Humor de Mark Twain revela seu desprezo pelas religiões


Gostava do Paraíso pelo clima
e do Inferno pela companhia

O ateu Mark Twain [foto] foi um escritor de humor demolidor. Algumas de suas frases revelam a dimensão do desprezo que tinha pelas religiões.

Ele disse: “A maioria das pessoas se incomoda com as passagens das Escrituras que não entende, mas as passagens que me incomodam são as que eu entendo”.

“Mark Twain” era o pseudônimo de Samuel Langhome Clemens

Nasceu em 30 de novembro de 1835, nos Estados Unidos, Flórida, Missouri.

Como tinha nascido em um ano de passagem do Halley pela Terra, ele costumava brincar que seria uma decepção de sua vida se não fosse embora junto com o cometa.


"O Todo-Poderoso com certeza disse 'aqui estão esses dois fenômenos inexplicáveis juntos, e eles devem partir juntos'".

Mark Twain morreu em 21 de abril de 1920 em Redding, Connecticut, um pouco antes da volta do Halley.

Dizia aos crentes que gostaria de ir para o Paraíso pelo clima e pelo Inferno pela companhia.

Muito antes de os chamados “novos ateus”, como o enfant terrible Christopher Hitchens (1949-2011), Twain fazia comentários mordazes às crenças religiosas e ao deus cristão.

Afirmou: “Se há um deus, ele é um criminoso”.

Para ele, a Bíblia não passava de “um montão de fábulas e tradições, mera mitologia”.

Zombava de quem orava: “É melhor ler a previsão do tempo antes de rezar por chuva”.

Dizia que “fé é acreditar em algo que você sabe que não é verdade”. 


Foi um entusiasta da ciência.

Falava que “um homem é aceito numa igreja pelo que ele acredita e expulso pelo que sabe”.

Antes de se tornar escritor, Mark Twain foi impressor, tipógrafo, piloto de barco a vela e mineiro de extração de prata.

Ficou famoso ainda em vida e desfrutou da celebridade, apesar de suas críticas ácidas aos políticos e religiosos.

Escreveu: “Estou certo de que, com frequência, com bastante frequência, em questões de religião e política, o poder de raciocínio de um homem não está acima do de um macaco”.

Com informações de biografias de Mark Twain e de outras fontes e foto de domínio público.




Religião não acaba porque vem da estupidez, afirma Hitchens

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.