Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sábado, 22 de setembro de 2012

Paquistanês dará US$ 100 mil pela morte do diretor do filme anti-islã

Nakoula Basseley Nakouda
O cineasta Nakouda seria egípcio
cristão copta residente nos EUA 
com atualização

Ghulam Ahmed Bilour, ministro das Ferrovias do Paquistão, anunciou hoje (22) que pagará US$ 100 mil (equivalente a R$ 200 mil) pela morte do diretor do filme anti-islã Innocence of Muslims ("A Inocência dos Muçulmanos").

Agências internacionais, como a Dow Jones, noticiaram que a recompensa estava sendo feita pelo governo. Mas depois Shafqat Khalil, porta-voz do primeiro-ministro Raja Pervez Ashraf, disse que Bilour fez a proposta em seu próprio nome, desvinculando o governo da iniciativa.

Antes, Bilour tinha justificado a recompensa com o argumento de que a “santidade do profeta foi violada” pelo diretor do filme. Ele convidou os integrantes do Taleban e Al-Qaeda a participarem dessa “ação nobre”.

O diretor do Innocence of Muslims é Nakoula Basseley Nakouda (foto), 55, que se apresentou à polícia americana no dia 15 e desapareceu. Ele seria um egípcio cristão copta radicado nos Estados Unidos. No início do levante de muçulmanos contra o filme, divulgou-se que o cineasta seria um americano de origem judaica, o que não se confirmou.

O Paquistão tem mais de 170 milhões de habitantes — a maioria (96%) é muçulmana. É uma república islâmica cujo lema é "Fé, Unidade, Disciplina".

Com informação da Dow Jones, entre outras agências.

Harris critica a covardia moral diante da fúria de muçulmanos.
setembro de 2012

Fanatismo islâmico.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...