Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Mensagem de bispo promove o preconceito e perturba a harmonia

do leitor WillPapp a propósito de
Tirar crucifixo dos tribunais é ato ‘de quem não é do bem’, diz bispo

Somos surpreendidos, mais uma vez, com declarações católicas recheadas de preconceitos, equívocos e intolerâncias e com uma pitada caprichada de arrogância. Declarações dessa natureza são servidas, de maneira farta e abundante, para as famílias que buscam no aconchego da igreja palavras de conforto e restauração. Elas, as declarações, juntamente com o “Corpo de Cristo”, são digeridas por homens, mulheres e crianças. Tudo isso sob os olhos do altíssimo.

A divulgação de mensagens que incitam comportamentos preconceituosos e danosos à harmonia social é algo que ocorre com freqüência. Não são poucos os casos em que líderes religiosos incitam as suas fiéis ovelhas contra àqueles que ousam pensar e fazer as coisas de maneira diferente ao que reza os livros sagrados. Raras exceções podem ser encontradas, mas, dentre os líderes religiosos mais famosos e influentes, semear o ódio e a repulsa aos pagãos e incrédulos é algo habitual, corriqueiro, do dia-a-dia.

Aproveitando-se da polêmica gerada pela retirada dos crucifixos dos tribunais gaúchos de Justiça, esses eminentes sacerdotes acreditam ter o direito de mover o debate, a cerca dessa questão, do campo jurídico para o campo moral. De suas bocas saem afirmações que ignoram o raciocínio jurídico, já apresentado e discutido, e se concentram em, tão somente, desmoralizar, perante a gigantesca população cristã, os profissionais que tomaram essa decisão e as pessoas que a apoiam.

Retirar os crucifixos dos prédios públicos não impede a prática do cristianismo, mesmo porque os prédios públicos, cada um deles, destinam-se a atividades outras que não se coadunam com as práticas religiosas. A exibição desses crucifixos nos prédios públicos é, apenas, mais um resquício, que perde força e caminha para a extinção, da influência cristã sobre o Estado (laico).

Não há duvida de que somos uma nação com uma história cristã. Não se questiona que muitos valores tidos como cristãos moldaram a nossa sociedade. Sim, nós temos uma tradição cristã, mas tradições acabam. Tradições religiosas estão sendo substituídas pelo secularismo. E isso acontecerá no Brasil, ou melhor, já está acontecendo.

Retirada de crucifixo de tribunais é 'uma ofensa', afirma arcebispo.
março de 2012

Religião na Justiça.    Posts de leitor.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...