Pedofilia faz a Irlanda fechar embaixada na Santa Sé

A ex-catolicíssima Irlanda anunciou na sexta-feira (4) o fechamento de sua embaixada na Santa Sé porque, nas palavras do Eamon Gilmore, ministro das Relações Exteriores, "não produz retorno econômico".

O real motivo, contudo, é a crise que se estabeleceu entre o governo irlandês e o Vaticano por causa das denúncias contra padres pedófilos que começaram a surgir há dois anos.

Em julho, o primeiro-ministro irlandês Enda Kenny acusou o Vaticano de convencer os bispos do país a acobertar os casos de pedofilia dos padres. Na época ele advertiu o papa de que a “religião não comanda a Irlanda” porque no país “impera a lei civil, laica”.

Nessa mesma ocasião, o governo convocou o embaixador do Vaticano no país para que desse uma explicação sobre uma carta de 1997 de um departamento interno do Vaticano recomendando os bispos irlandeses a rejeitarem o processo de “denúncias obrigatórias” de sacerdotes suspeitos de abuso de criança.  Cerca de 12 mil crianças foram vítimas de padres nas últimas décadas, de acordo com uma comissão de inquérito independente.

Irlanda quer que Vaticano explique orientação para acobertar pedofilia.
julho de 2011

A Reuters informou que o Vaticano ficou “extremamente irritado” com a desculpa da Irlanda sobre o “retorno econômico” para justificar o fechamento da embaixada. Porque, segundo uma fonte próxima do papa citada pela agência, o objetivo do Vaticano é promover valores humanos, e não dividendos econômicos aos países ali representados.

Gilmore anunciou que o fechamento das embaixadas na Santa Sé, Timor-Leste e no Irã vai proporcionar  neste momento de crise a economia de 1,25 milhão de euros por ano, cerca de R$ 2,8 milhões.

O cardeal Seán Brady, primaz da Igreja Católica irlandesa, disse estar “profundamente decepcionado” porque o país tem representação diplomática na Santa Sé desde 1929. Ele afirmou ter expectativa de que haja um recuo na decisão do governo.

Uma pesquisa de uma organização não governamental revelou que o “descolamento” da população irlandesa da Igreja Católica se acelerou com a divulgação dos casos de padres pedófilos e que a maioria acredita que a hierarquia eclesiástica foi de fato conivente com os abusadores de crianças.

Documentos comprovam que a
 igreja acobertou os pedófilos
O comparecimento às missas caiu drasticamente,  reconheceu Diarmuid Martin, arcebispo de Dublin. Ele disse que, diferentemente do que ainda acreditam muitas pessoas fora do país, a Irlanda deixou de ser “um bastião do catolicismo tradicional”.

“Elas ficariam surpresas ao saber que em Dublin a presença de fiéis às missas dominicais representa 5% da população católica e, em alguns casos, não chega a 2%.”

Foi o primeiro caso de um país de forte tradição católica em sua história que deixa de ter uma embaixada na Santa Sé. Vaticanistas especulam que outros países poderão fazer o mesmo sob o argumento de redução de gastos com as suas embaixadas.

Com informação das agências.

Padres e freiras abusaram de 12 mil jovens na Irlanda em 6 décadas.
maio de 2009

Igreja Católica da Irlanda continua a acobertar padres pedófilos.
julho de 2011

Irlanda quer terras da igreja para pagar vítimas de abuso sexual.
julho de 2011

Casos de padre pedófilo.

Comentários

  1. Que droga! Ainda deixaram as outras embaixadas funcionando. Será que a justiça irlandesa não sabe que cada Igreja católica é uma embaixada do Vaticanus?

    ResponderExcluir
  2. O cristianismo a igreja catolica vai tudo desmoronar ,ou melhor já esta desmoronando , ai ideias avançaram o secularismo vai dominar, acreditar em um tipo de um deus sera sinonimo de retardado , as pessoas vão parar de acreditar nestas lendas e mitos e ainda vão dizer como eramos idiotas, ninguem mais vai ouvir estes dogmas velho da igreja , as pessoas vão ser mais deistas e muitos vão ser ateus mesmo, mais as pessoas ainda vão abominar religiões e ve que tudo isto chegou ate aqui com muito sangue inocente derramado, muita mentira, muita enganação ,um dia tudo isto chamado religiao vai se tornar abominavel.
    E eu acredito que muitos paises vão sim fazer o mesmo que a irlanda e se retirar da santa sé.

    ResponderExcluir
  3. As ideias avançaram eu quis dizer.

    ResponderExcluir
  4. Ainda sobre esta "isenta" publicação:
    http://www.zenit.org/article-29177?l=portuguese

    ResponderExcluir
  5. As pessoas precisam de Deus, portanto a religião que se afastar de Deus fracassará na missão de representar Deus. Este negócio de padre não casar é a coisa mais inconsequente criado pela igreja católica. Quer a prova? Milhares de crianças abusadas sexualmente. No Brasil escondem muito mais do que em outros países, fora a quantidade de freiras grávidas evpadres alcólatras. É mole?!

    ResponderExcluir
  6. Não, as pessoas não precisam de Deus, precisam tomar vergonha na cara e começarem a raciocinar.

    ResponderExcluir
  7. Viram só? Os ateus não estão fazendo nada para acabar com as religiões, elas próprias estão se desmoronando, como uma cobra que injeta veneno em si mesma. Fazem o que fazem e as pessoas vão se distanciando. Logo, toda a máscara e a capa caírão. Esse é o caminho do secularismo, e as igrejas, principalmente a ICAR, estão cooperando para essa revolução.

    ResponderExcluir
  8. oi gente, th. 63 anos, claro que fui católica, depois fis faculdade, tive conh. sobre religião. cultura,política. história etc.etc. .quando tomei conhecimento do tratado de latraão, quando o estado, separou-se da igeja catolica, o resto, foi molesa par o vaso paara entender tudo e passei a acreditar nas centaurias de nostradamus; a igreja católica será totalmente desrtruída, assim diz os ensinamentos

    ResponderExcluir
  9. Se Jesus disse; crescei e mutiplicaí-vos, parou//// a igreja catóelica teem mais que seguir os mandamentos e nosos instintos, com isso os religirosos, poderiam casar, costituir famílias e tudo pelo social, aí não haveria a tal pedifilia na igraja católica, acorda gente, estamos no século 21/////////////////////////////////////////////

    ResponderExcluir
  10. Casamento não significa o fim da pedofilia, basta ver as várias notícias aqui no blog para ver que até pastores casados podem ser pedófilos

    ResponderExcluir
  11. acredito que o autor desse blog não seja católico e nem saiba o que é a Igreja de verdade... então, a ele: vá se danar seu ateu! vc tem familia?

    ResponderExcluir
  12. A pedofilia é um problema sério e afeto o mundo inteiro. Há sacerdotes e fiéis de todas as religiões envolvidos. Secularistas, ateus também, sem exceção. Mas uma religião encobrir algo tão grotesco, é absurdo.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo,o caso de padre não casa isso e uma tradição quem vem dos Apótolos a Igreja Católica adotou,quantos pai tem filhos e abusar das ceianças e são casados,o fato de ser casado ou não
    que dizer nada,as pessoas vão Igreja buscar paz em
    Cristo onde verdadeiramente existe agora ficam olhando erros humanos isso e cristão que não tem fé,esse fé imatura deixa a Igreja por causa das pessoas,temos que serguir os mandamentos de Deus,não dos homens.

    ResponderExcluir

Postar um comentário