Atea pede a colégio de Esteio que impeça bullying a aluno ateu

Aluno disse que escola tornou
obrigatório o ensino religioso
A Atea (Associação de Ateus e Agnósticos do Brasil) enviou ofício ao Colégio Estadual Augusto Meyer, de Esteio (RS), para que impeça que um de seus alunos de 1º grau continue sendo alvo de bullying por não acreditar em Deus.

O jovem relatou à associação que a diretora e vice-diretora da escola impõem o ensino religioso no currículo como se fosse obrigatório, sendo que, pela lei, trata-se de uma disciplina facultativa. Ele contou que a professora de religião e a classe riram pelo fato dele ser ateu.

O site do colégio informa que a diretora é Nara Machado e que também é professora de sociologia no Colégio Estadual Guianuba. A vice-diretora é Maria Cristina Centeno Fernandes. Trata-se da professora mais antiga do colégio.

No ofício assinado com a data de hoje (18) pelo seu presidente, Daniel Sottomaior, a Atea avaliou que se trata de um “incidente grave” cuja origem é a obrigatoriedade do ensino religioso. Afirmou que o bullying com a anuência da professora pode, em tese, ser configurado como um ilícito penal.

A associação comunicou à direção da escola que, se continuar impedindo que os alunos cancelem sua matrícula do curso de religião, vai recorrer no prazo de cinco dias a medidas administrativas e judiciais junto à Secretaria de Educação, ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público, para “garantir os direitos constitucionais dos estudantes ateus”.

O artigo 19º da Constituição determina que nenhuma instância do Estado brasileiro se envolva direta ou indiretamente com quaisquer crenças religiosas, o que inclui as majoritárias. Já o artigo 5º estabelece que a liberdade de consciência e de crença é um direito inviolável.

Nesse sentido, a associação argumentou que a laicidade tem de ser respeitada pela escola mesmo sendo os alunos e os professores devotos de crenças religiosas. “Os direitos fundamentais são indisponíveis e, portanto, não estão sujeitos a voto [dos alunos e professores].”

A associação orientou a escola que, em cumprimento à lei, ela terá informar por intermédio de uma circular a cada estudante que o ensino religioso não é obrigatório, além de expor essa informação no mural das salas de aula.





Com informação de Milton Ribeiro.

Pressionado pela Atea, colégio libera ateu do curso de religião
19 de março de 2013

Tribunal suspende lei que impôs pai-nosso nas escolas de Ilhéus
abril de 2012

Religião no Estado laico

Comentários

  1. Íntegra do ofício da Atea

    OFÍCIO n.002 – 2013

    A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos, entidade sem fins lucrativos sediada na cidade de São Paulo (SP) e registrada na Receita Federal (CNPJ) sob o número 10.480.171/0001-19, vem respeitosamente oficiar a sra. Nara Machado, diretora do Colégio Estadual Augusto Meyer, situado à R Rio Pardo, 1187, em Esteio (RS), tendo em vista o seguinte:

    1. DOS FATOS

    Informa-nos o adolescente X., ateu, regularmente matriculado na turma 104 do 1º ano do ensino médio do turno vespertino do dito estabelecimento desde o dia 07/03/2013, que a sua professora de Ensino Religioso, assim como a diretora e vice-diretora, alegam que o Ensino Religioso é disciplina obrigatória do currículo escolar que assim o obrigam a frequentar as aulas dessa disciplina

    2. DO DIREITO

    a) A Constituição Federal tem como cláusula pétrea o Art. 5º, que estabelece que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”.

    b) O art. 3 da CF afirma que “constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil… IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.

    c) Em consonância com esse dispositivo, o ensino religioso estabelecido no § 1º do art. 210 da Constituição Federal se estabelece da seguinte maneira:

    O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental.
    d) A lei de Diretrizes e Bases da educação (Lei Nº 9.394, de 20/12/1996) repete e reforça a CF, lendo-se

    “O ensino religioso, de matrícula facultativa, é parte integrante da formação básica do cidadão.”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e) um dos reflexos do princípio constitucional da igualdade é o princípio da impessoalidade da administração pública, expresso no art. 37 da Constituição Federal, que assegura que a neutralidade tem que prevalecer em todos os comportamentos da administração pública e veda a adoção de comportamento administrativo motivado pelo partidarismo. Custeada com dinheiro público, a atividade da Administração Pública jamais poderá ser apropriada, para quaisquer fins, por aquele que, em decorrência do exercício funcional, se viu na condição de executá-la. Cabe aos servidores públicos, portanto, informar a população de maneira correta a respeito da legislação vigente, sob pena de incorrerem em falta administrativa grave, além de violarem direitos fundamentais dos alunos e de seus pais.

      f) Ainda que a maioria dos pais, alunos e/ou professores se identifique e esteja de acordo com a obrigatoriedade do ensino religioso, a lei não lhes faculta criar uma obrigação como se da lei viesse. Os direitos fundamentais são indisponíveis e portanto não estão sujeitos a voto.

      Excluir
    2. 3. DO PEDIDO

      a) A alegada obrigatoriedade do ensino religioso deu origem a incidente que reputamos grave durante uma dessas aulas, em que o citado aluno alega que a professora riu dele por sua descrença, assim como os demais colegas, com anuência dela – o que constitui claro caso de bullying, envolvendo comportamentos extremamente inapropriados de alunos e de uma professora, o que em tese pode até configurar ilícito penal. A cessação da alegação de obrigatoriedade fará com que eventos desse tipo não mais se repitam com os alunos atuais ou futuros.

      b) Caso a diretoria continue impedindo a desmatrícula do citado aluno, ou de qualquer outro, da disciplina de ensino religioso ao fim do prazo de 5 dias úteis a partir do recebimento desta, isso implicará nas medidas administrativas e judiciais cabíveis junto à Secretaria de Educação, ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público Estadual para garantir os direitos constitucionais dos alunos da instituição.

      c) Para atestar a conformidade da instituição com a lei e informar corretamente os cidadãos, o colégio deve entregar uma circular a cada um dos alunos regularmente matriculados, e afixar uma cópia dela nos murais de cada uma das salas de aula, em que conste claramente que, segundo o art. 210 da Constituição Federal e a lei de Diretrizes e Bases da educação (Lei Nº 9.394, de 20/12/1996), o Ensino Religioso não é obrigatório, mas de matrícula facultativa, e que portanto a diretoria receberá e prontamente aprovará todos os pedidos de desmatrícula de Ensino Religioso dos interessados, nos termos da lei.

      d) E para que fique plenamente documentada a posição da instituição, o colégio deve enviar uma cópia da circular e fotos dos avisos afixados nos murais do colégio através do email da Atea (atea@atea.org.br).

      São Paulo, 18 de março de 2013

      Daniel Sottomaior
      Presidente
      Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos

      Excluir
    3. Toda a pessoa tem o direito de acreditar ou não,em Deus ou qualquer outra entidade espiritual.Deve-se respeitar a crença ou descrença de cada um (o livre arbítrio).Eu conhecie um ateu que a toda hora falava em Deus, mesmo para criticar, que Deus é isso, q Deus é aquilo.....falava mais de Deus doque os crentes que trabalhavam comigo kkkkkkkkk.Se eu creio que algo não exista(deus), então porque este algo me importuna tanto.Eu não preciso provar nada pra ninguem,crer ou não crer é uma escolha que deva ser respeitada, e se houver algum tipo de constragimento por alguem, que o imfrator responda pela seus atos perante a nossa justiça...

      Excluir
  2. Tem gente que critica a Atea, que diz que não serve para muita coisa... Eis aí uma ação relevante, necessária! quanto à família do garoto, espero que processem professora e escola: caso claro de danos morais. afora o desrespeito gritante à CF.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem critica a ATEA só faz uma coisa, que é criticar, mas não faz nada de útil para seus semelhantes em dificuldades. Se estivesse fazendo não teria tempo de ficar criticando o trabalho dos outros.

      Excluir
    2. Eu costumo criticar as publicações da ATEA, mas realmente, no quesito ativismo por direitos só tenho elogios.

      Excluir
    3. Atea = atoas ... tem tempo a perder com isso ... agora contra aquele gordinho que todo mundo chama de gordo, menos pelo nome ninguem faz nada ... e digo. ATOA

      Excluir
    4. A ATEA não existe para defender pessoas obesas. Nem para defender quem sofre de anorexia. E muito menos para defender consumidores lesados por empresas de telefonia. Aliás não existe nenhuma ONG, órgão ou entidade que faça tudo isso ao mesmo tempo, ou seja, que resolva todos os problemas do mundo. Logo À TOA é você que mistura alhos com bugalhos.

      Excluir
    5. É, mas em nenhum momento a ATEA defendeu outras vitimas de bullying que não envolva religião em sua ata; Podemos refletir que somente o bullying religioso é inconstitucional.

      Excluir
  3. as pessoas sempre vão pegar no pé de alguém, o dia em que todos serão tratados por iguais está longe...

    ResponderExcluir
  4. o presidente da comissão dos direitos humanos e minorias é um fundamentalista cristão, o que será que ele tem a dizer sobre isto ? Vai defender a minoria e seus direitos?

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Como uma professora pode fazer isso?
    Quando o assunto é religião, os que não acreditam podem sofrer bullying, é?
    Lixo!
    Junior

    ResponderExcluir
  7. (a noção de) igualdade entre humanos?


    pfff...


    humano é bicho despreparado e primitivo. E cheio de utopias...

    ResponderExcluir
  8. Minha admiração à ATEA, opta pelo lado mais fraco do sistema sem medir esforços.
    Lovor e grória

    Ermão em cristo

    ResponderExcluir
  9. É por isso que sou membro da ATEA. Parabéns por essas atitudes e apoio.

    ResponderExcluir
  10. Ele poderia fazer como eu!
    uma vez também ficaram abismados e deram um leve sorriso (tipo dizendo: coitado não sabe o q fala).
    A minha resposta a essa ação foi um leve sorriso irônico de volta para todos!
    rsrsrsrsrs
    não ligo pro q vcs pensam cristãos!!!

    ResponderExcluir
  11. Pois é, deveríamos cobrar uma posição do digníssimo presidente da comissão de direitos humanos sobre o ocorrido.

    ResponderExcluir
  12. Assim como todas as ilustrações que aparecem neste blog, a que está acima também, é de um mau gosto e ignorância exarcerbados mas..., deixa pra lá; afinal..., cada um com sua cegueira e seu mau gosto.
    Quanto ao conteúdo da matéria...., sem comentários! Se achar conveniente, que estude em outra escola..., pensando bem..., acho que o que este "aluno" menos se interessa, é estudar! É claro, está amplamente respaldado por quem prioriza discussões banais ao invés de aplicar seu tempo de vida, em fazer algo de útil..., mas é pedir demais!
    Não se pode nem ao menos sugerir alguma espécie de utilidade, para quem é totalmente inútil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando o maior troll que conheço, alguém que passa o tempo na internet falando merda criticando alguém por não ter o que fazer

      Excluir
    2. Inútil porque é ateu? Como é que uma pessoa que se intitula pedagoga é capaz de dizer uma merda dessas? Você sofre de diarréia mental, sua idiota. Você realmente é uma pessoa vil e desprezível. É uma vergonha ter você fazendo parte da classe de pedagogos.

      Excluir
    3. Sabe o que é engraçado? Você não sabe absolutamente nada sobre o aluno. A única informação que você tem é que ele estava sendo obrigado a comparecer a aulas que a lei diz não ser uma disciplina obrigatória e ele achou por bem fazer algo à respeito. Pelo que sabemos, ele pode tanto ser um péssimo aluno quanto o primeiro da classe. Mas claro, você assume que ele é um vagabundo, que não se dedica às aulas, que não se interessa pelos estudos. Qual é o nome mesmo que se dá quando alguém forma uma opinião sobre uma pessoa sem conhecê-la, baseado no grupo a que ela pertence?

      Excluir
    4. Cara psicopata de cristo, pode espernear a vontade, mas a bíblia não está acima da constituição federal. Colégio PUBLICO não pode COAGIR os alunos a ter ensino religioso, ponto. Entendeu ou quer que desenhe?

      Excluir
    5. Lagartixa CRENTE,

      O aluno em questao estava sendo OBRIGADO a frequentar uma materia que é FACULTATIVA, o que viola a Constituicao Federal de 1988. Vc entendeu ou quer que desenhem para vc ? Ou vc so esta agindo de má-fé, no cumulo da hipocrisia e calunia mentirosa contra a vida do aluno ? É isso que a sua religiao ensina a vc ??

      É disso que as suas crenças sao compostas, de mentiras, falsidade, calunia, hipocrisia, maldade nas palavras, odio nutrido pelo proximo ??

      Na boa... vc nao serve para NENHUMA especie de utilidade, porque vc É totalmente INUTIL !!!

      Sera que é pedir demais para vc ser uma HUMANA ??????

      Excluir
    6. A lagartixa deve ter comprado o diploma, se não deve ser extremamente incompetente.

      Excluir
    7. Salamandra

      Não é com facilidade que me surpreendem mas você conseguiu surpreender-me, pela negativa, mas surpreendeu na mesma.

      Quando nos preocupamos mais com uma caricatura, ou ilustração (como você diz), do que com a vida de uma criança é porque já ultrapassamos as fronteiras do razoável e da tolerância e já entramos na desertificação perversa da coerência.

      Quando acreditamos que um simples desenho possui mais valor do que a vida de uma criança – independentemente desta acreditar ou não, no que quer que seja –, estamos a perder a dignidade humana e a caminhar para o abismo em nome de uma crença perversa e maligna.

      O aluno não tem que mudar de escola, os outros é que têm que adoptar um comportamento cívico, próprio de uma sociedade civilizada do século XXI, e respeitar a liberdade dos outros.
      Num “estado laico”, os (pseudo) professores que promovem este tipo de atitudes devem ser responsabilizados por ignorarem que ensinar não é doutrinar porque pedagogia (aquilo que se aprende nas universidades) é algo bem diferente.

      Salamandra, a religião é perversa e maligna, e com este tipo de comentários, você torna-se o exemplo doentio dessa mesma insanidade.

      PS.: a ilustração revela exactamente a realidade… olhe-se ao espelho…

      Excluir
    8. Anônimo19 de março de 2013 12:47

      A Bíblia nada tem haver com ensino religioso nas escolas. Não sou a favor do ensino religioso nas escolas porque talvez isso iria favorecer mais uma religião em detrimento das outras. O que não seria justo. Ao passo que uma praça pública faz parte do planeta e ninguém como vi no outro post vai nos impedir de evangelizar nas mesmas. Até porque só ouve quem quiser. Jesus evangelizava nas ruas e praças.

      "Dizendo: Não vos admoestamos nós expressamente que não ensinásseis nesse nome? E eis que enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina, e quereis lançar sobre nós o sangue desse homem.
      Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.
      Atos 5:28-29"

      Excluir
    9. Filho de Abraão

      «Não sou a favor do ensino religioso nas escolas porque talvez isso iria favorecer mais uma religião em detrimento das outras. O que não seria justo.»

      Eu que não sou crente sou a favor da criação de uma disciplina sobre religião que ensinasse aos alunos, não a doutrina e ideia da criação, mas sim, a razão de ser da religião (a sua génese) e os seus diversos cultos e respectivas seitas. Algo que ensinasse aos alunos que, se pretendessem, poderiam optar ou não, por uma ideologia com “figuras de culto” e rituais.

      Filho de Abraão, eu acredito na sua boa-fé em registar passagens que eventualmente sejam importantes para si mas tudo isso são meras formalidades de uma ideologia.
      Como já escrevi neste espaço (mais do que uma vez), a “divindade” de Cristo foi decidida por voto no Concílio de Níceia, e por imposição de Constantino – se isto fosse ensinado aos alunos viveríamos hoje mais tranquilos, com mais liberdade individual e privilegiaríamos a igualdade entre os povos.

      Excluir
    10. Demo19 de março de 2013 15:46

      A recíproca é verdadeira: é surpreendente o fato de entender o que quer e não o que está escrito, pelo simples prazer de ser do contra e de estar a todo o tempo, reiterando suas convicções sem fundamento!
      _Em que parte está clarificada uma valorização fora do comum à imagem em detrimento da questão humana?
      _Quer dizer que não posso emitir parecer algum acerca de nada e muito menos de uma imagem?
      _O que você tem a ver com isso??? Francamente..., você escreve como um lunático!
      E tem mais:
      _Já ouviu a célebre frase que diz: Os incomodados que se retirem? Pois é....!!!!!!
      _Como escrevi anteriormente, não quero que entre em depressão apenas por ser contrariado..., falo isso porque você me parece bastante fraco e atolado em um grande emaranhado de conceitos; seu orgulho não deixará que saia de lá tão cedo!

      Excluir
    11. Manjè kwayan19 de março de 2013 11:56


      _Desculpe, não imaginei que não soubesse ler!
      _Faça um grande esforço e tente entender alguma coisa, tá????


      Excluir
    12. Queria só ver se aqui fosse uma teocracia muçulmana se essa "Sai malandra" viria com esse papinho de "mude de escola" em relação a um aluno cristão... O comentário dessa pessoa é de uma hipcrisia e insensatez maiores que a ficha corrida do Feliciano. Mas é uma apedeuta, mesmo, incapaz de entender o artigo 19 da CF, entre outros.

      E a senhora tem, aliás, vocação para muçulmana radical, com esse mimimi todo em cima de uma singela ilustração. Creio que você está querendo aparecer, se fazer notar, mesmo. Conseguiu. De forma negativa, mas conseguiu.

      Ah, tá com raivinha do garoto não compartilhar do seus delírios teístas e por a ATEA exigir que se cumpra a Constituição e que a escola RESPEITE as diferenças, além da CF? Vire política e tente mudar a Carta Magna. Otários para desperdiçar os votos têm aos montes. Você vai ganhar os seus.

      Ruggero

      Excluir
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    14. Lagarta Gouvea,

      Vc precisa de ajuda psicológica. Procure um terapeuta pra te ajudar a lidar com as coisas. Ao ver seus comentários, dá pra ver que vc é uma pessoa orgulhosa, frustrada, de mal com a vida, que tem uma raiva tão grande dentro de si que acaba descontando em pessoas que não tem nada a ver com suas neuras. Resumindo: vc tem probleminha.

      Vc vê nas pessoas que aqui postam defeitos que vc tem aos tubos mas se recusa a admitir. Vc se acha melhor e superior a todo mundo sabe-se lá por qual motivo, mas vc sabe melhor do que ninguém que vc não é td isso que quer aparentar ser.

      Vc acha que td mundo tem que concordar com vc, tem que aceitar aquilo que vc considera ser o correto, tem que aceitar a sua verdade, etc. Isso pode ser mto lindo na sua cabeça, mas não é assim que as coisas são na vida real. É vc que tem que se adaptar ao mundo e não ao contrário. O mundo não vai ceder às suas vontades e caprichos só pq vc quer. Vc age como uma menina mimada de 10 anos de idade e não sabe lidar mto bem com frustrações. Qdo as coisas não saem do jeito que quer, vc dá piti. Só falta cair no chão e espernear até ficar roxa.

      Vc precisa de ajuda...e urgente. Uma pessoa com tanta hipocrisia, raiva, ódio, frustração, amargura e orgulho exarcebado dentro de si não é saudável física, emocional e psicologicamente falando.

      Excluir
    15. Lagarta Gouvea,

      De novo vem vc - em um blog de conteúdo ateu - reclamar do conteúdo postado aqui. Vc não se enxerga, não é msm? Vc continua voltando aqui pq vc é o típico religioso masoquista emocional que entra em um site cujo conteúdo não concorda por gostar de passar raiva.

      Sua vida está tão vazia assim de emoções que vc precisa de sentir alguma coisa, nem que seja algo negativo? Se precisa de emoção na sua vida, pule de pára-quedas, vá fazer ginástica, terapia (pq a gente sabe que vc precisa disso e mto!), ou ajude o próximo sem julgar e sem exigir nada em troca,use sua energia e tempo pra fazer algo da sua vida em vez de perder seu tempo ao entrar em um blog cujo conteúdo vc discorda só para dar faniquito e exigir que o blogueiro poste aquilo que vc quer.

      Ao fazer isso, vc demonstra que vc é uma pessoa amarga, de mau com a vida e com td mundo que não compartilha de suas crenças, que não vive de acordo com o que a sua religião acha que é correto, que não concorda com seus argumentos estúpidos e irracionais e que recusam a aceitar aquilo que vc considera ser a verdade absoluta.

      Qto ao estudar em outra escola, meu bem: vc não sabe nada de leis. Está na Constituição que ensino religioso é facultativo. Vc - sendo uma pedagoga - deveria saber disso. Um aluno é obrigado a se matricular em matérias como matemática, português, história, geografia, física, química, inglês, literatura, biologia, etc. Ensino religioso, não...deixa de ser burra!

      Quer vc goste ou não, o Brasil é um país laico. Tenho certeza que o que te mata de raiva é que a Constituição não permite que o Estado puxe o saco da sua religião; que não permite que a sua religião tenha regalias em detrimento de outras religiões e sistemas de não-crença; que as políticas públicas desse país não se baseiam em seu livro "sagrado" e nos dogmas da Idade das Trevas que sua a religião prega até hj; que o direito de liberdade de crença não vale apenas para cristãos e sim para todo mundo e que as pessoas tem o direito constitucional de ter ou não uma religião, de acreditar ou não em deuses e de manifestar publicamente suas diferentes crenças religiosas ou a falta delas e que alunos não são obrigados a ter aulas de ensino religioso se não quiserem.

      Assim sendo - já que vc se sente tão incomodada com o conteúdo deste blog - vou falar para vc o mesmo que vc falou para o Demo: os incomodados que se retirem. Tome vergonha na sua cara e não volte mais aqui se o conteúdo não te agrada, pq - com certeza - o Paulo Lopes não vai mudar o conteúdo do blog só pq vc discorda dele.

      Excluir
    16. Parece que a lagartixa tem um prazer doentio com esse show de sandices.

      Excluir
    17. Salamandra, ve se aprende alguma coisa com o comentário do Timoteo de Souza, abaixo.

      Excluir
    18. Salamandra

      «Em que parte está clarificada uma valorização fora do comum à imagem em detrimento da questão humana?»

      «… como todas as ilustrações que aparecem neste blog, a que está acima também, é de um mau gosto e ignorância exarcerbados…»
      «Se achar conveniente, que estude em outra escola..., pensando bem..., acho que o que este "aluno" menos se interessa, é estudar!»

      «Quer dizer que não posso emitir parecer algum acerca de nada e muito menos de uma imagem?»

      Todo o parecer deve ter em conta a coerência e a seriedade… o resto é folclore.

      Excluir
  13. Nada mais justo, sou Adventista do sétimo dia e nunca fui obrigado a assistir aulas de ensino religioso por ser prestadas geralmente por padres católicos. A ATEA fez muito bem em defender a crença (ou falta de uma) deste aluno. Parabéns e ainda bem que vivemos em um estado laico que defende o direito de todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, cara. Se todo religioso fosse sensato como você, haveria diálogo em vez de guerras.

      Excluir
    2. Que bom seria se os crentes fossem mais como você e menos como lunáticos tipo a salamandra.

      Excluir
    3. Parabens por pensar assim, ou seja, ter uma opinião SUA, sem impor nada e achar justo que o estado seja laico. São de pessoas assim que precisamos!~Sucesso!

      Excluir
    4. Timoteo de Souza

      Permita-me saudar a sua postura porque se todos tivessem argumentos sóbrios como os seus o mundo seria certamente melhor.
      Não sou crente mas acredito na racionalidade e em gente como você!

      Excluir
    5. Cara, precisamos de mais religiosos como você. A coisa tá ficando feia com esses evangélicos radicais emporcalhando a política para desrespeitar ateus, outras religiões, gays, negros, mulheres, etc e defendendo vigaristas e corruptos de púlpito.

      Ruggero

      Excluir
    6. parabens pela sensatez.

      Excluir
    7. Timoteo de Souza

      Parabenizo vc por ter o bom senso de respeitar o direito das pessoas de terem uma crença religiosa ou não e por defender o estado laico, afinal de contas ele beneficia tanto religiosos qto não-religiosos.

      Quem dera se tivéssemos mais religiosos como vc. Religiosos intolerantes como o Filho de Abraão e a Salamandra Gouvea tem mto o que aprender com a sua pessoa.

      Excluir
  14. VCS são uma cambada de hipócritas, não teve um post neste mesmo site que vcs desceram o sarrafo em alunos evangélicos que n quiseram fazer um trabalho de cultura afro numa escola pública?



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém desceu o sarrafo, só foi falado que o que os motivou a fazer isso foi o preconceito.

      Se vai ficar aqui com choradeira, faça na cama que é lugar quente.

      Excluir
    2. E vc é no minimo um ignorante... Aquele caso era sobre uma atividade escolar, esse daqui é sobre lecionar dogmas, costumes e praticas religiosas como matéria, FORA o caso de bullyng pelo motivo de diferença de opiniões (de religião no caso), uma coisa não tem nada a ver com a outra...

      Se for seguir pela sua lógica, nenhum não-crente deveria aprender sobre idade média na escola...

      Excluir
    3. Para os 2 bobocas, no fundo é a mesma coisa, só que vcs querem sempre ter a razão

      Excluir
    4. Anônimo (19 de março de 2013 11:29)

      Não é hipocrisia. Procure se informar direito.

      O que aconteceu é que alunos evangélicos se negaram a fazer um trabalho sobre a cultura afro-brasileira tanto estes alunos qto seus respectivos pais quiseram entender que a escola estava expondo seus filhos aos cultos de outros deuses e pq acharam que isso ofenderia suas crenças religiosas. Eles quiseram entender que a escola estava fazendo proselitismo das religiões de matriz africana, obrigando os alunos evangélicos à se converterem à essas religiões. E isso não era verdade.

      Era apenas um trabalho escolar; os alunos tinham que fazer o trabalho...só isso. A escola não estava obrigando os alunos à se converterem à umbanda ou ao candomblé.

      E de novo, é algo que se trata de lei. Há uma lei federal que diz que as escolas tem que dar atividades escolares sobre as culturas afro-brasileira e indígenas para que os alunos aprendam sobre a diversidade cultural brasileira.

      Só que alguns evangélicos acham que sua religião os coloca automaticamente acima das leis brasileiras no que diz respeito à laicidade do Estado (que estes só lembram que existe qdo lhes é conveniente) e no que diz respeito às diretrizes do ensino público.

      Excluir
    5. Os dois casos sao bem diferentes, pare de dar piti.

      Excluir
  15. Que horror, estas encarregadas de dirigir o colégio e atender os alunos deveriam ser estapeadas. Onde já se viu expulsar um aluno só por nao crer em deus??? Como se eles realmente fossem seguidores do deus todo "misericordioso" e "bondoso" fazendo isso... ra ra ra

    ResponderExcluir
  16. TA BRABO PARA OS GAYS NA RUSSIA.

    Um terço dos russos acredita que gays precisam de ajuda psicológica

    Quase um terço dos russos (27%) acredita que os homossexuais precisam de ajuda psicológica, enquanto 5% acham que as minorias sexuais deveriam ser liquidadas, segundo uma pesquisa do Centro Levada publicada neste domingo (17).

    Apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo diminuiu de maneira drástica nos últimos três anos, de 14% da população para 5%
    Quase um terço dos russos (27%) acredita que os homossexuais precisam de ajuda psicológica, enquanto 5% acham que as minorias sexuais deveriam ser liquidadas, segundo uma pesquisa do Centro Levada publicada neste domingo (17).

    O apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo diminuiu de maneira drástica nos últimos três anos, de 14% da população para 5%. Ao mesmo tempo, 85% dos russos são categoricamente contra o casamento homossexual, segundo o estudo sociológico citado neste domingo pela agência Interfax.
    Mais de 20% das pessoas consideram que as minorias sexuais devem ser submetidas a tratamentos médicos forçados, enquanto 16% são a favor de seu total isolamento do restante da sociedade. Cerca de 60% dos russos disseram que sentiriam uma grande decepção se descobrissem que seus filhos ou netos “são vítimas da propaganda homossexual”.
    A pesquisa indica que a maioria expressiva dos russos (89%) garante que entre seus amigos, familiares e conhecidos não há homossexuais. Por outro lado, pouco mais de 20% da população russa tolera bem as minorias sexuais e propõe “deixá-los em paz”.
    Em janeiro deste ano, a Câmara dos Deputados da Rússia proibiu a propaganda homossexual entre os menores de idade, uma lei que as minorias sexuais consideram uma flagrante violação de sua liberdade de expressão. A lei, que foi aprovada em primeira leitura com 388 votos a favor, enquanto apenas um deputado votou contra e outro se absteve, propõe multas a quem promover comportamentos homossexuais.
    A Associação Internacional de Gays e Lésbicas concedeu em 2012 à Rússia e à Moldávia a duvidosa ‘honra’ de serem os países da Europa onde menos são respeitados seus direitos. A última tentativa de se realizar uma passeata do orgulho gay na capital russa, em maio de 2011, terminou em choques violentos entre ativistas homossexuais e ultranacionalistas.
    O artigo 121 do código penal da União Soviética, que previa penas de prisão às práticas homossexuais, não foi abolido na Rússia pós-soviética até 1993, ano em que a homossexualidade também deixou de ser considerada uma doença mental.

    Fonte: Veja

    ResponderExcluir
  17. ESTA BRABO PARA OS GAYS NA RUSSIA. (2)

    Rússia: ortodoxos pedem proibição de propaganda homossexual
    A Igreja Ortodoxa Russa pediu nesta segunda-feira a ampliação para todo o país da lei que proíbe a propaganda homossexual entre os menores de idade e que foi já aprovada em São Petersburgo, segunda maior cidade russa.
    “A obstinação das minorias sexuais e seus planos para manifestar-se de novo na frente de centros infantis demonstra como foi oportuna a aprovação da lei regional”, disse Dmitry Pershin, chefe do comitê de juventude da Igreja Ortodoxa, citado pela agência oficial “RIA Novosti”.
    Pershin, que também é membro da comissão parlamentar para a família e os assuntos infantis, afirmou que “a lei deve receber um status federal o mais rápido possível, um trabalho que compete aos deputados” da Duma (Câmara Baixa do Parlamento).
    O representante da Igreja Ortodoxa foi um dos analistas que participou da redação da lei aprovada na semana passada pelo governador da região de Leningrado, onde passou a ser proibida por lei a propagação de informação sobre a homossexualidade, bissexualidade, transexualidade e a pedofilia.
    A lei prevê uma pena com multas administrativas que variam entre US$ 170 e US$ 17 mil.
    As organizações homossexuais criticaram a lei por considerá-la uma violação da liberdade de expressão e que servirá de pretexto para continuar proibindo as manifestações de orgulho gay.
    Leis similares foram aprovadas nos últimos meses nas regiões de Astrajan, Kostroma e Ryazan. A última tentativa de realizar uma passeata de orgulho gay em maio de 2011 na capital russa terminou em confrontos violentos entre ativistas homossexuais e ultranacionalistas, além da detenção de dezenas de pessoas.
    O Tribunal Europeu de Direitos Humanos ditou uma sentença que considera que a proibição de manifestações de orgulho gay em Moscou em 2006, 2007 e 2008 “contradiz a Convenção Europeia de Defesa dos Direitos Humanos e das Liberdades Fundamentais”.
    Até 27 de maio de 1993 não havia sido abolido o artigo 121 do código penal da Rússia, que sancionava com penas de prisão as práticas homossexuais. Nesse mesmo ano também se deixou de considerar as relações entre pessoas do mesmo sexo como uma doença mental.
    Fonte: Folha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que vc pode esperar de um país que nasceu e se desenvolveu por meio do autoritarismo (do czarismo ao stalinismo), não poderia ser diferente o descaso com suas as minorias. Lembrem-se que durante a Segunda Guerra as unidade móveis de extermínio do leste (Einsatzgruppen) contaram com a ajuda decisiva dos "soviéticos libertados" do domínio de Stálin. Logo percebemos que é um povo que históricamente pouco sobe proteger as suas minorias, e hoje não poderia ser diferente.

      Excluir
  18. Essentially, it is usually drastically more affordable
    in the event you exchange the actual battery oneself, as
    opposed to finding a storage area to get it done.

    Remove other nearby wireless devices, such as a cordless or cellular telephone and make sure the mouse is at least
    eight inches away from a wireless keyboard. Mobile computing is
    continuously getting better with best performance, smarter processors, light weight and handy designs, but
    as we all know, the main power of the mobile computing device (weather it is laptop, mobile, PDA or e-book reader) resides
    in it's battery capacity.

    Look at my web page - youtube downloader online - www.levanta-te.org

    ResponderExcluir
  19. Onde a diretora e vice, além da professora, se formaram? No colegio adventista?

    ResponderExcluir
  20. Está-se falando sobre o episódio dos alunos que, supostamente, não foram obrigados a fazer um trabalho escolar acerca da cultura afro: é claro que não foram! Isso é claro, se não fosse o peso e o valor da nota para aprovação!
    _É impressionante..., olha que nem estou falando em religião ou coisa do gênero.
    _Elogios? Aqui? Tá bom!!!!
    _Falar o que lhes agrada, isso é ter bom senso??? Neste caso realmente...., não o terei jamais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salamandra Gouvea,

      - A única pessoa que vejo querendo que as pessoas postem aquilo que lhe agrada é vc, sua hipócrita!

      - E bom senso - hehehehe - vc já perdeu há mto tempo, filha. Só não percebeu ainda.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Salamandra Gouvea,

      Isso não se trata de religião. A escola pública é obrigada por lei federal ter o ensino das culturas afro-brasileira e indígena na grade curricular. Os alunos evangélicos daquela escola eram obrigados a fazer o trabalho? Não...mas teriam que ser maduros o suficiente para aceitar as consequencias da escolha que fizeram: levar um zero. É isso que acontece com aluno que não faz o trabalho, prova, dever de casa, etc, pedido pelo professor. Vc - que se diz pedagoga - deveria saber disso.

      Eles fizeram um trabalho não-oficial sobre as missões evangélicas na África, mas esse tema não tinha nada a ver com o tema proposto pela escola. Era cultura afro-brasileira e sua influência na identidade cultural deste país; não era missão evangélica na África. Qualquer pessoa que faça jus ao cérebro altamente funcional que possui sabe a diferença.

      Tanto é que - de acordo com o diretor de Programas e Políticas Pedagógicas da Secretaria de Educação do Estado, Edson Melo - os alunos que se recusaram a fazer o trabalho com o tema proposto pela feira provavelmente teriam que fazê-lo como foi pedido pela escola para receber a nota.

      Excluir
    4. Va lavar uma roupa, troll de quinta categoria.

      Excluir
    5. _Ok, garota! Pense o que quiser! Não faço a menor questão de falar qualquer coisa que seja com alguém da sua estirpe!
      _À propósito..., nota zero pra você, sua tola! kkkkkkkkk

      Excluir
    6. Salamandra Gouvea,

      A única pessoa que merece nota zero é vc, querida. Por vc ser mesquinha, hipócrita, falsa, orgulhosa, pirracenta, metida a sabe-tudo, por achar que é superior e melhor que td mundo, por ser desonesta intelectual, por achar que td mundo tem que concordar com vc, por achar que é a dona da verdade, por ser masoquista emocional, por achar que td mundo tem que ceder aos seus caprichos e desejos, por achar que apenas a sua religião tem direitos e que td mundo tem que viver de acordo com ela, etc.

      Vc não é apenas uma vergonha como pedagoga e sim tb como ser humano.

      Excluir
    7. Concordo integralmente com a Michelle, em numero, genero e grau.

      Esta mulher chamada "Salamandra Gouvea" nao é uma pessoa digna de respeito, pois faltam a ela muitas coisas importantes que formam o carater uma pessoa humana, decente e moral.

      Esta Salamandra precisa urgentemente de ajuda psiquiatrica para um tratamento de longa duracao, sem prazo definido para encerramento ate que tenha alta e recuperada para convivio em sociedade humana.

      Ela tambem deve renunciar e abandonar a carreira de "pedagogia", haja visto a fragilidade do estado mental dela e pela sua incapacidade de se comportar como um ser humano moral e decente. Mulheres como a Salamandra possuem o potencial de causar gravissismos danos à educacao infantil, incutindo em mentes infantis as nocoes de intolerancia religiosa, odio sectario, hipocrisia, falsidade, imoralidade, ausencia de etica, mentira, ataques pessoais, agressoes gratuitas, etc.

      Já é ruim que existam individuos como a Salamandra, mas é pior ainda que hajam criancas sendo educadas por ela. Temo so de pensar nos adultos que se formacao a partir das vitimas dessa mulher.

      Mais cedo ou mais tarde, o fim dessa Salamandra sera triste. Vai envelhecer sozinha, amargurada, abandonada por tudo e todos, rejeitada, mal-amada, indesejada, jogada para um canto qualquer, permanecera solitaria, sem amor e compaixao. Talvez nem mesmo um cachorro a suporte !

      Um dia, ela abandonara este blog e desaparecera de nossas vidas. Ela sera lembrada como um exemplo de COMO NAO DEVE SER UM SER HUMANO, um exemplo de degradacao moral e podridao etica, o resultado de uma mente cauterizada pelo fanatismo religioso.

      Excluir
    8. Michelle21 de março de 2013 03:57

      Imaginei que nesse tempo que escreve aqui, tivesse amadurecido pelo menos um pouco mas...., não! Continua a mesma garota tola de sempre! A sua infantilidade chega a causar dó porque é típica de uma pessoa carente de afeto verdadeiro!
      Todavia é bastante interessante que esteja a todo momento, querendo atenção! Lamento informar que escolheu a forma errada para alcançá-la; procedendo assim, a única coisa que terá é o afastamento nas rodas de assuntos realmente importantes, aqueles que venham somar na vida de alguém(mesmo que em primeira instância, não haja aceitação) e não apenas denegrir, confrontar e afrontar.
      Jamais conseguirá o respeito de quem quer que seja! Sabe caríssima, não consigo ter outro sentimento por você que não seja..., dor! Dor por ler suas tão amargas e vazias palavras; por entender que é capaz de descer tão baixo para deixar bem clara, a sua tristeza que cada vez mais, acaba com você.
      Procure ser uma pessoa melhor e livre de preconceitos e palavras grosseiras: falo das palavras mas, creio que as atitudes também o sejam porque: somos o que pensamos e o que pensamos...., exteriorizamos!
      Se quer alguém para discutir de forma negativa e débil, procure quem possa compartilhar de suas angústias porque, esta pessoa não sou eu!
      Não sou a primeira pessoa que não coaduna com suas ideias loucas! Já li outros comentários devolutivos a você, dos quais senti vergonha, talvez a mesma vergonha que você de uma maneira sórdida e grosseira, referiu-se a mim.
      Procure cuidar do seu interior, este sim, faz toda a diferença!

      Excluir
    9. Salamandra Gouvea,

      Vc acha que eu sou imatura só pq joguei umas verdades na sua cara e que vc não gostou. Em certos casos a verdade dói como um soco na boca do estômago...este é o seu caso. Só que como vc é orgulhosa, prefere morrer a admitir isso.

      A única pessoa que vejo que é carente de afeto aqui é vc. O fato de vc dar faniquito qdo é contrariada, qdo as pessoas discordam de seus argumentos, qdo apontam a sua hipocrisia, orgulho besta e mesquinharia é prova disso.
      O fato de vc querer sempre que as pessoas cedam aos seus caprichos e vontades, que o mundo inteiro gire ao seu redor, que a realidade e a sociedade se adaptem à aquilo que vc acha que é correto, que as pessoas aceitem a sua verdade como se ela fosse única e absoluta; que este país tem que basear suas políticas nos dogmas da sua religião mesmo que isso contrarie o estado laico, etc. Só que não é assim que as coisas funcionam no mundo real. Como eu te disse antes, é vc que tem que adaptar ao mundo e às mudanças que nele ocorrem...não o contrário. O mundo não vai parar de girar só pq a "madame" aí não concorda com certas coisas e roda a baiana qdo as coisas não saem do jeito que vc quer e qdo as pessoas não cedem às suas chantagens emocionais, pirraças e pitis.

      Vc é a única pessoa que possui palavras vazias e amargas, afinal de contas não sou eu que ataca os outros gratuitamente só por discodarem do meu ponto de vista. Não sou eu que vive entrando praticamente toda semana em um blog cujo conteúdo discordo para reclamar do conteúdo, para exigir que o blogueiro publique aquilo que eu quero, para xingar os outros gratuitamente e para dar crises de faniquito qdo sou contrariada. Não sou eu a pessoa que perde tempo e energia denegrindo os outros só pq não compartilham da mesma opinião ou ideologia que eu; não sou eu a pessoa que se acha superior à td mundo só por possuir uma crença religiosa; não sou a pessoa que aponta nos outros defeitos que eu mesma tenho e que recuso à enxergar; não sou que acuso os outros de atitudes que eu mesma faço; não sou que exige que as pessoas cedam às minhas vontades e caprichos, não sou eu que me comporto como uma pirralha mimada de 5 anos de idade que não ganhou de natal a bonequinha que pediu pra Papai Noel; não sou eu que se faz de burra pra viver. É vc.

      Se vc sente dor em relação à mim, paciência. O problema é mais seu do que meu, afinal de contas vc é a pessoa que é cheia de sentimentos negativos. A dor é apenas mais um no rol de sentimentos negativos que vc tem dentro de si. Quem sofre com essa dor é vc, não eu já que ela não me atinge. Estou vivendo a minha vida como sempre vivi, feliz do meu jeito, trabalhando, pagando minhas contas, gastando meu tempo com algo realmente produtivo, sendo útil para a sociedade...ao contrário de vc que prefere perder tempo e energia sentindo emoções negativas, sendo uma inútil e um peso não só para a sociedade como para si mesma. Deve ser um fardo enorme ser vc, não? Com toda essa raiva, frustração, amargura, hipocrisia, cara-de-pau, ódio, desonestidade intelectual, imaturidade, mesquinharia, complexo de inferioridade, orgulho exarcebado, etc, que vc carrega sobre os seus ombros não sei como vc tem energia para acordar toda a manhã e enfrentar o mundo lá fora. Não duvido nada que de vez em qdo seu ânimo sofra quedas vertiginosas ao ponto de vc não conseguir funcionar direito.

      Excluir
    10. Salamandra Gouvea,

      (cont)

      Isso aqui que vc disse sobre eu procurar "ser uma pessoa melhor e livre de preconceitos e palavras grosseiras: falo das palavras mas, creio que as atitudes também o sejam porque: somos o que pensamos e o que pensamos...., exteriorizamos!" vale para vc. Se olhe no espelho antes de me dar conselhos, sua hipócrita! Pq vc sabe mto bem que vc não tem moral pra dar conselhos pra ninguém. Se vc seguisse os mesmos conselhos que vc dá para as pessoas, aposto que vc seria uma pessoa bem melhor. Afinal, vc é a única pessoa aqui que é cheia de preconceitos e que trata os outros com grosseria e que exterioriza todo esse preconceito e amargura em cada comentário seu, sem exceção. Vc só vem aqui pra dizer coisas negativas. Sério. Vc não fala nada de bom...nada! Haja negatividade!

      Se for possível, leia desde o primeiro até o último comentário que vc postou neste blog e vc verá que é verdade. Só que como vc é teimosa, irá fingir que não há nada de errado neles e não vai dar o braço a torcer.


      Eu não sinto nada sobre a sua pessoa, afinal nem te conheço. Tenho apenas indiferença. Vc pra mim é o mesmo que nada. Isso se não for menos que nada.

      Do meu interior eu já cuido mto bem...vc é que precisa cuidar do seu já que ele anda bem fudidinho e parar de se meter na vida das pessoas e exigir que elas concordem com vc e cedam às suas chantagens e masoquismo emocionais. Sério, vá fazer uma terapia.

      Excluir
    11. Michelle21 de março de 2013 14:53

      _Escreveu tanto para mostrar que pelo menos, não é iletrada???? kkkkkkkkk
      _Não retiro uma vírgula do que escrevi!
      _Olha só, sua tola:
      _Quem é indiferente, não se refere a ninguém da maneira grosseira que lhe é peculiar! Imagino que não saiba o que significa a palavra "peculiar" mas...., não vou te explicar, você não vai aprender! kkkkkk
      _Boa noite, orgulhosa e tola!

      Excluir
    12. Lagarta,

      >> Eu escrevi mto para te dizer umas verdades que ninguém tem coragem de dizer na sua cara;

      >> Eu sei que vc não vai retirar nennhuma vírgula do vc disse. Gente teimosa que nem uma mula empacada e orgulhosa pra caralho é assim msm;

      >> Se vc acha que me referi à vc com grosseria, ok. Não é como se vc não merecesse. Se vc trata os outros com grosseria, vc merecerá ser tratada com grosseria. Quid pro quo, Clarice. Vc não pode exigir um respeito que não merece, já que ele não é incondicional e foi vc quem começou a tratar as pessoas com grosseria.

      >> Eu não sinto pena de pessoas como vc Salamandra pelo único motivo de que td que te acontece como consequencia de suas atitudes ignorantes é bem merecido. Vc é a única culpada disso. É como diz aquele ditado: quem procura, acha.

      >> De novo: antes de chamar alguém de orgulhoso, se olhe no espelho.

      Excluir
    13. _Lamento por seu baixo e limitado vocabulário!!!

      Excluir
    14. É hora de começar a procurar um psiquiatra, lagartixa ! Vá se tratar, com um longo tratamento e sem prazo de alta. Talvez um dia, UM DIA, vc vira um pessoa melhor ? Porque do jeito que vc é, tu não vai longe...vai permanecer parada onde empacou, enquanto tudo e todos avançam.

      Procure tratamento psicológico!

      Excluir
  21. A cultura Brasileira está recheada de valores por assim dizer "misticos" que nada tem haver com o Deus cristão mas tem haver com outros deuses. E dai? Em nada me influencia pois estou alicerçado na palavra. Faria o trabalho como um modo de pesquisa para conhecer o inimigo que enfrento no campo de batalha.

    Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Salmos 135:15
    Porque todos os deuses dos povos são ídolos; porém o SENHOR fez os céus. 1 Crônicas 16:26
    Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só. 1 Coríntios 8:4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta muito idiota a sua.

      Vc precisa é de uma injeçao de REALIDADE na testa !

      Excluir
    2. E você uma injeção de bons costumes e educação; O que não necessariamente encontramos na religião.

      Excluir
  22. Então, eu estudo no Augusto Meyer aqui em Esteio, e até agora, não nos foi informado direito sobre o assunto, e NÃO foi nos informado sobre a opção de fazer ou não fazer ensino religioso, a diretora só passou em algumas salas "explicando" a situação, e agora não tenho mais aula com a professora irmã, como ela é chamada lá, que agora só da aula de seminário para os 1ºs anos.
    E só para constatar, as aulas dela é PRATICAMENTE uma CATEQUESE SIM!

    ResponderExcluir
  23. Vejam a situação caros lobistas céticos e dogmáticos de plantão:
    Estudo: Uma escola publica da rede municipal.
    A situação é a seguinte: Nessa escola de educação infantil – existe um momento religioso(com ensinamentos de boas maneiras, respeito aos pais etc) com mais ou menos 15 minutos logo na entrada as sexta-feiras. Os pais dos alunos se não quiser que o seu filho(a) assista o ensinamentos a base da religião, têm a opção de trazer o seus filhos(as) 20 minutos depois do momento em que já terminou as atividades de ensinamentos religiosos.
    O que vocês acham que deveria ser feito?
    1. Devo chegar com meu filho(a) 20 minutos depois. Pois não acredito em deus?
    2. Chego mais cedo e processo a escola, pois agindo dessa forma com o ensino religioso, está aferindo no que eu acredito, desta forma está me constrangendo moralmente?
    Sem mais, Lobão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo (11 de abril de 2013 03:02)

      Há três situações que vc preferiu ignorar em favorecimento de uma religião:

      1 - Olha o nome da escola: Colégio Estadual Augusto Meyer. A palavra-chave aqui é estadual, o que significa que esta escola é uma instiituição do governo do Estado do Rio Grande do Sul e como tal não pode tomar partido de uma religião em particular pois vai contra a laicidade do Estado prevista na Constituição;

      2 - Ensino religioso é facultativo; é só dar uma olhadinha na Constituição e verá que está lá - escrito preto no branco - com estes seus olhinhos que esta terra haverá de comer;

      3 - Por último - mas não menos importante - há o bullying. Bullying é inadmissível em qualquer situação; não importa se é pq o alvo da intimidação é ateu ou gordo ou homossexual ou negro ou tímido ou nerd ou pobre ou deficiente físico ou deficiente intelectual, etc. Bullying causa problemas emocionais e psicológicos graves e que podem durar para sempre e podem em situações mais extremas levar à pessoa ao suicídio. Ensino religioso facultativo em uma instituição do governo não é mais importante do que o bem-estar psicológico e emocional de uma pessoa.

      Excluir
  24. Vejam a situação caros lobistas céticos e dogmáticos de plantão:
    Estudo: A escola PÚBLICA da rede MUNICIPAL. da região norte do país...
    A situação é a seguinte: Nessa escola de Educação Infantil – existe um momento religioso(com ensinamentos de boas maneiras, respeito aos pais etc) com mais ou menos 15 minutos logo na entrada as sexta-feiras. Os pais dos alunos se não quiser que o seu filho(a) assista o ensinamentos a base da religião, têm a opção de trazer o seus filhos(as) 20 minutos depois da apresentção das atividades de ensinamentos religiosos. no patio da escola.
    O que vocês acham que deveria ser feito?
    1. Devo chegar com meu filho(a) 20 minutos depois. Pois não acredito em deus?
    2. Chego mais cedo e processo a escola, pois agindo dessa forma com o ensino religioso, está aferindo no que eu acredito, desta forma está me constrangendo?
    3. Será que com a minha atitude de cancelar a apresentação e moldar a escola ao que eu acredito, será se eu não estaria entrando no direito dos que acreditam em dogmatismos e eu por ser minoria eles poderiam me processar? como ficaria judicialmente esta situação?
    Por favor ajudem!!!
    Sem mais, Lobão...

    ResponderExcluir

Postar um comentário