hoje a nossa luta não é mais solitária, temos a justiça ao nosso lado, temos pessoas como o Paulo Lopes que acreditou em nós... eu acredito que temos um PAÍS inteiro enojado com essa história....... e com tantas outras não menos graves que esta... mas aos poucos a justiça começa a ser feita, GRAÇAS A DEUS!!!!!!!!!
Anônimo disse…
É isso aí. O melhor para ele é continuar em cana. Está mais protegido no xilindró do que na rua.
Anônimo disse…
Testemunhas de quê?De estupro?Dos rolos?Acho que as 180 testemunhas devem ser investigadas por conivencia com esse psicopata.
Roberto Santini disse…
A Justiça que está sendo feita, tem o mérito da persistência do digno Jornalista Paulo Lopes , além de mais de 60 corajosas mulheres. Eu fico pensando..........existem mulheres , pacientes do Doutor Roger Abdelmassih, que teoricamente fariam depoimentos favoráveis a ele, mas uma dúvida ficará: Será que estas mulheres famosas e seus maridos, depois de tudo o que foi dito, relatos "escabrosos" e aviltantes à pessoa humana...eu pergunto : Será que elas também não foram abusadas? Pois o estuprador escolhe as suas vítimas, ele não é burro! Mas será que nos momento de sedação destas mulheres , ditas muito famosas na Mídia e na Sociedade (estamos falando de uma mente conturbada) ele não se aproveitou delas?????? Estamos divagando a respeito dos aspectos de má índole e conduta criminosa, porém inteligente.O Doutor Rober Abdelmassih, nas Festas e Recepções Sociais, quando abraçado e cumprimentado, teria uma satisfação íntima (de Monstro naturalmente) pensando: Ahá! Esta eu já tive nas minhas mãos!
Essas mulheres devem pensar muito bem nestes detalhes, antes de deporem perante a Justiça, favoráveis a um Profissional Médico que tanto mal causou a tantas famílias.
Anônimo disse…
Não se preocupem... tenho certeza que as belas e FAMOSAS não irão se expor... talvez as belas e não-famosas sim... principalmente aquelas que não estão nem aí com a opinião pública.
Vítima disse…
ROBERTO SANTINI:

Acho bem provável que ele tenha abusado de parte delas. No meu caso, quando acordei da anestesia e o repudiei, ele literalmente saiu correndo. Prova de que não planejava que eu acordasse tão cedo. Certamente muita gente não acordou e não tem como se lembrar do que aconteceu.
Anônimo disse…
Vocês leram a íntegra da decisão da juíza Kenarik no outro link que o Paulo Lopes colocou?

Estou impressionada com esta mulher. Mulher inteligente! Ela não fez uma determinação pura e simplesmente. Ela estudou o caso profundamente e embasou cada detalhe da prisão e do processo, relacionando isto com a abrangência de cada nivel de direito, com os acordos mundiais de defesa de direitos das mulheres e colocando as responsabilidades do Estado diante da possibilidade de se fazer uma Justiça efetiva neste contexto.

É um chamado à integridade moral dos representantes dos 3 poderes.

Duvido que qualquer outro Juiz, Desembargador ou Ministro, nas várias instâncias, após ler a decisão desta Juíza, não se "envergonhe" ao aceitar brechas em Leis menores com o objetivo de relaxar a pena em um crime como este.
Anônimo disse…
A íntegra da decisão da juíza está em http://integras.blogspot.com/2009/09/integra-da-decisao-da-juiza-que-manteve.html
Silvia disse…
Infelizmente estamos com a verdade, fomos vitimas deste psicopata.
Depois de tudo que passamos e estamos revivendo com este caso exposto, não vamos nos intimidar com o numero de testemunhas de defesa.

Pura estratégia dos advogados de defesa.
Anônimo disse…
psicopata e voce dona silvia ou silvinha se quizer hahahaha!!!
Se ela pode chamar alguem de psicopata eu tbm posso ne senhor paulo ou o senhor vai deletarr????
Cláudia disse…
Acredito que as testemunhas de defesas, são mulheres que se submeteram ao tratamento e que não sofreram nenhuma tentativa de abuso sexual. São mulheres íntegras que estavam ali em busca da realização de um sonho, mulheres que tiveram a sorte de não serem molestadas. Se hoje são procuradas para dar testemunhos, não podem diante de um Juíz inventar coisas que com elas não aconteceram, embora tenha acontecido com outras mulheres, então não julguem nem ofendam essas mulheres que tão somente foram intimadas sem mesmo procurarem por isso. Que digam a verdade, assim como as vitimas estão fazendo... apenas a verdade...
Anônimo disse…
Apresentar algumas dezenas de testemunhas de
defesa, mulheres que não foram molestadas,
é o mesmo que algum conhecido assaltante levar
ao tribunal pessoas que não foram assaltadas
por ele (!)
O que isso esclarece?! O que desvenda?!
Não há para onde correr. As mulheres molestadas
é que importam.
E seus respectivos maridos, que também tomem
alguma atitude.
Paula disse…
Eu vou levar como testemunhas as dezenas de médicos que fui ao longo da minha vida e que NÃO acusei de abuso sexual!! Essa é a mesma moeda que utiliza o nosso querido "doutor".
Paula disse…
Ao SENHOR anônimo das 15h51:

Silvia não pode ser chamada de psicopata, pois não e acusada de ABUSAR SEXUALMENTE de 60, 70, 80 mulhers. Já seu amigo Roger, sim.

Acorda, camarada! Não adianta jogar pedra no mundo todo. Quem optou por abusar de suas pacientes foi o próprio Roger, pois agora terá que encarar todas as consequências, inclusive a constatação de ser um Psicopata.
Anônimo disse…
ÓTIMA a ideia da Paula! Também vou levar como testemunhas os ginecologistas todos que fui durante a minha vida. Nenhum abusou de mim, nunca! Apenas o Dr.Roger. Isso serve como testemunha de que não estou mentindo, certo ?
RENATO disse…
Certíssimo !!