Médico usou sêmen de doador sem que casal soubesse


Roger-Abdelmassih
Abdelmassih usou sêmen de
 terceiro se avisar o marido
O especialista em reprodução humana assistida Roger Abdelmassih (foto), 65, usou o esperma de um doador para fertilizar uma paciente sem que ela e seu marido soubessem. É o que revela a Veja desta semana.

Um empresário do Espírito Santo contou à revista que em 1993 ele e sua mulher procuraram o médico para saber se era possível contornar a infertilidade dele. O casal queria ter filho, mas sem o uso do sêmen de outro homem.

O médico disse que havia um jeito de resolver o problema com novos recursos da medicina. Após o tratamento, a mulher ficou grávida de gêmeos.

Desconfiado, o empresário mandou fazer exame de DNA nas crianças e comprovou que ele não era o pai biológico delas. O casal tinha sido enganado pelo médico.

O empresário exigiu uma explicação de Abdelmassih, que propôs um acordo: pagaria R$ 600 mil pela assinatura de um documento com data retroativa autorizando a inseminação com o esperma de um doador.
O marido assinou o documento, mas não conseguiu aceitar os gêmeos como antes, e o seu casamento naufragou. Desde então, o empresário acusa o médico de ter destruído a sua vida. A ex-mulher do empresário disse à revista que contou aos filhos a verdade sobre a paternidade deles.

Haveria pelo menos outro caso parecido que chegou ao conhecimento do MPE (Ministério Público Estadual), que teria decidido não tomar depoimento do marido para não constrangê-lo.

Diante das denúncias de mulheres de que foram vítimas de assédio sexual, pacientes de Abdelmassih estão preocupados sobre a origem de seus filhos.

Como o médico tem uma personalidade megalomaníaca, há o temor de que ele, em alguns casos, teria usado o seu esperma na fertilização de óvulos.

Celso Sebranic, marido de uma das mulheres que acusam o médico, afirma ter conhecimento de que muitos casais passaram a duvidar da paternidade de seus filhos.

A clínica de Abdelmassih é a maior do país e já possibilitou o nascimento de mais de 5.000 bebês, com uma taxa de êxito de fertilização acima da média.





Caso Roger Abdelmassih.


Comentários

  1. Que horror! Me fez lembrar o filme "O bebê de Rosemary".

    Pensem: essas mulheres geraram, pariram e criaram filhos de pais que não escolheram. É certo isso?

    ResponderExcluir
  2. Lendo o depoimento de Vanúzia Leite Lopes,
    nesta " história de Terror ", particularizando nesta dúvida que se coloca que, em muitas fertilizações, o material genético do Dr. Rober tenha sido utilizado, me pergunto: O que mais poderá surgir?
    Sem dúvida alguma é o maior caso de "Crime Sexual em série", no Brasil! É um caso que "agride" e enoja toda a nossa Sociedade! Jornalista Paulo Lopes, tenho a absoluta certeza de que a consciência da impunidade, instigou a continuidade de toda essa violência, contra as mulheres, perpetuada por este Médico, em sua Clínica. Apesar da " Lei Maria da Penha ", do estupro ser "crime hediondo", a nossa Justiça está ainda muito atrasada, com punições brandas. Os Advogados, procuram de todos os modos , colocar em liberdade os seus clientes, baseados na ineficiência do nosso Código Penal Arcaico, que não protege a nossa Sociedade.
    Quem vai administrar o sentimento de culpa de Pais e filhos nascidos e gerados nesta situação? Muitos estão adolescentes ou crianças que sabem exatamente o que acontece ,dado o seu nível de compreensão, bem como o acesso a tudo que se divulga , através da "Internet".

    ResponderExcluir
  3. 14:44. Aonde foi dito que o semen era do medico? O que falaram e' que o semen foi de doador.

    ResponderExcluir
  4. Quanto mais mexe, mais fede...
    Tomara que apodreça na cadeia!
    Arruinou a vida de muita gente.

    ResponderExcluir
  5. Acaso constatado a veracidade deste fato a punição deverá ser exemplar.

    Digno de filme de um "terror" em que haverá feridas profundas entre os pais, esposas, filhos e filhas.

    Como as vítimas envolvidas neste fato podem administrar seus sentimentos após seu conhecimento?

    Apure-se com todo rigor da Lei!

    ResponderExcluir
  6. Disse bem o Anônimo das 14:24 h: "Acaso constatado a veracidade deste fato a punição deverá ser exemplar". Entretanto, estão crucificando o Dr. Roger apenas pelos depoimentos, que aliás, de anos atrás, e que de repente (por um passe de mágica) surgem. Muito estranho!

    ResponderExcluir
  7. é muito estranho tudo isso...
    Não acredito nisso sinceramente.

    ResponderExcluir
  8. A inveja do Dr é grande primeiramente pois ele faz 150 casos por mes, o dobro que seu concorrente, ou seja a destruição do dr é muito importante pra muitos.

    ResponderExcluir
  9. Os defensores do Dr. Roger utilizam o fundamento técnico e da lei quando lhes convém, quando não, as desprezam.

    Referendado no passado, apegado a uma fantasia de semi Deus, movidos por conceitos anacrônicos, a exigir reverência de uma biografia que, em sua convicção o torna imune e injustiçado por definição.

    Assim são o Dr. Roger e seus defensores!

    Que mais esperar!

    ResponderExcluir
  10. Muito estranho que os defensores do velho taradão só postam como anônimos. Será que são a mesma pessoa? Qual será a nova linha de defesa dele, depois da "inveja dos concorrentes" e dos "delírios sob efeito da anestesia" ???

    ResponderExcluir
  11. vcs sabiam que na clinica do Roger, as pacientes eram proibidas de conversar entre elas e caso o assunto fosse as investidas dele, imediatamente as pacientes eram convidadas a trocar de lugar, pois,todos lá eram vigiados por cameras espalhadas dentro da clinica.

    ResponderExcluir
  12. Eu fui paciente dele, e graças a Deus não deu certo. O valor que eu perdi não é nada proximo a minha conciencia. Ia existir sempre uma duvida se os meus filhos eram meus e do meu marido ou não.
    Hj sou mãe de Gemeos, meus filhos são a cara do meu marido e não tenho dúvida que são meus.

    PS
    Essas pessoas que defedem ele, provavelmente são pessoas que tem filhos feitos na clinica dele e hj tem medo de descubrir que não são seus filhos biologicos. Ele era nojento mesmo, e tinha um jeito estranho de se despedir. Um tal de beijo e abraço o tempo todo. E não podiamos conversar com ninguem na clinica que eles nos trocavamso de lugar.

    ResponderExcluir
  13. olha anônimno das 11:20, também fiz tratamento lá na clínica e hoje agradeço não ter tido sucesso! não fui vítima das investidas sexuais dele (até porque, meu marido esteve o tempo todo comigo - talvez por isso não fôssemos bem-vindos por lá), mas assim que fiz a implantação, me marido olhou prá mim e disse: "não sei, mas acho que em a gravidez sendo sucesso eu vou querer fazer exame de DNA", acho que ele pressentiu que havia algo arrado! Hoje, depois de tantas descobertas do "submundo da clínica" só fico frustrada por ter deixado meu dinheiro por lá... porque acho que não conseguiria viver com a pecha de naõ saber se meus filhos seriam biologicamente meus ou de outra pessoa! Eu tive aspirados 25 óvulos, tinha 30 anos, saudável, sem histórico de nenhum problema genético.... imagina o que ele não fez com os demais que ele não usou comigo?! realmente, quanto mais alto se chega, maior é o tombo que se leva...

    ResponderExcluir
  14. Eu também fiz tratamento com o Dr. Roger em 1993, e tenho fortes motivos para acreditar que ele usou meus óvulos pra fecundar outras mulheres, estou pensando até em entrar com uma denúncia no Ministério Público, pra que a justiça investigue se realmente ele fez isto. Este homem quase me matou, ele não tem escrúpulos, me deu uma dose cavalar de pergonal que me fez ser internada num hospital nas últimas, mas graças a Deus fui salva a tempo pelo Dr. Lister que na época era assistente dele.

    ResponderExcluir
  15. Lamentavel,principalmente se ele nao tiver o devido castigo!

    ResponderExcluir
  16. Tenho pena do Dr. Roger, sei que fazia seu trabalho com muito amor, isto estava visival todo dia durante o tratamento. Sei que deve ter errado sim, mas sei tbem que ajudou muitas mulheres a ter seus filhos. Foram até lá pq quiseram. É muito triste tdo isto. Não tenho mais nenhum contato com a clinica e nem engravidei nas 3 tentativas, mesmo assim acho que tem muitas ex-pacientes querendo se aproveitar da situação. Tanta mulher bonita por ai dando mole. Que Jesus lhe abençoe e tire desta, sei que poderá ajudar muita gente ainda.

    ResponderExcluir
  17. Ana Flávia de Bragança- Brásilia24 de agosto de 2009 23:07

    Engano quem acha que só defende quem se diz anônimo, fui paciente dele, e realmente gostaria de ver justiça nesse caso, pois os depoimentos são comoventes, mas minha cabeça da um nó, porque só quem esteve lá e passou por todos os procedimentos, sabe que as pacientes não ficavam sozinhas com ele, estávamos sempre com nossos maridos, e a equipe era enorme, sempre nos rodeando com sua presença,Dr. Roger só aparecia na hora exata da fecundação e não aparecia muito por lá. Sem contar que fiz muitas amizades na clinica e troquei vários telefones,´pois eu não morava em São Paulo.Não procede a informação que éramos proibidas de conversar.

    ResponderExcluir
  18. Ana Flávia de Bragança: deixa de ser ridícula, porque, nome por nome, qualquer pessoa pode inventar um para colocar como autora da postagem.

    Você só deixará de ser anônima se revelar o seu e-mail, nome verdadeiro e, para o administrador do blog, telefone e endereço.

    Tenho reparado que nos últimos dias este blog tem sofrido um bombardeio de supostos amigos e amigas do dr. monstro.

    Os autores de tantos comentários devem ser uns dois, no máximo. É gente ligada ao tarado. Só pode ser.

    E tal invasão acaba sendo só mais um indício do desespero do monstro e seus asseclas.

    ResponderExcluir
  19. Concordo com o anônimo das 23:23, o site está sendo invadido pelos defensores do **** (prefiro não citar o nome), que não passam de dois ou três e que agora deram para se fazer de clientes atendidas e satisfeitas, mas com nomes fictícios. Dá para se perceber até pelos erros repetitivos de português e pelas falhas do teclado. Além do que, são depoimentos com argumentos e álibis tâãããããão fraquinhos (o chefe, quando escrevia, era bem mais inteligente), que nem tem mais dado vontade de discutir. Isso só pode demonstrar uma coisa: desespero!!!!

    ResponderExcluir
  20. A todos que não aceitam depoimentos que não sejam de acordam com seus pensamentos: uma coisa precisa ser entendida, não estou dizendo que as acusações são falsas e que o Dr. é um santo, mas também não posso inventar coisas que não aconteceram comigo. Eu estava lá e vcs??? Eu fui acompanhada sempre por meu marido, a equipe sempre estava presentes nos procedimentos, eu me relacionava com outras pacientes... entendo a revolta, nosso País precisa de justiça, estamos sempre vendo pessoas poderosas sairem impunes, mas não posso negar que comigo, houve seriedade, não me deixaram sozinha, e não fui assediada. Vcs acham que só porque dei sorte não quero justiça? engravidei na primeira tentativa, meu filho graças a Deus é a cara do meu marido e seu tipo sanguíneo B- raríssimo, presente em apenas 2% da população brasileira é o mesmo do meu marido, portanto não posso dizer que comigo ele agiu como um canalha, mas não acho impossivel as acusações relatadas no caso, continuo esperando justiça, e não sensacionalismo.

    ResponderExcluir
  21. Que pena "muitos" deste blog acreditarem que a verdade absoluta pertence a eles, e se não há concordância com a verdade "deles" somos fraudulentos, uma só pessoa, etc. Mas continuaremos na defesa do DR. ROGER, gostem ou não.

    ResponderExcluir
  22. MARIA INES disse...25 de agosto de 2009 10:57

    Eu acho que ele escolhia a presa fragil, que não estava com o marido. Com relação aos auxiliares poderia ser combinado. Talves os funcionarios idoneos dele falE a verdade.
    Alguem que trabalhava com ele tem que falar a verdade. Eu não acredito que o dinheiro vai calar a consciente de uma pessoa honesta.

    ResponderExcluir
  23. Seria curioso duvulgar as pessoas famosas que recorreram a gravidez assistida...Fátima Bernardes...Assiria Nascimento....

    ResponderExcluir
  24. Acredito que as pessoas que defendem este homem tenham se beneficiado tendo seus filhos (mesmo tendo a dúvida se a criança tem ou não seu Dna).Conheço dois casais que foram em sua clinica, um fez o tratamento e teve sua filha mas a esposa me disse que ele tinha uma forma muito estranha de agradar e ficar beijando suas pacientes o outro casal não voltou mais pois achou que ele era muito Megalomaníaco, convencido e exagerado e que seria capaz de fazer qualquer coisa para provar que era o melhor.

    ResponderExcluir
  25. Fatima Bernardes não fez inseminação com doutor Roger, ela optou por uma clinica menos visada no interior de São Paulo.

    ResponderExcluir
  26. a ana flavia tenho como argumento se tem tanta certeza que sao seus fihos pq nao faz o dna?so isso te dara essa certeza.antes de postar defesa a esse calhorda se certifique do que diz pois os doadores tem que ter omesmo tipo sanguineo com todos os seus fenotipos e mesmo em percentagem tao baixa isso pode ocorrer,lem,bre-se do sofrimento dessas mulheres e familias tenho uma grande amiga que passou por isso e nao desejaria ao pior inimigo. ve se procura algo mais construtivo p fazer.

    ResponderExcluir
  27. Ao 10:02. Volto a dizer que não estou defendendo o médico, quero justiça, sou mulher e posso imaginar o que significa ser molestada sexualmente. Mas o que não posso é inventar que comigo houve má fé, pois dei a sorte de não ter passado por esse problema, vc realmente acha que de 20 milhões de pacientes ele fez com todas??? vc sabe que não!!! eu estou entre essas que deram sorte... não defendo mas não vou inventar historia só porque vc e outras pessoas estão revoltados, ou conhecem alguma vitima!!! Estamos numa democracia, mesmo que vc não aceite, vai ter que engolir a opinião dos outros!! E a propósito,antes de optar pela inseminação , eu e meu marido estudamos os riscos e pela profissão que meu marido tem, é um homem muito desconfiado, a primeira coisa que fizemos nas 48 horas de vida do meu filho foi um DNA, pois eu jamais esperaria 10 anos pra denunciar um erro médico ou a falta de carater de qualquer pessoa!!

    ResponderExcluir
  28. E concluindo... por mim , só pelo fato do sangue ser raro, já me bastava como certeza, mas homem é muito mais desconfiado... fizemos o DNA por inssistencia do meu marido.

    ResponderExcluir
  29. Fico impressionada em como estas pessoas que não passaram pelo que eu passei defendem este homem, ele é um homem manipulador, ele seduz as pessoas de uma forma incrivel com sua maneira doce e educada, mas tudo de caso pensado, para ele nós somos apenas números em suas estatísticas, só que meu caso está em sua estatística de fracasso , porque quase morri em suas mãos, por negligência médica.

    ResponderExcluir
  30. Ana Flávia,

    Você deu sorte! Mas eu diria que talvez o seu marido não seja desconfiado, talvez ele tenha feeling.

    Mas, digamos que o teste de DNA que fizeram tivesse confirmado que vocês não eram os pais, ou que pelo menos seu marido não fosse o pai. O que vocês fariam, jogariam a criança fora?

    E se fosse só seu? Seu marido pularia fora? E se não fosse de nenhum dos dois? E a gravidez, o tempo que o bebê ficou na sua barriga, não conta? Que culpa ele teria? E a família toda, já preparada para o bebê? E a sua relação com ele?

    Acho que não seria tão fácil assim correr para denunciar esta "troca" de material genético que envolve uma vida e tantos sentimentos.

    ResponderExcluir
  31. Sinceramente, denunciar uma troca de material genético nessas circustâncias, não seria em nada fácil, levando em consideração os interesses da criança sempre em primeiro lugar. O que eu friso,seria a denuncia antes disso tudo acontecer, no primeiro momento em que o médico tentou algo, e não 10 anos depois, Situação demasiadamente difícil, quem não engravidou,pôde fazer a denuncia sem ter que envolver um ser inocente, mas quem teve um filho nessas condições... eu não sei quanto as pessoas, mas eu talvez deixasse quieto, por causa da criança. Não sei, só estando dentro da situação pra saber. Agradeço a Deus todos os dias por ter sido poupada e cada dia que passa me pergunto se isso tudo é realmente verdade!!!

    ResponderExcluir
  32. Fiz tratamento lá e chorava muito por não conseguir(afinal estava com o melhor especialista), agora agradeço a a Deus por não ter conseguido lá ,estava desenganada por ele e me deu a possibilidade de cortar meu ovário para tratamento futuro, ...graças a Deus fugi de lá. Tenho dois filhos maravilhosos e engravidei com ajuda de outros médicos mas sem FIV.
    Realmente ele é um aproveitador , conta com a fragilidade que o casal esta , e se não tivermos força suficiente é muito fácil entrar em seus encantos , tanto sexual como em várias formas de tratamento. Ele realmente se sente um "Todo Poderoso".
    Peço a Deus que meus óvulos excedentes não tenham sido aproveitados por ele , ou melhor que já que não deu certo comigo não tenha dado para mais ninguém(os meus óvulos ,é claro!!!!)

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato