domingo, 6 de abril de 2014

SBT suspende Sheherazade para garantir verba do governo

Boca maior que o cérebro: comentários da
jornalista têm sido acusados de retrógrados 
O SBT vai manter por mais algum tempo a jornalista Rachel
Sheherazade
(na fotomontagem ao lado) afastada da apresentação do “SBT Brasil” para não colocar sob risco o recebimento de R$ 150 milhões por ano da verba publicitária do governo federal.
A informação oficial da emissora é que Sheherazade está de férias, mas o jornalista Ricardo Feltrin, do Uol, escreveu que isso não é verdade porque a apresentadora tirou seu período de descanso recentemente, em janeiro.

Entidades de direitos humanos, jornalistas, políticos da oposição e usuários de redes sociais têm criticado fortemente a jornalista por ela ter considerado “compreensível” que justiceiros com o rosto encoberto tivessem espancado no Rio um jovem negro, suposto infrator, prendendo-o em seguida a um poste. No Facebook há também quem apoia a jornalista.

Na época em que Sheherazade manifestou solidariedade aos agressores, em fevereiro, o SBT esclareceu que a opinião dela não é a mesma da emissora. Mesmo assim a Procuradoria Geral da República está investigando a rede de Silvio Santos para verificar se houve apologia ao crime.

As pressões sobre o departamento financeiro do SBT, por causa de comentários de Sheherazade, que está sintonizada com a direita religiosa, aumentaram quando a deputada Jandira Feghali (PCdoB) enviou à Secom (Secretaria de Estado de Comunicação Social) pedido para a suspensão dos anúncios do governo, pelo tempo que durar a investigação da Procuradoria.

Nas redes sociais, a atitude da deputada tem sido apontada como uma forma de impor censura à jornalista, o que Feghali nega. O ponto de vista da deputada é que uma emissora de TV, que é uma concessão pública, não pode se prestar à apologia da violência.

Nestes dias de afastamento de suas atividades, Sheherazade sustentou um bate-boca com a também apresentadora Ana Paula Padrão, que disse ser a sua colega “imatura, bem-intencionada, ou seja, um perigo”.

Sheherazade respondeu que “imaturidade não é um perigo”, porque isso com o tempo se resolve. Para ela, o que causa preocupação “é desonestidade, a ausência de valores, de ideais, a subserviência cega ao poder.”






Jornalistas do SBT têm vergonha de Rachel Sheherazade
janeiro de 2014


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...