Ex-paciente de Abdelmassih diz às vítimas de abuso: ‘Não se calem!’

por Crystiane Cardoso de Souza, advogada

Crystiane Cardoso de Souza
Logo após sofrer os abusos pelo Roger Abdelmassih optei por não retornar mais à clínica, perder o dinheiro das demais tentativas (foram três pagas) e manter segredo. Contei apenas para duas grandes amigas.

Eu tive muito medo que o meu marido e o meu pai perdessem a cabeça e pudessem praticar alguma violência. Neste caso, minha família ficaria destruída e até poderia ser presa, pois sem qualquer prova material ninguém acreditaria em nós, ao contrário dele, que tinha credibilidade no mundo das estrelas e consequentemente na mídia. Era a minha única palavra contra a dele. Em quem as pessoas acreditariam? Numa desconhecida ou num médico poderoso, conhecido, entrevistado pelos mais renomados programas jornalísticos?

Após a primeira denúncia constatei que eu não era a única pessoa e que talvez a minha palavra ganhasse força se aliada a mais uma. Enfim tomei coragem, contei tudo ao meu marido e resolvemos juntos denunciar com a intenção de buscar a justiça em nosso país, mas para fins de preservação da nossa vida íntima optamos por manter o anonimato.

Agora que o caso veio com muita intensidade à mídia e que o médico começou a acusar as vítimas de “não ter rosto”, optamos por aparecer e mostrar as nossas “caras”.

Na verdade, a nossa intenção maior não é mostrar o nosso rosto para ele. Agora o nosso objetivo é alertar a outras famílias que isso pode acontecer e que embora, não seja nada normal, existem seres humanos com instintos selvagens que estão à solta por aí e nós só iremos contribuir para um mundo melhor se fizermos a nossa parte. A nossa parte é denunciar, exercer a nossa cidadania, não podemos simplesmente acusar o governo se não fizermos a parte que nos cabe.

Não sintam vergonha ou medo, temos que buscar um mundo melhor para as próximas gerações. A revelação da verdade nos proporciona alívio para a dor, acalenta a nossa alma e nos devolve a dignidade para fazer o nosso papel diante de Deus. De outro lado, os profissionais que nos ouvem estão preparados para isso e também nos proporcionam conforto.

Assim, a minha vergonha e dor foram substituídas pela coragem e pela vontade de impedir que outras mulheres sejam vítimas desse tipo de crime. Não se calem!

> CRM condena Abdelmassih em mais um caso de abuso sexual.
agosto de 2010

> Caso Roger Abdelmassih.    > Posts de leitor.

Comentários

Lucas disse…
Aparentemente no Brasil temos a impressão que somos sempre mais fracos, que não podemos com homens como esse médico, ou um politico, ou um policial e algumas vezes até nos calamos quando tomamos um golpe de um zé ninguém porque achamos que já perdemos, que as coisas são assim, o azar é nosso.

Mas esse pensamento está errado, todos nós pensamos assim e estamos errados! Talvez a vóz de um seja fraca mas ela deve ser dita para que as outras vozes saibam que não estão sózinhas e tomem coragem para se fazerem ouvidas.

Se a 10 anos atrás as pacientes tivessem se rebelado contra esse médico, se algum funcionário ou prestador de serviço tivesse tomado uma atitude quando não concordou com as atitudes da clínica (como recentemente fizeram), as coisas não chegariam a esse ponto.

Mas fomos condicionados a não brigar com quem é maior do que nós, a pensarmos que sempre perderemos para aqueke que tem mais prestigio. Principalmente as mulheres que num país como nosso ainda são vistas com muito descrédito e aprendem "a serem comportadas" e nunca se pronunciar contra uma injustiça!

Como pronunciou Crystiane Cardoso de Souza: "Não se calem".
Lucio Ferro disse…
Parabens crystiane! Que outras vítimas tenham coragem para denunciar e por o Dr criminoso no seu devido lugar!!!
Roberto Santini disse…
Concordo inteiramente com a tua opinião Lucas. Este caso relatado pela Advogada Crystiane Cardoso de Souza, é sintomático! Acredito que estamos inaugurando uma "Nova Era", uma visão realista perante a vida e o nosso compromisso com as novas gerações. O limite foi ultrapassado, não aguentamos mais as injustiças praticadas na nossa vida cotidiana; os abusos morais; a corrupção; a violência das ruas e a ineficácia das nossas Instituições, com o beneplácito de Leis Arcaicas, totalmente ultrapassadas, que nos deixam à mercê do Poder econômico: da Lei do "quem pode mais chora menos", do "Eu faço com a certeza da impunidade porque eu sou rico, poderoso e tenho conhecidos em altos postos e de relevância Social"!
Tenho a certeza absoluta, que esta luta das mulheres que, ocupam postos relevantes nas "Carreiras de Estado", e nas "Empresas Privadas e Multinacionais", farão a diferença , com coragem ,dignidade e espírito de luta!
A "batalha" pela Moralidade é de toda a Sociedade , independente de Classe Social. A nossa força vem da união e do nosso poder de indignação!
Anônimo disse…
meu deus isso é fim do mundo esse medico tão poderoso medico de artistas envolvido em crimes terriveis, tem que pagar por td coitadas dessas mulheres;esprero que algumas dessas artistas tenha coragem de denuncia-lo pq deve ter alguma tb que se calou por medo
Anônimo disse…
que vergonha espero que a justiça seja feita esse medico é um monstro meu deus imagino quantas artistas estão caladas por medo
Anônimo disse…
espero que este crime não acabe em pizza tem que ter justiça
Anônimo disse…
Parabéns Crystiane.
Lamento que você e tantas mulheres tenham passado por isso! É revoltante.
Mas tenho fé que ele vai muito mais pagar por isso. Pela lei dos homens e principalmente pela lei de Deus. Sinta-se uma heroína.
Anônimo disse…
Olá!! Acho que ele tem culpa sim, mas tbém tem ex-pacientes se aproveitando da situação para receber alguma grana. 150 mil gastaram na clinica, nossa!!!!! que tratamento que foi feito, qtas tentativas???? Fiz 3 tentativas sendo que uma delas com óvulos doados e gastei 37 mil reais mais remédios e nada mais. Ah! sem contar despezas com hotel, translado do Rio para SP, alimentaçãoetc. O tratamento em si não sai 150 mil nem na europa em uma das melhores clinicas do mundo. Então gente, vamos ser sinceros... Quem foi lá foi pq quis, o médico deixou bem claro na 1ª consulta os valores. Para nós foi assim, acredito que com as outras pacientes tbém. Jogue a 1ª pedra quem nunca errou. Jesus perdoou pq não podemos perdoar. Boa sorte!!! Não engravidei lá, mas sei que irei ter meus gêmeos sim...
Anônimo disse…
OI! tembém fiz tratam. lá e não gastei 150 mil. isto já é demais, tem gente querendo se aproveitar da situação, cpncordo com a pessoa acima.
Anônimo disse…
Espero sinceramente que seja feita justiça, mas o que me intriga nesse caso, é o fato de que todas as vítimas não obtiveram sucesso nas tentativas de engravidar. Fui paciente do doutor roger, engravidei e me sinto protegida por Deus, pois jamais fiquei a sós com esse médico, e todas as consultas estavam sempre rodiadas de profissionais. Ou são todos cúmplices, ou então tem muita gente querendo tirar proveito de alguma situação realmente verdadeira.
Anna disse…
Sim, anônima das 22:46, não se preocupe, porque a Justiça desta vez será feita, e o dr. monstro será condenado.

Outra coisa: você está mal informada ou está usado de má-fé, porque entre as vítimas há quem obtiveram a gravidez, sim.
Anônimo disse…
Não há motivos pra usar de má fé Ana, acho de interesse de todos e principalmente das ex pacientes que o caso seja solucionado, porém reafirmo que as mulheres que o denunciaram não engravidaram, procure se informar melhor.
Anna G. disse…
Você, das 23:28, é que precisa se informar melhor. Só um exemplo: a Helena, uma das mulheres que têm denunciado o monstro, teve gêmeos. Existem outras.

No mais, o seu raciocínio é torpe. Porque pressupõe que muitas mulheres barganharam sua dignidade, deixando-se abusar pelo monstro, em troca de tratamento com êxito de fertilização.

Ora, você éuma nojenta ou nojento, é da mesma laia do dr. Monstro.
Anônimo disse…
Lamentável seu comentário... demostra falta de cultura e auto controle... um assunto tão sério que envolve pessoas, sentimentos e seriedade... melhor vc se calar!!!
Anônimo disse…
Concordo com as Anônimas quanto à hipótese de ter muita gente querendo tirar proveito de alguma situação.
Lucio Ferro disse…
Porque os amigos do velhote taradão só postam como anônimos? Será que são cumplices? Ou serão todos uma só pessoa? O CERCO SE FECHOU!!! A CASA CAIU!!! Cadeia nele!!!
Anônimo disse…
Por favor, não brinquem com isso e nem desrespeitem quem sofreu. Não há como tirar proveito de uma situação dessas.
Expor a imagem em público, expor a família, o marido, falar de detalhes de um abuso sexual, em troca de algum aproveitamento? Isso é torpe. isso sairia caro demais. Respeitem as vítimas e se coloquem no lugar delas por alguns minutos, após perguntem a si mesmas o que faríam...
Anônimo disse…
Sr. Lucio Ferro, acho que deveria moderar o que diz. Que palavras o Sr. dirige para uma pessoa que ainda não foi julgada. Quantas pessoas não postam como Anônimos... Por acaso também são a mesma pessoa (uma só)? Por que não considera que os direitos são iguais? Respeite a opinião de outras pessoas. Mais uma vez eu digo: alguma coisa está errada. Aguardemos.
Anônimo disse…
Concordo com anomino 11:59, respeite a dor das vitimas, por que alem dos terrores que isto deve trazer a todos os instantes, isto nao tem nada ver com valores monetarios e sim valores morais, é um grande trauma psicologico, somente quem passa por este tipo de trauma pode saber o que estas vitimas sentem.... elas estavam precisando ter um filho que é uma realizacao pessoal e sentimental de ser mãe, mas a gente ja viu alguns poderosos como vereadores, prefeitos, juizes, sendo acusado de amolestar crianças, e as crianças as vezes vai com estes monstros, por causa de necessidades fisiologica: a fome.
Isto acontece no Brasil, isto pode esta acontecendo ai, do lado da sua casa...
e sem vc percebe pode esta acontecendo debaixo do seu nariz...
Entao vamos respeitar a dor das vitimas...
Anônimo disse…
Anonimos, eu tambem fiz tratamento na clinica e nunca fiquei sozinha, em momento algum, pois os medicos e enfermeiras estão rodeando as pacientes o tempo todo,ficando sempre junto nos procedimentos realizados, alem de achar o valor mencionado um erro muito grande, tenho gemeos e nada disso aconteceu comigo.
Anônimo disse…
Meu Deus, que situação. Quanto sofrimento o das vítimas!!! Que essas mulheres não se calem. Não importa de engravidaram ou não. Isso, lamentavelmente (embora seja o desejo das mulheres que procuram pelas FIV's) neste caso não é o mais importante. Dr. Roger vem confirmar que a pobreza não é o único fator que deturpa a mente.
Anônimo disse…
Meu nome é Katia Cristina Benetti Ramos, fui paciente e vítima do Dr. Roger em 1990 (Há 19 anos!!!). Me calei por medo, por anos,até fazer a denúncia, em Maio, na 1ª Delegacia da Mulher, no Cremesp e para o Promotor de Justiça que está à frente do caso. No momento, é o que me cabia fazer, como um ato de cidadania. Agora é acreditar na Justiça !
Anônimo disse…
"... para o bem de todos e felicidade geral da Nação, ..."espero que este médico ou montro
fique na cadeia por o lugar dele é na cadeia já que não temos corda.
José
Anônimo disse…
Não vim aqui julgar,passei por algumas tentativas de fiv que não deram certo e sei bem como é o procedimento nunca fiquei sozinha na sala com o médico sempre havia um profissional na sala.
Sei também que existe muita gente que quer aproveitar da situação.
Anônimo disse…
Muitos estão postando como anônimos e dizendo que já se submeteram a esse método de tentativas, que não ficaram sozinhas e ...!!No entanto se esquecem de que várias, várias mulheres já o fizeram e que sim foram molestadas e que se isso não ocorreu com todas ótimo mas não queiram dizer que esses relatos são inverdades e que há má fé nas denuncias sem conhecimento de causa.Ao meu ver quem fica julgando e dizendo que não passou por isso e parece até estar defendendo este médico, estas sim estão com "inveja" das outras no sentido de que podem ser ressarcidas já que a má fé esta na cabeça "delas"(anonimos) e não na das que sofreram tal abuso.E quanto a valores gastos todos nós sabemos que o valor é relativo cada tratamento tem sua complexidade e por tanto valores diferentes. Conheço uma das mulheres que o esta denunciando e ate para ter nota fiscal era cobrado outro valor (com nota um e sem nota outro) inclusive o valor era em dólar e não em real.
Então parem de querer saber mais do que quem passou pela situação, cada um sabe de si.
Que a justiça seja feita.