Pular para o conteúdo principal

Pandemia afasta 30% dos frequentadores da Notre-Dame de Paris

Julien Langlet e Neila Latrous / Radio France   Monsenhor Patrick Chauvet, arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, informou que, devido à crise sanitária, as igrejas estão enfrentando uma queda em sua frequência e em suas receitas, o que impacta diretamente nas atividades caritativas. 

“Cerca de 30% dos fiéis não voltaram à igreja” desde o fim do confinamento, revelou Chauvet. Existe, “sem dúvida, um medo da transmissão do vírus” entre os fiéis, explica. “Há pessoas idosas, e é verdade que precisa ter cuidado”, acrescenta.

“Recebi muitos testemunhos de pessoas dizendo que ‘é ótimo ter a missa em casa’, mas que é melhor poder voltar” à igreja, garante o arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, e ter, segundo ele, “uma relação, eu ia dizer física, com o Senhor”.

“Atualmente, nas nossas igrejas, tem uma cadeira entre duas, máscara e gel”, descreve Patrick Chauvet antes de esperar que as cerimônias canceladas, casamentos ou comunhões, possam agora ser celebrados tendo em conta as medidas de proteção.

“Estamos diante de uma queda nas receitas, vivemos de ajudas”, preocupa-se mons. Patrick Chauvet. E essa queda nas receitas tem um impacto nas atividades caritativas da Igreja. “Há uma grande procura de pessoas com fome”, explica. 

Com tradução de André Langer para IHU Online.



Comentários

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido