Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

terça-feira, 19 de março de 2013

Pressionado pela Atea, colégio libera ateu do curso de religião

Caso de Esteio, de imposição do ensino
religioso, se repete em todo o país
O Colégio Estadual Augusto Meyer, de Esteio (RS), permitiu que um aluno ateu do 1º grau se ‘desmatriculasse’ das aulas de religião.

O estabelecimento tomou essa decisão após ter recebido da Atea (Associação de Ateus e Agnósticos do Brasil) um ofício comunicando que o ensino religioso é facultativo e que o aluno estava sofrendo bullying por parte de seus colegas e da professora de religião. Riram do jovem na sala de aula por ele não acreditar em Deus.

Esteio tem uma população de aproximadamente 80.000 pessoas e fica a 19,7 km de Porto Alegre.

Este site enviou por e-mail para o colégio pedido de maiores informações e que também apresentasse a sua versão do caso. Até agora não houve resposta. A diretora do estabelecimento é Nara Machado.

A Atea tinha avisado o colégio de que, se o ateu continuasse a ser obrigado a ter aulas de ensino religioso, ela ia tomar as medidas administrativas e judiciais cabíveis.

O que ocorreu em Esteio não é caso isolado. Muitas outras escolas impõem o ensino religioso (que geralmente não passa de proselitismo católico) a estudantes ateus, que preferem suportá-lo a ter de enfrentar toda uma cadeia administrativa escolar que acredita que a religião é essencial para a formação do caráter dos jovens.





Com informação da Atea.

Atea pede a colégio de Esteio que impeça bullying a aluno ateu
18 março de 2013

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...