Fake News de site bolsonarista afirma que SP acabou com a referência 'a.C./d.C.'

O site bolsonarista Pleno.News divulgou a fake news de que a Secretaria de Educação do Governo de São Paulo extinguiu dos livros didáticos as expressões “a.C.” (antes de Cristo) e “d.C.” (depois de Cristo), substituindo-as por “a.E.C.” (antes da Era Comum) e “E.C.” (Era Comum).

Evangélico, o Pleno.News diz que se trata de uma “caça” aos cristãos.

O site de “jornalismo” inventou a suposta mudança nos livros, não entrando em contato com a Secretaria de Educação, que, no caso, é a fonte primária da informação.

Em nota, a secretaria afirmou que a terminologia a.C/d.C. continua como padrão dos livros didáticos.

O site é conhecido como “Pleno.Fake News” por se destacar como “um dos portais religiosos que mais publica material desinformativo”, de acordo com a jornalista Magali Cunha, do coletivo de checagem de informação Bereira.

Ele pertence ao Grupo MK, da família do senador bolsonarista Arolde de Oliveira (PSD/RJ).

O grupo presta serviço de comunicação ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), entre outros políticos.

Mais uma
'perseguição'
aos cristãos


Com informação da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e da Agência Pública.

Lesão no cérebro resulta em fanatismo religioso, diz estudo

Autor mostra em 'Lunáticos por Deus' a insanidade das religiões

Onde termina o extremismo religioso e começa a loucura?

Fanatismo evangélico ameaça a democracia no Brasil, diz reverendo