Corpo de Cristo sem glúten não pode, comunica papa Francisco



Por ordem do papa Francisco, o Vaticano enviou uma circular aos bispos com uma decisão importante.

Não se tratou nada sobre a orgia gay regada a drogas que ocorria com frequência no apartamento de um padre de alto escalão da Igreja.

Ocupado em resolver os problemas do mundo, o papa, com certeza, não teve tempo para um esclarecimento aos fiéis sobre as festinhas de arromba em sua vizinhança.

A circular do Vaticano comunicou aos bispos a proibição de confecção de hóstia sem glúten.

Glúten divino

Suponho que, para os católicos, essa tenha sido uma decisão importante, porque a hóstia é literalmente o corpo de Cristo — não se trata de uma simbologia.

Portanto, corpo de Cristo de sem glúten não pode.

A informação repercutiu na internet.

Uma leitora do jornal português Diário de Notícias ficou preocupada, porque sua filha tem intolerância ao glúten e não poderá fazer a primeira comunhão.

Outro leitor exagerou dizendo que um grama de glúten pode matar um celíaco.

Uma terceira pessoa sugeriu uma solução: um padre poderia benzer uma bolacha para que a menina se torne cristã. Ele disse saber de um caso assim.

Houve quem aproveitasse a notícia para criticar a Igreja.

Um puritano, de certo, escreveu que, para o papa, hóstia sem glúten não pode, mas bacanal no Vaticano, sim.

Alguns leitores partiram para o deboche. (Gente sem Deus no coração?)

Um deles afirmou: “Congratulo-me [com o papa] com essa iniciativa, porque adoro hóstia, muito mais do que chocapic [barra de cereal com sabor de chocolate].”

Se a Igreja tivesse hóstia de chocolate talvez não estivesse em crise, abandonada sobretudo pelos jovens.

Com informação do Diário de Notícias.




O dia em que comecei a desacreditar em Deus

Notas de um ateu