Enfermeira teria injetado alimento na veia de menino, que entrou em coma

A Polícia Civil investiga a suspeita de que uma enfermeira do Hospital São Luiz (foto), no bairro do Morumbi, em São Paulo, tenha injetado soro alimentar na veia do menino C.R.A., 4, e não na válvula gastronômica. A criança foi internada no dia 28 de dezembro com sintomas de broncopneunomia e agora está em coma.

O hospital é considerado um dos melhores do país. Além da unidade do Morumbi, tem outras duas na cidade de São Paulo.

O empresário Alexandre Andrade, 40, tio do menino, disse que C.R.A. tem problemas pulmonares e que deveria ficar poucos dias no hospital.

É ele que acusa uma enfermeira de ter cometido o erro. Contou que, quando ela injetou o soro alimentar no catéter na veia do menino, ele teve de ser levado às pressas para a UTI porque começou a passar mal.  Andrade registrou B.O. (Boletim de Ocorrência) no 34º Distrito Polícial.

O hospital emitiu uma nota com a informação de que uma equipe médica está avaliando por que houve uma rápida mudança no quadro clínico do menino.~

Até a manhã desta sexta-feira, o estado de saúde do menino era grave.

Com informação do jornal Agora.

novembro de 2010

1 comentário