Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Mestre de budismo zen é acusado de molestar alunas

Joshu Sasaki
Joshu Sasaki dizia às estudantes que
tocá-lo era parte do treinamento zen 
Nikki Stubbs contou ao New York Times que o mestre budista zen Joshu Sasaki (foto), hoje com 105 anos, costumava acariciar os seios dela durante as aulas e que, em uma oportunidade, ele pediu que ela massageasse o seu pênis. Ela o questionou sobre esse comportamento, e o mestre respondeu que tocá-lo fazia parte do ensinamento.

O jornal colheu depoimento de outras seis ex-alunas do budista que o acusam de assédio sexual, em casos que remontam a décadas. Todas afirmaram que eram encorajadas a tocar em Sasaki porque isso fazia parte do treinamento zen.

O japonês Sasaki está nos Estados Unidos desde 1962, onde construiu uma reputação de “iluminador de mentes”. Ele foi mestre, por exemplo, do poeta e compositor Leonard Cohen. Sasaki é dono de um centro zen em Los Angeles e de outro no Novo México. Tem influência em dezenas de centros em vários países.

Integrantes da Comunidade Zen Budista dos Estados Unidos afirmaram estar chocados com as denúncias. Mas as acusações só obtiveram visibilidade agora porque a comunidade acobertou as investidas sexuais de Sasaki por longo tempo.

Nikki Stubbs
Stubbs acusou o mestre
 de ser inadequado
Ex-estudantes denunciaram Sasaki em 1991 ao conselho de um centro zen do mestre, mas nada foi feito. O escândalo começou a chamar a atenção dos budistas somente em novembro de 2012, quando o sacerdote Exu Martin, que estudou com Sasaki no período de 1997 a 2008, postou uma mensagem no site SweepingZen.com.

Martin disse que testemunhou a “carreira de má conduta” do seu mestre. Falou que era frequente Sasaki, durante as reuniões para tomar chá, tocar nas alunas sem o consentimento delas.

Líderes budistas independentes estão investigando as denúncias e vão ouvir 25 ex-alunas de Sasaki. O mestre se recusou a dar a sua versão.

Nos Estados Unidos, outros professores de budismo já foram acusados de tirar proveito sexual de suas alunas. Um deles é Eido Shimano, que 2010 teve de se demitir da Sociedade de Estudos Zen de Manhattan.

Com informação do New York Times.





Pastor é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras
agosto de 2012


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...