Vídeo mostra padre pedindo desculpas a pai de abusadas

Emilson Correa
O padre Emilson Soares Correa (foto), 56, de Niterói (RJ), pediu desculpas ao pai das duas garotas das quais ele é acusado de ter abusado, conforme mostra vídeo gravado sem que soubessem em uma aparentemente sala de espera de uma delegacia. A mãe das garotas estava presente. A câmera foi posicionada de modo que apenas o rosto do padre ficasse visível [ver abaixo].


"Você poderia me desculpar?"

video

Antes de o pedido de desculpas ser feito sem convicção, o pai disse ao padre: “Sinceramente, a minha vontade é de te matar, tá entendendo?”

Emilson foi indiciado pela polícia sob a acusação de ter abusado das irmãs, uma quando tinha 7 anos, hoje com 10, e outra aos 13 anos, hoje com 19 anos. O padre é padrinho da mais velha, ex-coroinha, e com ela manteve longo relacionamento. Com o dinheiro do dízimo, ele lhe dava presentes, incluindo uma moto e um carro usado.

O pai das garotas também foi indiciado porque ele teria chantageado o padre para não divulgar um vídeo onde o padre aparece com sua filha mais velha e uma outra garota menor idade.

Um trecho dessa gravação obtida pelo jornal Extra (ver abaixo) revela que o encontro do padre com as meninas ocorreu em uma casa paroquial. Em uma das paredes há a reprodução de quadro da Santa Ceia.

Foi o próprio pai que orientou a sua filha, que estaria na época com 15 anos, a gravar o padre com ela e uma sua amiga. A polícia estranhou o fato de o pai demorar tanto tempo para apresentar a gravação às autoridades, além de aparentemente não se importar que a filha tivesse mais um encontro com o padre.

Advogados da Arquidiocese de Niterói confirmaram a versão de que o pai tentou obter do padre uma casa para não entregar a gravação à polícia.

O pai negou que tivesse tentado chantagear o padre; e este também contestou a versão de que abusou da menina mais nova (ele teria tocado nas partes íntimas dela, sem penetração, o que, para a lei, continua sendo abuso).

O padre só admitiu que teve relacionamento sexual com a irmã mais velha após ela ter completado 18 anos. Roberto Vitagliano, seu advogado, confirmou essa versão. “A carne é fraca”, disse. “O padre também é um ser humano.”

A Justiça poderá condenar o padre até a 15 anos de prisão.

Na gravação feita na delegacia, o pai das garotas disse ao padre que já “puxou” uma prisão e sabe o que acontece dentro de um presídio.

Encontro com adolescentes na casa paroquial

video

Com informação e imagens do jornal Extra.





Polícia flagra padre em seu quarto com menina de 13 anos
junho de 2009

Casos de padre pedófilo

39 comentários