‘Islã moderado’ da Indonésia chicoteia suspeita de adultério


Chicotada moderada

Um país de islamismo moderado, como a Indonésia, respeita mais a dignidade humana do aquele onde o Islã é radical, certo?

Errado.

Algumas fotos publicadas pelo jornal inglês Mirror mostram que as chicoteadas nas costas de uma mulher suspeita de adultério doem tanto na Indonésia quanto na Arábia Saudita.

Na Indonésia, em caso recente, a “criminosa”, vestida de branco, teve de se ajoelhar diante do carrasco, que estava de preto e com máscara, se apresentando como uma figura monstruosa, uma metáfora do “Islã moderada”.


As autoridades religiosas de Achém (ou Aceh) puniram a mulher no dia 17 de novembro de 2017 com cem chibatadas em um lugar público.

O rapaz que teria sido parceiro n adultério também levou cem lombadas nas costas, o que chama a atenção, porque em muitos casos de traição conjugal o homem é poupado do chicote.

No mesmo dia, naquela região, nove outras pessoas foram chicoteadas sob a acusação de traição.

Mirror anotou ser improvável que os acusados tenham sido submetidos a um julgamento justo, com direito à defesa.

Em abril de 2017, em visita à Indonésia, Mike Pence, vice-presidente dos Estados Unidos, disse que “o islã tradicionalmente moderado do país é uma inspiração para o mundo”.

Ele deveria ter mantido a boca fechada.

Com informação do Mirror e de outras fontes.





Na Indonésia, 50% das meninas são vítimas da mutilação genital

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.