Pular para o conteúdo principal

Negro apanha por suspeita de estar roubando seu próprio carro

Januário-Alves-de-Santana
"Quando disse que
o carro era meu, eles
bateram mais em mim"
O técnico em eletrônica Januário Alves de Santana (foto), 39, estava no estacionamento do Carrefour de Osasco, na Grande São Paulo, dentro do seu carro, um EcoSport, cuidando de sua filha de 2 anos, enquanto sua mulher Maria dos Remédios fazia compra no supermercado. Era dia 7 deste mês.

Então soou o alarme de uma moto que estava perto, e dois homens correram. Santana (foto) saiu do carro para ver o que estava acorrendo e foi cercado por cinco segurança do supermercado que o espancaram por achar que ele estava tentando roubar a moto e o EcoSport. Santana é negro.

Ele tentou escapar, correr, mas um dos seguranças sacou uma arma e outro pisou em sua cabeça e rosto, quebrando-lhe um dente.

“Quando eu disse que não era ladrão e que o carro era meu, eles mais me batiam”, contou.
Ele foi levado a um quartinho onde levou mais pancadas.

Três PMs apareceram no local, que também não acreditaram que o carro fosse de Santana. “Eles riram quando eu disse que o EcoSport era meu e disseram: ‘A sua cara não nega, negão’. Falaram que eu devia ter pelo menos três passagens pela polícia.”

De tanto Santana insistir, os policiais militares examinaram os documentos do carro e confirmaram que era mesmo de Santana, que então foi liberado. Os policiais encontram Maria dos Remédios ao lado carro. Ela chorava porque já tinha sido informada de que o marido levara uma surra.
Dojival Vieira, advogado de Santana, vai recorrer à Justiça contra o Carrefour e o Estado com pedido de indenização por danos morais. “Houve discriminação racial”, disse.

O Carrefour prometeu averiguar o que ocorreu com os seguranças, que são terceirizados, e a Polícia Militar abriu um inquérito.

“Já passei outros constrangimentos por causa desse carro”, disse Santana. “Acho que vou vendê-lo.”
[As informações são da Agência Estado e do Jornal da Globo]

Comentários

  1. Aí está algo que ele jamais deveria fazer - vender o carro... Seria o mesmo que dizer que todos os que o fizeram passar por situações como essa é que estão certos... Em pleno século XXI, simplesmente absurdo e inadmissível (no mínimo!) uma coisa dessas!!! Uma afronta à vários direitos, enquanto ser humano, indivíduo e cidadão! E já que estamos num blog de citações, a minha humilde contribuição... fica aqui minha mensagem e reflexão!!!
    Uly (umabio@hotmail.com), Gov.Valadares - MG

    "Ao atirar "pedras" nos "telhados" dos outros, CUIDADO...Porque o nosso, com certeza, TAMBÉM é de vidro..." (Anônimo)

    ResponderExcluir
  2. Ai que horror!
    Esses homens que espancaram este homem inocente devem ser punidos severamente!

    ResponderExcluir
  3. ... duvido que algo irá acontecer para os covardes idiotas, o minimo um pedido de desculpas.

    ResponderExcluir
  4. Em pleno sec XXI, e isso acontecendo. É uma vergonha, espero que a justiça seja feita. Deus não faz acepção de pessoas, por que nós, seres mortais,fazemos? Essas pessoas, deve ser punidas. Isso é o fim! Justiça é que peço!

    ResponderExcluir
  5. Em pleno sec XXI, e isso acontecendo. É uma vergonha, espero que a justiça seja feita. Deus não faz acepção de pessoas, por que nós, seres mortais,fazemos? Essas pessoas devem ser punidas. Isso é o fim! Justiça é o que peço!

    ResponderExcluir
  6. Também sofri situaçao parecida...Sou mulato e tenho 23 anos,e uma vez chegaram a me levar para delegacia( depois de uns tapas) por estar tentando roubar meu proprio carro parado proximo a uma blitz ,um Eclipse 2009 preto... disseram que um 'moleque' como eu nao teria condiçoes de ter tal carro...Porém provei que era meu e fiz questao de mostrar meus diplomas e carteira de trabalho pra os Pm's...
    Nunca senti tanta raiva daqueles caras.

    ResponderExcluir
  7. e ainda há quem diga que, nesse país, racismo não existe. foda.

    ResponderExcluir
  8. Realmente ele é esquisito, mas, a forma fisica não quer dizer nada, foi uma barbara ataitude preconceitusosa(

    ResponderExcluir
  9. tem que denunciar... sEmpre... PARABÉNSPOR SUA CORAGEM...

    ResponderExcluir
  10. "Enquanto são pagos pra nos proteger, apavoram a população com o cacetete na mão!! Agora pergunte quem é o verdadeiro ladrão, o pobre que rouba um pão ou o fardado da corrupção?" Mulex di Rua

    ResponderExcluir
  11. Isso mostra oque eu sempre tive certeza no Brasil o Racismo é maquiado!

    ResponderExcluir
  12. O maior problema é que a população avaliza ações violentas de agentes de segurança, sejam eles pertencentes ao estado (polícias em geral) ou particulares.
    Se fosse um ladrao de verdade que tivesse sido espancado tinha um monte de gente aqui tecendo comentários do tipo " tem que bate mesmo" " vagabundo tem que morre".Mas quando acontece uma injustiça vemos essas mesma pessoas reclamando e atribuindo a um suposto racismo.
    Com toda a certeza esse homem não é o primeiro que é espancado por essa mesma equipe de seguranças com a conivencia e a possivel contribuição da policia melitar, mas das outras vezes não apareceu nos jornais .
    A policia não tem , e nem de ter nunca, o direito de espancar, torturar, humilhar, matar...quem quer que seja, função da policia é prender e só usar de violencia em legítima defeza.
    Se voce defende policiais violentos que agem a margem da lei não reclame se for uma vítima deles um dia.

    ResponderExcluir
  13. Quanto ao fato em si eu humildemente acho que o supermercado devia ser condenado a a pagar uma indenização, baseada em seu faturamento anual, como punição pela tolerância a violencia praticada por seus seguranças "terceirizados" junto com a empresa que os "tercerizava" porque ca entre nós é claro como agua que a gerencia dessa loja sabia e até incentivava esse tipo de pratica.

    ResponderExcluir
  14. Teeeeensoo.. Vende o carro tio... compra uma brasilia 72.. =] .. eu fiz isso pelo mesmo motivo.. mas meu caso foi menos tenso pq eu vendi o carro antes.. hashasuha.. chega a ser comico..

    /triste.

    ResponderExcluir
  15. Douglas Chaupenheignhen

    Acho que se ele tivesse usando um carro compatível com a cor dele (Del Rey, Fusca, 147, até mesmo um KA 2002) nada disso tinha acontecido.
    Fica ai uma lição de vida.

    ResponderExcluir
  16. Errar é humano ... não é porque ele é negão que ele foi espancado .... mania de preto achar que é só porque é preto que as coisas acontecem ..

    Ele tem uma puta cara de bandido , e ainda por cima vai dar uma de curioso.

    As coisas são simples ... basta estar na hora errada e no lugar errado

    se cai uma janela e eu sou o único que estou perto vao me culpar .

    Não digo que os policiaes e seguranças estavam certos .. Eles deviam ter analisado melhor antes de bater nesse cara ... (quem manda ser cúrioso) mania de brasileiro !!

    ResponderExcluir
  17. Brasil e o mundo inteiro. Isso me lembrou o episódio do Jean Charles q tomou um tiro por ser confindido com um terrorista. Não é só o Brasil não. O problema é o ser humano!!!

    ResponderExcluir
  18. é colocar a culpa na corporação por 3 mal pms é facil eu nao vejo nenhum demagogo falar quando morre um pm como aconteceu a uns 2 meses atras o que os pms fez foi errado nao concordo e eles terao que responder foi errado mais julgar a corporação por ato isolado é uma puta imbecilidade todos mete o pau na pm mais ninguem ve os direitos humanos quando morre um pm COMO JA DISSE ESSES 3 IDIOTAS QUE INFELIZMENTE VESTE UMA FARDA GLORIOSA DEVE PAGAR SIM É UMA PENA PELO SENHOR E ELE TEM MESMO QUE PROCESSAR MERCADO E ESTADO E IR ATRAS DOS DIREITOS DELE COMO CIDADAO MAIS NAO PODEMOS GENERALIZAR A PM NUM TODO ENGRAÇADO QUE A MAIORIA NAO XINGOU OS SEGURANÇAS DO MERCADO É MAIS FACIL FALAR DA PM COMO UM TODO REPITO ESSES 3 BABACAS QUE INFELIZMENTE USA A FARDA DA PM TEM QUE PAGAR SIM

    ResponderExcluir
  19. Pode parecer ironia, pois talvez nem os que o repreenderam são brancos.

    ResponderExcluir
  20. E o Brasil é isso aí,uma vergonha onde ponham guardinhas que não sabem nem ler e policiais que de 4 serie do ensino fundamental,porque estou dizendo isso.Porque se esses sujeitos que se diz fazerem segurança,eles não sabem nem um pouco de historia do Brasil, porque se soubessem ,teriam primeiro perguntado pro Sr Januario Alves de Santana se esta precisando de cem mil barras de ouro, que todos os povos do mundo retirou da Africa e ainda usou a mão de obra negra para enriquecer os mesmos, e fora as humilhações que eram plantadas contra os negros na epoca e que ainda vem acontecendo.
    Sr Januario em primeiro quero lhe dar os parabens em denunciar esses bandidos para a justiça,e em segundo lugar eu peço que não venda o seu carro, porque você estara fazendo justamento o que eles querem,que voce abaixe a cabeça para elesE da proxima vez que alguem humilha-lo,chame acorregedoria da policia militar,porque eles trabalham serio,se não resolver chame um grupo de negros e devolva a eles com amesma moeda,Boa Sorte.

    ResponderExcluir
  21. Era para existir PENA DE MORTE para esses casos, cadeira elétrica. Ridículo isso, Racismo em pleno século XXI

    ResponderExcluir
  22. O sehor não deve vender o carro isto meu caro e sinal de covardia me desculpa,o senhor é gente como qualquer outro e para mim o que dita as pessoas é o carater,dignidade e não a cor da pele.Racismo é uma concepção tosca existente por pessoas mais idiotas que acham que são superiores e que não suportam quando são brancas a ver um negro numa posição melhor do que a deles.Brasil país da VERGONHAAAAAA

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Papa Francisco confirma que lugar da mulher na Igreja é na cozinha

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade