Juiz manda prender pastor por estupro de menina de 11 anos



O juiz Jorge Tadeu Rodrigues, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá (MT), decretou a prisão preventiva do pastor Paulo Roberto Alves (foto abaixo), 52, sob a acusação de ele ter estuprado uma menina de 11 anos e uma adolescente de 16.

A Polícia Civil prendeu Alves em flagrante na casa dele no dia 12 de abril de 2017.

As garotas disseram à polícia que o pastor teve relações sexuais com elas e que, em troca, receberam R$ 200,00.

Alves negou o crime dizendo estar sendo vítima de perseguição de integrantes da Assembleia de Deus, igreja da qual foi pastor.

O caso foi descoberto porque PMs desconfiaram de Alves por, de seu carro, deixar as duas meninas perto de um matagal.

Ao ver a viatura dos policiais, o religioso fugiu em alta velocidade, e então os PMs resolveram acompanhar as meninas até a casa delas, onde foram questionadas.

A adolescente contou ter sido assediada pelo pastor por telefone e que ele insistiu em conhecer a menina de 11 anos.

Em 2012, o pastor foi candidato a vice-prefeito de Cuiabá.

No mesmo ano, ele publicou em seu blog que falava com Deus por intermédio de uma galinha e que o intérprete era um galo. O blog foi deletado.

Pastor Alves falava com Deus
por intermédio de uma galinha

Com informação e foto do site Mídia News.

Envio de correção.



Menina de 5 anos reproduz em desenhos abuso de pastor


Postar um comentário