Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Aliança Ateísta pede à Indonésia que liberte acusado de blasfêmia

Aan escreveu no Facebook
que "deus não existe"
A Aliança Ateísta Internacional emitiu nota pedindo ao governo da Indonésia respeite a liberdade de expressão e de consciência libertando imediatamente Alexander Aan (foto), 31, que foi preso sob a acusação de blasfêmia.

Na semana passada, o funcionário público Ann foi atacado por uma multidão por ter escrito em uma página de ateus no Facebook que “deus não existe”.

A polícia impediu que ocorresse o linchamento, mas prendeu Ann por ter cometido o crime da blasfêmia. Na Indonésia, o ateísmo é crime, e as pessoas têm de ser devotas de uma das religiões reconhecidas pelo governo. A maioria da população é muçulmana.

Tanya Smith, presidente da AAI, disse que Alexander apenas expressou a sua opinião e quem deve ser levado à Justiça são as pessoas que “agrediram uma pessoa real”.

“A lei antiblasfêmia é uma relíquia do terrível período da ditadura no país”, disse. “A revogação dessa lei é essencial para que o povo indonésio comece a ter liberdade e ingresse no mundo moderno.”

Karl Karnadi, um indonésio ateu associado à AAI, disse que essa lei é um absurdo. “Qualquer pessoa religiosa diria [no Facebook] que os deuses de outras religiões não existem. E por que Alex foi preso por dizer basicamente a mesma coisa?”

Aan poderá ser condenado até a cinco ano de prisão.

Em http://www.atheistalliance.org/support-aai/donate, a AAI lançou uma campanha de arrecadação de fundos para pagar os custos de um advogado para o indonésio e ajudar na manutenção da família dele.

Com informação da da AAI, entre outras fontes.

Multidão ataca indonésio que escreveu não acreditar em Deus.
20 de janeiro de 2012

Alexander Aan.   Ateísmo.    Fanatismo islâmico.    

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...