Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Cristãos hispânicos nos EUA dão pouca importância à Bíblia

do Religión Digital

Quase todos têm a Bíblia,
mas menos de 10% a leem
Quase a totalidade dos hispânicos estadunidenses possui uma Bíblia em casa, mas menos de 10% fazem a sua leitura, e apenas uma quarta parte a utiliza para tomar decisões sobre temas de grande importância para eles, como a educação ou o trabalho, segundo pesquisa encomendada por organizações cristãs.

O estudo do Barna Group, encomendado por várias organizações cristãs interessadas numa análise das opiniões dos latinos sobre o cristianismo e a Bíblia, sugere que as duas áreas com maior influência da Bíblia, na tomada de decisões dos hispânicos que a leem assiduamente, são o matrimônio e a criação dos filhos, e nenhuma delas supera os 50%.

Além da pouca importância que dão à Bíblia, para a tomada de decisões, apenas 17% dos hispânicos possuem uma opinião bastante favorável à Igreja cristã, apesar do fato de que sete em cada dez se consideraram cristãos durante a infância.

A pesquisa incluiu um total de 2.046 entrevistas – 1.044 pelaInternet e 1.002 por telefone – durante agosto e setembro de 2012. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

David Kinnaman, o presidente do Barna Group, disse que esta tendência dos hispânicos já tinha sido detectada em estudos anteriores, mas que com esta pesquisa espera “trazer um novo contexto e novas matizes”. “É um microcosmos interessante da cultura estadunidense. Os latinos se mostram conservadores em temas sociais, moderados em temas políticos e muito pragmáticos sobre como cultivam a religião em seu lugar de trabalho”, destacou.

O documento convida os líderes cristãos para que demonstrem aos hispânicos “que a Bíblia possui importância em suas vidas cotidianas e relações”, com recomendações sobre como se comunicar melhor e ganhar mais adeptos entre a minoria étnica mais numerosa dos Estados Unidos.

“A barreira primária é uma aparente falta de compreensão dos índices bíblicos, mas a oportunidade de ouro é uma cultura que valoriza a fé, a família e o trabalho árduo”, destaca o relatório.

Quatro em cada cinco hispânicos se identificam como cristãos (católicos e protestantes) e, por isso, o estudo atribui-lhes grande influência entre o cristianismo estadunidense.





Bíblia tem mais violência que Corão, afirma historiador
março de 2010

Sobre a Bíblia



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...