Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Juiz condena à prisão frei que violentou jovens na confissão

Paulo Back
Paulo Back pegou 20 anos
de prisão em regime fechado
O juiz Felippi Ambrósio, de Forquilhinha, no sul de Santa Catarina, condenou o frei Paulo Back (foto), 69, a 20 anos de prisão, em regime fechado, por violentar dois jovens menores de 14 anos na confissão que antecedeu a primeira comunhão dos dois, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus.

O sacerdote foi detido preventivamente em julho deste ano no presídio Santa Augusta, em Criciúma.

Durante a tramitação do processo, a Justiça ouviu mais de 30 pessoas, incluindo vítimas, testemunhas e o religioso. De acordo com alguns relatos, Back assediava os garotos na faixa de 11 a 13 anos que frequentavam a catequese.

Um jovem disse à imprensa que foi abusado dentro da casa paroquial, quando foi lá pagar o dízimo. Falou que, depois de ter sido violentado, o frei lhe disse para rezar de modo que seus pecados, do jovem, fossem perdoados.



O juiz negou pedido do advogado de defesa o direito do réu de recorrer da sentença em liberdade. Ambrósio argumentou que, como houve justificativa para prisão preventiva, manter agora o frei encarcerado é uma “forma de assegurar a ordem pública, a instrução criminal e a aplicação da lei penal”. 

Igreja de Forquilhinha
Meninos sofreram abuso
dentro da igreja
Back era considerado uma pessoa ilustre de Forquilhinha, cidade de 22 mil habitantes a 212 km de Florianópolis, a capital. Realizou centenas de casamentos, batizados e primeiras comunhões. Ele foi preso dias antes da data em que fiéis promoveriam uma festa pelos seus 44 anos de sacerdócio.

Uma comunidade de fiéis no Orkut agradecia ao frei por ensinar que “amor de Deus é o mais importante para nós”.

Com informação do Justiça de Santa Catarina, entre outras fontes.

Papas praticavam pedofilia desde o Renascimento, diz livro
agosto de 2012

Padres pedófilos

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...