AD manda despejar filhas de fiel que doou terrenos à igreja

Mulher despejada disse que seu pai era muito
 religioso e que doou cinco terrenos à igreja
Na segunda-feira (12), Rute Maria de Farias, 41, disse ter sido surpreendida por um oficial de justiça que lhe entregou uma ordem de despejo. Ela mora em Abreu e Lima (PE), no fundo de uma igreja. A cidade tem 94 mil habitantes e fica a 16 km de Recife.

Rute disse que o terreno no qual a sua casa e igreja foram construídas é um dos cincos doados pelo seu pai à Assembleia de Deus. Ela reconheceu que, por lei, o terreno pertence à igreja, mas ainda assim esperava um mínimo de consideração do pastor José Aílton Alves porque se trata de um homem de Deus.

“Sei que meu pai doou o terreno, mas não acreditava que o pastor Aílton fosse tirar a gente sem arrumar outro lugar”, disse. Rute está desempregada e com ela mora uma irmã, que não quis ter o seu nome divulgado.  Ela afirmou que o pastor chegou a prometer R$ 15 mil para que encontrasse outro lugar para morar, o que não ocorreu.

A Assembleia de Deus divulgou que comprou o terreno, não sendo, portanto, uma doação de João José de Farias, o pai. Mas não conseguiu explicar por que Rute mora ali há 22 anos.

Ela conseguiu chamar a atenção da imprensa para o seu caso com uma manifestação. Com ajuda de vizinhos e primas, fez uma fogueira de pneus defronte à igreja.

Rute contou que seu pai era violento, de dar surras nos 12 filhos, mas era muito religioso, e o pastor se aproveitou disso para induzi-lo a doar os terrenos. Farias morreu há 17 anos e a sua mulher, há 9.

A igreja está tentando colocar as mulheres fora dali desde 2005, quando começaram a ser expedidas as primeiras ordens de despejo.

Rute disse não saber disso porque, como estava trabalhando, quem recebia o oficial de justiça era um irmão portador de deficiência mental que morava com ela. E ele, afirmou, nunca lhe entregou nenhuma ordem de despejo nem falou a respeito.

Não se sabe, sobre isso, da  versão do pastor Alves porque ele se mantém distante da imprensa.

Com informação da imprensa de Pernambuco.





Assembleia de Deus vende réplica de mala dos fundadores por R$ 350.
 abril de 2011

Exploração em nome de Jesus.