Cobertura a pedófilos mostra que Ratzinger é rei dos cínicos

do leitor Roberto a propósito de
Papa afirma que abuso de crianças por padres ‘é um mistério’

Papa escreveu cartilha que contribuiu
para a impunidade dos pedófilos
Joseph Alois Ratzinger é o rei dos cínicos. Ele tem tentado fazer parecer que não sabia que a pedofilia estava entranhada na Igreja Católica, só que em meados da década de 60 ele próprio, então cardeal da ICAR, foi o responsável pela redação final da Crimen Sollicitationis (que prefiro chamar de Cartilha da Vergonha) que continha as orientações gerais que as dioceses deveriam seguir ante denúncias de abuso contra padres.

A mais notória das orientações foi seguida à risca em todas as unidades da Igreja Católica no mundo, e ainda continua em uso no Brasil: imediatamente transferir o padre acusado para uma paróquia do interior, em cidades bem pequenas, normalmente com menos de 30 mil habitantes. E se novamente era flagrado em seus propósitos "divinos", o padre era/é sucessivamente transferido para outras cidades, cada vez menores, cada vez mais distantes das capitais.

Por isso que hoje quando um padre é finalmente pego em flagrante geralmente se descobre que ele já tinha cometido abusos nas outras cidades onde "trabalhou". A estratégia das dioceses — que seguiam o velho manual do Vaticano — somada à omissão que havia antigamente por parte de delegados de polícia no Brasil, permitiu que o câncer se espalhasse e transformasse a pedofilia clerical numa verdadeira epidemia.

Antigamente delegados, prefeitos e padres tinham enormes laços "sociais", tanto que isso é até ironizado em músicas da nossa MPB. Hoje a polícia é mais técnica (agora para ser delegado é necessário ser formado em Direito) e menos apegada à tradição de frequentar igrejas — o que todavia não significa que os delegados de hoje sejam ateus (inclusive tem muito delegado evangélico por aí).

Além disso organismos como o Ministério Público estão mais atuantes, tendo sido inclusive criadas promotorias específicas para a proteção de crianças e adolescentes. E ainda tem a imprensa, hoje também menos subserviente à Igreja Católica (embora ainda goste de bajulá-los nas festas religiosas em nome da tiragem e da audiência).

A sociedade civil ainda fracassa retumbantemente na proteção das nossas crianças. Sobretudo porque ainda subsiste a ideia de que um padre pedófilo é uma "exceção" dentro das igrejas.

Na verdade o que acontece é que muitos outros padres ainda não foram flagrados, graças à fuga "à francesa" garantida pelas dioceses e arquidioceses — que em vez de levar às autoridades civis uma denúncia encaminhada a elas ainda usa o expediente da transferência "interna", apenas retirando o padre da paróquia/cidade onde a coisa já está ameaçando a imagem da Igreja.

Há 5 décadas, quando já haviam denúncias consistentes contra padres, o cardeal Ratzinger deu todas as coordenadas para a pedofilia cristã ser abafada. Agora ele está aí, na condição de "papa", fazendo-se de desentendido e tergiversando que a Igreja Católica tem interesse na erradicação dos padres pedófilos...

Na idade das trevas a Igreja Católica apostou no medo e na ignorância. Mais tarde passou a depender apenas da ignorância. Hoje ela joga todas as fichas na amnésia alheia.

Esse Ratzinger aí não vale o ar que respira. O que dirá das coisas que fala.





A caricatura do papa é de autoria de Manohead. Ela obteve o segundo lugar do IV Salão Dino de Humor do Litoral Paulista.

Padres pedófilos hoje parecem um batalhão internacional
por Maureen Dowd, do NYT, em abril de 2010

Padres pedófilos.   Posts de leitor.

Comentários

  1. Muito bom texto. Parabéns Roberto.

    ResponderExcluir
  2. Ah, Roberto, eu quase chorei ao ler o seu artigo.

    E tem gente que acha que a Igreja Católica não é uma organização criminosa.

    ResponderExcluir
  3. Eu só faço um pequeno reparo ao texto, o que em nada absolve o atual papa. Ratzinger pegou o bonde andando, ou seja, ele não idealizou esse esquema de proteção a predadores sexuais. A Igreja Católica vem protegendo molestadores de criança muito antes de Ratzinger ter feito parte da juventude hitlerista (porque ele quis, segundo David Yallop, e não porque foi forçado) e de ter entrado para a Igreja Católica. Isso tanto é verdade que o documento citado pelo Roberto sequer foi o primeiro manual de abafamento que a ICAR concebeu. O que Ratzinger fez foi aprimorar o esquema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grandes verdades são difíceis de ser digeridas por quem tem cegueira espiritual, mas quecdeveriam ser difundidas frequentemente. Parabéns pela coragem.

      Excluir
  4. Se para a justiça e a administração "canônicas" o infalível admistra assim, imagina seus falíveis seguidores influenciando as leis em nosso estado laico!!!

    ResponderExcluir
  5. Roberto, você merece todo o meu respeito e consideração. Você desnudou o catolicismo bem aqui, agora, na nossa cara, para quem quiser ver.

    Meus parabéns! Belo texto. :)

    ResponderExcluir
  6. Isto quando a igreja não joga toda a culpa no secularismo, humanismo, comunismo, gays, michel telo etc

    ResponderExcluir
  7. Não há nem o que ser comentado.Texto mais que exímio.Parabéns ao autor Roberto por ter descrito com tanta precisão o que foi e é a ICAR.

    ResponderExcluir
  8. O ano 2012 marcará o fim do mundo, como o conhecemos.
    A Grande Prostituta, finalmente, será confrontada.
    No cadinho da discordância, estarão em conflito oficiais do clero, ativistas de todas as bandeiras e o Estado Secular.
    Morte e sacrifício é o que vejo. O Preconceito dará vazão à violência. De todo lado virá protesto e indignação.
    Roma tremerá.
    O Messias de agora, já foi e não é mais. Ele fala por aqueles que foram calados, amordaçados, desmoralizados.
    O Velho Fantasma da Liberdade sorrirá desdentado, esquálido, manco, carcomido pela espera milenar. O Renovador dará novo brilho a velhas esperanças. Mas o sangue correrá, em homenagem a um Novo Renascimento Iluminista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como dizia meu velho pai, taca uma bomba atômica naquela velharia de tarados e fanáticos, vai ser um favor ao mundo!!

      Excluir
  9. Alguém conhece algum site de corretagem de imóveis especializado em (ex)igrejas? Porque desconfio que muitas logo estarão na promoção para pagar indenizações...Mas gostaria de viver o bastante para ver quem vai arrematar as catedrais de Colônia na Alemanha, Notre Dame e Sacre Coeur em Paris, Santa Tecla de Milão,Santa Maria del Fiore em Florença, Duomo de Milão,Las Lajas na Colômbia,a Sé em Sampa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Holanda já estão achando utilidade para igrejas:
      http://www.escritoriodearterio.com.br/blog/mundo/a-igreja-transformada-em-livraria.html

      Excluir
  10. Num comunicado do Tribunal Internacional para os Crimes da Igreja e do Estado (ITCCS) de 2 de Maio de 2012, este impõe à Igreja Católica Romana assumir as suas responsabilidades pela morte de mais de 50.000 crianças que morreram sob os seus cuidados.

    Numa carta aberta, Kevin Annet, Secretário do ITCCS, avança com 10 medidas não-negociáveis que a Igreja terá que cumprir até 15 de Setembro de 2012 ou então ser banida de pelo menos 5 países.

    Eis aqui a carta aberta do ITCCS para os Bispos e Clérigos da Irlanda.


    “Carta Aberta para o Arcebispo Dermot Martin e para os Bispos e Clérigos da Irlanda, do Tribunal Internacional para os Crimes da Igreja e do Estado.

    O meu nome é Kevin Annett e sou o Secretário para o corpo de 5 nações conhecido como Tribunal Internacional para os Crimes da Igreja e do Estado (ITCCS). Falo em nome do ITCCS e da nossa organização afiliada na Irlanda.


    A nossa coligação representa mais de cinquenta organizações no Canadá, nos Estados Unidos, Irlanda, Inglaterra e Austrália, incluindo muitos sobreviventes do terror da Igreja.

    Fomos também reconhecidos por sete nações aborígenes na América do Norte, e por elas autorizados a recuperar os restos mortais dos seus parentes que morreram nas escolas católicas residenciais e orfanatos para índios, e para levar à justiça aqueles que foram responsáveis pela morte de mais de 50.000 crianças nessas instituições dirigidas pela igreja.

    Dizemos claramente que o tempo para conversas educadas acabou.

    A Igreja Católica Romana impôs e tem perpetrado um reinado de terror e crimes contra a humanidade sobre gerações de crianças, e está activamente a esconder esses crimes e a proteger os violadores e os assassinos nas suas fileiras, e não mostrou qualquer desejo ou capacidade para mudar as políticas ou as práticas que permitiram a continuação destes crimes indizíveis.

    No entanto, em nome das nações e dos sobreviventes que represento, e do Conselho Executivo do Tribunal Internacional para os Crimes da Igreja e do Estado, fui autorizado a dar à Igreja uma última oportunidade para mudar, apresentando as seguintes exigências à Igreja Católica Romana na Irlanda, como já o fizemos ao Papa Bento, Joseph Ratzinger e aos oficiais do Vaticano.
    As seguintes ações concretas são necessárias por parte da Igreja para que se faça justiça às suas vítimas e para acabar com os crimes que cometeram e continuam a encobrir.

    Continua...

    ResponderExcluir
  11. Continuando...

    Se a Igreja falhar em cumprir estes mandamentos básicos da humanidade e da lei, tomaremos medidas permanentes para acabar com o seu regime criminoso.

    1. A Igreja deverá cobrir todos os danos a todas as suas vítimas, incluindo o pagamento de todas as despesas médicas e de aconselhamento, o custo da sua reabilitação e reconversão profissional, e por todas as suas incapacidades e perdas.

    2. A Igreja deve entregar para um sepultamento digno, sem condições e às suas próprias custas, os restos de todos aqueles que morreram em suas instituições ou sob seu cuidado.



    3. A Igreja deve devolver todas as terras e bens tomados de suas vítimas, e restaurar toda a riqueza gerada pela exploração de seus fiéis, incluindo a riqueza gerada a partir de seu trabalho não remunerado ou mal pago.

    4. A Igreja deve entregar, incondicionalmente, todas as evidências dos seus crimes contra crianças, e todas as pessoas responsáveis por cometer estes crimes e escondê-los, incluindo os seus altos funcionários. A Igreja deve divulgar totalmente estas evidências e participar, incondicionalmente, em todas as investigações públicas dos seus crimes.

    5. A Igreja e os seus culpados não podem se esconder atrás da chamada imunidade diplomática ou de outros privilégios para fugirem à justiça e evitarem a acusação. O Vaticano deve renunciar ao encobrimento oficial e anular a sua política conhecida como Crimen Sollicitationis, que obriga o Clero Católico a esconder crimes cometidos contra crianças nas suas paróquias.

    6. A Igreja deve, imediatamente, expulsar e excomungar todos os padres, funcionários e empregados das suas fileiras, que sejam conhecidos violadores de crianças, e excomungar qualquer clérigo que moleste uma criança ou esconda tais danos.

    ResponderExcluir
  12. Continuando...

    7. Todo o Clero e Oficiais da Igreja devem concordar em ser submetidos a um processo de habilitação e a ser monitorados como servidores públicos, bem como fazer um juramento público, juridicamente vinculativo, para proteger, incondicionalmente, os direitos e a santidade das crianças e divulgar qualquer dano que lhes seja infligido.

    8. A Igreja deve renunciar e afastar-se de todas as isenções fiscais, concordatas financeiras, acordos e outros privilégios especiais que lhe são presentemente concedidos sob as leis das nações.

    9. O Vaticano deve concordar em anular o seu status de, assim chamado, Estado e libertar as suas congregações e dioceses da sua autoridade para que estas possam agir de acordo com os seus desejos e necessidades de suas respectivas comunidades e de sua fé, e não segundo as exigências políticas e financeiras do Vaticano.

    10. Toda a riqueza acumulado pela Igreja e pelo Banco do Vaticano, através do roubo de terra, conquista, isenção de taxas, concordatas e de suas operações em redor do mundo, que têm prejudicado crianças através da exploração do seu trabalho, tais como as Lavanderias Magdalene e escolas residenciais indianas, deve ser devolvida às suas vítimas e aos pobres em geral através de uma distribuição direta e pública dessa riqueza, como manda o próprio Cristo.

    Como notificamos o Vaticano, fomos instruídos a informar os Bispos da Irlanda que têm, até 15 de Setembro de 2012, para concordar com estas exigências e implementarem estas dez medidas.

    Se falharem em lhes dar início até à meia-noite dessa data, nós iniciaremos estas medidas:

    1. A Igreja Católica Romana será formalmente e para sempre banida da nossas comunidades, e medidas legais e práticas serão tomadas para impedir o seu funcionamento.

    2. Igrejas Católicas Romanas, suas agências e escritórios em redor do mundo serão interrompidos permanentemente e ocupados como parte de uma campanha de desobediências civil não violenta em andamento e

    3. Nosso Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e Estado reunirá a sua corte e determinará a detenção imediata para interrogatório dos mais altos funcionários da Igreja Católica Romana, incluindo o Papa Bento, sob a acusação de obstrução da justiça, conspiração criminosa, e crimes contra a humanidade.

    É o momento para todas as pessoas com consciência no seio da Igreja escolherem quem irão servir: um sistema de auto-governo de uma igreja criminosa que se coloca acima da lei e de Deus - ou do sofrimento das suas vítimas e da justiça.

    Instamos os Católicos a escolherem a vida, fazendo destes dez degraus uma realidade. De outro modo, a Igreja Católica Romana perderá o direito de funcionar nas nossas comunidades e no nosso mundo.

    Através desta declaração, nós damos o nosso apoio ativo aos sobreviventes irlandeses que foram violados e torturados pela Igreja Católica Romana e que se irão encontrar hoje com o Arcebispo Martin. Nestes sobreviventes estão incluídos membros da ACCAW, do ITCCS, e vítimas da Lavanderia Magdalene.

    Mantemos uma frente unida com estes irmãos e irmãs e com todas as vítimas do terror da Igreja em qualquer parte do mundo. Nunca pararemos enquanto não for feita justiça e o reino de terror contra crianças termine em todo o lado.

    Partilharemos esta carta com os nossos afiliados em redor do mundo, assim como com a imprensa global, corpos judiciais e governos.
    Uma resposta formal do escritório do Arcebispo Martin seria bem vinda, e pedimos à Igreja que aceite estes pedidos e desejos dos sobreviventes irlandeses que estão hoje reunidos com o Arcebispo Martin.

    Assinado em nome do Conselho Executivo do Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e do Estado

    Reverendo Kevin D. Annett, Secretário do ITCCS

    Gerry O'Donnovan, ITCCS da Irlanda

    Dave O'Brien, ITCCS da Irlanda”


    Texto Original em Inglês: http://itccs.org/2012/05/04/catholic-church-faces-disruption-and-banishment-as-irish-cardinal-set-to-resign/

    Tradução Original: http://olharxver.blogspot.pt/

    Revisão da Tradução: LEGIÃO

    ResponderExcluir
  13. Continuando...

    7. Todo o Clero e Oficiais da Igreja devem concordar em ser submetidos a um processo de habilitação e a ser monitorados como servidores públicos, bem como fazer um juramento público, juridicamente vinculativo, para proteger, incondicionalmente, os direitos e a santidade das crianças e divulgar qualquer dano que lhes seja infligido.

    8. A Igreja deve renunciar e afastar-se de todas as isenções fiscais, concordatas financeiras, acordos e outros privilégios especiais que lhe são presentemente concedidos sob as leis das nações.

    9. O Vaticano deve concordar em anular o seu status de, assim chamado, Estado e libertar as suas congregações e dioceses da sua autoridade para que estas possam agir de acordo com os seus desejos e necessidades de suas respectivas comunidades e de sua fé, e não segundo as exigências políticas e financeiras do Vaticano.

    10. Toda a riqueza acumulado pela Igreja e pelo Banco do Vaticano, através do roubo de terra, conquista, isenção de taxas, concordatas e de suas operações em redor do mundo, que têm prejudicado crianças através da exploração do seu trabalho, tais como as Lavanderias Magdalene e escolas residenciais indianas, deve ser devolvida às suas vítimas e aos pobres em geral através de uma distribuição direta e pública dessa riqueza, como manda o próprio Cristo.

    Como notificamos o Vaticano, fomos instruídos a informar os Bispos da Irlanda que têm, até 15 de Setembro de 2012, para concordar com estas exigências e implementarem estas dez medidas.

    Se falharem em lhes dar início até à meia-noite dessa data, nós iniciaremos estas medidas:

    1. A Igreja Católica Romana será formalmente e para sempre banida da nossas comunidades, e medidas legais e práticas serão tomadas para impedir o seu funcionamento.

    2. Igrejas Católicas Romanas, suas agências e escritórios em redor do mundo serão interrompidos permanentemente e ocupados como parte de uma campanha de desobediências civil não violenta em andamento e

    3. Nosso Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e Estado reunirá a sua corte e determinará a detenção imediata para interrogatório dos mais altos funcionários da Igreja Católica Romana, incluindo o Papa Bento, sob a acusação de obstrução da justiça, conspiração criminosa, e crimes contra a humanidade.

    É o momento para todas as pessoas com consciência no seio da Igreja escolherem quem irão servir: um sistema de auto-governo de uma igreja criminosa que se coloca acima da lei e de Deus - ou do sofrimento das suas vítimas e da justiça.

    Instamos os Católicos a escolherem a vida, fazendo destes dez degraus uma realidade. De outro modo, a Igreja Católica Romana perderá o direito de funcionar nas nossas comunidades e no nosso mundo.

    Através desta declaração, nós damos o nosso apoio ativo aos sobreviventes irlandeses que foram violados e torturados pela Igreja Católica Romana e que se irão encontrar hoje com o Arcebispo Martin. Nestes sobreviventes estão incluídos membros da ACCAW, do ITCCS, e vítimas da Lavanderia Magdalene.

    Mantemos uma frente unida com estes irmãos e irmãs e com todas as vítimas do terror da Igreja em qualquer parte do mundo. Nunca pararemos enquanto não for feita justiça e o reino de terror contra crianças termine em todo o lado.

    Partilharemos esta carta com os nossos afiliados em redor do mundo, assim como com a imprensa global, corpos judiciais e governos.
    Uma resposta formal do escritório do Arcebispo Martin seria bem vinda, e pedimos à Igreja que aceite estes pedidos e desejos dos sobreviventes irlandeses que estão hoje reunidos com o Arcebispo Martin.

    Assinado em nome do Conselho Executivo do Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e do Estado

    Reverendo Kevin D. Annett, Secretário do ITCCS

    Gerry O'Donnovan, ITCCS da Irlanda

    Dave O'Brien, ITCCS da Irlanda”


    Texto Original em Inglês: http://itccs.org/2012/05/04/catholic-church-faces-disruption-and-banishment-as-irish-cardinal-set-to-resign/

    Tradução Original: http://olharxver.blogspot.pt/

    Revisão da Tradução: LEGIÃO

    ResponderExcluir
  14. Tarefa ingrata do tal papa, so pode dissimular e mudar de foco a discussão, os tolos que o sigam.

    ResponderExcluir
  15. o que o autor inteligente do texto quis dizer entre "tem até delegado evangelico por ai?"."pedofilia cristã", que isso meu caro, o senhor é um profundo preconceituoso,e outra, a maior parte de denuncias envolvendo pedofilia, é contra alguem bem proximo da vitima, no caso até um parente.nao estou defendendo a ICAR, mas, fico estarrecido ao ver o tamanho do preconceito que os ateus tem contra os cristaos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então "pedofilia cristã" não existe, só "pedofilia gay", que gente imbecil como você adora espalhar por aí, né?

      Por favor, Izaque, para de adubar esse blog com sua boca. Vai dizer merda naquele lixo que você chama de blog, que ninguém ler.

      Excluir
    2. Izaque: "fico estarrecido ao ver o tamanho do preconceito que os ateus tem contra os cristaos."

      Não é preconceito, já explicamos, é pós-conceito. Pense na inquisição, fogueira, a lavagem cerebral de crianças, as mentiras sobre a camisinha (e justo na África, que sofre uma epidemia de AIDS) e tudo o mias.

      É com base nisso que se avalia cristãos, ou melhor, o cristianismo, pois existem muitos cristãos muito melhores que a religião cristã (não é seu caso, não se preocupe).

      Izaque: "e outra, a maior parte de denuncias envolvendo pedofilia, é contra alguem bem proximo da vitima, no caso até um parente."

      Irrelevante. Não defendemos que só existe pedofilia na igreja católica, sabemos que existe em todos os grupos sociais.

      O problema, e boa parte do horror (que já é grande), não é a existência apenas, mas a constante tentativa, por décadas, de esconder os culpados, proteger os padres acusados, mudando de paróquias, e o dano que causa representantes da igreja que deveriam ser confiáveis, se comportando dessa forma.

      O fato de que, ao ser abusado por um padre, madre, ou bispo, etc, fica muito mais difícil para a vítima denunciar. O fato de que as famílias foram compradas com dinheiro. O fato de que, sabendo disso, pedófilos que queriam um modo de vida protegido, procuravam entrar para seminários, e agir dentro da proteção imoral dessa organização.

      É isso que se critica, não tente desviar o foco do problema, fingindo que não saberíamos que existe pedofilia em outros lugares.

      Isso é hipocrisia, a mesma que a igreja tem usado por décadas.

      Porque não me espanto com isso?

      Cognite Tute

      Excluir
    3. Izaque, aparentemente o autor não ignora dados da pedofilia em nível social. Ele apenas discorreu sobre o problema específico dos padres. E não disse nenhuma mentira: a pedofilia está generalizada dentro das igrejas. Só não vê quem não quer. Se isso for um preconceito, é um preconceito referendado pelo volume de notícias - quase diário - envolvendo representantes de Deus.

      Excluir
  16. E aqui o "cisma" iminente, que o Papa e seus cardeais dizem não existir:

    http://t.co/azcOsWCp

    Aparentemente, cardeais alemães estão furibundos com a decisão do Papa de trazer de volta a "santa madre igreja" uma organização conservadora, mais absurda e daninha que a Opus Dei, e já excomungada, a FSSPX - Fraternidade Sacerdotal de São Pio X.

    É uma briga violenta e cruel, como costuma ser com o poder religioso. Os comentários no site acima, todos a favor do Papa, e querendo o "sangue" dos "bispos rebeldes" são a cereja do bolo.:-)

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  17. Aqui na minha cidade encontrar um padre não-pedófilo é tarefa de gincana: vale 1.000 pontos para quem consegue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria cômico, não fosse trágico.

      Excluir
    2. Você já experimentou muitos padres para chegar a esta conclusão?

      Para algumas pessoas, deve ser muito divertida e prazerosa essa gincana...

      É realizada junto com a parada gay na cidade?

      Excluir
    3. Infelizmente a minha cidade é pequena demais para organizar paradas gays. Embora, como em todo lugar, aqui tenha muitos gays. Por aqui há basicamente 3 coisas para fazer: ser um padre pedófilo, fingir que não conhece um padre pedófilo ou denunciar os padres pedófilos. Eu estou no último grupo. Já denunciei dois, que estranhamente sumiram.

      Excluir
  18. AGORA É HORA: AÇÃO DIRETA E ORGANIZADA PARA PROTEGER NOSSAS CRIANÇAS DE PADRES PREDADORES E AQUELES QUE OS AJUDAM – UM GUIA PRÁTICO SOBRE COMO DOCUMENTAR, PUBLICAR, PRENDER E EXPULSAR INIMIGOS PÚBLICOS.

    Postado em 03 de junho de 2012 por itccs


    UMA DIRETRIZ DA ITCCS INTERNACIONAL, EM BRUXELAS

    Em 30 de maio, a nossa rede global de mais de 50 organizações emitiu uma declaração histórica ao Vaticano e Joseph Ratzinger.

    Nesta declaração, anunciamos nossa intenção de publicar globalmente a identidade dos clerigos conhecidos por estuprar crianças e seus ajudantes, e realizar prisões desses predadores doentes por causa da persistente recusa das autoridades policiais e judiciais para fazer isso.

    Nós começamos esta campanha, reunindo nomes, locais e imagens de tais violadores de crianças em um arquivo central, cuja prova será tornada público. Se você tiver conhecimento de tais criminosos, envie-o imediatamente a este e-mail.

    Armados com esta informação, a fase crítica da nossa campanha começará: Organizando Grupos de Ação para postar, publicamente, a identidade desses estupradores prendê-los, fisicamente, para que eles não possam prejudicar mais crianças.

    Estes GRUPOS DE AÇÃO PARA PROTEÇÃO DA CRIANÇA (CPAGs) estão agora sendo formados no Canadá, EUA, Irlanda, Austrália, Itália e Inglaterra.

    Cada CPAG será composto por uma equipe disciplinada de cinco a dez pessoas, lideradas por um coordenador. Toda a equipe receberá treinamento em procedimentos do direito comum e protocolos para a realização de detenções do pessoas.

    Os CPAGs não são "vigilantes" desorganizados, mas protetores das pessoas de bem, que irá tratar comprovados estupradores de crianças com firmeza e sem violência, e irá removê-los de sua igreja e seu escritório à vista do grande público.

    Os CPAGs não estarão interrompendo os serviços da igreja, mas escoltará rapidamente o estuprador de crianças do prédio, depois de declarar que ele é uma ameaça à segurança pública.

    Para ser claro, os CPAGs não estão agindo sozinhos, quando entram na propriedade da igreja para deter violadores de crianças, mas assim como parte de uma presença pública maior.

    Os nossos adeptos vão realizar protestos de acompanhamento, assentamentos e ocupações ao mesmo tempo que as prisões estiverem sendo feitas, a fim de alertar o público e a mídia, para demonstrar que essas ações são uma medida de auto-defesa, segurança pública e são legalmente necessárias para garantir a segurança dos nossos filhos.

    Continua...

    ResponderExcluir
  19. Um dos nossos organizadores ITCCS no leste dos Estados Unidos, por exemplo, escreve:

    "Há um molestador de crianças, condenado, pregando todos os domingos na igreja católica local aqui em (blank). O bispo local ignorou todas as nossas cartas e folhetos sobre esse cara, assim como a polícia. Então, agora vamos em frente e vamos removê-lo à vista de todos. Vamos enfrentá-lo e dizer que ele não tem direito de ser padre, então tirá-lo de sua túnica e vestes, ali mesmo, e escoltá-lo para fora da igreja. Eu vi as mulheres Mohawk fazem isso com seus próprios chefes corruptos. A humilhação pública sempre funciona melhor! "

    Esta é a essência de nossos esforços: para evitar que violadores de crianças e funcionários da igreja, que os protegem, de serem capazes de agirem por mais tempo.

    É IMPORTANTE LEMBRAR QUE, JÁ QUE AS IGREJAS SÃO ORGANIZAÇÕES FINANCIADAS COM DINHEIRO PÚBLICO, MANTIDAS POR MEIO DE SEUS IMPOSTOS, AS IGREJAS SÃO ESPAÇO PÚBLICO, E, PORTANTO, VOCÊ TEM TODO O DIREITO DE ENTRAR NESTAS PROPRIEDADES, ESPECIALMENTE SE VOCÊ SUSPEITA OU SABE QUE VIOLADORES DE CRIANÇAS E SEUS PROTETORES ESTÃO OPERANDO NELAS.

    Durante as nossas ações, se a polícia for chamada por funcionários da igreja, um porta-voz do CPAG, imediatamente, vai abordá-los e ler para eles uma declaração pública, que apela à polícia para exercer o seu juramento de cargos públicos e nos ajudar a deter um conhecido estuprador de crianças, que é um perigo claro e presente para as crianças. A eles será entregue uma carta pública, com a demanda e exortando-os a cumpri-la.

    Se eles se recusarem a responder e até começarem a desafiar as nossas ações, então eles vão ser, formalmente, delegados e instruídos a nos ajudar a prender alguém que é um perigo claro para a comunidade.

    Se a polícia, no entanto, agir para proteger o estuprador, ela terá violado uma responsabilidade pública que lhe foi delegada, e terá, assim, entregue o seu direito a manter sua autoridade. Nesse ponto, nos termos da legislação comum, os policiais podem ser legalmente ignorados. Qualquer ato posterior por parte da polícia para evitar a nossa defesa de crianças constitui uma agressão ilegal e obstrução da justiça, e eles podem ser julgados e condenados por estes crimes.

    Para nossa própria segurança e defesa, cada CPAG será acompanhada, durante suas ações, por parte de observadores legais e diversos cinegrafistas que vão testemunhar e registrar todo o curso dos acontecimentos.

    De nossa longa experiência, sabemos que é raro a polícia intervir fisicamente nestas situações - especialmente quando a mídia e testemunhas estão presentes - uma vez que os oficiais da igreja temem possíveis danos à sua propriedade ou reputação por se envolver em confrontos diretos com os manifestantes. Normalmente, os policiais simplesmente ficar parados e assistem, especialmente quando uma grande multidão está presente. Números, para e exposição pública são os nossos melhores aliados.

    Também, não se esqueça que os CPAGs aparecerão nas igrejas sem aviso prévio, e, portanto, será capaz de enfrentar, deter e escoltar o estuprador do edifício, mesmo antes de a polícia chegar.

    No entanto, taticamente falando, seu CPAG pode escolher montar uma ação estratégica para acionar a polícia, se eles não aparecem quando o estuprador está detido - como encenar uma ocupação da igreja para coincidir com a prisão do cidadão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuando ...

      Isto é especialmente recomendável se o número d e pessoas é pequeno.

      Uma vez que seu CPAG teve sucesso em remover o estuprador das instalações da igreja, lhe tirar as vestes do ofício e filmar todo o evento, um representante do CPAG vai entregar ao estuprador uma medida cautelar formal, proibindo-o de estar a algumas centenas de metros da igreja em questão. Ele é, então, liberado. Portanto, não podemos ser acusados de sequestro.

      Se o estuprador ignora esta ordem judicial, ele pode então ser permanentemente detido, e todos os funcionários da igreja que o ajudarem e estimularem podem receber voz de prisão e a igreja permanentemente ocupada como medida de segurança pública.

      Todas as evidências registradas dessas ações serão postadas no YouTube e arquivada em nosso site, a fim de alertar a comunidade para esses indivíduos e encorajar ações semelhantes em todo o mundo.

      Se você deseja ser um voluntário para fazer parte de um CPAG, entre em contato com este e-mail ou o organizador ITCCS em sua área. A agenda de eventos de capacitação e outras ações futuras serão publicadas aqui.

      AS AÇÕES QUE TOMAMOS HOJE VÃO SALVAR A VIDA E SANIDADE DAS CRIANÇAS DE AMANHÃ. POR ISSO, É NOSSO DEVER SAGRADO REALIZAR NOSSOS ATOS EM CONFORMIDADE COM NOSSO AMOR PARA COM AS CRIANÇAS, COLOCANDO O SEU BEM ESTAR E SEGURANÇA ANTES DE TODAS AS OUTRAS CONSIDERAÇÕES. O CONHECIMENTO PODE DAR-LHE A CORAGEM PARA AGIR!


      Contate-nos diretamente para mais informações e assistência. Pelas as crianças!

      ITCCS Comunicado 1 de junho de 2012
      Bruxelas

      Grupos de Ação para Proteção da Criança (CPAGs)

      objectivos:

      1. Investigar, documentar e monitorar estupradores de crianças nas igrejas e aqueles que os protegem

      2. Identifica-los, publicamente, e nomeá-los

      3. Prendê-los, excomungá-los, e bani-los

      4. Ocupar igrejas e instalações que os abrigam ou os ajudam

      5. Conecte-se com outro CPAG e coordene ações



      Texto Original em Inglês: http://itccs.org/

      Tradução: LEGIÃO

      Excluir
  20. Isto é especialmente recomendável se o número d e pessoas é pequeno.

    Uma vez que seu CPAG teve sucesso em remover o estuprador das instalações da igreja, lhe tirar as vestes do ofício e filmar todo o evento, um representante do CPAG vai entregar ao estuprador uma medida cautelar formal, proibindo-o de estar a algumas centenas de metros da igreja em questão. Ele é, então, liberado. Portanto, não podemos ser acusados de sequestro.

    Se o estuprador ignora esta ordem judicial, ele pode então ser permanentemente detido, e todos os funcionários da igreja que o ajudarem e estimularem podem receber voz de prisão e a igreja permanentemente ocupada como medida de segurança pública.

    Todas as evidências registradas dessas ações serão postadas no YouTube e arquivada em nosso site, a fim de alertar a comunidade para esses indivíduos e encorajar ações semelhantes em todo o mundo.

    Se você deseja ser um voluntário para fazer parte de um CPAG, entre em contato com este e-mail ou o organizador ITCCS em sua área. A agenda de eventos de capacitação e outras ações futuras serão publicadas aqui.

    AS AÇÕES QUE TOMAMOS HOJE VÃO SALVAR A VIDA E SANIDADE DAS CRIANÇAS DE AMANHÃ. POR ISSO, É NOSSO DEVER SAGRADO REALIZAR NOSSOS ATOS EM CONFORMIDADE COM NOSSO AMOR PARA COM AS CRIANÇAS, COLOCANDO O SEU BEM ESTAR E SEGURANÇA ANTES DE TODAS AS OUTRAS CONSIDERAÇÕES. O CONHECIMENTO PODE DAR-LHE A CORAGEM PARA AGIR!


    Contate-nos diretamente para mais informações e assistência. Pelas as crianças!

    ITCCS Comunicado 1 de junho de 2012
    Bruxelas

    Grupos de Ação para Proteção da Criança (CPAGs)

    objectivos:

    1. Investigar, documentar e monitorar estupradores de crianças nas igrejas e aqueles que os protegem

    2. Identifica-los, publicamente, e nomeá-los

    3. Prendê-los, excomungá-los, e bani-los

    4. Ocupar igrejas e instalações que os abrigam ou os ajudam

    5. Conecte-se com outro CPAG e coordene ações



    Texto Original em Inglês: http://itccs.org/

    Tradução: LEGIÃO

    ResponderExcluir
  21. E-mail, mencionado acima: hiddenfromhistory1@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. EDITAL emitido para todo o clero da Igreja Católica Romana, Inc.
    Postado em 15 junho, 2012 por itccs

    Vocês tem 90 dias a partir de hoje para cessar e desistir do conluio com a conspiração criminosa para prejudicar as crianças e obstruir a justiça, conhecido como Crimen Sollicitationis

    Vocês pode enfrentar prisão civil e banimento da comunidade a menos que façam o seguinte juramento público, o mais tardar em 15 de setembro de 2012:
    Eu, (nome), solenemente, publicamente e incondicionalmente Juro diante de Deus defender e proteger todas as crianças na minha igreja paroquial e a comunidade de qualquer pessoa ou grupo que possa prejudicá-los, e denunciar imediatamente à polícia e a comunidade sobre qualquer pessoa ou grupo que ataque ou que tenha violado ou violou qualquer criança.

    Eu, (nome), juro diante de Deus que eu me recuso a ajudar ou instigar ou praticar conluio na proteção dos violadores de crianças ou outros criminosos em minha igreja paroquial, e da comunidade, ou ajudar a esconder agressões a crianças por algum dos meus companheiros de clero, paroquianos ou oficiais da igreja, nem vou ajudar na obstrução da justiça ou investigações da polícia e da comunidade em tais crimes.

    Eu, (nome), faço este juramento diante de Deus e de acordo com minha consciência, livremente e sem coação, motivo ulterior ou reserva.

    (Para ser assinado, testemunhado e datado)


    Se vocês não concordarem com este juramento público para proteger a santidade e o bem estar das crianças, vocês estão declarando que são, na verdade, parte de uma conspiração criminosa para prejudicar, explorar e tráficar crianças, e nesse sentido, serão declarados inimigos públicos e uma ameaça para a nossa comunidade e nossos filhos.

    Em seguida, estarão sujeitos à excomunhão, expulsão e banimento permanente de sua igreja e da comunidade.

    Esta é a sua única advertência.

    Emitido pelo Grupo Local* de Ação para Proteção da Criança e membros da sua paróquia e toda a Igreja


    * Filiado ao Tribunal Nove Nação Internacional para Crimes da Igreja e do Estado (www.itccs.org) e Não em nosso nome, uma coalizão de interessados do clero católico e protestante

    Para mais informações contacte os ITCCS em hiddenfromhistory1@gmail.com


    Texto Original em Inglês: http://itccs.org/

    Tradução: LEGIÃO

    ResponderExcluir
  23. É simples de resolver isso,não catequize e nem evangelize seu filho, igreja é perda de tempo e o Papa tem uma imagem tão pura, Acobertador de pedofelos, homofobico, machista, lavador de dinheiro, corrupto, conspirador e resumindo um patetico e completo idiota e enganador de trouxas Xatollicos de Merda.

    ResponderExcluir
  24. Para todos os filiados e simpatizantes,

    Recentemente, nós notificamos você e o mundo sobre nossa nova campanha para tomar uma ação direta para divulgar e prender estupradores de crianças, conhecidos entre o clero. Desde então, dezenas de voluntários entusiasmados, de treze cidades da América do Norte, Austrália e Europa nos contataram, querendo formar Grupos de Ação Locais para Proteção de Crianças para ajudar a levantar nomes e "deter" violadores de crianças nas igrejas.
    Para este fim, emitimos o folheto em anexo para você distribuir em igrejas católicas e protestantes em sua comunidade. Por favor, traduza-o, se necessário, e coloque uma lista de e-mail de contato local ou número de telefone no final deste folheto para incentivar a participação de cidadãos interessados.
    O ITCCS estará emitindo um manual de organização para CPAGs, em breve. Nós também estaremos postando um arquivo on-line em www.itccs.org contendo a identidade e a localização de criminosos sexuais conhecidos entre o clero e os funcionários da igreja. Por favor, contribua para este arquivo com sua própria informação sobre predadores de crianças em sua comunidade.
    Fique ligado para mais novidades sobre a nossa maior campanha para desestabilizar as igrejas responsáveis por séculos de crimes contra pessoas inocentes.
    O folheto CPAG está em anexo e também é reproduzido abaixo.
    Muito amor, força e coragem a todos vocês, e nos mantenham informados sobre suas ações!

    O Conselho Executivo,
    ITCCS Internacional, em Bruxelas, 10 jun 2012

    ResponderExcluir
  25. Texto acima foi publicado em 12 de junho de 2012 por: http://vaticancrimesinireland.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. O folheto...

    Acabar com o regime de terror contra as crianças:
    nomearemos e vamos deter os culpados

    A declaração pública do Grupo de Ação para Proteção à Criança*

    Esta igreja está abrigando conhecidos estupradores de crianças entre o seu pessoal ou clero, que são um perigo constante para as crianças da nossa comunidade. Porque a igreja tem permitido ocultar seus crimes e proteger estes estupradores, e a polícia e os tribunais se recusam a intervir. Nós, os membros da Comunidade devemos agir para defender nossos filhos.
    Estamos nos unindo a um Grupo Local de Ação para Proteção à Criança (CPAG). Nosso CPAG publicará os nomes e fotos de violadores de crianças dentro das igrejas, e iremos realizar detenções detenção desses criminosos e privá-los do seu ofício, para que eles não possam mais prejudicar os nossos filhos.
    Junte-se a nós, hoje! As vidas de nossas crianças e nosso futuro como comunidade estão em jogo! O número de estupros de crianças nas igrejas é galopante e está aumentando, e só pode ser parado por uma cidadania informada e ativa.
    Para fornecer informações sobre violadores de crianças à nossa CPAG ou para participar de nossas ações, entre em contato com qualquer um dos números listados abaixo. E consulte o nosso site em www.itccs.org para atualizações e acessar nosso arquivo de violentadores de crianças da igreja.
    CPAG é uma rede de grupos comunitários em cinco países e é afiliado com o Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e do Estado (itccs.org)
    Informação para contato com CPAG local:

    Texto Original em Inglês: http://vaticancrimesinireland.blogspot.com.br/

    Tradução: LEGIÃO

    ResponderExcluir
  27. José Carlos Gomes27 de agosto de 2012 10:36

    Essa idéia de culpar o Santo Padre pelos erros cometidos pelos sacerdotes ou qualquer membro da Igreja católica é o mesmo que culpabilizar o presidente de um clube de futebol por delitos cometidos por um atleta ...
    Isso é uma atitude deslocada e esconde a verdadeira faceta dos materialistas, agnósticos, comunistas e outras vigarices, contra algo extremamente sério que é a Igreja Católica.
    Nenhum desses gays, comunistas, materialistas e agnósticos certamente não gostaria de ver culpabilizado o dirigente de qualquer das suas entidades ligadas a esses movimentos, se um de seus membros cometesse algum delito.
    Então, por que condenar ao Papa por erros cometidos por alguns sacerdotes?
    Que cada um pague pelo que fez! Senão, vamos condenar os dirigentes de todas entidades pelas atitudes de seus membros.

    ResponderExcluir
  28. "Santo" padre.."santo" papa...me dá vontade de vomitar..

    OMISSÃO É CRIME! Se voce souber de um crime e não denunciar, e, ao contrário, ajudar o criminoso, voce é tão culpado quanto ele, OMISSÃO DE SOCORRO, CO-AUTORIA, CUMPLICIDADE..e,ainda vem chamar de santo????? se o capeta existisse, certamente sua casa seria o Vaticano ;(

    ResponderExcluir

Postar um comentário