Samira Pires Ribeiro, vítima do atirador do Realengo

Samira Pires Ribeiro (foto), 13, estava no 8º ano da Escola Municipal Tasso da Silveira há pouco tempo, desde o início deste ano letivo. Uma de suas melhores amigas na escola era Larissa dos Santos Atanázio, que também foi alvejada pelo atirador. Ambas morreram juntas. A família, como não a encontrou na escola, percorreu três hospitais na expectativa de que ela estivesse internada. A busca terminou no Hospital Albert Schweitzer, onde estava o corpo.

O sepultamento do corpo da Samira ocorreu na tarde de sexta-feira (8) no Cemitério de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Durante o cortejo, a estudante Fernanda Rodrigues, vizinha da familia de Samira, chorando questionou: "O que leva um homem fazer isso com uma menina dessa idade, que está começando a vida?"

Vera Lúcia Pires, mãe de Samira, disse que "a ficha só estava caindo" naquele momento, durante o enterro.

> Perfil no Orkut da Samira.

> Vítimas do atirador da escola do Realengo

> Caso do atirador do Realengo.