Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Iurd é condenada por derrubar casas de patrimônio histórico

Pastores demoliram as casas na calada da noite
A juíza Maria Aparecida Consentino Agostini, da 34ª Vara Cível de Belo Horizonte (MG), condenou a Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus) a pagar a indenização de R$ 33.768.243,63 por ter demolido na cidade três casas de valor histórico, para construir o estacionamento do seu templo na rua Aimóres.

Desse total, R$ 15 milhões se referem aos danos morais coletivos e R$ 18.768.243,63 às perdas patrimoniais.

O dinheiro terá de ser depositado em conta judicial, para ser aplicado na recuperação e preservação de bens culturais de Belo Horizonte.

O caso está longe de terminar, porque a Universal vai recorrer dessa decisão de primeira instancia.

De acordo com o Ministério Público, em 2004 a Universal entrou com pedido de demolição das casas junto à Prefeitura.

O pedido foi negado porque os imóveis dos anos 40 estavam em início de processo de tombamento.

Mesmo assim, a Universal derrubou em agosto de 2005 os imóveis, transformando-os em local em estacionamento. E o Ministério Público entrou com Ação Civil Pública contra a Igreja.

Ao final de 2008, o então pastor responsável por aquela templo de Belo Horizonte foi condenado pela Tribunal de Justiça de Minas a dois anos, oito meses e 12 dias de prisão em regime semiaberto por ter determinado a demolição.

A sentença, contudo, foi substituída por prestação de serviços à comunidade e ao pagamento de um multa.

Agora, na Vara Cível, a defesa da Igreja foi de que não existia uma decisão de tombamento quando as casas foram colocadas abaixo.

Os advogados da Igreja, contudo, não foram convincentes ao explicar por que a demolição foi feita na calada da noite.






Pastor que lesou patrimônio histórico se livra da prisão
dezembro de 2008


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...